terça-feira, 12 de dezembro de 2017

POR QUE TEM MULHERES QUE INSISTEM EM ATACAR A IRMÃ?

A J. me enviou este email: 

Acompanho teu blog faz teeempo, e sou feminista faz tempo também, para falar a verdade, desde pequena. Minha mãe é feminista, lutou pelas causas aqui no Brasil e nos EUA também quando era jovem, e meu pai, mesmo sendo homem, é um homem feminista, apoia todas as causas, e foi assim que ele conheceu minha mãe!
Bom, Lola... Acredito que aparência não tenha nada a ver com feminismo, mas vamos lá.
Eu sou super, super vaidosa, não exageradamente, mas gosto de moda. Gosto de estar bonita para MIM MESMA, mesmo assim, não malho, nem nada. Isso veio comigo desde pequena, sempre amei me vestir, me maquiar, mas nunca nada dentro dos padrões da sociedade. Tenho 22 anos, tenho um namorado, o único da minha vida, só comecei a namorar ano passado e foi consequência, porque nunca me importei com namoros, nem sexo, nada disso. Enfim. Sou modelo fotográfica.
Quando não estou diante das lentes, eu me visto e me produzo para mim mesma.
E vamos lá: vamos imaginar o seguinte exemplo, que acontece e MUITO. Quase todo dia.
Estou eu, feliz que comprei um casaco novo. Coloco ele, coloco a calça, faço a maquiagem, o cabelo, e saio com meus pais, ou namorado, ou amigos. Estou eu lá, feliz de estar saindo, querendo ter um momento bom...
Aí no shopping ou na rua, topo com algumas mulheres (sempre estão em grupo), e elas começam a me olhar super feio. Com inveja, fazem tentativas de me rebaixar fazendo cara de deboche, ou até mesmo rindo na minha cara.
Eu não quero ser arrogante, mas onde eu passo, todo homem me olha. Recebo cantadas nojentas e algumas menos nojentas, daquelas que o cara passa por você e fala ''Olha essa loira aí, hein''. E não, não gosto do assédio masculino, mas tive de aprender a conviver com ele.
Acontece que quando os homens me olham, elas parecem ficar com ainda mais recalque.
Lola, é uma inveja... Sempre sofri com isso. Ando de cabeça baixa, para tentar diminuir o assédio dos homens, mas também para as outras mulheres não verem meu rosto. Já cheguei no cúmulo de mudar o trajeto que eu fazia em algum lugar só para não passar perto desse tipo de mulher.
Muitas mulheres me elogiam, dizem que eu pareço uma boneca. Nessas eu vejo a bondade vindo delas. Mas e essas que agridem? Que tentam rebaixar?
Qual seu pensamento sobre isso e seu conselho para mim?
As mulheres deveriam ser irmãs, não é? Deveriam se apoiar, não é? Por que tem umas que não podem ver uma mais bem vestida, com um cabelo bonito, e já querem rebaixar? E eu não me cuido e me visto para outras mulheres nem homens. Mas sim, para MIM! Me olho no espelho e estou feliz como estou, como de tudo, não me coloco em dietas, amo meu corpo, e meu namorado (que sempre me acompanha nos protestos feministas e é um exemplo de homem, como meu pai) gosta do meu corpo magro, mas natural, sem exageros, como ele é, não entro nessa neura de ter de entrar num padrão de magreza ou de mulher super musculosa.
Mas me responda, por favor, Lola. Por que tem mulher que é assim? Inveja, tenta rebaixar? Ri da outra, como se a outra fosse uma palhaça?
E aquelas meninas em escolas que são agredidas por serem consideradas belas? O que você pensa sobre isso?
Quando mulheres apoiam outras
mulheres, coisas incríveis podem
acontecer
Eu sofro com isso, Lola. Eu saio para ir no supermercado, e já tem duas ali juntinhas que começam a me medir de cima pra baixo e ficam dando risadinha. Já não consigo mais sair de casa porque sempre tem uma menina, ainda mais meninas jovens, 14, 15 anos, com os ficantezinhos, todas iguaizinhas num padrão, que ficam me olhando torto, feio, tentando debochar.
Eu tenho vontade de ir até essas mulheres e falar: ''Por que você está rindo? Me olhando feio? Eu sou uma mulher, como você! Não sabe respeitar a outra?''
Por que tem mulheres que insistem em atacar a irmã? As mulheres deveriam estar juntas por uma causa, se apoiarem. A sociedade já é tão difícil. Por quê, Lola?
Meus comentários: Querida J., a resposta óbvia é que nós, mulheres, fazemos parte desta sociedade machista. Os preconceitos que aprendemos desde bebês não afetam só os homens, afetam a gente também. Não estamos imunes. Ninguém está. A gente se pergunta: como pode existir mulher machista? Como pode ter negro racista? Gay homofóbico? Ou mesmo pobre de direita? Aquela frase famosa da Simone faz todo sentido: "O opressor não seria tão forte se não tivesse cúmplices entre os próprios oprimidos". Há cúmplices de sobra!
A gente também aprende que mulheres não podem ser amigas de verdade, que sempre vamos competir com a outra pela atenção de um homem, que mulheres são traiçoeiras e mentirosas, sempre dispostas a roubar o namorado ou marido alheio. Imagina o que é crescer acreditando nessas besteiras! Ao mesmo tempo, a gente aprende que o que mais vale na vida é a aceitação dos homens, que a opinião dele é mais importante, que devemos nos comportar direitinho (sem rebeldias feministas!) para ganharmos sua afeição e, com isso, sua proteção. E proteção contra quem? Não contra as mulheres, que duvido muito que alguma que te olhe feio na rua irá te atacar. Infelizmente não posso garantir o mesmo dos homens.
Tem muita mulher que passa a ser fiscal da aparência de outras mulheres, da sua sexualidade, do seu comportamento. Assim como tem menina que te olha feio e ri de você por te achar bonita, tem muitas que fazem isso com quem acham feia. Elas não têm sororidade, não sentem que estão no mesmo barco, não veem que isso acontece também com elas. Ou talvez aconteça e elas querem se vingar em outra mulher, vai saber. 
Você apontou que isso só costuma acontecer (ou acontece mais) quando elas estão em grupo. Imagino que dói, mas não é nem pessoal. É um jeito dessas meninas se unirem como grupo atacando alguém fora do grupo. É uma estratégia baixa e que geralmente funciona. Se funciona com países (que escolhem um inimigo imaginário para se unirem contra ele), como não vai funcionar com grupinhos muito menores?
É triste, mas julgar a aparência de outras mulheres (que estão fora ou dentro do padrão) não é incomum nem entre feministas. Ou seja, insistem em atacar a irmã. Quiçá não vejam aquela mulher como irmã. 
Falar é mais fácil que fazer, e vale pra todas as pessoas, homens e mulheres, mulheres feministas e não feministas: dane-se o que elas pensam da sua aparência, das suas roupas, do seu comportamento. Não ande com cabeça baixa. Cabeça erguida. Não desvie o olhar. Fitar de volta é considerado desafiar (faça isso e observe quantos homens que estavam te "cantando" passam a desviar o olhar assim que você devolve a ação). Se já estão falando mal de você mesmo, que te achem logo convencida e arrogante.
Lógico que essa atitude do "Vai encarar?" tem que ser segura. Você tem que acreditar no que está fazendo. E não é simples ignorar a opinião alheia, nunca é. Mas tente, querida. E continue se indignando por ter que fazer a pergunta do título. 

50 comentários:

Anônimo disse...

"Porque todas as mulheres não são irmãs???"

Anakin virou Darth Vader com esses tipos de perguntas.

Anônimo disse...

Isso aí tem cara de ser fan fic de mascutroll que conseguiu enganar a Lola. Caso muito enfeitado, querendo deixar bem claro como é terrível a competição feminina. Caio nessa não.

Anônimo disse...

Que post mais estranho. Com boas ou más intenções, achando o que vê bonito ou feio, alguém sempre vai olhar pra você. Anormal seria se ninguém olhasse. A questão é como você lida com isso. A moça de 22 anos sofrer pressão de desconhecidas de 14? Mesmo dizendo que tem família ótima, namorado ótimo e está feliz com a própria aparência?

Acho que ou a autora exagerou o relato ou omitiu alguma coisa.

Você passou por alguma situação difícil e ainda não superou, moça do post? Conta pra gente. Porque assim tá difícil de entender essa história.

Anônimo disse...

"Sou modelo fotográfica.", afirma o Gervásio da Lola. Assim fica difícil de entender como uma feminista escolhe a profissão de modelo fotográfica, mesmo temporariamente, e quer lutar contra o conceito de "mulher objeto". Mesmo sabendo que a imagem dela vai estar associada a venda de algum objeto: Seja um cosmético, alguma cerveja, um remédio pra emagrecer ou uma marca de roupa.

Anônimo disse...

Anônima das 07:44

Você é conservadora?

Anônimo disse...

Sim, me identifico com a garota do post.
É muito chato andar na rua e os homens ficarem te cantando e as mulheres te olhando feio.

Será que esse povo não sabe cuidar da própria vida?
Nós mulheres devemos nos unir sim, precisamos mostrar que não somos o lixo que pensam que somos. Já basta o fato da ex-presidenta Dilma ter queimado o filme da mulher brasileira no quesito gestão, mas mulher definitivamente NÃO É SÓ BELEZA.

Anônimo disse...

Muito estranho isso. Tudo bem q rola inveja, mas isso de q ela não pode ir em lugar nenhum q as mulheres ficam debochando por inveja? Nem a mulher mais linda do mundo passaria por isso. Olhares de inveja sim, deboche e desprezo não. Pra mim ou isso é fake ou o motivo do deboche é outro e não a beleza.

Anônimo disse...

Completando, talvez o motivo do deboche seja a sua forma de se vestir?

clarissa disse...

..é sério isso??? Só pode ser brincadeira esse guest post, Lola!

Anônimo disse...

Outro indício de que é fake é que toda mulher sabe que não precisa ser uma diva pra ser cantada constantemente na rua. Um troll que escreveu isso, Lola. Quando a gente recla do assédio os homens é que retrucam que estamos nos "achando", como se só as lindas sofressem isso . As mulheres entendem.

Anônimo disse...

Também achei estranho isso. Parece que ela se incomoda mais com isso do que com o assedio grosseiro masculino. Achei exagero essa parte das mulheres, parece mania de perseguição. Mas eu não sou linda então nao sei como funciona essa dinâmica.

Anônimo disse...

Mulheres são criadas pra acreditarem que o único valor que elas podem ter na sociedade (pro homem) é ser belas. Pois só com a beleza se consegue destaque, fama, atenção, subir na vida com o aval de um homem. Junto disso vem o fato de todas serem criadas pra serem rivais uma das outras em relação a beleza pra disputar quem vai ser a mais bela possível pra se dar bem as custas de um homem. É no fundo disputa pra ver quem chama mais atenção do homem.
Passo por isso de sofrer inveja de outras mulheres, mas tb o outro lado da moeda, explico:

Uma vez na faculdade uma colega minha ficou afim de um colega nosso e investiu bastante nele. Deu mt em cima ao ponto de incomodar todo mundo em volta apesar de tá pegando outro. Esse colega apesar das investidas dela, mostrou interesse em mim. Qd a garota percebeu, imediatamente passou a me tratar mal ao ponto de arranjar motivo pra brigar comigo nas redes sociais e de me excluir do facebook. Só ela me excluiu, os outros nossos colegas, incluindo o cara que ela queria pegar, não me excluíram. Mas assim que ela viu que esse cara tava na minha e não na dela, ela em poucos dias começou a namorar o outro peguete dela como se tivesse pedido em namoro pra superar o orgulho ferido por uma rival(eu). Ou seja, mesmo namorando outro, ela continuou com raiva de mim apesar de eu ter feito nada pro outro me querer.

Anos antes algo semelhante já tinha me acontecido com a diferença que a outra moça pra me atacar, usou o racismo pra me rebaixar. Pra se sentir superior a mim, ela criticava meu cabelo, a cor da minha pele e até inventou que eu era gorda apesar de sempre ser magra.

E por falar em racismo, mulheres negras crescem ouvindo e sendo excluídas pq não são consideradas bonitas. Minha auto estima tem problemas por conta disso. Logo ver uma mulher branca, independente de ser de fato bonita ou não, ser aceita em todos os espaços incluindo ganhando grana pq é vista como bonita por ser branca e preferencialmente loira de cabelo liso e olho claro, é uma afronta. Afronta.

Às vezes moça, o que rola nem é inveja e sim indignação causada pelo racismo dentro do machismo. Mts vezes uma moça é olhada de forma torta pq ela pertence ao padrão de beleza estabelecido que é eurocêntrico. A outra nem tem inveja e sim tristeza por tb não ser considerada bela e por isso, mts vezes, nem se vê como alguém que tb detém beleza.

Kasturba disse...

Eu já passei por algo semelhante!
Nao sou linda nem modelo fotográfico como a autora do post disse ser. Mas sou bonita (dentro dos padrões criados sobre o que é "ser bonita").
Fui para o Haiti passar 6 meses, em uma missão do exército. Ficávamos a maior parte do tempo trancados dentro da base. Éramos quase 200 militares, e, desses, apenas 3 mulheres; eu era a mais nova e mais bonita (novamente, considerando os padrões preestabelecidos). Uma das mulheres era muito legal, e fizemos uma amizade que irá durar a vida toda. A outra me fez passar pelos piores 6 meses da minha vida (e olha que eu já estive em um relacionamento abusivo com um namorado).

Eu era casada (ainda com meu primeiro marido), e não tinha o menor interesse em ter um "caso" com ninguém. Meu interesse era fazer meu trabalho bem feito e talvez fazer amizades. Ela, de maneira contrária, era também casada, mas estava disposta a ter casos, tanto que teve com vários homens durante esses 6 meses. Claro que, durante 6 meses presos com quase 200 homens e apenas 3 mulheres, nós 3 passamos de "bonitinhas" para "miss universos". E eu, que era a mais bonita (e talvez por não estar tendo caso com ninguém), chamava muito mais atenção do que ela. E ela fazia tudo o que podia pra me atingir. Inventava histórias ao meu respeito, desde que eu estava tendo casos com os homens que eu fiz amizade (histórias essas que chegaram aos ouvidos do meu marido no Brasil - ele também era militar, e fofoca corre rápido dentro do exército), até outros tipos de fofoca (tipo inventar que, por ser oficial, eu não gostava de conversar com sargentos, por me sentir superior), que aos poucos foram fazendo com que as pessoas se afastassem de mim. No final eu, que sempre fui uma pessoa educada e cumprimentava todo mundo, já não falava com quase ninguém. A maior parte das pessoas (sargentos) me evitavam, por acreditar nas historinhas que essa mulher contava, e eu comecei a me sentir péssima. Muitas vezes quem me ajudava a me sentir melhor eram alguns poucos homens que viraram meus amigos de verdade (e, sim, não tinham o menor interesse em ter contato sexual comigo).
Se fosse uma situação normal e eu tivesse próxima aos meus amigos e familiares, aquilo não me atingiria tanto. Mas por estarmos em uma situação de encarceramento (tipo um Big Brother), aquilo me afetou de tal maneira, que eu comecei a cogitar seriamente em suicídio (nunca antes pensamentos suicidas haviam passado pela minha cabeça). Cheguei a carregar uma arma e colocar na minha boca, mas pensei na minha família e não finalizei o ato. Passados esses 6 meses, eu voltei com meu psicológico em frangalhos. Voltei ao Brasil com uma depressão séria, e tive que fazer tratamento para me curar.

Por isso que nao gosto de alguns comentários aqui, quando algumas mulheres defendem que todas as mulheres são santas, e homens são péssimos. Sim, certamente existem mulheres que fazem esse tipo de coisa porque foram ensinadas pelo patriarcado. Sao vítimas e algozes do machismo. Mas também existem mulheres psicopatas (como acredito que essa mulher deveria ser, por todas as armadilhas que ela arquitetou contra mim). Existem mulheres que, independente de machismo, são pessoas ruins, e desejam maltratar outras pessoas e sentem prazer nisso.
Assim como existem homens que, apesar do machismo (dificilmente um homem consegue ser totalmente livre de comportamentos machistas) são pessoas boas e estão dispostas a ajudar homens ou mulheres em situações ruins, sem esperar nada em troca.

Anônimo disse...

Também achei trolagem. Parece aquele povo que reclama que sofre preconceito por ser bonito. É verdade que existe esse tipo de coisa, mas dai dizer que não consegue sair de casa pq SEMPRE tem duas meninas no padrão rindo. Afe, forçado demais.

Anônimo disse...

caraca... a cidadã é esculachada pela irmã e os culpados são os homens?


Quer reclamar de algo? Que tal reclamar do fato de que 95% da populacão carcerária é masculina? Ou de que os mais de 200 PMs do RJ que morreram no cumprimento do dever esse ano eram todos homens? Ou de que os homens, apesar de terem expectativa de vida menor, precisam contribuir por mais tempo com a previdência?

O mimimi de vocês é eterno... menos choro, mais trabalho.

Anônimo disse...

"Sou modelo fotográfica.
Quando não estou diante das lentes, eu me visto e me produzo para mim mesma"

Não. Se você e modelo fotográfica profissional não e para você mesma que você se produz e se veste, mas sim para um produto. E não nada mais capitalista e machista que coisificar mulheres na industria da moda.

Anônimo disse...

"Completando, talvez o motivo do deboche seja a sua forma de se vestir?"

Foi o que eu pensei quando li o texto. Principalmente por causa dessa parte:

"Eu saio para ir no supermercado, e já tem duas ali juntinhas que começam a me medir de cima pra baixo e ficam dando risadinha."

Alessa disse...

Muito estranho e incoerente esse relato. Sei não!

Anônimo disse...

Por isso eu não quis mais saber dessa militância feminista, apesar de continuar apoiando o feminismo. Para essa militância todas as mulheres são ''amiguinhas'' e as mulheres que são abusivas/agressivas com outras mulheres são vistas pela militância como as ''vítimas'', quando não acusam o relato de fanfic.

Para essa militância mulher pode ser ''mulher-fruta'', ''panicat'', fanqueira/popozuda, prostituta, atriz pornô, dançarina pornô, stripper, bombada, ''miss bumbum'', modelo plus size e ao mesmo tempo ser...uma grande feminista. Mas não pode de jeito nenhum ser modelo/miss convencional e/ou magrinha, que aí é ''mulher-objeto'' a serviço do machismo.

Anônimo disse...

Quando evoluírem de bestas acefalas para gente então vão parar de ser presos. Menos chororó e mais trabalho. De preferência vá trabalhar como policial.

Anônimo disse...

E pare de mimimi que seus "argumentos" de jumento já encheram o saco. Vai fazer algo útil, vagabundo!

Anônimo disse...

Gostaria de perguntar para essa mulher o que ela quer dizer com "ser bonita", "cabelo bonito" e tudo mais.

Pq beleza = proximidade do padrão, que foi definido por homens.

E toda vez que ela "se arruma" que ela "fica bonita" ela está reforçando o padrão. As mulheres "com inveja" estão com inveja pq elas estão longe do padrão. A guest reclama que está sendo vitima de inveja por ser bela -> é uma modelo fotográfica que reproduz os padrões que oprimem as mulheres -> as mulheres julgadas por não se encaixarem no padrão "se voltam contra ela" que é símbolo e ajuda a reforçar o padrão -> guest reclama que está sendo vitima de inveja por ser bela -> é uma modelo fotográfica que reproduz os padrões que oprimem as mulheres -> as mulheres julgadas por não se encaixarem no padrão "se voltam contra ela" que é símbolo e ajuda a reforçar o padrão -> guest reclama que está sendo vitima de inveja por ser bela -> é uma modelo fotográfica que reproduz os padrões que oprimem as mulheres -> as mulheres julgadas por não se encaixarem no padrão "se voltam contra ela" que é símbolo e ajuda a reforçar o padrão -> guest reclama que está sendo vitima de inveja por ser bela -> é uma modelo fotográfica que reproduz os padrões que oprimem as mulheres -> as mulheres julgadas por não se encaixarem no padrão "se voltam contra ela" que é símbolo e ajuda a reforçar o padrão -> ad nauseum...

Na posição de tão feminista assim, ela podia começar a usar o poder/privilégio/visibilidade dela para rejeitar o padrão. Se não houver padrão de beleza não vai haver motivo para outras mulheres se sentirem inferiores a ela e serem tão malvadas com ela.

Mas a Lola não vai dizer nada disso, ela vai prezar por fazer a guest se sentir acolhida. E a guest vai se sentir floquinho de neve, mas vai continuar reforçando o padrão, se vestindo "para ficar bonita para ela" mas seguindo or padrões machistas do que é belo e o que não é, sem se desconstruir, achando que está bem pq tem papai e mãe feminista, como se desconstrução e feminismo fossem genéticos.

kay wilbury disse...

Pessoas, desculpem, mas esse post para mim parece mascutroll tentando se passar por mulher por aqui só para azucrinar. Ou pode ser uma dessas mulheres que se acham uma deusa, o centro do Universo, com uma necessidade doentia de dizer "sou modelo", "sou linda", "ai meu corpo", "meu corpo isso, meu corpo aquilo", "meu namorado ama meu corpo"(deveria amar como pessoa, não como um corpo, né), "isso acontece porque sou bonita". Acham que todo mundo morre de inveja de sua ahn..."beleza". Isso é ridículo, é muito egocentrismo. Sinceramente, já comentei aqui em outras ocasiões, não chamo mulheres de lindas, sexys, gostosas e que tais, por vários motivos, entre eles porque simplesmente não acho nada disso. Não tem a ver com inveja, apenas não me importo mesmo nem um pouco com a aparência de outras mulheres, é simplesmente indiferente para mim. Simplesmente me irrita essa "obrigação social" de achar e dizer que mulheres são bonitas, pior é que tem gente que insiste. Não acho. Dou importância a características de personalidade, atitudes. Por causa disso, também não me deixo afetar por opiniões de terceiros se estou bonita ou não, meu mundo não acaba nem entro em depressão se souber que alguem me acha feia (creio que ninguem é obrigado a achar ninguem bonito) nem me sinto especial se alguem disser que sou bonita. Claro que tenho minhas vaidades, gosto de me cuidar, perfumar, vestir bem, me arrumar de acordo com a ocasião, é legal receber elogio mas não faço disso o centro da minha vida! Tem dia que já começa ruim e nada colabora, rosto acorda inchado, com olheiras, cabelo insiste em se revoltar, não ajeita por nada, falta inspiração para escolher a roupa, é uma merda, mas fazer o quê? Acontece com todo mundo. Vou deixar de sair para trabalhar? Passar o dia todo chorando? Não fico dependente da aprovação dos outros, se gostarem bem, se não gostarem foda-se! Não existo para deleite visual alheio. Também posso dizer que tive o privilégio de crescer numa família onde as pessoas, homens e mulheres, são valorizadas por suas atitudes, personalidades, realizações. Eu e minhas irmãs não fomos educadas para ser coisinhas bonitinhas para disputar atenção dos outros. Se tivesse crescido numa família ou vivido em ambientes onde a mulher é vista como peça decorativa ou que "beleza" é a única coisa que importa a uma mulher, talvez eu hoje eu seria diferente, né? Sei que o mundo é assim desse jeito, mas graças à educação que recebi, hoje tenho essa casca. Educação é tudo, acho que tem que começar a educar as meninas para que seu desenvolvimento como ser humano não tenha que passar necessariamente por "beleza", por ser "linda, lindinha, bonitinha" e outros adjetivos.

Valéria disse...

O post é falso porque são mulheres agredindo e n homens? Vão fingir que mulheres são santas até quando? E várias aí dando desculpas esfarrapadas pro machismo das mulheres.
Não estar dentro do padrão de beleza, n é desculpa para atacar as que estão.

Várias mulheres já me atacaram. Uma vez, quando eu era criança, fui numa festa da minha vizinha; fui toda arrumada e cheguei lá, todos estavam com roupas de andar em casa. As mulheres mais velhas me olharam com uma cara de cu. Ninguém me avisou q podia ir de qualquer jeito, que era mais simples.
Geralmente, as pessoas vão arrumadas em festas.

Algumas garotas puxavam meu cabelo, dizendo que era feio. E o motivo era que o delas era pior que o meu, segundo o padrão. O meu era liso e o delas crespo.
Outras me chamavam de lerda, burra, nerd.

Outra vez, já adolescente, fui em uma festa e uma garota lá ficou falando q eu era metida por andar com uma bolsa de mão??! Nem sei o nome da bolsa é esse mesmo.
Em outra festa, outra infeliz, começou a me xingar do nada.
Na escola, tinha uma garota de outra turma e eu nunca falei nem oi com ela e toda vez q passava por mim me olhava com raiva. Jogava piadinha.

E isso ai apesar de ser irritante n me afetou, o pior foi depois q engordei muito e passei a sofrer bullying de um grupo de lixos e 2 dos lixos eram mulheres.
E isso é em qualquer lugar, trabalho, cinema... pois é, mulheres escrotas estão por toda parte, assim como os homens escrotos.

Deixem de ser cegas, vão ver os comentários em alguns canais de mulheres gordas. Um bando de mulheres fdp, q só sabem xingar e ficar com o mimimi saúde.
Se a mulher é magra e fala de dieta, tem um bando de mulher enchendo o saco, aí a youtuber é muito fútil , se acha...
Tem uma que é atacada direto, porque ela supostamente n trata o marido tão bem quanto deveria. Concluíram isso porque em alguns vídeos ela n deixa o cara falar. Iam lá pra xingar mesmo, com comentários racistas e gordofobicos.


Anônimo disse...

Ainda que seja um troll disfarçado, o que foi dito sobre a violência praticada por mulheres faz sentido. E a resposta da Lola foi muito coerente.
O ponto é: não interessa se (você acha que) a moça do post é (a) mascu, (b) insegura, (c) exagerada, ou (d) incoerente, o tema é de suma importância e deve ser debatido. É só ler os relatos de algumas comentaristas para perceber que mulheres quando são machistas podem machucar muito as outras. Então, se for o caso, obrigada, troll. Se não, vamos demonstrar um pouco mais de sororidade e tentar não descreditar os sentimentos da moça. Não tem como reclamar da falta de compreensão do mundo acerca dos nossos problemas se não conseguimos estender a mão quando uma irmã nos pede ajuda, né?

Anônimo disse...

Fake ou não a pergunta é pertinente e o tema espinhoso. Nesse aspecto o feminismo se faz de cego, surdo, mudo, retardado. É como as pessoas agem com aborto ou sexualidade - se eu ficar quieta, mandar os outros calar a boca e dizer que Jesus não gosta (nesse caso, que o feminismo não gosta) o problema desaparece.
Negar que mulheres agridem mulheres com seu machismo internalizado é negar parte importante do problema. É negar a violência sofrida pelas vítimas. É negar suas marcas e seus traumas.

Eu já contei aqui inúmeras vezes que parte considerável das violências machistas que sofri na minha vida vieram de mulheres. Já perdi vaga de trabalho para homens bem menos qualificados, por que a mulher responsável pela seleção achava que mulher não tem competência pra fazer o trabalho. Já tive professorAs na faculdade que diziam que certas coisas mulheres não deveriam fazer por que são mulheres - ela mesma estava fazendo o que "mulher não deve".

Na minha família os meninos SEMPRE tivera mais valor que as meninas.O tratamento que eu recebi da minha mãe sempre foi entre - "filha é só pra empregada" (e de fato eu era a empregada dela) ou "filha só traz vergonha por que mulher é tudo puta".
Tem também as fiscais da aparência - escrutinam até os pelos da sobrancelha. Se está magra não presta por que é "muito magra". Se engorda um pouco "deuzulivre the horror sua gorda medonha fecha a boca e vai emagrecer. Se usa maquiagem - puta. Se não usa - relaxada.
Há as juízas da "moral feminina" - e lá vão elas recitar em verso e prosa o que uma "boa mulher de família" deve ser/fazer/falar.

Por que elas fazem isso? São produtos de uma sociedade altamente misógina? Também são vítimas na hora em que mijarem fora do penico? É um mecanismo de sobrevivência? É uma maneira de se diferenciar do que elas consideram ser escória? É desespero pra ganhar atenção masculina (e elas precisam de altíssimas doses diárias de atenção masculina - mesmo que sejam pra ser tratada como capacho)?
Talvez seja sim para todas as perguntas. Talvez seja pura e simples escrotice. Afinal mulheres são humanas e nada mais humano do que a ilimitada capacidade de ser escroto.

Only two things are infinite, the universe and human stupidity, and I'm not sure about the former. Albert Einstein

Jane Doe

Anônimo disse...

“Only two things are infinite, the universe and human stupidity, and I'm not sure about the former. Albert Einstein”

Essa frase não é de autoria de Einstein, mas sim de sua esposa.

Anônimo disse...

Nossa tadinha sofrendo bullying por ser bonita. "Me sinto bem comigo mesma, mas ai de mim, todo mundo me odeia porque sou bonita, essas mulheres alienadas que não são tão livres quanto eu" dá um tempo.

Isabela disse...

Credo, não esperava encontrar esse bando de recalcada invejosa aqui na Lola. Cadê a tão falada "sororidade" agora? Parece que tem gente precisando "desconstruir" a raiva da "mais bonita" que alimentou pela vida... Se até nos meios ditos "feministas" tá assim, não quero nem imaginar no resto.

Também sou considerada bonita, dentro dos padrões estabelecidos. E, sim, também sou dessas que passa por muito mais episódios desagradáveis decorrentes da inveja de outras mulheres do que de cantadas grosseiras/discriminação por parte de homens.

Minha solidariedade à autora do guest post. Te compreendo totalmente quando cita o "Lado B" da beleza, tem horas que dá vontade de ser invisível, mesmo. Mas olha, antes isso do que ser feia! Imagino que isso, sim, deve ser triste, numa sociedade que preza tanto a aparência feminina quanto a nossa.

Agora, cá entre nós, liga não, amada, siga linda e beijinho no ombro pro recalque passar longe, hahaha...

Anônimo disse...

Post estranho mesmo, Lola. Mas o tema gera algumas reflexões. Concordo com Kasturba e Jane Doe, há mulheres machistas, psicopatas, ruins. Afinal, a essência humana é ruim e é necessário muito exercício de racionalidade para conseguir domar esses instintos.
Essa não é a parte mais importante do feminismo, sem dúvida. Mas vez ou outra é importante discutir como podemos melhorar no exercício da sororidade.

Ana

Anônimo disse...

Acho que alguém caiu numa trollada.

Joana disse...

Também sou considerada muito bonita, segundo o que é tido como "beleza", porém, os ataques que recebo tem mais a ver com o fato de ser lésbica. Meninas, ser bonita e sapatão, não só para os mascus mas para a maioria dos homens e mulheres, é imperdoável, é uma fonte inesgotável de encheção da paciência. Ame mulheres e seja bonita para ver o que é deboche rasgado e agressão... É triste.

Anônimo disse...

Estar dentro de um padrão de beleza vigente tem vantagens e desvantagens. Como tudo que diz respeito às mulheres, ter uma determinada aparência faz as pessoas presumirem coisas sobre você, em geral negativas. Já recebi os mais variados tipos de proposta, de homens e de mulheres, em decorrência do meu externo e esse é simplesmente um fato da vida que aprendi a lidar e não aceito me esconder ou me rebaixar por isso.

E isso de "vítima de inveja", do que eu conheço do mundo é invejoso quem se preocupa com isso. A pessoa tem o olho grande, não tá feliz com o que tem e fica reparando no comportamento alheio que recalca (ou não) em si por pura afinidade. No fim, esse papo de "eu me arrumo pra mim mas reparo em todo mundo que me olha" fala por si mesmo.

Anônimo disse...

Esse "sou considerada bonita" deve ser por sua conta. O que te faz pensar que as pessoas ligam para sua aparência? Vc acha mesmo que Deus e o mundo ligam para sua aparência? Nem todo mundo te acha bonita e nem é obrigado a achar. Ai vc fica frustradinha com isso? Os tais episódios desagradáveis que vc diz passar não podem ser porque vc é superficial, uma egolatra insuportável? Por que vc acha que é especial, melhor que os outros e aí vem alguém e diz que não? Foda-se sua aparência, já disse a maioria não liga para ela. Cai na real. Muita arrogância achar que todo mundo te inveja por sua ahn..."beleza(?)"... As pessoas tem coisas mais importantes para se preocupar.

Isabela disse...

Nossa, anônimo(a) das 20:32, nunca me viu na vida e já se acha na posição de vir tirar um raio-x da minha aparência e da minha vida! Amor, eu não te devo a menor satisfação, mas só pra sua informação, até miss eu já fui, chupa essa manga! Estou aqui praticamente anônima, não tenho porque inventar nada e nem "puxar sardinha" pro meu lado. A "maioria" realmente pode não ligar pra minha aparência, mas você, pelo visto, liga e muito, né? Das duas uma, ou é um mascutroll virjão que jamais conseguiu se aproximar de mulheres como eu, ou é uma tribufu que nem esse tipo de homem quer chegar perto, hahaha... Beijinho no ombro pra vc também!

Anônimo disse...

Putz, "já fui miss", "chupa essa manga", " mulheres como eu". Vá se catar, mulher! É minha opinião, eu que não te devo satisfação, se não gostou problema seu, cresça! Não ligo mesmo para tua aparência, nem sei quem é vc. Meu ponto não é como a sua cara parece, importa menos ainda a minha aparência. O ponto é que algumas mulheres que vem aqui reclamar de "inveja" alheia parece que vem por necessidade de dizer, "aí como sou bonitinha, as outras mulheres me invejam, porque devem ser tribufu, porque os homens me olham, etc". Acham merecedoras de toda admiração. E o mundo desaba quando alguém deixa claro que não as consideram bonitas. Nao acho que seja necessariamente inveja. Muitas vezes, o mal estar, a ma vontade das pessoas não é com "beleza" mas com esse tipo de comportamento pretensioso de pessoas que assumem que são melhores do que os outros por conta disso somente, levam td pra esse lado, e ninguém pode falar nada, "ah vc fala assim porque só pode ser tribufu", "nenhum homem deve querer". Parece que é a única coisa que uma mulher deve se preocupar. É esse tipo de comportamento que muitas vezes causa antipatia. Pelo menos comigo é assim, acho esse pessoal um saco. Essa "beleza" que tão valorizada, uma hora acaba, e então, o que sobra? Se não tiver mais nada para se apoiar?

Anônimo disse...

Concordo plenamente com teu comentário. Mais preciso, impossível!

Isabela disse...

Ô, criatura, e onde foi que eu pedi a sua ilustre opinião, que não estou achando em nenhum dos meus comentários? Limite-se a dirigir o seu precioso parecer a quem escreveu o texto, pois a mim o que vc pensa não importa nem um pouco! Por acaso sabes o que eu já passei na vida, e de que forma se deram essas situações de hostilidade que passei parte de outras mulheres? Que mundo é esse em que você vive, onde não existe gente invejosa, só existe mulher maravilhosamente desconstruída e empoderada que só se incomoda com o "comportamento pretensioso" das outras? Me avisa que vou correndo pra lá! Bem se vê que vc não deve mesmo saber como é passar por isso, senão teria um pouco mais de empatia e menos julgamento e agressividade! Dica de amiga: terapia costuma ajudar. Beijinhos nos dois ombrinhos pra vc!

Anônimo disse...

Mulher, isso aqui é um blog e as pessoas vem ler, opinar, inclusive sobre outros comentários. Se vc não consegue lidar, não deveria estar aqui. Desse jeito então ninguém publica nada aqui. Voce que chegou rotulando as outras de recalcada e invejosa, primeiro. Qualquer leitor poderia te responder bem ou mal. Acho que nao sou eu quem precisa de terapia ou ajuda. Claro que existe gente invejosa, já fui vítima de inveja alheia, olho grande quem nunca foi alvo de inveja? O ponto que expus é que o estranhamento das pessoas pode não ser inveja da suposta beleza de algumas mulheres, mas uma reação ruim a certas atitudes que elas têm em relação a outras pessoas, as vezes até sem se dar conta. Quanto a ser desconstruída, é difícil mas um dia chego la. Beijo no ombro pra vc também!

Anônimo disse...

Tbm tenho uma aparência considerada "ok" não é a padrão europeia, tá mais pra a beleza sexualizada de tez parda e muitas curvas. E tbm sinto a mesma coisa da autora do guest, eu não sei eu posso classificar como raiva mas sempre fui o objeto de raiva das mulheres, vizinhas, colegas de classe e etc. Na escola só tive duas amigas, pq o resto da sala que era quase toda feminina me excluíam e me odiavam, sem eu nunca ter feito nada demais. Enfim, mulheres tbm são cruéis.

kay wilbury disse...

Pelo que eu sei, o feminismo luta para que as mulheres sejam livres, possam ser o que quiserem, sem culpa ou amarras. Viva e deixe as outras viverem.

Anônimo disse...

Lógico que tem muita mulher escrota por aí, tbm não concordo que pra ser feminista tem que achar tudo que as mulheres fazem lindo.
Eu tbm sou "bonita", existe inveja sim.
Na verdade tem gente que sente inveja por qualquer coisa. Mas essa parte de não poder sair na rua, como se fosse o tempo todo perseguida tá meio estranho mesmo.

Anônimo disse...

É aqui que tá rolando o concurso Miss Feminismo? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk vcs são doidas!

Não sou feia não e depois que resolvi malhar e entrar na faca pra consertar uns errinhos de Deus, quero mais é que reparem em mim, deixa invejar, atocho a calça na raba e tô passando, inveja é parte da vida e eu pessoalmente não vejo problema nenhum nisso porque o que A PESSOA faz com a inveja dela dentro dela mesma não é problema meu.

É normal você olhar uma coisa bonita, uma coisa que te toca e querê-la para si. Só que nem todo mundo tá disposto a fazer certos sacrifícios para isso, já quer a coisa pronta. Então você vê lá o fulano ou fulano com a coisa que queria ter e fala nossa, que lindo, eu queria ter isso aí e partindo daí, há dois caminhos:

1. a pessoa vai atrás
2. a pessoa não vai atrás

Esse não ir atrás pode ter mil motivos, inclusive a impossibilidade de obter a coisa independente do esforço, como uma caraterística física natural por exemplo.

A pessoa boa da cabeça vê isso e segue o barco. A pessoa não boa da cabeça faz o que? Rebaixa, inferioriza, desdenha, se for uma mulher bonita já chama de puta, se for um homem bonito já chama de viado, se for loira já chama de burra, se vc é magra é uma anoréxica, uma aidética, se você é gorda é uma monstra relaxada mas a verdadeira questão é a seguinte:



"E isso de "vítima de inveja", do que eu conheço do mundo é invejoso quem se preocupa com isso. A pessoa tem o olho grande, não tá feliz com o que tem e fica reparando no comportamento alheio que recalca (ou não) em si por pura afinidade. No fim, esse papo de "eu me arrumo pra mim mas reparo em todo mundo que me olha" fala por si mesmo.

13 de dezembro de 2017 17:50"




Se metadinha dessa história aí for verdade, acho que esse é o caso. A gente vê acontecendo em outras áreas da vida, que acabam recaindo na inveja e é mais fácil de notar. A pessoa extremamente reprimida no sexo vê sacanagem em tudo, a pessoa sedenta por violência vê violência em tudo, a pessoa religiosa que se acha muito culpada das coisas vê pecado em tudo.

O problema desse invejoso compulsivo é que a pessoa fica o tempo todo se comparando a outras e geralmente com um senso da realidade distorcido. Numa dessas, a pessoa rouba, sacaneia, mata, trai, passa a perna ou simplesmente fica doida. A maioria não faz nada disso, dá aquela olhada, deixa escorrer o muco verde e acabou. Então na maioria das vezes a inveja não é motivo para preocupação para mais ninguém além do próprio invejoso.

O """suposto""" objeto da inveja que se deixa afetar por isso apenas por um mero olhar, 100% de chance que é um invejoso do cacete e que ele ou ela é o primeiro a se colocar pra baixo nas comparações. Feito a pessoa que fala que MEU DEUS EU ODEIO FOFOCA mas tá sempre fiscalizando a vida dos outros pra ter o que falar. É típico e é parte da vida também e a gente que vai aprendendo a lidar com tudo isso senão o mundo não te engole mas suas neuroses, sim.

Anônimo disse...

Eu sou muito bonita. Mas graças a minha familia sei que isso não conta NADA. Hoje em dia, domingo de manhã saio parecendo uma mendiga, e sabado anoite, uma princesa. Todo mundo tem seus momentos feios e bonitos.
E quando era mais adolescente achava também que todos "invejavam minha beleza" e por isso, so tinha amigo homem.
Hoje vejo o tanto que eu era ridicula. Se vc ja sai de casa se achando a maravilhosa tetéia incendiaria, lindeza de deus, ja ta se achando. E as pessoas sentem isso.
Depois caiu minha ficha: o povo està CAGANDO pra minha aparencia. MAs se vc ja chega tratando as outras como ameaças e inimigas, claro que o retorno vai ser o mesmo.
Claro que tem um monte de mulher invejosa, pois foram feitas para acreditar nisso, inclusive nessa historia de competição feminina.
Então quando num grupo chega uma mulher nova, ou a namorada de um amigo meu chega no grupo, faço tudo para mostrar que "seu macho não me interessa", depois disso, a coisa flui melhor.


Yara

Anônimo disse...

Quando Paulo fala de João, eu sei mais sobre Paulo que sobre Joāo. Ninguém gosta (e nem merece)ser agredido/a Mulheres podem ser agredidas por homens ou por outras mulheres. Mas a pessoa não para de falar como é linda e como as pessoas não param de inveja-la. Se não foi um troll é uma pessoa muito imatura. Ou um troll imaturo. Conselho para vida da moça: pare de ficar se preocupando com os outros. Ja pensou que as minas cochichando podem ter outro assunto que não seja sua altura ou sua beleza?

Isabela disse...

Anônimo(a), vc não veio aqui pra simplesmente opinar, já chegou com quatro pedras na mão para tentar me esculachar. Mas tudo bem, já entendi qual é a sua, não vou mais perder meu tempo nem bater palma pra maluco dançar. Volto outro dia quando a discussão do post estiver mais civilizada. Mas tenho que admitir que ri com o comentário do "concurso de miss Feminismo" da anônima das 3:31, hahaha... vcs são demais, meninas! Beijos pra todas com meus mais sinceros votos de que o recalque passe longe de todo mundo!

Anônimo disse...

Olá,

Sim existem irmãs que atacam irmãs. E isso é um claro reflexo do pensamento machista da nossa sociedade. Me lembro de um caso que presenciei na faculdade. Tínhamos uma professora de História da Arte que era uma ótima profissional e uma pessoa muito inteligente.

Na época ela já era uma mulher de seus 45 anos definitivamente muito bonita, tanto seu rosto quanto seu corpo eram bastante harmoniosos. O fato é que entre os estudantes pouco se falava da sua competência profissional e da sua inteligência.

Em sua maioria, os estudantes ou a admiravam por sua aparência ou a hostilizavam pela mesma.
Houvi aluna dizendo: tá certo que ela está bem para idade dela mas ela também não precisa vir vestida assim. Detalhe o "assim" era calça jeans, blusa e camiseta.

donadio disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

hahaha "with people problems!" jura mesmo que alguém pode se sentir discriminado por ser bonito? ah se poupe, nos poupe!

Rick Sanchez disse...

Esse deve ser sido o post mais White People Problems que eu ja vi nesse blog kkkkkkk.
Em que mundo vcs vivem em que as mulheres bonitas nao sao bem tratadas por outras mulheres? Pq o que eh vejo eh que elas sao as mais populares e fazem amizade mais facilmente.
Eu nao sei lidar muito bem com mulheres bonitas, isso eu confesso mesmo. TENHO INVEJA.
Mas quando uma mulher bonita fala comigo, eu me sinto super lisonjeada, como se fosse digna da atencao dela.
Entao assim, gente... sejem menas. A maioria das situacoes deve ser coisa da cabeca de voces OK?
Querem falar de maldade feminina, que tal falarmos sobre maes narcisistas?
Lola, vc acha que ainda que as mulheres carreguem o fardo da criacao dos filhos, elas cometem mais abuso com is filhos do que os homens? Fica a sugestao.