sexta-feira, 7 de julho de 2017

LÓGICA DOS INIMIGOS: ESTOU SENDO PROCESSADA, PRECISO DEIXAR DE VIVER

Eu ia postar aqui um texto cheio de dicas fantásticas sobre Cuba que uma professora mandou pra mim (eu e o maridão vamos pra Cuba em dezembro), mas vou deixar pra semana que vem.
É que tem um troll chato (qual troll não é?), ou mais de um, enchendo o útero. Em geral não respondo esses crapulentos, mas se eu publicar um texto sobre viagem, os energúmenos lotarão a caixa de comentários xingando que eu tenha a ousadia de querer viajar mesmo sendo processada, e xingarão leitoras e leitores que doam pra este bloguinho. Como se a gente tivesse que deixar de viver por estar respondendo a processo!
O líder da quadrilha mascu (que está me processando) passou anos dizendo no seu chan que não iria me processar porque eu não tinha onde cair morta, que eu vivia na miséria, num barraco, que eu gastava todo meu dinheiro com comida e sustentando meu marido
(que, segundo mascus, esses especialistas em trabalho -- praticamente todos são sustentados pelas mamis -- não trabalha, pois como alguém poderia viver dando aula e jogando xadrez? Maridão vive disso há 45 anos), e sei lá mais o quê. O mascu disse que chegou a consultar um advogado para me investigar e o profissional afirmou que eu era pobre de marré, marré, marré.
Juro que eu preferia quando ele pensava assim. Mas, infelizmente, como esse criminoso (que espero que volte pra prisão em breve) passa os dias ociosos procurando informações sobre mim, ele chegou num parecer de um juiz sobre um processo que nem eu tinha visto. É um desses processos antigos, coletivos. Acho que abrimos em 2008, quando vivíamos em Joinville. É de quem tinha linha telefônica nos anos 90 (quando elas valiam ouro; lembro que teve uma época que eu pagava aluguel de telefone) e vendeu a linha sem receber pelas ações. Nem sei como está esse processo. Tenho fé que algum dia a gente ganhe 2 mil reais de indenização, se tanto. 
Mas o mascu descobriu que, ano passado ou retrasado, um juiz dessa ação negou gratuidade de justiça a mim (sabiam que até o Aécio conseguiu gratuidade?) pedida por um advogado que nem conheço (porque a ação é coletiva), porque, segundo informações, eu possuía um "grande montante em tesouro direto, ações e aplicações financeiras". O que pode ser considerado um "grande montante" varia muito, mesmo para um juiz, imagino, mas para o mascu o parecer do juiz foi suficiente: de um dia pro outro eu passei de "gorda porca que não tem onde cair morta" para "rica burguesa esquerda caviar". E uns meses depois ele entrou com um processo contra mim (foi uma grande decepção pra ele quando a juíza determinou que eu não teria que ir pra Curitiba responder; agora ele abandonou a ação no Juizado Especial e entrou ou vai entrar com outra na Vara Comum, exigindo indenização de 60 mil a 100 mil reais, dependendo do seu humor no dia). 
Tem uma coisa que as pessoas não percebem: entrar com um processo não significa que a pessoa vai ganhar. O cara de esquerda pedindo 300 mil reais de mim deve saber que não existe jurisprudência de uma professora ser condenada nesse valor. Só pra efeito de comparação, os parentes de vítimas do voo 1907 da Gol foram indenizados pela justiça pela morte de seus familiares em 100 mil reais. E, que eu saiba, eu não matei ninguém.
A situação é tão surreal que ontem o mascu em questão postou no seu chan um email que mandou (ou disse ter mandado) ao cara de esquerda. Seria bonito ver um homem de esquerda que se dizia feminista se juntar ao maior criminoso da internet (que, além de toda a misoginia que lhe é peculiar, tem a honra de ter sido o primeiro condenado por racismo cibernético no Brasil). O mascu escreveu que tinha "fontes confiáveis" de que eu estaria me desfazendo dos meus bens para não ter que pagar indenização, e que ambos deveriam entrar com uma cautelar para bloquear qualquer movimentação.
Ha ha, eu ri alto quando li isso! "Fontes confiáveis" = seu (segunda sílaba de mascu). Esses caras se confundem. Acham que eu sou uma criminosa como eles. Por que eu tiraria meu dinheiro, dinheiro que ganhei legalmente, através de salário que recebo desde que comecei a trabalhar, aos 18 anos, tudo declarado em imposto de renda, para colocar numa conta em outro nome, por causa de processos que eu acredito que não vou perder -- e, se perder, sei que posso contar com a colaboração de muitas leitoras e leitores que apreciam o meu trabalho e sabem que não fiz nada de errado?
Eu e meu marido juntamos dinheiro há muitas décadas, desde que começamos a trabalhar, por dois motivos principais: primeiro que gastamos pouco (não ter filhos ajuda), não somos consumistas, não temos sonhos de consumo, nos lixamos pra roupas de marca ou símbolos de status, e segundo que somos pão duros, não temos criatividade pra gastar, somos pessoas simples e gostamos de levar a vida desse jeito. Nunca tivemos qualquer dívida, só compramos à vista e se tivermos dinheiro. Eu sequer tenho cartão de crédito (nem celular).
Gosto muito do tema finanças pessoais e já publiquei diversos posts sobre isso. Eu também repetia mantras que os gurus falam: "Não importa o que você ganha, importa o que você gasta" (e o que você guarda). E isso é em parte verdade. Mas se você aplicar todo mês 10% de um salário muito baixo, você nunca vai chegar a um montante alto. E foi mais ou menos o que eu e o maridão fizemos a vida toda. Só desde 2010, quando passei a dar aulas numa universidade federal, que passei a ter um salário maior, que nos possibilita guardar mais.
E pra que poupar? É da nossa índole. Não queremos ser pegos em emergências sem ter como nos manter. Não vivemos num mundo socialista. No capitalismo selvagem tupiniquim, precisamos ter nosso próprio dinheiro. Cortei nosso plano de saúde porque ficou inviável quando o maridão fez 59 anos (ano passado). Agora voltamos a depender do SUS, como dependemos a vida toda. 
Um dia, talvez daqui a cinco ou seis ou sete anos, eu e o maridão gostaríamos de nos aposentar. Apesar de termos décadas de contribuição (eu paguei carnê do INSS até durante os seis anos em que fiz mestrado e doutorado, com bolsa), com as novas regras desse governo golpista, teríamos que trabalhar vários anos a mais para poder pensar nisso. Então, queremos nos aposentar sem depender do governo. Só com os nossos recursos. 
A regra é simples, é aquela dos 4%. Se você tiver seu dinheiro aplicado num lugar que não seja caderneta de poupança, que cubra a inflação e renda alguma coisa, você pode tirar 4% daquele montante por ano. Ou seja, se você pretende viver com 40 mil por ano (o que dá 3.330 por mês), você precisa ter um milhão aplicado. Quer viver com 80 mil por ano? Tem que ter dois milhões (nem trabalho com hipóteses maiores porque acho quase impossível um assalariado conseguir juntar mais do que isso, mesmo estando em dois -- nosso caso --, e mesmo guardando a vida toda -- nosso caso também). 
Até pouco tempo, meu plano era me aposentar e viver numa capital nordestina (do Nordeste não sairemos nunca mais, obrigada). Talvez numa capital menor que Fortaleza (de repente João Pessoa, Maceió, Aracaju). Mas depois pensei melhor e vi que gosto muito de praia, e que, numa cidade grande, vamos pouquíssimo à praia. 
Portanto, no momento meu plano é morar numa cidade praiana, no Nordeste, óbvio, que fique mais ou menos próxima (uma hora, uma hora e meia) de uma capital. Talvez morar numa casa a dois ou três quarteirões da praia. Eu gostaria de ir à praia todo dia, ou quase, mas não pode ser qualquer praia. O que eu gosto mesmo é de água. Posso ficar horas na água. Minhas praias preferidas são as que têm encontro de rio com mar, aí eu posso ficar no mar (desde que sem ondas de afogar Lolinhas) e no rio. Até abri um arquivo no computador com o nome "Cidades para morar depois de parar de trabalhar". Por enquanto há apenas uma forte candidata, dica de uma leitora: Pitimbu, na Paraíba. E gostei muito de Tabuba, Alagoas, pra onde a Nanda nos levou. Aceito (muitas) outras sugestões. 
O problema não é trabalhar. A gente gosta de trabalhar, é até meio workaholic, adora o que faz. O problema é o tempo. A gente gostaria de ter tempo para fazer coisas (como viajar um pouco e ir à praia e fazer hidroginástica) que não pode fazer porque nosso tempo de trabalho consome tudo. 
Por enquanto este é o meu sonho (é também o do maridão, mas menos. Ele não ama água tanto quanto eu. Se dependesse dele, ele viajaria pelo mundo jogando xadrez, e nosso dinheiro definitivamente não dá pra isso). Não sei se continuará sendo nosso sonho daqui a 2 ou 3 anos. Mas é um plano.
O que já está definido é o que faremos com os nossos bens (uma casa, um Fiat Mille, aplicações em tesouro direto e CDB -- ações não mais, porque só perdemos dinheiro nos fundos de ações desde que entramos, em 2008). Como não temos herdeiros, podemos devolver tudo pra sociedade. Daqui a 25, 30 anos (tomara!), quando não estivermos mais vivos, a casa onde viveremos será doada para a universidade local (depende de onde morarmos. Se ainda tivermos esta casa aqui em Fortaleza em que moramos, ela fica pra UFC). Aí a universidade decide o que fazer com ela. Se sobrar dinheiro nos nossos fundos, a ideia é instituir algumas bolsas de estudos anuais para alunxs carentes e/ou para coletivos feministas e, se possível, para alguma instituição que cuida de animais de rua também. 
(Vou seguir o conselho de uma professora argentina que trabalha na UFBA e que conheci há dois anos. Ela também não tem filhos e já registrou em cartório planos para herança -- vai doar tudo que tem pra universidade). 
De resto, já deixei claro num post que meu blog, assim como a maioria, não dá dinheiro, não recebe verbas de qualquer espécie, não tem propaganda, mas que ele leva um tempão para ser feito e eu aceito doações. E não vejo nada de errado em pedir contribuições. 
Ontem recebi bastante apoio. Uma leitora arretada me mandou um email querendo começar um kickante ou vaquinha virtual, algo como "Ajude a Lola a derrotar um pilantra misógino". As pessoas vão contribuindo e se eu perder algum processo, o dinheiro é usado pra cobrir as indenizações. Se eu não perder, o dinheiro arrecadado vai para alguma ONG feminista (que ainda precisa ser definida -- sugestões?). 
Achei uma excelente ideia, mas antes preciso receber as intimações. Sei que estou sendo processada por três caras, mas, no momento, só tenho uma audiência marcada, para o dia 9 de outubro, em Fortaleza. E o mascu autor do processo está preso. Pra vocês terem uma ideia.

75 comentários:

titia disse...

Bonitos planos, Lola, e desejo que sua aposentadoria seja tranquila e cheia de praias calmas e de jogos de xadrez pro Sílvio, hehe.

Cara, como os mascus são losers! E esse troll chato que não cala a boca, cara, vai arrumar algo de útil pra fazer da sua vida mesmo que seja se matar.

Anônimo disse...

Te admiro muito, Lola. Vir ao seu blog é um alento pra mim. Me sinto acolhida aqui. Muita luz e força no seu caminho. Vc faz bem pra muita gente - diferente desses seres das trevas que espalham ódio no mundo.

Anônimo disse...

Acumular patrimonio assaltando o erário público deve ser gostando mesmo.

É absurdo que um professor/professora de um curso de letras ganhe tanto quanto um professor de um curso de engenharia ou medicina.

Usar dinheiro público pra militar politicamente é praticamente igual a estuprar o contribuinte...

Anônimo disse...

Lola, vc nunca pensou em morar no exterior quando for aposentar? dizem q costa rica é ótimo pra aposentados, mas eu sugiro santiago de compostela, na galiza - espanha

la é ótimo tb e tem algumas praias legais no atlântico, e de quebra dá pra ir pra portugal sempre q quiser

Lucíola Mendes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

E foda-se se alguma instituição quiser te doar dinheiro. Doação não é roubo. Mascul estão com inveja pq ficam o tempo todo na internet (enchendo o saco das feministas) e por isso não conseguem dinheiro trabalhando,nem dinheiro dos Rockefeller, kkkkkkkk. Chupa mascu. Bando de fracassados!!!!!!

Rodrigo Almeida disse...

"Eu ia postar aqui um texto cheio de dicas fantásticas sobre Cuba..."

Eh, acho melhor nao ter postado mesmo, rsrs.

Anônimo disse...

Querida Lola, de novo vou dizer: És minha ídola. Amo você. Ainda bem que os mascus imbecis misóginos não te abalam. Devo muitos obrigadas para ti. Vou te ajudar assim que tiver salário próprio. Apoio totalmente a ideia da vaquinha para ti ou para os coletivos feministas, dependendo do resultado. Siga forte assim viu? Beijos e abraços ;)

Anônimo disse...

Cuba :ditadura sanguinária

Anônimo disse...

Ainda que privatizaram a telefonia, ou até hj ainda estaríamos alugando telefones fixos e não teríamos celulares modernos

Anônimo disse...

Ainda bem *

Anônimo disse...

Lola, aproveita sua viagem pra pedir "diretas já" em cuba. Os irmaos Castro prometeram ekeicoes livres há 60 anos, mas os cubanos ainda nao sabem q isso significa.

Mas abre o olho, pq quem pede eleicoes diretas em cuba tem o pessimo habito de morrer no paredao...

Anônimo disse...

Fiat Uno Mille?

Agora eu acredito em vc. Tem que ser muito unha de fome mesmo pra andar numa porcaria dum carro velho desses, sendo uma professora universitária.

Anônimo disse...

Por que não diz o nome dos caras?


Anônimo disse...

"sabiam que até o Aécio conseguiu gratuidade?"

Eu não consigo imaginar em que situação isso poderia ter acontecido.

[logo, google]

Anônimo disse...

Sou das que acha safadeza sim, pedir doação tendo pra bancar os problemas que caça na internet. Criança Esperança feelings.

Por outro lado é estupidez querer viver de luz e pensar na velhice é uma coisa que muita gente da minha geração não está fazendo, encostando em pai e mãe e vivendo do sustento deles até depois dos trinta.

Agora junta essa mentalidade com uma grande parcela da população que literalmente não vai conseguir se aposentar se não entrar (e continuar) no mercado de trabalho muito mais cedo que o "primeiro estuda, depois trabalha" e aguardemos os resultados maravilhosos.

Graduação mínima dos trabalhadores de fast-food: mestrado.




Anônimo disse...

Ela está negociando livremente com aqueles querem fazer isso. Ninguém está sendo obrigado a nada. Não há nada de errado nisso.

Anônimo disse...

Tenho 32 e ainda não guardei grana alguma... Preciso fazer isso p ontem.

Anônimo disse...

Lola vc é um exemplo a ser seguido neste mundo onde quase todo mundo vive endividado,mesmo pessoas que ganham bem vivem reclamando de falta de dinheiro mas não param de fazer dividas.Você poderia nos dá mais dicas de como economizar, e de como conseguiste ter casa própria quitada, porque esses financiamentos de casa são um absurdo de caro e duram 30 anos.

Anônimo disse...

Pera, a Lola deletou meu post porque fui meio grossa com o anon que falou das criancinhas da África, mas continuo afirmando que não concordo com ele não sou hipócrita por achar que devo gostar dos pobres ( mas não da pobreza extrema) e quer ter investimentos vultosos e concordar que é possível gerar riqueza sem que alguém tenha que ficar mais pobre para isso como o anon havia respondido citando Marx. A pessoa que falou o exemplo das crianças da África citou o Mujica e fez parecer para mim que o Mujica levava uma vida de pobreza extrema, por isso eu disse que "ninguém quer viver como o Mujica" km, mas a renda do Mujica é de 2800 e a esposa dele também tem renda e eles vivem numa granja, ou seja, é uma vida simples, mas com qualidade. Mujica não escolheu viver em pobreza extrema como a que acontece na África. Ninguém escolheria algo assim. Tudo que eu conhecia do Mujica até agora eram as legalizações que ele fez e foram muito boas, mas não sabia nada sobre como ele lidava com o próprio dinheiro. De qualquer forma ainda digo que ser de esquerda não é fazer voto de miséria nem querer que alguém viva na miséria. O próprio Mujica tá aí pra provar que se trata de dar condições mínimas de dignidade a si mesmo é ao povo e deixar que as pessoas trabalhem e possam viver bem com o dinheiro do seu trabalho e investindo onde quiser.

Anônimo disse...

"Por outro lado é estupidez querer viver de luz e pensar na velhice é uma coisa que muita gente da minha geração não está fazendo, encostando em pai e mãe e vivendo do sustento deles até depois dos trinta."

Namorei uma pessoa que vive essa situação aí, hoje é um cara de 33 anos que não trabalha, não estuda e não procura emprego desde os 28. Nem é filho de milhonário, não. Já o irmão dele, mais novo, é todo sacudido: já abriu empresas, tá sempre envolvido em alguma coisa, dá palestra, escreve livro, tá namorando super firme e deve casar em breve que esse aí não nasceu pra perder tempo na vida. Ou seja, tiveram o mesmo pai e a mesma mãe, as mesmas possibilidades, o mesmo teto e o mesmo feijão mas um soube aproveitar tudo e o outro se acomodou, virando dama de companhia da mãe, que por sua vez vê nesse filho um substituto espiritual pro ressentimento de não ter um marido presente em casa (paga todas as contas, sustenta a cambada inteira - menos o mais novo - mas é aposentado e vive no bar).

Então os pais têm um papel nisso sim, de ficar segurando os filhos pro trabalho e vendendo essa ilusão que é com estudo (papel, certificado) que se vence na vida mas tem também o caráter (ou falta dele) da pessoa na conta também, que adota esse estilo de vida de vagabundo sem pensar nas consequências até pra si próprio.

Esse ex meu é o retrato de uma geração altamente privilegiada que, no futuro, vai sim disputar emprego no Mc Donalds porque é o que vai sobrar pra essa gente, isso se a idade não virar um impeditivo também.

Anônimo disse...

A esquerda em geral (blogueira incluida) parece não entender como um banco opera:
- Voce poe seu dinheiro no banco. O banco te paga juros em cima disso.
- O banco empresta seu dinheiro a outras pessoas. E cobra delas juros bem mais altos do que ele te paga.

Portanto, a conta simplesmente nao fecha queridxs leitorxs.

Mais específicamente, pra alguem viver de rendimentos de aplicacoes financeiras, tem que ter algum miserável fazendo empréstimos em bancos a juros altíssimos pra conseguir sobreviver.

É muita hipocrisia ter aplicacoes vultuosas e vir dizer que gosta de pobre.

Repito: falar que gosta de pobre é fácil, difícil é viver que nem Mujica.

lola aronovich disse...

Não acredito que vou responder a troll. Mas é só uma vez. Segundo vc, esquerda é "quem gosta de pobre". Vc realmente tem uma visão rasa do que pensa a esquerda. Segundo vc, qualquer pessoa de esquerda deve fazer voto de pobreza, sumir, e ir viver no mato, "que nem Mujica", como vc não se cansa de dizer. Mujica não é critério pra ninguém. Ele não é uma pessoa comum, é um ex-presidente. Mas, se seu critério é Mujica, vc deveria apoiar o meu plano. Só não quero viver no mato. Quero viver na praia. Sem depender do governo. Com dinheiro próprio, que juntei toda a vida. A maior parte das minhas aplicações está em Tesouro Direto, ou seja, eu não empresto pro banco, empresto pro governo. Mas, segundo vc, quem é de esquerda não pode ter dinheiro guardado.
Eu adoro quando tiram foto de alguém de esquerda com um computador caro, um celular de marca, sei lá. A direita faz o maior carnaval em cima disso -- o que é ridículo. Mas de mim não podem nem falar isso, porque eu não tenho celular, Apple, McIntosh (é assim que se escreve?), nada de marca. Mas agora eu não posso sequer ter aplicações pra tentar garantir a minha aposentadoria e a do meu marido.
Vc não faz muito sentido, cara. Mas nenhum troll faz, então...

Anônimo disse...

Repito: A informação está na internet. O Mujica não vive na miséria. Você não pensa que há pessoas que fazem empréstimos e se tornam empreendedores que dão certo? O que não fecha aí no teu comentário é ver uma hipocrisia onde ela não existe. Como se pra gostar dos pobres e querer que eles melhorem de vida -uma forma disso acontecer é que eles tenham acesso ao crédito, empréstimo, bons salários, educação financeira pra lidar com tudo isso é educação geral para ter acesso a profissões que pagam melhor. Se os pobres, os mesmo que você está afirmando que a blogueira e também eu não nos preocupamos porque somos hipócritas passarem a ter tudo isso, principalmente educação financeira também farão aplicações financeiras "vultosas". E não é difícil viver como o Mujica. O Mujica vive bem, 2800 de renda mais o dinheiro da esposa e vive numa granja. Pra quem prefere uma vidas simples, sem viajar demais essa é uma vida bem fácil de levar. E é melhor que as pessoas pensem na própria aposentadoria que a do Mujica tá garantida já. Vou aprendendo a fazer aplicações financeiras por aqui já que eu não quero ficar em mais lençóis na velhice. Você vai querer ficar ruim quando idos@?

lola aronovich disse...

Anon das 16:28, você perguntou se eu já pensei em morar no exterior quando me aposentar. Não, nunca pensei nisso não. Pra falar a verdade, só pensei em morar em outro país (tipo Austrália, que eu nem conheço) quando era jovem. Depois nunca mais pensei nisso, porque amo o Brasil. Se bem que eu já morei um ano nos EUA, entre 2007 e 2008. Foi uma experiência interessante, o maridão adorou, mas não quero não. Agora que o Brasil tá afundando, agora com o golpe, creio que muita gente tá pensando em sair daqui. E eu e o maridão até conversamos sobre isso esses dias, mas não dá. Nosso dinheiro não vale nada lá fora. Bom, sei lá, talvez valha em Costa Rica, cujo clima não deve ser tão diferente do nosso. Muita gente fala bem da Costa Rica. Tenho um amigo que morou vários anos lá (agora está em SP). Eu não moraria num país de 1o mundo por causa do frio. Odeio frio. E parece que até a Austrália tem um inverno rigoroso. Mas, enfim, se eu posso viver perto da praia numa cidade brasileira com baixo custo de vida, por que não aqui? Não sei se algum país tem praias tão lindas como as daqui.

lola aronovich disse...

Anon das 11:35, nem adianta responder o troll. Ele não está interessado em fatos. Tudo que ele quer é vir aqui me chamar de hipócrita. E é muito absurdo usar o exemplo de um ex-presidente. Pô, ninguém aqui é ex-presidente. Ex-presidentes têm uma série de benefícios. Mujica viaja o tempo todo, dá palestras, é convidado pra tudo. E, como vc falou, 2800 mais o dinheiro da esposa, dá pra viver numa boa. É o que eu quero pra mim, talvez daqui a 5 anos, mas nada de granja ou sítio. Eu quero é praia.

lola aronovich disse...

Anon das 21:11, é, o Aécio conseguiu gratuidade na justiça. Agora tá difícil de encontrar no google, porque as notícias só falam dos escândalos recentes envolvendo o Aécio. Mas acho que foi no ano passado que fui dar uma palestra na comissão de mulheres da OAB, aqui em Fortaleza, e fui bem cobrada por algumas advogadas, que achavam que EU deveria estar processando os mascus que me atacam, e não o oposto. Eu expliquei que é difícil, que eles não têm nada, que é caro. Aí uma advogada mencionou que até o Aécio conseguiu gratuidade. Eu entrei com reconvenção contra um dos mascus que me processam, mas, mesmo que eu ganhar, ele não vai pagar. Eles já são criminosos. Ficar 5 anos com dívidas no nome não faz diferença pra eles.

lola aronovich disse...

Anon das 23:18, ah, não acho que sou exemplo a ser seguido não. Realmente é da minha índole (e do maridão também) gastar pouco, não me endividar nunca, não comprar coisas por impulso, não ter sonhos de consumo. A gente tem tudo o que quer. Não nos falta nada. E, parafraseando Admirável Mundo Novo, a gente não quer o que a gente não pode ter. A única coisa que eu gostaria de ter mais é tempo. Tempo até pra viajar. E é mais ou menos essa a ideia da aposentadoria pra gente: viver em férias permanentes, fazendo muito pouco, viajando quando surgir alguma promoção, sem stress, sem prazos, sem preocupações. Nossa vida é muito boa AGORA, mas a gente não pode viajar a qualquer momento, por exemplo. Só na época de férias da universidade e da escola (pro maridão), o que sempre coincide com a alta temporada. Então a gente forçosamente paga muito mais nas viagens.
Eu já contei essa história antes, mas sei que sempre tem gente nova chegando no blog. Até os 25 anos, eu nem tinha conta em banco. Certo, eu morava com meus pais, em SP, que pagavam todas as contas da casa, mas eu pagava minha faculdade, por exemplo, e as minhas despesas. E com o que sobrava, eu comprava dólares. Foi assim que eu não fui pega pelo Plano Collor em 1990, que confiscou todas as poupanças. Quando eu me mudei pra Joinville, em 1993, eu tinha 10 mil dólares guardados, referentes a 7 anos de trabalho. E lá (e em Blumenau), na época, havia casas super baratas. Eu comprei a minha por 7.300 dólares, à vista. Quer dizer, obviamente eu troquei por reais. Aliás, foi um pouco antes do real, na transição. Mas era o equivalente a 7.300 dólares, ou seja, de graça. E vivi lá durante 15 anos. E quando vim pra Fortaleza, vendi a casa por R$ 110 mil. Hoje todos os imóveis e terrenos que conheço, em qualquer lugar, estão caríssimos. Eu só pude comprar minha casa aqui em Fortaleza (também à vista, por R$ 175 mil) porque chegamos na hora certa. Dois anos depois, ela já estava custando o dobro. Mas ultimamente tenho pensado bastante se ter casa própria é um bom negócio. E ainda não sei se, pros meus planos futuros de aposentadoria, valeria mais a pena alugar uma casa, em vez de comprá-la. Mas isso vale um post. Obrigada pelo carinho, gente! E sumam, trolls!

Mariana disse...

Lola, por que o governo PT foi tão ruim para o mercado de ações? Acredito muito nesse país e tenho 100% dos meus investimentos em ações e fiis no setor produtivo. Tesouro direto acho abominável e torço muito que deixemos de ser o paraíso do rentismo e juros altos, uma eventual vitória de Lula seria boa para a bolsa? Ou o governo golpista é melhor para a bolsa? Por que a Petrobras perdeu tanto valor? Serâ que investir na bolsa pode servir de hedge contra o golpe?

Recomendo o site bastter.com para você que gosta de poupar, mas lá a turma é mais de bolsa mesmo. Eu acho que tentar viver de rentismo é uma proposição extremamente arriscada. Só confio em ativos reais como imóveis ou os mais próximos disso como ações e fiis.

Também imagna pegar um periodo como 2013 com selic a 7,25 e inflação a 6 e pouco o rendimento real foi pro lixo. Claro, como foi tudo artificial depois compensou bastante com altas seguidas nos juros, mas e o perigo de a inflação se descontrolar como na Argentina ou Venezuela não te assusta?

Anônimo disse...

Lola, ja pensou em morar em Cuba??

Anônimo disse...

Lola, ja que vc falou q nao gasta muito dinheiro, pq nao socializa o resto do dinheiro?

Seu lado socialista, "bondoso", so vai brotar quando vc nao estiver mais entre nós?
Ate la, enquanto estiver viva, vc é capitalista?

titia disse...

Sabe o que é 14:08? É que enquanto a Lola está viva ela vai precisar comer, se vestir, beber água limpa e morar em algum lugar, entre outros. E no sistema econômico em que vivemos, tudo isso custa dinheiro. Por que você não socializa seu dinheiro se isso é tão importante pra você?

Ah, é mesmo, porque mascu não tem dinheiro. Vive de mesada e é a mãe quem paga tudo.

Anônimo disse...

"Por que você não socializa seu dinheiro se isso é tão importante pra você?"


Primeiro, nao socializo o meu dinheiro pq eu sou de direita.

Segundo, quero mais é que pobre se lasque.

Entretanto, se vc é de esquerda e adora pobre, vc ou socializa o seu dinheiro com eles, ou aceita ser chamado de hipócrita.

A blogueira é hipócrita sim. Definicao de burguês é "aquele que se esforca pra acumular riquezas". Nada é mais burguês do que ganhar dinheiro com juros.

Tem que ter muita cara de pau pra se dizer de esquerda com aplicacoes financeiras vultuosas... Hipocrisia manda aquele abraco!



Anônimo disse...

Nada mais coerente do que uma pessoa endinheirada que se diz alinhada à esquerda. Vide os eleitores do esquerdomacho Freixo p.ex., só a galerinha do Leblon. Lula mesmo não deve saber o que é pegar uma condução pública há muito, só anda de jatinho. Duvivier é outro, esse aliás é o esquerdomacho da caricatura. Rico também. Assim fica fácil né.

Anônimo disse...

"Mas ultimamente tenho pensado bastante se ter casa própria é um bom negócio."

Depende do seu estilo de vida. Se você quiser morar aqui e acolá, não fincar raízes patrimoniais em determinado local (imóvel não tem esse nome de graça), possivelmente você perderia dinheiro em manter uma casa só por manter.

Por outro lado, já morei de aluguel e vale a sabedoria popular: é sempre muito pra quem paga e pouco pra quem recebe. Hoje em dia também é mais fácil do proprietário reaver o imóvel, portanto é bom levar isso em consideração.

Se eu pudesse, também não teria esse vínculo permanente com lugar nenhum. O mundo é tão grande.

Sou uma pessoa econômica também, no meu dia a dia. Vivo com bem pouco (minha casa inclusive tem poucos objetos, é bem espartana porque gosto assim, não tem um bibelô ou algo que não seja realmente funcional nela), moro sozinha, não tenho filhos, carro nem animais de estimação, minhas contas fixas domésticas às vezes têm um valor tão baixo que eles emendam pra pagar na próxima cobrança. Mas viajo 4 vezes por ano (viagens grandes, pequenas/domésticas faço sempre) e só fico em hotel bom, só como comida boa, só faço coisa legal, passo longe de mochilices que o meu negócio é conforto. É nisso aí que gosto de gastar.

Gostaria de ser uma dessas velhas ricas que moram em hotel. Mas por enquanto sou só "velha" kkkkkkk

E pra moçada aí, guardem dinheiro meu povo, comecem a trabalhar cedo, não caiam na conversa do papai e da mamãe que dizem que estão te protegendo mas na realidade, estão castrando vocês. Esse comodismo vai custar muito caro no futuro e adivinha? Vocês não terão dinheiro pra pagar.

Anônimo disse...

Boas informações Mariana, não conhecia o bastter.

Anônimo disse...

titia, eu digo o RESTANTE do dinheiro.
A Lola mesmo falou que sempre SOBRA dinheiro.
Então, ela deveria socializar esse dinheiro e mostrar pra sociedade (e pra mim) que o socialismo é possível.

Ela devia dá o 1º passo e exemplo para nós.

Como ela falou, só vai socializar depois, como "herança"
Enquanto isso, ela é CAPITALISTA.

Anônimo disse...

E tem que ser muito burr@ pra achar que para ter aplicação financeira "vultosa" tem que querer que pobre se lasque. E tem que ser mais burr@ ainda pra achar que gostar de pobre e saber lidar com dinheiro significa ser hipócrita. Tem que ser também uma pessoa má e cruel para não concordar que TODOS merecem uma vida melhor e para querer que os pobres se lasquem como você quer. Sou de esquerda e não quero que ninguém "se lasque". A blogueira achando isso justo ou não, vive num mundo capitalista e portanto teve que aprender a lidar com dinheiro. Inteligência e humanidade mandam abraços pra você também.

Anônimo disse...

Já trabalhei prestando serviços de consultoria para cozinhas industriais, restaurantes e bares. Coisa mais comum do mundo chegar o sujeito lá, estudante ou formado em gastronomia, faculdade essa que deve custar uns 3 barões por mês fora o material que você tem que comprar e levar, e chega ao restaurante ou bar e não quer fazer o caminho natural da coisa que é passar um bom tempo na pia. Azar o seu de achar que precisa de faculdade pra trabalhar na área, meu amigo. Vai ter que lavar louça sim. E um tempão, pra ver se você presta pra trabalhar em cozinha (a maioria não presta, fica três dias e vai embora). Mas fazem e chegam ao mercado de trabalho despreparados, sem experiência, sem traquejo e com uma imensa bagagem de ilusões e almejando cargos menos braçais em uma função que é braçal do começo ao fim, cozinha não tem glamour nenhum. Se é pra ficar em um escritoriozinho assinando papel, vai fazer técnico em nutrição então, 2 anos só e todo mundo sai empregado do curso. Mas a galera se ilude com os Gordon Ramsey da vida e paga o preço depois. E papai e mamãe só soltando a verba pra sustentar o marmanjão.

Essa geração dos millennials tá condenadíssima por essa mentalidade de entrar no mercado tarde. É gente privilegiada, porque pra pobre nunca teve dessas conversas né, faz 18 e já ganha a carteira de trabalho de presente e pode começar ajudado nas contas aí, que é o certo, mas não o meu príncipe! Não a minha princesa! Imagina que horror um garoto tão lindo varrendo chão, uma garota tão linda sendo atendente de loja. Vai atrapalhar os estudos! Então estuda, estuda, estuda e se forma na faculdade da vida como um merda incapaz de sustentar a si mesmo. Mas o curriculo acadêmico é uma coisa lindíssima! Decora com perfeição a lixeira do RH.

Anônimo disse...

Só pra finalizar a discussao: pra que qualquer pessoa tenha uma situacao financeira boa (com aplicacoes vultuosas), algum miserável tem que lascar.

A esquerda finge de conta que isso não é verdade...

A direita pelo menos não é hipócrita.

Pobre tem que se lascar mesmo, ninguem mandou nao estudar.

Rodolfo Abrantes disse...

Poxa titia, da uma dica aí então aposto que você deve fazer várias atividades excitantes durante o dia.


Vai nos contes, mostra o que o almanaque feminista recomenda.

lola aronovich disse...

Troll que vem aqui só pra me chamar de hipócrita, quando vc diz que vai finalizar a discussão, vc quer dizer que vai parar de vir no meu blog? Ou é só o seu jeitinho maroto de achar que ganhou uma discussão e dar a última palavra? Não convenceu ninguém. Hoje mesmo uma leitora disse no Twitter: não é a esquerda que exige voto de pobreza, é o cristianismo. E outra disse que a diferença é que a esquerda quer que todo mundo tenha internet e possa viajar de avião, por exemplo, enquanto a direita quer que apenas uns poucos tenham acesso aos bens. Porque, pra direita, isso é símbolo de status. E pelo menos vc assume que a direita acha que quem "não se deu bem" na vida é por falta de estudo, não porque as "oportunidades" que aparecem são extremamente desiguais.

lola aronovich disse...

E como sabe que eu não "socializo" meu dinheiro, troll das 17:28 e das 14:08? Eu contribuo mensalmente pra várias instituições. Só não faço propaganda disso.


Se já pensei em viver em Cuba? Ahn, não, como eu já respondi, nunca sonhei em morar fora do Brasil. Sempre tive o sonho de conhecer Cuba. Viver lá é outra história. Eu amo o Brasil e só me imagino vivendo aqui.

lola aronovich disse...

Mariana, o "mercado" odeia o Lula, odeia o PT. É só ver como a bolsa sempre cai no período eleitoral, quando qualquer candidato do PT aparece na frente das pesquisas. Mas o mercado de ações no Brasil também depende do cenário internacional. E quando o capitalismo quebrou em 2008, todas as ações caíram. E Lula tinha razão quando disse que aqui foi só uma marolinha, em comparação. Eu e o maridão entramos mais firmes no mercado de ações (fundos de ações) em 2008, antes da quebra. Chegamos a ter mais de 30% do nosso dinheiro aplicado em ações. E só perdemos dinheiro de lá pra cá. Então ações eu não quero mais. Mas eu sou muito ruim pra investir. Eu sou boa pra economizar, pra poupar, não pra investir. Claro que não coloco dinheiro na caderneta de poupança, porque sei que perde até pra inflação, mas fora isso... Acho que investir em imóveis é pra quem tem um perfil mais empreendedor e mais $ do que eu tenho. Eu não vejo imóveis tendo qualquer liquidez. O que mais vejo são imóveis parados. Tenho um colega, professor, que tem muito tino pra isso. Ele está sempre comprando e vendendo imóveis e terrenos. Admiro muito essa capacidade que ele tem. Eu não tenho. O maridão tampouco. A gente é ruim pra vender qualquer coisa. Ultimamente a gente tá aplicando no Tesouro Direto naquela modalidade que cobre a inflação do período e rende um tiquinho em cima. Minha maior preocupação é essa, não deixar que o $ se desvalorize com a inflação.

Anônimo disse...

"E outra disse que a diferença é que a esquerda quer que todo mundo tenha internet e possa viajar de avião"

HAUHAUHAUHAAUHAUHAA

Essa é a Lola...

Lola, isso que vc acabou de escrever se chama CAPITALISMO, e não "esquerda".
Lide com isso e chore.

Anônimo disse...

"Mariana, o "mercado" odeia o Lula, odeia o PT. É só ver como a bolsa sempre cai no período eleitoral, quando qualquer candidato do PT aparece na frente das pesquisas."

DEEM UM PRINT NISSO, PELOAMORRRR, POSTEM NAS REDES SOCIAIS.

UHAUHAUHAUHAUHEUHAUHEUHAUHUAHAUHA

Essa é a Lola que conhecemos...

lola aronovich disse...

Não posso fazer nada se vc é uma PORTA (com todo o respeito às portas), anon das 19:27, e tem uma visão tão tosca da esquerda. E do capitalismo, aliás. Pergunta pra elite o que ela achava quando, antes do golpe, os aeroportos e aviões tinham um monte de gente pobre.


Ué, anon das 19:30 (é o mesmo, né?), did I lie? Tem um bocado de exemplos do "mercado" dizendo que o país iria acabar se o PT vencesse. Até banco privado falando isso. Hoje continua tendo uma investidora reaça que diz que seu dinheiro vai morrer se Lula voltar. O mercado ficou super feliz com o golpe e com o Temer. Vc quer negar isso?

titia disse...

"Quero mais é que os pobres se lasquem!"

Lindo, né? Adoro quando máscaras caem, e o macho acabou de admitir que está cagando pra milhões de seres humanos, enquanto ele puder espremer uns trocadinhos da mesada ou convencer a mamãe a comprar o novo iPhone o resto do mundo pode passar fome e morrer na porta dos hospitais que ele não liga. Que bela filosofia de vida essa! Só nem um pouco.

E esse pensamento é a base da filosofia dos direitistas. E depois eles juram que é essa a ideologia que vai salvar o mundo.

Tava sumido, Rodolfurher. Some de novo vai.

Anônimo disse...

"antes do golpe" é ÓTIMUUU

Vc acha REALMENTE que o pobre hoje tem iPhone, anda de avião por causa do Lula, PT e da esquerda???

A senhora já está bemmmm grandinha pra pensar nessas coisas.

Ahhh, esqueci... Vc tem "xovens" aqui que te seguem né... Desculpa.
"Xovens" que, por sinal, NUNCA, eu disse NUNCA, estudaram economia na vida.

Economia vc só aprende SOZINHO ou cursando Economia e algo do tipo.
Uma vergonha pra esse país.

Ainda vc faz esse "favor" de dizer que o "Mercado" persegue o Lula e PT.

Inflação com o governo do Vampirão CAIU.
Os investidores, pessoas que TEM DINHEIRO, preferem investir em tempos de crise (lula) pq rende mais.
Pobre não tem dinheiro pra investir.

""mercado" dizendo que o país iria acabar se o PT vencesse."
O que explica os MILHÕES de desempregado, Lola?

PT acabou mais ainda com esse país.

"Se vc está com dívida, faz um EMPRÉSTIMO, paga a dívida e começa uma vida nova" (LULA, 2017)

Rodolfo Abrantes disse...

E incrível como a esquerda manipula a própria ao sabor da sua conveniência.

Que dizer que o lula promoveu uma distribuição de renda nesse país?????

Que pobre teve super melhoras no governo petista??????


Algum de vocês assistem tv(a autora do blog já disse que não) mas é os outros??????


Acho que você vivem e um realidade paralela.

Rodolfo Abrantes disse...

Te amo, ainda vamos nos casar e ter muitos filhos.......

Anônimo disse...

E difícil admitir que perdeu uma discussão, não é troll burro? Sou de esquerda sim, mas conheço mais de economia do que você, idiota. Então era disso que você não gostava? Que fossemos de esquerda? Pois então pode explodir de raiva. Sou de esquerda até os fios de cabelo! E hipócrita é a direita que se acha o lado do bem mais é igualzinha a você que pouco se importa com os pobres e julga que os pobres são pobres por não estudar. É verdade. Muitos não tem acesso a uma educação, graças ao modelo econômico de estado mínimo que a sua direita hipócrita é perversa prega. Depois essa direita hipócrita é nojenta da qual você faz parte, culpa os pobres por não estudar, mas quem negou-lhes a educação foi o modelo defendido por você, pelo teu modelo, seu bostinha, pobre não teria acesso a educação pública e continuaria sem dinheiro para pagar a educação particular,seu hipócrita de merda. Você é um imundo e a direita desse país é um lixo como você!

Anônimo disse...

Errado, seu troll burro! O capitalismo não se importa se todo mundo vai ter acesso a todos os bens e serviços. O capitalismo, ao contrário do sistema feudal, por exemplo, permite que as pessoas possam ascender economicamente. Num sistema como o feudal, uma pessoa morria na condição em que nasceu. Embora exista a possibilidade de ascensão social, não há garantias de que isto acontecerá com alguém no capitalismo. A defesa de que todos deveriam ter acesso a estes bens e ter um mínimo de qualidade de vida vem da esquerda por influência do socialismo que por sua vez foi influenciado pelos ideais do iluminismo e da revolução francesa. Isso é esquerda, burro! Estude e procure se informar pois você está mesmo precisando. Em que tempo você vive? Você acha que esquerda se resume a comunismo? Volte pro ensino médio que você saiu de lá sem entender nada de política. Ou tente ler coisas melhores na internet pois você está bem por fora desse tempo. Se ainda assim você não consegui entender o que é a esquerda, ou melhor, as esquerdas, então procure um psiquiatra porque você pode estar com problemas mentais.

Anônimo disse...

Quem vive numa realidade paralela é você, colega. Só, as pessoas cortaram carros, casas entraram em universidade, viraram empreendedores durante o governo do PT. Esse governinho que você tanto odeia. Parece que quem vive na realidade paralela é você. O PT teve o grande defeito de não ter feito mais disso. Mas, Bolsonaro também não vai fazer, afinal pra direita facista pobre é pobre porque é vagabundo e não estuda porque não quer. Então fodasse, direita escrota! Vocês dão nojo. Voto até no pior candidato que houver na esquerda, for preciso, mas nunca votarei no Bolsolixo. Chupa direita!

Rodolfo Abrantes disse...

Pois é minha querida, esse direitos que você tanto fala só foi possível, por causa do plano real, da economia e contas públicas arrumadas que o barba recebeu.

Não vamos esquecer das reservas de de dinheiro oriundos das privatizações (que vocês tanto odeiam) e do superávit.

Sabe quem foi o antecessor dele, o Fernando Henrique ele mesmo do PSDB(aquele bando de facista).

E olha só o crescimento foi artificial, pois o lula não botou mais dinheiro na mão do pobre ele liberou o crédito e agora esse mesmo pobre voltou a ficar sem os carros, sem a universidade sem a geladeira.


E os problemas de antes continuaram agora mesmo depois de 13 anos, continuamos com os piores índices de educação, uma logística horrível um governo inchado e oneroso. Até pior se botar na conta a corrupção.

Rodolfo Abrantes disse...

Eu também prefiro anula todos os meus votos daqui até o fim dos dias do que votar em alguém seja um mínima inclinação que seja para esquerda.


Pois vocês destruíram o país e agora querem vir pagar de Salvador está da pátria.

Anônimo disse...

Quem salvou o país foi a direita na época da ditadura e no final dela com a inflação e depois a superinflacão não é mesmo, troll? Pra você que não sabe eu sou a favor das privatizações de tudo o que se possa privatizar, exceto saúde e educação e eu sou de es-quer-da. No entanto as privatizações ocorreram a preço de banana e em nada beneficiou os mas pobres. Nunca tirei os méritos do governo FHC pela criação do real. Mas o brasileiro pobre continuou fudido sem emprego porque a taxa de desemprego no governo FHC foi altíssima só caindo no governo Lula e no final do governo de Fernando Henrique a inflação estava subindo. A realidade, troll, é que muitos tiveram acesso a carros, casa, cursos universitário e facilidades para começar pequenos empreendimentos no governo Lula, em alguns casos como continuação das políticas de FHC, só que ampliadas. A direita continua querendo fazer a mesma política de arrocho que exclui os pobres do consumo básico. Entenda que para a direita de hoje o PSDB é esquerda apenas porque é uma direita moderada. é você sabe muito bem disso.
Repetindo: se for preciso eu vou votar no pior candidato da esquerda, mas jamais votarei no Bolsolixo.

Anônimo disse...

Quanto a corrupção, por favor, né. Não dê uma de desentendido. O PSDB é corrupto até os dentes. Procure ler sobre o banestado, o metrô de sp e muitos outros escândalos de corrupção que foram jogados pra debaixo do tapete. Vc ainda acredita nessa história de que o "maior esquema de corrupção" é esse que está sendo investigado pela lava-jato?
Todos os partidos participaram e participam de esquemas de corrupção tão grandes quanto o que está sendo investigado pela lava-jato. Só um idiota desinformado não sabe disso. E até mesmo o impeachment só aconteceu não porque a direita heróica quis isso, mas porque os políticos quiseram isso para estancar a lava-jato. É verdade que juridicamente o impeachment não foi um golpe. Mas ele só aconteceu, conforme provado pelo audio de Jucá (um acordo com o STF, com tudo!), como armação de todos os políticos para se safarem da lava-jato (e nesse sentido é sim golpe, armação) a direita só foi pra rua por antipetismo, não estão mais batendo panelas contra a corrupção porque isso nunca foi de fato contra a corrupção de todos os partidos. Foi apenas contra a corrupção do PT. E agora todos os corruptos de todos os partidos estão sambando na cara da direita com uma reforma da previdência que não agrada nem mesmo a própria direita. Cadê as panelas? A direita é hipócrita. Vocês nunca estiveram de fato contra a corrupção.

Mariana disse...

Lola, votei no Lula em 2002, no Lula em 2006 e na Dilma em 2010, desde 2007 invisto no mercado de ações todo mês para o oongo prazo, mas esse longo prazo já tá ficando bem longuinho, em 2014 eu não aguentei e confesso que votei no Aecim. Que o mercado não goata do Lula eu sei e que a bolsa sofre por isso no curto prazo eu também sei, mas gostaria de saber se no longo prazo a volta do Lula será boa pra bolsa ou é melhor eu desistir de investir no setor produtivo brasileiro de vez?

lola aronovich disse...

Eu não sei, Mariana. Como eu disse, não sou boa investidora, apenas boa poupadora. Eu fui na onda de "só se ganha com ações a longo prazo" em 2008, investimos 30% do que tínhamos em fundos de ações, e só perdemos dinheiro. Ainda tenho um pouquinho em ações, mas assim que der eu coloco em outra aplicação. Sinceramente não sei por que o mercado não gosta do Lula. Quando o país tá bem, tá crescendo, todo mundo ganha. E foi assim com o Lula. O mercado consumidor interno daqui é enorme. Se eu fosse empresária, preferiria que a população ganhasse bem e tivesse dinheiro pra comprar meus produtos. Mas os empresários daqui têm ideias esquisitas, apoiam reformas que achatam o salário dos trabalhadores, que impedem a aposentadoria (os aposentados movimentam a economia em muitas cidades). Uma população empobrecida pode ser boa pro empresariado explorar, mas essa população não consome, ou consome pouco.

lola aronovich disse...

A lógica reaça nessa caixa de comentários tá hilária: primeiro, eu vivo numa realidade alternativa ao achar que o governo Lula diminuiu e muito a pobreza no Brasil. Isso aí é indiscutível, qualquer número comprova, mas o troll chama isso de "realidade alternativa". Aí vem um outro troll e diz que sim, é verdade, o país avançou no governo Lula, mas só por causa do Plano Real e -- pasmem! -- do dinheiro oriundo das privatizações do FHC! Confesso que essa é nova pra mim. Qualquer pessoa com meio neurônio sabe que o governo LIQUIDOU várias estatais. Deu de mãos beijadas. Perdeu um monte de dinheiro. Mas vem o troll dizer que esse dinheiro que ninguém viu fez o país avançar...

Anônimo disse...

Essa ENTENDE do assunto viu

Rodolfo Abrantes disse...

Bom pelo menos seguindo a sua visão, nos dá direita ainda somos melhores que vocês que sempre disseram ser contra (lembra que um dos slogans do PT seria de que ele iria moralizar o país) e o que fizeram quando estiveram no poder..... Se fartaram com o dinheiro público.

Rodolfo Abrantes disse...

Não querido, agora chegou a conta do governo oneroso do PT, esses "acesso" que você disse foi baseado no desenvolvimento relativo, pois se liberou o crédito( vamos lembra que boa parte dos brasileiros estão endividados) mas não se desenvolveu o país.


Apenas se incentivou o consumo desenfreado, além do inchaço do setor público e suas estatais que não serve para nada, e nem vamos falar aqui dos milhões de ministério de fachada que o PT criou.


Agora queridão o povo vai pagar pelo governo corrupto e ineficaz da esquerda maldita.

Rodolfo Abrantes disse...

Avançar, o pobre pode comprar uma geladeira mas não tem um sistema saúde de qualidade, o pobre pode viajar de avião mas seu filho não tem um colégio com o básico para ele se desenvolver, o pobre pode comprar um carro mas não tem estrada para andar. Isso é desenvolvimento para vocês, isso é avançar. Só lembrando novamente que agora o pobre acordou do conto de fadas já que ficou até a esses "acessos" que tanto enchem a boca para falar graças ao governo criminoso do PT.

Como vocês de esquerda são medíocres, na concepção do socialismo basta da um televisão e 200 contos por mês e pronto o pobre já saiu da probreza e o país avançou.

Anônimo disse...

Melhor comentário do post.

Carlos

titia disse...

Pergunta curiosa: por que muitos empresários brasileiros detestam que os pobres possam consumir? Lei de Gérson. Empresários brasileiros querem sempre lucros exorbitantes, e além de quererem lucros exorbitantes, querem pagar pouco aos funcionários e ao mesmo tempo também querem que eles comprem muito - tipo criancinha mimada sabe, que ainda não aprendeu que não pode ter tudo. Por isso acocham os trabalhadores pra não ter que pagar muito e, quando eles não podem consumir, ficam putinhos. Daí usam todo tipo de manobra escusa pra obrigar o consumo: destroem pequenas e médias empresas, sabotam a concorrência, somem com o produto das prateleiras pra aumentar o preço, faz acordos corruptos, etc. Mas divago. Estou apenas repetindo o que já é de conhecimento comum.

O brasileiro médio é o típico representante da lei de Gérson: oportunista, egoísta, com pouco ou nenhum senso de ética, sem nenhum senso de coletividade, sempre querendo fugir da responsabilidade pessoal, não pensa duas vezes antes de passar por cima dos outros em benefício próprio. E junte-se a isso essa mania de querer ser corte a todo custo, dá nesse país de merda que temos hoje.

Ao troll do aparelho de TV e 200 contos: ninguém viaja pra Fernando de Noronha ganhando 200 contos por mês. E a cobradora do meu ônibus, na época em que Dilma ainda governava, viajou pra Fernando de Noronha. Ligue seus dois neurônios a todo vapor e pense no que isso implica.

Ah, e para o Rodolfurher chorão: a direita manda nesse país desde que a república foi proclamada e os pobres continuaram sem saúde, sem educação e sem serviços básicos de qualidade. Você realmente acha que vai enganar alguém aqui que a vida dos pobres vai melhorar pela direita ter voltado ao poder?

Anônimo disse...

Consumo desenfreado? Não houve consumo desenfreado, caro. Compra uma casa, um carro e fazer um curso universitário em nada tem a ver com consumo desenfreado. Que parte você não entendeu onde eu disse que o governo do PT não foi o único corrupto e nem é o mais corrupto? E que a sua direita maldita foi a responsável pela inflação e hiperinflação do fim da ditadura e começo da "democracia". Sim, a sua eficiente direita. Que parte você não entendeu que já no governo de FHC o desemprego ficou alto demais e a inflação começou a subir no final do seu mandato. Que direita eficiente, hein?!

Anônimo disse...

Entendo, os pobres não tem direito a viver "contos de fadas" mas apenas a viver pesadelo. Está tudo bem que os pobres vivam num pesadelo para sempre desde que a classe média continue usufruindo seu dinheiro e seu status é vivendo em contos de fadas, não é? Vou te dizer uma coisa: Você pode está aí reclamando, mas os pobres gostaram disso é quer mais disso. Eles vão deixar de votar no pt se outro candidato lhes oferecer um "conto de fadas" (leia-se vida digna) melhor do que o PT. Huuum devo concordar com você que saúde e educação é algo que o PT deveria ter melhorado, no entanto, antes do PT, a ditadura, a "democracia" e FHC não fizeram melhor, e Temer tá f*** tudo mais ainda com a PEC do teto. Então não seja hipócrita falando que o PT não deu educação e saúde de qualidade para o povo, pois a sua querida direita, principalmente a extremamente direita querem tirar até mesmo a gratuidade disso tudo é o povo que se lasque. Vamos parar com a hipocrisia, né

donadio disse...

"Uma população empobrecida pode ser boa pro empresariado explorar, mas essa população não consome, ou consome pouco."

Penso que parte do problema é que a economia brasileira é muito voltada para a exportação. E também tem as empresas cujo mercado principal é o governo. E ainda tem o setor de bens duráveis inchado. Quem produz artigo de luxo não depende do consumo de quem trabalha.

Mas acho que o problema fundamental é político. O aumento da renda da população mais pobre se traduz em aumento da participação política, e reduz a dependência das políticas assistencialistas. E aí o capital, embora aceite de bom grado a euforia econômica causada pelo aumento do consumo popular, olha um pouco mais longe e vê a folha de pagamento aumentando por que a classe trabalhadora perdeu o medo do desemprego.

Anônimo disse...

Oi Lola.Posso dar uma dica,por favor,PARE de chamar eles de mascus.Isso é um insulto ao gênero masculino.Nem de realistas.Seria um insulto ao realismo.Chama de bostas mesmo. XD

Anônimo disse...

Também é um insulto ao movimento masculina VERDADEIRO(aquele criado pelo Will Farrel).

Noêmia Cristina disse...

A praia da ilha de Itamaracá fica perto de Carpina, no Pernambuco e é linda, com casas para alugar por preço baixo (se você souber pechinchar).

Marcia disse...

Oh Lola, que delícia esses planos! Eu gostaria de morar perto da praia dos carneiros, em PE. Pesquise, é uma delícia.

Anônimo disse...

Gente, quem abriu os portões do inferno? Não é possível que essa quantidade de demônios esteja rondando o blog!
Fazia tempo que eu não lia essa quantidade de asneira. A cereja do bolo foi quando o troll confundiu o avanço da tecnologia (e o acesso de todos a ela numa sociedade igualitária) com capitalismo. Não cansam de passar vergonha.
Lola, lamento profundamente que vc tenha que aguentar esses canalhas!