quinta-feira, 15 de junho de 2017

CADÊ AS FEMINISTAS?

Anteontem foi mais um momento "Cadê as feministas?" nas redes sociais. 
Pra quem não sabe que momentos especiais são esses, explico: toda santa vez que alguém de direita é atacado pela esquerda, ainda mais se for uma mulher, ou se alguém de esquerda comete ou é acusado de cometer algum erro ou crime machista, vem o pessoal reaça e misógino em bloco gritar: "Cadê as feminista?!"
É um fenômeno um tanto quanto curioso, pois esse pessoal odeia feministas com todas as forças, passa todo o tempo ocioso (que é do tamanho da galáxia) de suas vidas atacando feministas, desqualifica toda e qualquer opinião feminista, chama toda reivindicação feminista ou de mentira ou de mimimi vitimista, diz que, enquanto feministas reclamam, a louça tá se acumulando na pia, e conclui que, se feministas tivessem rola a sua disposição, nem seriam feministas.
Então, repito: é de se estranhar que esses "cidadãos de bem", esses "homens honrados", de repente sejam picados com o bizarro ferrão do "cadefeministas?"
Isso aconteceu quando um professor (reaça, mas que reaças acham que é de esquerda) desejou como votos de ano novo que a jornalista Rachel Sheherazade fosse estuprada, quando outra jornalista reaça foi ameaçada de morte por mascus (que ela mentirosamente disse serem petralhas), quando qualquer menor de idade comete qualquer crime, quando muçulmanos atacam mulheres na Europa (reaças acham que feministas amam o Estado Islâmico), quando foi divulgada uma gravação grampeada de Lula, ele também perguntando onde estavam as mulheres de grelo duro do partido dele, quando Marcelo Freixo foi acusado pela ex de, de... (ok, ninguém entendeu do que ele foi acusado), quando uma moça não muito inteligente foi vaiada ao proferir uma palestra anti-feminista numa universidade, quando algum carinha de esquerda é acusado de perseguição pela ex, e quando qualquer mulher de direita é xingada no Twitter 
(atenção: não vale se mulher de esquerda for xingada. Nenhum reaça pergunta "Cadê as feministas?" quando uma feminista é atacada. Até porque eles geralmente estão ocupados demais atacando essa feminista). 
Eu só relatei os "Cadê as feministas?" de que me lembrei sem pensar muito. Obviamente eu, como autora de um blog feminista que eles certamente conhecem, já fui acusada de não ter me manifestado em nenhum desses casos, apesar de eu ter me manifestado em todos (bom, menos no da anti-feminista expulsa de uma faculdade; as acusações nesse caso foram confusas demais, até para uma anti-feminista).
O "cadefeministas?" da vez foi gerado por uma agressão verbal sofrida pela jornalista Miriam Leitão num voo da Avianca no início do mês. Pelo que ela conta, ela voltava de Brasília para o Rio no mesmo avião que uma comissão de delegados do PT, que a hostilizaram durante todo o voo. Assim que fiquei sabendo, eu e basicamente todas as feministas que conheço manifestamos nossa solidariedade à jornalista. E, assim que eu fiz isso, várias pessoas que me seguem vieram desmentir a jornalista, dizendo que não houve agressão pessoal a ela, apenas à Globo (um texto foi escrito por uma passageira uma semana antes do post de Miriam; tem um vídeo mostrando alguns passageiros cantando "A verdade é dura: a Rede Globo apoiou a ditadura"). 
Independente do que aconteceu, aviões não são os melhores lugares para manifestações 
(aeroportos tudo bem, mas dentro de avião? Já estive num voo Paris-Moscou da AirFrance -- que nem sabe que a Miriam Leitão ou o PT existe -- que levou horas para decolar e foi invadido pela polícia francesa porque dois ou três russos bêbados estavam cantando). E nunca, nunca é confortável ser alvo de uma turba raivosa. Ainda assim, o PT foi rápido em lançar uma nota oficial lamentando "o constrangimento sofrido pela jornalista". 
Por outro lado, nem todo ataque contra uma mulher é um ato machista. Assim como nem toda mulher assassinada é vítima de feminicídio (se uma mulher morre num assalto, por exemplo, e ela não foi alvejada por ser mulher, não é feminicídio). Lembrei de um outro caso célebre de "Cadê as feministas?", ocorrido cinco anos atrás: a repórter Monalisa Perrone, também da Globo, foi empurrada diante das câmeras por dois rapazes enquanto estava falando em frente a um hospital. Teve muita gente que condenou o episódio como violência contra a mulher. Eu, pessoalmente, só condenei o episódio. Não achei que Perrone foi empurrada por ser mulher, e sim por ser repórter. 
Pausa pro pessoal do "Feminazis veem machismo em tudo! Pra elas, TUDO é machismo!" coçar a cabeça. Eu espero.
Olha, na minha opinião, se fazem um adesivo em que uma presidenta (logo a única presidenta da nossa história) é mostrada de pernas abertas para ser penetrada por uma bomba de combustível, isso é violência de gênero. Gritar "O povo não é bobo, abaixo a Rede Globo!" para uma jornalista num voo não é machista, ao contrário de um estádio inteiro, em coro, entoar "Vaca! Piranha Filha da puta!" para uma mulher na inauguração da Copa do Mundo. 
A ilustração acima, por exemplo, é machista, porque ela incentiva pessoas a cometerem agressão física contra Miriam Leitão, ao mesmo tempo que faz graça da violência contra uma mulher e equivale bater a humilhar. Só que ela não foi feita por gente de esquerda. Foi feita por fãs de um político de extrema direita orgulhosamente machista pra divulgar uma entrevista que Jair Bolsonaro deu ao filho da Miriam sobre tortura. Ou seja, não tem nada a ver com Miriam. Mas os machistas acharam legal fazer uma montagem de Miriam "machucada". Ninguém, na época, perguntou "Cadê as feministas?" para se insurgir contra essa violência. 
E aposto um picolé de limão como muitos desses mesmos misóginos que fizeram a montagem estão cobrando posicionamento das feministas agora, quando a agressão partiu de pessoas de esquerda (e reforço: nós da esquerda não podemos nos rebaixar ao nível dos reaças e sermos preconceituosos). 
Diante do clamor "Cadê as feministas?", várias feministas reagiram com o bom humor que lhes é característico. Algumas criaram uma "central feminista", para a qual seres reaças podem ligar para solicitar seu protesto feminista (ilustrei o post com algumas dessas pérolas). Porque é bem esse o propósito do movimento feminista -- atender machinhos indignados. 
Fica pra posteridade: sempre que chamarem ghostbusters as feministas, mandem o link pra este post e pro perfil da Central
E, pra terminar, aviso que entre anteontem e hoje um cavalheiro deixou dezenas de comentários no meu bloguinho perguntando algo como "Sua feminazi porca gorda peluda hipócrita, você não vai falar da Miriam Leitão? Hipócrita!". 
Qual você acha que era a intenção dele: 1) expor sua preocupação com a jornalista, 2) querer ouvir minha opinião sobre Miriam, ou 3) me chamar de feminazi porca gorda peluda hipócrita? Ganha uma pia cheia de louça pra lavar quem acertar, ou o vídeo de uma voz desafinada cantando "Abaixo a Rede Globo", a sua escolha. 

41 comentários:

titia disse...

Por que esses putos não vão simplesmente comentar sobre esses casos de violência eles mesmos?

Ah, é mesmo, porque senão a máscara cai. Nesse caso eles podem ir arranjar algo pra fazer. Tanta coisa pra eles fazerem, tipo...

Lavar a louça acumulando na pia.

Carregar a pilha de cuecas mofadas pra máquina.

Prestar atenção na aula de português.

Chupar uma manga madura.

Ler um livro.

Dar o cu.

Carpir um lote.

Morrer numa guerra.

Qualquer coisa que seja minimamente útil.

Anônimo disse...

direitebas nunca foram coerentes, o direitopatismo em si é a incoerência em forma de ideologia

mas o melhor é q esses sequelados são incapazes de discutir comigo, podem vir ancapetas, câncervadores, neonazis, altistas-right e direitopatas de um modo geral que eu DEBULHO TODOS

Anônimo disse...

a cocaína pascoal eu até entendo o pq dela espumar tanto, mas essa vera magalhães é muito cara de pau, q mulher cínica e sebosa, vá a merda

e não sei se vcs (especialmente os direitebas) sabem, mas a miriam leitão é feminista também

ai vcs vão me responder: "nosssssaaaaaa!!! num pódi ser"

pois é queridos, é a verdade, a m. leitão tb é feminista (se até a aloprada da camille palha se considera uma, quem dirá a míriam, kkkkkk)

Anônimo disse...

Eu fui o cavalheiro que deixou as mensagens.

Sobre elas, quero destacar que:

1) Foram um total de 6 mensagens, e nao dezenas.

2) O número 6 foi necessário simplesmente pra manter pelo menos uma das mensagens nos comentários (dado que vc deletava cada uma das mensagens assim que as via).

3) O único adjetivo que eu utilizei pra me referir a voce foi hipócrita.
Sugiro que vc consulte as mensagens novamente para confirmar o que digo.

Consequentemente, sua descricao sobre o ocorrido é parece manchete de tablóide barato....

André disse...

O Caco Barcelos, jornalista muito mais correto que a Míriam Leitão, já sofreu escracho pior. Então não foi um episódio tipicamente de misoginia. Até pode ter havido machismo, se alguém usou o fato dela ser mulher para xingá-la, mas até agora não apareceu nada que indique isso.

donadio disse...

Em resumo, "as feministas" foram solidárias com a Mírian Leitão, o PT pediu desculpas... e o fato nem mesmo aconteceu.

Mais ou menos ao mesmo tempo, a Brigada Militar (que é como se chama a PM no Rio Grande do Sul) expulsou violentamente moradores de uma invasão em Porto Alegre. No processo, o deputado estadual Jeferson Fernandes foi agredido e ilegalmente preso pelos policiais.

Evento bem mais importante, tanto do ponto-de-vista social quanto da integridade física das pessoas atingidas. Mas cadê os cadeasfeministas agora? A resposta é o silêncio que atravessa a madrugada. Para eles, é absolutamente normal a polícia espancar gente pobre ou deputado de esquerda, como também é absolutamente normal deixar crianças de colo desabrigadas no frio de junho em Porto Alegre. Por isto, estão calados - se é que não estão comemorando a violência e se solidarizando com o mandante, o desgovernador do Rio Grande do Sul Ivo Sartori.

donadio disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Luiza Bairros disse...

Ôanônimo imbecil das 8:55 isto é um blog particular. A Lola nao tem obrigaçao de aguentar desaforo. Outra coisa é censura por parte do estado. Deixa de ser estúpido e aprende que apagar desaforos em seu próprio blog nao é ditadura.

Anônimo disse...

Another unknoun person

Lola,você como de costume muito assertiva e quase cirúrgica em suas colocações.
Às vezes queria botãozinho de "Like" nos comentários, pq li alguns que acrescentaram conteúdo á minha vida, ou que ao menos me fizeram rir. E rir é bom.
Quanto aos direitóides e machistecos que vêm aqui apenas pra achincalhar a página e destilar sua misoginia e esconder o extremo complexo de inferioridade sob uma capa de ódio e perversão... Só penso uma coisa: O mundo gira e a Lusitana roda. E tudo o que se deseja pros outros retorna pra gente, muitas vezes multiplicado. Então que cuidem mais de seus rabinhos.
A gente precisa ter muita paciência com esta gente que não faz a menor questão de sair do seu mundinho de mediocridades.
No mais... Adorei o perfil "cadê as feministas", não tou podendo de rir.

Mila disse...

Já pensei sobre isso. Movimento feminista, negro, LGBT só são lembrados quando indivíduos da direita que pertencem a essas minorias são atacados ou criticados (e por vezes ataques que nem tem cunho machista, racista ou homofóbico). Mas só vale nesse momento. Nos outros é sempre vitimismo.
Talvez vale de alerta para quem é minoria de estimação dos destros. Na hora do vamo vê, a direita terceiriza suas responsabilidades.

Anônimo disse...

Mas isso acontece porque a direita é extremamente cínica e hipócrita.
Chamam a esquerda de autoritária, são agressivos e muitos são coniventes com caluniadores... mas gostam de exigir serem tratados com flores pela esquerda.
São contra o "politicamente incorreto", se valem dele para ofender mas não querem ser ofendidos na mesma moeda. Pedem repressão violenta para quem discorda deles, mas exigem "mais amor" com uma crítica ou outra.
Imbecis que reclamam de uma suposta hipocrisia: vocês já pararam para avaliar a própria? Pq hipocrisia a direita tem pra vender (pq dar é coisa de comunista).

Anônimo disse...

"Marcelo Freixo foi acusado pela ex de, de... (ok, ninguém entendeu do que ele foi acusado),"

Como assim? Ele foi acusado de inventar um boato em nome da ex para ela sofrer slut shamming. Sério mesmo que vocês acham que foram mulheres malvadas que fizeram isso, como a atual e a filha, e o pobre homem coitadinho não sabia de nada?

Anônimo disse...

"E, pra terminar, aviso que entre anteontem e hoje um cavalheiro deixou dezenas de comentários no meu bloguinho perguntando algo como "Sua feminazi porca gorda peluda hipócrita, você não vai falar da Miriam Leitão? Hipócrita!"

Ao cavalheiro, que na verdade é um mascu fracassado: mascu, saiba que a Lola não é porca nem peluda e nem hipocrita, ok? Passar bem.

Anônimo disse...

Alexandre Garcia foi atacado também, só que dessa vez de verdade.

lola aronovich disse...

Alexandre Garcia foi chamado de "golpista" (que ele é, inclusive, fez parte do governo militar) por um cara = Alexandre Garcia foi atacado.
Aham. Enquanto isso, feminista recebe MILHARES de ameaças de morte e insultos durante 6 anos, praticamente todos os dias, mas se ela disse que é atacada, é MIMIMI.

André disse...

14:18,

Errado. Dessa vez tem vídeo completo. Não houve ataque.

Bruxa da noite disse...

Nossa, que ataque!!! Tadinho do alexandre gracinha :( o fato de ele estar apoiando caninamente (e ganhando uma baba com isso) mudanças que vão foder a vida de milhares de mulheres trabalhadoras não é nada, indesculpável é chama-lo do que ele é, um filho da puta golpista... oremos!

Anônimo disse...

Lola absolutamente perfeita nesse post!!!! Sem mais.

Anônimo disse...

Fico imaginando qualquer um de vocês na situação dele ou mesmo da Míriam, sendo acuado em aeroporto, sem saber o que vai acontecer e continuar achando que não foi agressão. De verdade.

Já fui xingada de tudo que é nome por pessoas que "apenas estavam falando" só por conta da roupa que estava vestindo. Ninguém encostou em mim mas sei muito bem o pavor que senti.

Intimidação é intimidação gente. Cadê o bom senso?

João Antonio Alves Martins disse...

20:23,

Você foi intimidada por uma decisão pessoal que afeta ninguém além de você ou foi intimidada por apoiar e beneficiar-se de um governo golpista? Pare de relativizar! Ele foi chamado pelo que ele é e nada mais. Não houve ofensa, nem agressão e nem busca por anonimato! O próprio Garcia exagera sabendo que o que ele sofreu, foi uma crítica pesada e nada mais.

André disse...

I'm beceel.

Anônimo disse...

"Intimidação é intimidação gente. Cadê o bom senso?"

Não tem, esquece.

Anônimo disse...

Dá até uma tristeza ver aquele adesivo da Dilma.

O que essa mulher aguentou em pé, 15 Temers não aguentariam deitados.

Anônimo disse...

Você foi intimidada por uma decisão pessoal que afeta ninguém além de você ou foi intimidada por apoiar e beneficiar-se de um governo golpista? Pare de relativizar!

----------------

Que raciocínio estranho pra quem fala em relativizar.

donadio disse...

"Já fui xingada de tudo que é nome por pessoas que "apenas estavam falando" só por conta da roupa que estava vestindo. Ninguém encostou em mim mas sei muito bem o pavor que senti.

Intimidação é intimidação gente. Cadê o bom senso?
"

Você estava vestindo uma roupa, moça. A Mírian Leitão e o Alexandre Garcia estão ativamente apoiando o arrocho salarial, o fim dos direitos trabalhistas, o karoshi obrigatório, o desemprego e a terceirização generalizada.

E nem estão vestindo mais roupa nenhuma; não é só o rei que está nu, toda a corte e a cambada de puxa-sacos estão aí, peladões, mostrando as vergonhas pra quem quiser ver.

Vestir uma roupa é uma coisa. Sequestrar um país inteiro é outra. Cadê o bom senso?

donadio disse...

"Comentário" das 19:52, cometido por gente paga pela bolsa MAV do Joesley, pedindo para ser apagado.

titia disse...

Nossa, mascuzada, morrendo de pena do golpista que foi chamado de golpista - NO WAY IN HELL, MOTHERFUCKERS!!

Olha aí a mentalidade de criancinha que os sujeitos que vocês escolheram pra liderar esse país tem, seus imbecis: querem trapacear, roubar, explorar os trabalhadores, deixar o povo no analfabetismo funcional e morrendo nos corredores dos hospitais e mesmo assim erem aplaudidos e venerados-e vocês fazem EXATAMENTE ISSO, seus acéfalos mamãe-quero-ser-corte burros do caralho.

*Respira fundo*

Ok, já estou de boa. E se tem uma coisa boa nisso tudo, é que esses idiotas vão se foder junto com o povão que eles tanto odeiam. Estarei gargalhando como um gênio do mal e me banhando nas lágrimas deles.

Rafael Cherem disse...

Parem de defender mulher reaça,elas NUNCA fazem o mesmo por vós.

Anônimo disse...

Mirian leitão não pode ser chamada de reaça e já falaram que ela mesma se diz feminista. Mas concordo com o comentário, se as antifeministas falam que não precisam do feminismo, que se fodam na merda que está por vir na direção delas. Reclamam que feminista só prptege outras feministas, OBVIO que não iremos ajudar quem passa a vida inteira nos xingando em redes sociais e depois choraminga.

Ezco Musaos disse...

Kkkkkk A mascuzada esperneando de raiva nos comentários. Esperneia, mascu! Kkkkkk

donadio disse...

"Comentários" das 9:49 e 9:51 implorando por serem apagados...

Anônimo disse...

Falta bom senso mesmo. Muita "gente de bem", por motivos partidários espúrios, apoiando acossamento alheio em favor de ideologia.

E ainda falam em relativização.

Se certos valores não podem ser relativizados, logo eles são absolutos. Se devemos absolutamente defender a liberdade de pensamento, a liberdade de convicção, de expressão, de crença e outras, isso deve valer tanto para quem é da nossa turminha quanto quem não é.

Mas sabemos que não é bem assim. Que o autoritarismo é bastante flexibilizado e ganha nomes diferentes de acordo com a boca que o profere.

Pra mim, acossar um funcionário da Globo é o mesmo que ameaçar a caixa do supermercado por conta do alto preço do feijão. Tão ridículo quanto, tão ineficiente quanto, tão covarde quanto.

Mais uma prova de que "fascistas" (aquele termo que ninguém sabe ao certo o que significa) são só os outros.

donadio disse...

"E ainda falam em relativização."

Pois.

Eu não vejo os bons-moços e as boas-moças que se indignam com as "agressões" à Mírian Leitão e ao Alexandre Garcia ficarem indignados com os trolls que vem aqui xingar os comentaristas habituais e a própria autora do blog, nos termos mais chulos possíveis. Nem mesmo quando esses trolls passam do xingamento à ameaça.

Dizer ao Alexandre Garcia que ele é um golpista, oh, que horror. A democracia vai acabar!

Mandar o donadio tomar no cu, qual o problema? Afinal o rapazola tem de ganhar a bolsa-troll dele, cortesia da JBS.

Aí a relativização para você, desenhada e a cores.

Anônimo disse...

lola, você é umaa hipópotama fudida

donadio disse...

Por exemplo, onde estão os bons moços quando se trata do comentário das 19:39?

titia disse...

23:20 sim a gente já sabe que é hipocrisia machista reaça. Todo mundo aqui já sabe disso há tempos - o que não significa que vamos deixar de jogar a hipocrisia na cara dos hipócritas quando eles bostejam pelos dedos e pela boca, entendeu?

23:26 desliga o telefone e presta ATENÇÃO NA AULA DE PORTUGUÊS que isso começa a fazer sentido. Ok?

Anônimo disse...

Só tenho uma coisa a dizer, pessoal:

TITIA MARAVILHOSA!!!

André disse...

Afinal, o problema é falta de rola ou excesso de rola?

Anônimo disse...

"Mais uma prova de que "fascistas" (aquele termo que ninguém sabe ao certo o que significa) são só os outros."

Eu queria ganhar um real para cada vez que ouvi um 'fascista' xingar outra pessoa de fascista por agir exatamente da mesma forma que o xingado.

João Antonio Alves Martins disse...

01:33

Estranho por que? Mostre! Você simplesmente não quer admitir o óbvio: Garcia foi criticado na cara dele.

Anônimo disse...

Eu queria ganhar um real a cada vez que usam o termo "comunista" para todo e qualquer assunto relacionado a direitos humanos ou o simples pedido de respeito.
Estaria em Ibiza agora.