domingo, 19 de fevereiro de 2017

DOMINGO QUE VEM JÁ É O OSCAR

Domingo que vem já é o Oscar 2017! E aí, já viu os filmes? Fez suas apostas pro meu bolão? Votou na enquete do lado superior direito do blog? (Aproveite, porque fazia mais de dois anos que eu não colocava enquete. Da última vez que tentei, não consegui).
Ontem terminei de ver o último dos nove indicados a melhor filme, A Chegada. Gostei e tal, mas será que fui a única a achar a primeira meia hora terrivelmente chata? Não sei se é porque ficção científica não é exatamente meu gênero preferido (das incoerências lolísticas: nunca fui capaz de passar do início de Alien, O Oitavo Passageiro, mas amo 2001, Uma Odisseia no Espaço), mas o ritmo é muito arrastado.
Adorei Estrelas Além do Tempo, que você vê e faz a pergunta: "Mas como é que a gente nunca ouviu falar nessa história (real) antes?" (aí você se lembra quem conta as histórias). O filme é convencional, mas mostra com uma equipe de mulheres negras matemáticas foram fundamentais para a corrida espacial, principalmente no início dos anos 1960. E mostra, acima de tudo, como o racismo é um atraso de vida para toda a sociedade, para toda a civilização. O pessoal lá, na maior potência do planeta, com toda a tecnologia de ponta que o dinheiro pode comprar, ao mesmo tempo sem derrubar um apartheid (aquela mentira do "separados, mas iguais) que durou mais de cem anos (e que, na real, ainda não foi derrubado). 
Gostei menos de Moonlight: Sob a Luz do Luar. Sei que é um filme importante e, sob vários sentidos, inédito, porque fala da interligação entre masculinidade, negritude e homossexualidade (e também sobre bullying e tráfico de drogas). Só que não me tocou. Ainda assim, todo mundo deve ver esse filme. Se La La Land não ganhar, é bem possível que Moonlight leve o Oscar.
Chorei litros vendo Lion: Uma Jornada para Casa, um belo filme, que também traz um tópico importantíssimo: crianças desaparecidas na Índia. Parece que 180 crianças somem na Índia todos os dias -- o filme fala de 80 mil por ano, e lançou uma campanha, a #LionHeart. Em vários momentos eu me peguei pensando em Pixote, a Lei do Mais Fraco
Fiquei decepcionada com Manchester à Beira Mar. O filme é super elogiado, e não compreendi o hype. Uma leitora querida me perguntou no Twitter se não achei o filme misógino, já que (segundo ela) todas as personagens femininas são terríveis. Eu não achei isso de jeito nenhum. O personagem mais terrível, pra mim, é o protagonista mesmo, que não consegui perdoar.
Agora, fiquei muito surpresa com o quanto gostei de Até o Último Homem, uma tradução adequada pra um título nada a ver, Hacksaw Ridge. É um filme profundamente religioso sobre um homem que se recusa a pegar em armas e vai pro Japão lutar na Segunda Guerra Mundial (que fará a festa dos cristãos que adoram Mel Gibson por A Paixão de Cristo), mas me emocionou.  
Agora vou tentar ver os filmes que concorrem a filme estrangeiro (infelizmente Aquarius não está entre eles). 
Lola e Silvio congelando em frente ao
Kremlin há 13 anos
Mas assim, ter visto praticamente todas produções indicadas não me dá segurança alguma pra chutar quem vai ganhar em cada categoria. Eu sempre me lembro que meu recorde de acertos (17 em 20) foi em 2004, o ano em que não vi nada (porque estava em Moscou jogando um torneio de xadrez) e apostei todas as fichas em O Senhor dos Anéis: O Retorno do Rei, que levou tudo. Até hoje não sei se ver os filmes ajuda ou atrapalha pra fazer as apostas no bolão.
Bom, gente, por favor, participe do bolão, ou dos bolões (tem um pago, custa R$ 20, e um grátis). É só até sexta, antes da meia noite. E é fácil. Pra participar do bolão grátis, você gasta cinco minutinhos e nada mais -- basta clicar aqui. Pro bolão pago, é aqui (leia as instruções no último parágrafo deste post). 
Todo mundo que já entrou nos bolões nesses anos todos garante: é muito mais legal acompanhar a cerimônia se você participa do bolão. Sério mesmo.

15 comentários:

Afortunadas disse...

Adorei seu blog!!! Temos um blog de moda e finanças mto legal também!! Um beijo!!! Da uma passadinha lá pra conferir! =)

Anônimo disse...

REPOST 2:

estranhei procurando dory não ter sido indicado a melhor animação

talvez pq já estejam lá duas grandes produções da mesma empresa, se botasse 3 ia ficar demais

Td bem q entre Zootopia e Moana a Dory é o "menos melhor", mas seria bacana, principalmente pq o filme (dory) é mega nostálgico, lembra os clássicos da pixar do começo dos anos 2000, é muito parecido visualmente com Nemo e Monstros S.A. nostalgia total; é o mais infantil entre os três, mas adorei ter visto um casal gay no filme, até pq a dubladora da dory é lésbica, já tava na hora

Mas de qualquer forma, Zootopia e Moana (ambas da disney) é páreo duro, assisti aos dois e é difícil dizer qual o melhor, ambos são brilhantes, mas acho q Zootopia é um tiquinho um pouco melhor, já q sai da zona de conforto e o roteiro é muito inteligente, puro papo cabeça

Ambos filmes altamente feministas e progressistas, gostei de ver, qualquer desses q ganhar vou ficar contente

Anônimo disse...

Foda-se, ninguém se importa com toda essa besteira.

Blue disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Blue disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

Hacksaw Ridge (Até o ultimo homem) e a historia real de um soldado adventista do sétimo dia
que lutou na segunda guerra mundial sem armas, e salvou muitos soldados, o livro e mais bonito que o filme. Eu conheço uma vizinha que estuda na UNASP (Universidade Adventista de São Paulo)
E diz que apesar de o ensino ser muito superior as outras universidades em qualidade(Não se esquipara a USP segundo ela, mas melhor que muitas universidades federais) e a estrutura e de primeiro mundo, eles são muito disciplinados e rígidos, os adventistas não pegam em armas, não comem carne de porco e não trabalham aos sábados nem sob tortura.

Anônimo disse...

Nojo do adventismo, Ellen White racista asquerosa, espero que a uma hora dessas esteja queimando no inferno, ela é o marido maçom dela, lixos

Anônimo disse...

Liga sim blue, um bilhão em bilheteria, e eu falei sobre outras animações tb, burrinho

donadio disse...

Hacksaw Ridge é um mistério. Aliás o Mel Gibson é um mistério: como é que um sujeito tão evidentemente imbecil consegue fazer bons filmes?

Anônimo disse...

Acho legal vc abordar filmes no blog, inclusive através do Oscar. Mas torço o nariz -sem querer ofender- pras suas opiniões sobre quase todos haha... E acho legal ver que pessoas diferentes tem gostos e subjetividades tão diferentes, que ficam evidentes quando comparamos o que sentimos ou o que achamos de inúmeros filmes. Por ex., li muitas de suas críticas de cinema de anos atrás e vejo atualmente tbm suas opiniões sobre as premiações. Poxa, fico de cara quando vejo que vc não gostou de alguns filmes que adorei hahahaha, mas é isso Lola, mesmo divergentes as compreensões, acho bacana ver como cada um interpreta as coisas :)

Flavia disse...

Ai, Lolinha, a gente bem vê que gosto é gosto, né? Mas, puxa, tu gostas dos filmes mais fraquinhos! :-)

Rafael Fabro disse...

Oi, Lola! Sempre bom retornar para participar e brincar nos bolões do Oscar. Vou tentar o bicampeonato do pago neste ano...rs Quem sabe? Apostei no Spotlight ano passado contra a maré e deu certo. Vamos ver este ano que leva a crer, pelas premiações prévias de sindicatos, numa enxurrada de prêmios para La La Land. Vou apostar nuns azarões aqui e ali para dar um tempero na brincadeira. E, realmente, vale muito a pena ver o Oscar acompanhando de perto as pontuações dos Bolões e os comentários da galera. Só que neste ano vai ser concorrido: blocos de carnaval, amigos, filhos, desfile na tv pra ver as minhas xodós Vila e Salgueiro (tijucano que sou, mas portelense na alma...rs) e (ufa!) Oscar!

Que venha domingo e a gente se divirta bastante para aplacar um pouco as angústias e pequenezas humanas que vemos por aí nas esquinas tão bem retratadas e rechaçadas nos seus posts, Lola. Beijos!

Rafa

Alan Silva disse...

Para mim está sendo muito difícil ver todos até agora só vi Estrelas Além do Tempo, (o cinema mais próximo da minha casa fica há uns 180Km de distância é gasto quase 150 Reais só de passagem) mas ainda tenho esperanças de ver todos.
Lola você poderia fazer um post sobre séries premiadas seria ótimo.

Anônimo disse...

hidden figures é um filme tradicionalzão, enquanto estrutura, mas na com narrativa da diversidade. acho ótimo que esteja concorrendo, pra concorrer ao oscar o filme nao precisa ser necessariamente bom, vide milhares de indicados e premiados anteriores (crash, birdman, discurso do rei, shakespeare in love, a vida é bela, pra ficar assim nos mais recentes)

já moonlight me pareceu excelente. tem algo de muito comovente sem ser apelativo: a solidão, o lugar que vc ocupa no mundo, quem você é, os encontros e vínculos de um personagem que é negro, periférico e gay, mas o filme nao faz disso pseudo tese sociológica. é cinema, e cinema dos sentidos.

la la land é um filme bem simpático. me parece um exagero a quantidade de indicações. melhor atriz para emma stone por exemplo me parece uma forçação de barra. esse chazele sabe filmar, claro está, mas escreve roteiros muito fraquinhos.

quanto a arrival a impressão que tive é exatamente a inversa. gosto do começo e da metade, depois achei menos interessante.

Anônimo disse...

hidden figures é um filme típico de hollywood do estilo que vemos os filmes do Kevin Costner com a mensagem americana que se deixarem um americano ele demostra o seu potencial, o problema é o sistema etc, famílias perfeitas etc.

Moonlight é sobre a vida de um rapaz, o ambiente que o rodeia e as escolhas que vai fazendo, mas não tem aquela profundidade do que ocorre com ele em volta. Mas, é muito mais filme que Hidden Figures. Se eu fosse votar sairia desse filme a atriz coadjuvante: Naomie Harris, por que a Viola Davis é aquela picaretagem que ocorre todo ano nessa categoria, pega-se a atriz principal e finge que pelo papel masculino ser mais importante (no caso Denzel Washington), ela entra nessa categoria.

De certa meneira o Oscar desse ano é de filmes otimistas com finais agridoce: Arrival, Hacksaw Ridge, Hell or High Water, Hidden Figures, La La Land, Moonlight

PS: Não asssisti ainda Fences, Lion, Manchester Sea.

O filme que não sei como não entrou Silence, e principalmente o Issei Ogata não ter sido indicado para todos os prêmios, já que foi minha interpretação preferida de um ator coadjuvante. O cinema asiático apesar de excelentes filmes e animações, como Your Name, ignorado completamente. Lembrando que The Red Turtle é uma co-produção.

Em animação, os otimistas Zootopia e Moana a frente de Procurando Dory e o citado Your Name (o filme japonês de maior bilheteria da década) é de se pensar como são feitos o marketing para nomeação de festival. Mesmo assim a parte técnica dos votantes ainda salvou colocando Red Turtle e My Life as a Zucchini. Em um ano magnífico para animação, o grande ganhador será zootopia, só o Bafta salvou-se desse destino.