segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

A TRAGÉDIA ANUNCIADA DO ETERNO ÓDIO CONTRA AS MULHERES

Que maneira horrenda de começar o ano! Ontem, assim que li pela primeira vez alguma notícia sobre a "chacina" e "tragédia" de Campinas, em que um homem de 46 anos invadiu uma festa de reveillon e matou doze pessoas, entre elas sua ex-esposa e seu filho de 8 anos, tuitei pedindo que a mídia tratasse o caso como feminicídio. 
Porque tragédias e chacinas, pra mim, tem outra conotação. Tragédia está mais ligada a desastres naturais, coisas não premeditadas. Chacinas são quase sempre cometidas por traficantes ou policiais. Feminicídio (que os dicionários ainda sublinham de vermelho, como se o termo sequer existisse) são crimes em que a vítima ou a maior parte das vítimas é mulher, que foi morta por ser mulher. É uma epidemia internacional. Segundo a ONU, 38% de todas as mulheres assassinadas no planeta são mortas pelo parceiro ou ex-parceiro. É o cara que jurou amor eterno mas não aceitou o fim do relacionamento, que prefere ver a companheira morta do que com outro, que quer se vingar, que quer lavar sua honra. É incrível a quantidade dos homens que recorre à violência quando tem que lidar com algum tipo de rejeição. Só esses índices alarmantes já provam como o feminismo é imprescindível e como aulas de gênero podem ser importantes para combater a violência.
Este caso terrível me lembrou imediatamente de três outros casos igualmente terríveis. Um foi o de Queimadas, na Paraíba, em 2012, quando dois irmãos e seus oito amigos decidiram fazer uma festa de aniversário em que simulam um assalto e estupraram as convidadas. Duas delas reconheceram os caras (encapuzados e armados), seus "amigos", e foram executadas. Dez rapazes sabiam do plano e concordaram com ele! Eles quiseram estuprar mulheres (conhecidas, amigas)! Era um programa pro final de semana. E tem gente que acha que feministas se vitimizam e fazem mimimi...
Outro caso nem é tão conhecido, mas pra mim foi marcante porque foi em abril de 2009, quando meu blog tinha um ano e pouco de vida e eu não tinha tanta experiência com o ódio nos comentários dos portais de notícias. Um professor de Direito da USP matou o filho de 5 anos e se matou em seguida, porque não conseguiu a guarda do menino depois do divórcio. Os comentaristas julgaram a mãe, aquela "vadia" que acabou com a família ao pedir a separação. Alguns pediam a revogação da lei do divórcio. Outros se indignavam que a guarda geralmente fica com a mãe. Lembrando: eles estavam lamentando que a guarda não fica com o pai numa notícia sobre um pai que matou o próprio filho!
O outro caso, bastante óbvio, é o massacre de Realengo, que ocorreu em abril de 2011. Um rapaz de 23 anos invadiu a escola pública no Rio em que tinha estudado e matou doze jovens, a maior parte com 13 anos de idade. 
Foram dez meninas e dois meninos. A mídia até hoje não trata o massacre como um crime de ódio, como feminicídio, como crime de gênero. Na época, os telejornais tentaram explicar o "placar" da matança apelando para justificativas esdrúxulas, como "meninas correm menos, não conseguiram fugir, e sentam na frente da classe" -- apesar das testemunhas afirmarem que Wellington atirou nas meninas na cabeça, para matar mesmo, e apesar do assassino ter deixado registros em que chamava mulheres de "seres impuros". 
Wellington era um masculinista (que faz tempo que apelidei de "mascu"), frequentador assíduo de fóruns e blogs que todos os dias compartilham o ódio que vários homens medíocres, tristes, perturbados, e de extrema direita compartilham pelas mulheres. Mascus geralmente são diferentes de machistas genéricos porque o machista padrão é aquele que acha que nenhuma mulher presta, exceto a santa mãe dele. Pra mascus, nenhuma mulher presta e pronto. Isso inclui a própria mãe. Todas as mulheres são vadias. Um dos mantras mascus é "não existe mulher exceção". 
Mascus já cometeram vários massacres pelo mundo. E, em todos os lugares, a mídia tem dificuldade em classificar as mortes como feminicídios, como crimes de ódio. Um dos primeiros massacres mascus foi numa faculdade politécnica de Montreal, em 1989, em que um rapaz que não conseguia vaga entrou numa sala de aula, separou as alunas dos alunos, e matou 14 mulheres enquanto gritava "Odeio feministas!" Ahn, o que mais um cara precisa fazer para que a imprensa considere que foi um crime de ódio? Mas mesmo o Canadá levou anos para tratar o massacre como feminicídio, não como "tragédia". 

Talvez o massacre de Realengo tenha sido nosso primeiro caso no Brasil de assassinatos em massa motivados por misoginia. Acho que podemos considerar os feminicídios em Campinas o segundo. Teve o mesmo número de vitimas (doze pessoas: nove mulheres e três homens, um deles uma criança). As motivações foram diferentes, mas o vocabulário dos assassinos e o ódio que eles nutriam pelas mulheres são muito parecidos. E podem ser lidos diariamente em portais de comentários e em fóruns mascus.
Alguns desses mascus me ameaçam de morte, estupro, tortura, desmembramento, há seis anos. Faz uns dois anos, eles passaram também a ameaçar meu marido e minha mãe.
Eles já ameaçaram cometer atentados em várias instituições onde palestrei, mas agora, dois dias antes do Natal, enviaram um email ao reitor da minha universidade, a UFC, dizendo que ou ele me demite, ou um massacre que matará 300 pessoas (o email continha links de como produzir armas caseiras, tóxicas) irá acontecer em breve. A Polícia Federal, a Polícia Civil (principalmente a do Paraná, onde mora um dos responsáveis por um chan de ódio), e a Abin estão investigando. Esperamos que eles finalmente sejam presos (dois deles foram presos em 2012 pela Operação Intolerância). 
Quem já leu meio parágrafo de linguajar mascu reconheceu na carta de Sidnei, o assassino de Campinas, o mesmo vocabulário, o mesmo ódio. Que Sidnei seguia a ideologia da direita, não há dúvida. Chamava Dilma de vadia, chamava o Brasil de "paizeco de bosta", odiava defensores de direitos humanos e feministas, condenava pagar impostos. Soa familiar, né? Todo mascu é de direita. Mas nem todo reaça é mascu. Sidnei era acima de tudo um mascu. Ele escreveu para o filho (tudo sic): 

"Não tenho medo de morrer ou ficar preso. [...] Morto tbm já estou, pq não posso ficar contigo, ver vc crescer, desfrutar a vida contigo por causa de um sistema feminista e umas loucas. Filho tenha certeza que não será só nos dois quem vamos nos foder, vou levar o máximo de pessoas daquela família comigo, pra isso não acontecer mais com outro trabalhador honesto. Agora vão me chamar de louco, más quem é louco? Eu quem quero justiça ou ela que queria o filho só pra ela? Que ela fizesse inseminação artificial ou fosse trepar com um bandido que não gosta de filho.
A vadia foi ardilosa e inspirou outras vadias a fazer o mesmo com os filhos, agora os pais quem irão se inspirar e acabar com as famílias das vadias. As mulheres sim tem medo de morrer com pouca idade. Ela não merece ser chamada de mãe, más infelizmente muitas vadias fazem de tudo que é errado para distanciar os filhos dos pais e elas conseguem, pois as leis deste paizeco são para os bandidos e bandidas.
Filho, não sou machista e não tenho raiva das mulheres (essas de boa índole, eu amo de coração, tanto é que me apaixonei por uma mulher maravilhosa, a Kátia) tenho raiva das vadias que se proliferam e muito a cada dia se beneficiando da lei vadia da penha!
Não posso dizer que todas as mulheres são vadias! Más todas as mulheres sabem do que as vadias são capazes de fazer!
Sei que me achava um frouxo em não dar uns tapas na cara dela, más eu não podia te dizer as minhas pretensões em acabar com ela! Tinha que ser no momento certo. Quero pegar o máximo de vadias da família juntas."

É bem raro um cara escrever "Vadia da Penha" sem ser mascu. Os mascus americanos, conhecidos como Men's Rights Activists (Ativistas pelos Direitos dos Homens, grande mentira porque eles só existem para atacar ativistas), costumam ser mais velhos que os mascus brasileiros. Lá é mais frequente um homem ser atraído para um movimento de ódio depois de se divorciar e não conseguir a guarda dos filhos. Aqui no Brasil a maior parte dos mascus não é casada ou tem filhos (ainda bem!). Mas eles também comungam do discurso de "leis misândricas feitas pra arruinar o homem". 
Comum no discurso de todos os mascus é esse sentimento de que eles são os "caras bonzinhos". São eles os homens de bem, os homens honrados, justos, sãos, de boa índole, trabalhadores honestos, mas infelizmente "as vadias", por serem burras, loucas e irracionais, não os escolhem. Sabe como é, vadias preferem bandidos, não caras bacanas que invadem festas de reveillon para matar elas e toda sua família. 
Na carta, Sidnei projeta no filho o ódio que sente. Pensa que o filho o considera "frouxo" por não apelar para a violência doméstica, mesmo depois de estar cinco anos separado. A gente fica pensando: se Sidnei tivesse contado ao filho e a outras pessoas suas "pretensões em acabar" com a ex-esposa, o que poderia ter sido feito? Ameaças individuais só são levadas a sério pela própria vítima. Provavelmente Isamara já havia sido ameaçada. Alguém que comete um assassinato gasta muito tempo fantasiando, planejando, ameaçando. O filho provavelmente sabia também, o que explica a declaração de uma professora. Ela conta que João Victor havia dito que, quando crescesse, queria matar o pai
Talvez o que mais chame a atenção na carta é como um sujeito que usa tanto a palavra "vadia" para se referir às mulheres explique ao filho -- que ele já havia planejado matar -- que não é machista. Afinal, ele "ama de coração" as mulheres de boa índole. Ele é o juiz que determina quem tem "boa índole" e quem é "vadia". E é uma linha tênue, porque pra uma mulher ir de "boa índole" para "vadia" é um pulo. Basta discordar do cara. 
Nos fóruns mascus, Sidnei (assim como Wellington de Realengo e tantos outros mascus assassinos) automaticamente virou objeto de culto. Os únicos pontos de discussão é se ele fez bem ou não em matar o próprio filho, ou se ele deveria ter matado "a vadia" ele mesmo ou ter contratado alguém para matá-la. Alguns comentários coletados rapidamente escritos por esses homens honrados:

"Deus te abençoe, Sidney". 
"Nosso irmão Sidnei fez e fez bem feito. Meu ato está programado para o Carnaval e tomou mais forma e incentivo depois desse maravilhoso ano novo".
"Ele fez exatamente como aconselhei".
"O cara até raspou a numeração pra não prejudicar quem vendeu a arma. Um verdadeiro herói". 
"Tem um lugar no céu esperando por você, guerreiro. Graças a sua atitude nobre, o mundo se tornou um lugar melhor". 
"Meu herói. Inspiração para um 2017 melhor e mais valente na minha vida". 

A promessa de massacres e atentados é comum em fóruns mascus. Como são espaços que reúnem muitos homens frustrados, solitários, desajustados sociais que não veem perspectivas profissionais, acadêmicas ou afetivas para suas vidas, o que mais se vê são tópicos sobre suicídio. E, em todo tópico sobre suicídio, sempre aparecem outros mascus para pedir que o sujeito faça sua morte valer a pena: "Leve a escória junto" é um outro mantra. A justificativa é que, já que você vai se matar, antes abra fogo ou exploda uma bomba numa marcha das vadias, ou numa parada gay, ou numa palestra feminista, ou num prédio de humanas numa federal. Para eles, "homens de bem", todo o resto da população ou é escória ou gado. E eles juram que o que os impede de cometer atentatos é a dificuldade em conseguir armas de fogo no Brasil. Sonham com o dia em que possam comprar armas de fogo em supermercados.
E aí você tem que ler os reaças, que são companheiros ideológicos dos mascus, dizendo que um massacre cometido com armas de fogo poderia ser evitado se um monte de gente na festa de reveillon (incluindo talvez o menino de 8 anos?) estivesse portando armas de fogo, ou vindo perguntar no seu Twitter "e a mulher que mandou matar o embaixador da Grécia?", ou afirmando que quem defende a legalização do aborto não tem moral para condenar o massacre em Campinas, ou jurando que Sidnei era ateu, então por que estamos falando de misoginia, e não de cristãofobia? 
Mais uma vez eu insisto: temos lados. Tem um lado que combate o machismo, o racismo, a homofobia, a transfobia, e tem um lado que combate quem combate a intolerância. É fascinante ver que mesmo num exemplo de crime tão chocante e explicitamente misógino como este, reaças procurem brechas para justificar as ações do assassino e atacar feministas. É terrível saber que existe gente tão misógina no Brasil e no mundo? É. Mas se vocês passam os dias atacando mulheres, mesmo de brincadeira, vocês são cúmplices do ódio. 
Mais uma vez: de que lado você está?

Leia também a análise da Valéria e da Daniela Lima sobre o caso.

228 comentários:

1 – 200 de 228   Recentes›   Mais recentes»
Anônimo disse...

E mais uma vez omens realizando o q fazem de melhor: DESGRAÇAS

Se não é entre os próprios, precisam atingir nós mulheres, sem merecermos, apenas pq somos mulheres

Mais outro crime de ódio pra ng botar defeito, parabéns omens, parabéns bolçolixo e parabéns mascus, vcs não dão trégua nem em festas de fim de ano, vcs são mesmo um "máximo"... o máximo do execrável

Lixomens são minoria no país, + de 51% da população brasileira é de mulheres, e ainda sim, 95% ou mais dos criminosos, bandidos e detentos são elEs, os omens.
Reafirmo: a masculinidade (mascuLIXInidade) e o heterossexualismo (etERROssexualismo) são duas pragas q precisam ser erradicadas, são duas doenças sociais q ng aguenta mais

Abomináveis, deploráveis, asquerosos, nojentos, repulsivos, omens; essa raça masculinista é a coisa mais repugnante q poderia existir no planeta, merecem em triplo tudo o q desejam à nós feministas, mulheres e pessoas livres

O sexo masculixo e éterrosexual só cometem atrocidades, olhem os mascus por exemplo: omens, éteros, fracassados, não dá pra esperar nada de melhor dessa cambada
_________

Omens adoram se f*der entre si e correrem riscos desnecessários pra “provarem” pra outro maxo q possuem níveis ainda mais elevados da doença: a masculixinidade (e é por isso q eles não gostam q nós mulheres sejamos livres, eles não se permitem viver sem aprovação de algum outro portador de an. Y e querem q a gente seja escrava deles tb), hora ou outra eles mesmos se matam e não satisfeitos, fazem isso com nós mulheres, e apenas por sermos mulheres

Cada vez eu tenho mais asco, nojo, repugnância e repulsa do sexo masculixo, uma pena q haja mulheres q sintam atração por lixomens

Anônimo disse...

Estou sendo sincera
Graças a deusa não sou étero
Não vivo essa realidade e evito coisas desse tipo

É vdd q omens procuram por casamento, pq isso só os beneficiam, eles nos sugam, tiram nossa vitalidade, verdadeiros parasitas, isso quando não nos agridem ou nos matam

Uma dica q eu posso dar as meninas é: não fiquem com (lix)omens éterros

E engraçado q um omen qualquer afirmaria a mesma coisa pra uma filha, até eles reconhecem q não são boa gente

Anônimo disse...

Muito revoltante isso lola

mais ainda o fato desses animais doentes, vulgo mascus, estarem celebrando uma coisa tão horrível, ele não são humanos, eles são machistas, são lixomens

olha o nível dos masculinistas, são esses os omens q lutam por direitos masculinos? deus q me perdoe

Por favor Lola, eu peço, eu imploro, depois dessa, assim como eu, diversas outras mulheres estão espumando de raiva, não nos contenha, num momento de pesar como esse, permita-nos extravasar nossa dor, pfvr

Anônimo disse...

Nada nunca vai justificar o que esse homem fez. Que amor é esse pelo filho que foi capaz de acabar com a vida do próprio? E ainda falam de céu pro cara? Não me faça rir, o karma da alma desse ser só começou.
Absurdo isso. Mais e mais me convenço que esse mundo tá perdido e não tem mais nenhuma salvação. Ainda mais vendo a forma como a sociedade lida com esse tipo de situação (tratando como um caso isolado de tragédia)

Anônimo disse...

Pena que as misandricas nao fazem o mesmo com os reaças. Sei que não é o certo e nem de longe misandria chega a ser igual a misoginia, além de que iria só aumentar a visão ruim que muitos tem do feminismo, mas tem horas que a gente simplesmente fica de saco cheio de tanta indiferença e impunidade.
E pensar que ainda por cima teve uma pobre criança que teve que pagar o preço no meio disso tudo. A definição de amor esta realmemte deturpada hoje em dia, se é que não esteve sempre.

Anônimo disse...

2016 já foi horrível, mas ele ainda é capaz de nos presentear com mais acontecimentos assombrosos

E não entendo a dor q os câncervadores tanto sentem ao ler ou ouvir a palavra “feminicídio”, e tb não entendo como não aceitam o significado e a existência dessa palavra

Existe infanticídio, fratricídio, genocídio, etc. mas só não gostam quando usamos feminicídio pra definir o q ocorreu de fato

Pobres câncervas e seus relativismos morais-linguísticos

Cecília Novaes disse...

Esses dois anônimos acima tão com jeito de ser troll...
Mas é claro! Fazendo como se as feministas realmente odiassem homens de maneira geral...
Troll, desista, a gente já te sacou!

Anônimo disse...

eufemizar o massacre misógino (aka feminicídio, o termo correto), com coisas do tipo: tragédia (como se fosse acidente nuclear ou desastre natural) e chacina (como se fosse briga de policial e bandido) só não é pior q diminuir o caso à "crime passional", aí é o fim da picada

esse termo "crime passional", nem deveria existir juridicamente

isso é feminicídio

Masculinistas/mascus, pra mim, é o pior tipo de gente q existe no planeta, ganham até dos neonazistas e dos ancapetas, tenho repulsa mortal desses lixos

Miriam Andrade disse...

Primeiramente, feliz ano novo, todo mundo! Exceto pros reaças, que têm mais que ir pro Inferno.

Infelizmente, o fato de estarmos próximos ao ano novo, não quer dizer que coisas horrivéis não possam acontecer. Lembro daquele caso horrivel ano passado, que uma moça foi estuprada na noite de réveillon, pelo segurança da festa que ela tinha ido.

A moça era uma feminista empoderada, e logo no dia seguinte tratou de denunciar o crime nas suas redes sociais. A polícia, como sempre machista e incompetente, julgou o estuprador inocente, mesmo ele admitindo ter "relação sexual consensual" com a pobre.

Não satisfeito com a tripudiação em cima da menina, a "justiça" ainda a torna ré, por falsa denuncia de crime! Apenas pois o relatório mostrava que a estória dela não tinha coerencia! Quem é que lembra algo com coerencia quando está na balada e meio bebada?! Quer dizer que a mulher não pode recusar sexo retroativamente?! Consentimento é obrigatório porra!

Mas, enfim, feliz ano novo mais uma vez(tentando muito ser otimista, desculpa o comentario raivoso) e fora Temer.

Camila disse...

Eu trabalhava com o Sidnei. Nunca suspeitei que fosse mascu. Parecia um cara tranquilo, "gente boa". Todos estamos chocados. Ele tinha foto do filho na tela de descanso do computador, parecia um bom pai. Ninguém aqui sabia dessa acusação de abuso, ele nunca falou nada. Vi no jornal um sobrevivente dizendo que o assassino atirou na boca de uma senhora de 85 anos, quando ela tentava acalma-lo. Atirou numa mulher com um bebê de 1 mês no colo. É inacreditável!

Anônimo disse...

Lola, o rapaz da Bahia que matou a colega foi feminicidio. Ele.nao queria matar o chefe como.anunciado. Ele tinha ressentimento das colegas com funções melhores que a dele. Nao posso falar pois trabalhava junto( estava na hora) e a empresa.nao permite que falamos sobre. O nome dele e Glei Mario Leal de Lemos. Leitora antiga

Dayan 2020 disse...

Lola, tomei a liberdade de divulgar seu post no meu blog, mais uma vez

Pq ele é muito bom e muito necessário

Paz e segurança a todos, estamos precisando

http://forodefrankfurt.blogspot.com.br/2017/01/o-feminicidio-nao-da-treguas-nem-mesmo.html

Anônimo disse...

20:15

eu não acho q elas são trolls não, dona

Na vdd, num momento como esse, parece muito plausível o q as duas disseram ali, eu mesma concordo em partes

Anônimo disse...

Eu fico totalmente enojada em ver como os omens “não conseguem” (ou melhor, não querem) viver sem a gente, puto q fugiu, não aguentam ficar sem uma mulher do lado, parecem bebês q acabaram de ser paridos, q ranço

Pq eles querem pegar na gente? Pq eles querem ficar com a gente? E pq ainda fazem tanto mal à nós? Sai pra lá omen, seus parasitas

Quanto mais distante uma mulher fica de um omen, MELHOR PRA ELA

Anônimo disse...

Outro crime de ódio e mais uma vez veremos a reaçada, a mascuzada, os direitopatas e os bebedores de mijo do bolçovômito defendendo um assassino, igual no post anterior: “o bandido bom é bandido morto” deles rapidamente se transforma em: “não é bem assim”

Fico me perguntando se todas as mulheres se livrassem dos omens, no sentido de não se relacionarem mais com eles; da parte dos omens eu já sei q eles ficariam desesperados, apavorados já ficam só com q a ideia, mas eu tô pouco me lixando pra opinião de maxo, pq com certeza seria um mundo melhor, lixomens não fazem bem às mulheres

Anônimo disse...

20:02

~“misandria”~ não existe filha, se vc escrever no Word, nem o computador vai reconhecer essa fábula

Camila disse...

Nunca presenciei ela chamar nenhuma mulher de vadia, nunca vi nada muito machista vindo dele, só o senso comum mesmo... Brincadeiras e piadas "inofensivas". Ele nunca falava na ex mulher, só na namorada e no filho. Muitos estão defendendo ele, dizendo que foi a alienação parental que o enlouqueceu.

Rodolfo Abrantes disse...

O que realmente não consigo entender e como que um homem que dizia que amava o filho, tem coragem de tirar sua vida a sangue frio.

Como pode existir um ser humano que olha nos olhos de um garoto de 8 anos e disparar contra o mesmo.

Uma criança, um ser que não tinha como se defender de um adulto armado e cheio de ressentimento no coração.

Que pena uma vida inocente se foi, uma vida que mau tinha começado, todo um talento e habilidades que o mundo nunca poderá desfrutar.


Tomara que esse cara queime no inferno, sofra toda a eternidade por ter feito um mostruosidade dessa com uma criança.

Rodolfo Abrantes disse...

Precisamos urgentemente, rever como lidamos com a rejeição, não é possível mais que continue imperando essa cultura de resolver tudo com violência e morte.

O que aconteceu com a razão é bom senso??

O que aconteceu com o diálogo e argumentação?

O que aconteceu com o amor é a empatia?

Vivemos em um mundo onde muitas pessoas não conseguem mais ouvir um não ou sofrer um revés na vida sem descambar para a violência e o ódio.


Enquanto não resolvermos isso, mais chacinas como esse iram ocorrer.

titia disse...

Tristeza e raiva na mesma medida, e o que mais me revolta é ver gente defendendo esse monstro e culpando a mulher por tudo, vagabundo falando em alienação parental, em injustiça do judiciário... a única coisa que me lavou a alma foi ver que, no meio de tanto lixo misógino, teve sim gente que bateu o pé, que deixou claro que não havia alienação parental nem divórcio nem visita supervisionada que justificasse o assassinato de tantas pessoas, que não aliviou de jeito nenhum pro lado do monstro, que não admitiu nenhuma desculpa. Depois as radfems que são uma ameaça à sociedade... as radfems que falam mal, xingam, evitam, não se relacionam mas não estupram, espancam nem matam homens... elas é que são a ameaça, tá, tá certo...

Pois é, Camila, e isso só pra provar que nenhum machismo é inofensivo. Quanto a parecer um bom pai, nessa sociedade que não cobra nada dos homens é fácil: basta o cara pagar uma merreca de pensão em dia e ter foto de paizão do ano no facebook. O meu pai estava sempre falando nos filhos, tinha fotos de todo mundo juntos, nos levava pra todo lado, quando meus pais se separaram pagava pensão direitinho sem reclamar mas era um péssimo pai. Batia nos filhos por qualquer besteira e cometia todo tipo de violência psicológica contra mim e meus irmãos, todos nós somos traumatizados por causa dele - mas os outros o achavam ótimo e ele mesmo provavelmente pensava que era um bom pai. Quem sabe disso de verdade é o filho.

Ana disse...

Depressiva. Uma das mulheres trabalhava no colégio onde minha filha foi bolsista. Hoje, mais do que abalada, cheguei p trabalhar e ouvi: "Provavelmente ela fez alguma coisa ruim p ele. O cara não faria isso do nada". Isso me deixa muito mal. Quem me disse isso foi um pai, justificando um cara que matou o próprio filho, uma velhinha de 85 anos, uma mãe de um recém nascido. Quem falou isso foi um cara que trabalha num hospital da mulher. Depressivo.

Anônimo disse...

Triste em ver como as mulheres, mesmo depois disso tudo, ainda insistem em se relacionarem com omens, sendo q elas sabem e até a ciência já comprovou q portadores de y NÃO FAZEM BEM às mulheres, não fazem bem à sua saúde física, emocional e mental. Se há tantas mulheres ruins (ainda sim incomparáveis aos omens, q são execráveis ao extremo, ng supera) é por causa deles, do eterrossexualismo e do mito do amor romântico. Nós mulheres precisamos largar os omens de vez, olhem no q dá relacionamentos omen-mulher, deus me livre

Felizmente nunca fui à fim desses lixos

Anônimo disse...

O pior é que estão usando o fato de ter ocorrido alienação parental para fazer do cara o coitadinho da história. Tem dezenas de comentários assim.

Anônimo disse...

Eu não vou comentar. Quero fazer uma pergunta às nobres mulheres:

Suponhamos que eu passe por um processo de divórcio e minha esposa decide me acusar de abuso sexual contra minhas filhas. Enquanto se arrasta o processo, o judiciário decide, mesmo sem provas contundentes, afastar - me das minhas filhas, apenas com base no relato de minha esposa. Passados longos meses (tempo necessário para a alienação parental) não se consegue provar o suposto abuso. Mesmo assim, só posso ver minhas filhas em domingos alternados e por pouco tempo e ainda sob a presença da mãe. Fora a minha reputação, que já terá sido maculada, imagino que já estarei destroçado psicologicamente, qual a solução vocês dariam ao monstro aqui?

Ps: tentem responde sem ofender
Ps: tentem responde sem xingar

Anônimo disse...

Qual a diferença entre o discurso acima e o do assassino, falei somente o discurso

Anônimo disse...

Quando você acredita que uma pessoa é má pelo que ela é você se torna aquilo que você quer combater: um facista.
As pessoas valem aquilo que fazem, não o que são. Não se rebaixe a eles. Por mais que tenha sofrido, tua integridade vale mais do que a raiva pela injustiça.

Anônimo disse...

Se antes já tinha repulsa à reaças e mascus, depois dessa então...
Realmente não dá pra ser educada ou simpática ou tranquila perto dessa escória.
É perigoso!

Anônimo disse...

Teu comentário me abriu os olhos. Obrigado!

Cão do Mato disse...

É bem provável que realmente um caso de alienação parental. E também é comum ex-mulheres acusarem ex-maridos de "abusarem sexualmente dos filhos" para prejudicarem o cara. O abuso sexual é um crime que implica o imediato afastamento do pai da criança, ainda que não tenha sido comprovada a culpa. Claro que não justifica tamanha barbárie, mas que sirva de alerta para todas as ex-mulheres que estejam pensando em sacanear os ex-maridos.

Anônimo disse...

Vocês falam tanto em legalizar o aborto citando como exemplo os Estados Unidos? Então porque não legalizar também o porte de armas e reduzir a maioridade penal como eles?

Anônimo disse...

os defensores do assassino já apareceram, é incrível, igual no post do ambulante, eles não perdem tempo

fazem de tudo pra passar a mão em crimes de ódio, não "tem bandido bom é bandido morto" nessas horas, q nojo

Omens sendo omens, omens fazedo omices e sai pra lá q isso é coisa de mascu

Anônimo disse...

não sei protomascu das 22:09, se vc ironiza e satiriza quando algum ativista fala sobre "reação do oprimido", logo, não tem pq vc justificar um massacre execrável igual a esse como sendo reação "legítima" de um omen "honrado"

Ah vá se catar, sai daqui mascu, não quero relativismo moral

Anônimo disse...

quem aqui tá falando de aborto, seu lixo?

ah, vai morrer q vc ganha mais

Anônimo disse...

Isso aí q é ser omen, né? Ainda bem q eu não sou essa m%rda e nem quero ter um ao meu lado, deus me livre. Q se matem apenas entre si, como já fazem, não precisam abranger nós, as melhores, ops, digo, as mulheres

Cassianne Campos disse...

Eu não tenho forças para comentar. Obrigada pelo texto. Obrigada por manter a coragem.

Anônimo disse...

q nojo em ler o q esse lixomen asqueroso escreveu, bem coisa de mascu mesmo

q coisa mais repugnante e repulsiva, tinha q ser omen, e tinha q ser mascu

Anônimo disse...

são comentários do tipo do cão do mato q me fazem pensar...

sempre arranjam um jeito de justificar e aliviar a barra de um assassino omen/branco/eterrosexual, q cometeu um crime hediondo e feminicida, e mesmo envolvendo tantas pessoas e até uma criança, ainda arranjam uma maneira de dizerem: "ai coitadinho". O mesmo padrão não se repete quando é pra um menor preto ladrão de celular, aí já é: "apedrejem esse bandido", "direitos humanos pra humanos direitos", e todo o resto da dialética nojenta dos omens, mascus e reaças

Por exemplo, se fosse uma mulher matando um omen, nos mesmo requintes, será q ouviríamos comentários defensivos do tipo? Será q leríamos coisas assim: "que sirva de alerta para todas os ex-maridos que estejam pensando em sacanear as ex-mulheres"?

É DEPLORÁVEL, vcs omens são mesmo uma raça lixosa, agora entendo as q se recusam a encostar em vcs

Anônimo disse...

ei protomascu, eua não é o único país a ser usado como exemplo disso não, sua anta. a reaçada estúpida destesta ouvir isso, mas é o q vcs precisam fazer: VÃO ESTUDAR

e desde quando o assunto aqui é sobre armamento ou aborto? tenha santa paciência, a lola deveria banir comentários q fogem totalmente do foco do post, é o caso

Anônimo disse...

Camila, mascus são assim mesmo, no trabalho eles disfarçam, não falam esse tipo de loucura cara a cara. Aposto que nem a namorada sabia desse lado dele.

Anônimo disse...

"Pq eles querem pegar na gente? Pq eles querem ficar com a gente? E pq ainda fazem tanto mal à nós?"

Provavelmente suas perguntas foram retóricas. Mas há respostas simples para elas:

1) Pq eles querem pegar na gente?/Pq eles querem ficar com a gente?
Provavelmente, devido à programação genética que, interpretada em termos mais "humanos", chamamos de "desejo" ou, de modo mais piegas, de "amor". As bases fisiológicas do que motiva o desejo/amor são as mesmas independente se você é XX/XY/cis/trans/homo/hétero/etc, lembrando que somos todos a mesma espécie. Então, exceto por pessoas excepcionalmente diferentes, é bastante fácil de entender como funciona o desejo/amor. Existem pessoas equilibradas (felizmente são a maior parte da população) que conseguem criar algo bom a partir disso.

2) E pq ainda fazem tanto mal à nós?
Principalmente porque homens são, em média, mais violentos e agressivos que mulheres. Devido à genética e também à cultura (lembrando que os genes existiam antes da cultura surgir), homens em geral tiveram ligeira vantagem em propagar suas características sendo mais violentos, agressivos e persistentes. Porém, isso foi uma característica moldada para um mundo que já não existe. O resultado é um conjunto de comportamentos nocivos ao convívio social atual. Sobretudo a violência decorrente desse conjunto de comportamentos, que prejudica toda a sociedade.

Se nossa espécie durar tempo o bastante, é possível que consigamos superar esse mal. Mas creio que então teremos nos tornado outra espécie.

Anônimo disse...

Enfim, tb fiquei indignada com o caso ano passado. Mas recusar sexo "retroativamente" (o que não foi o caso) não rola.

Rodolfo Abrantes disse...

Como já disseram nada justifica tirar a vida de uma criança como ele fez. Isso é injustificável.

Mais ai está um grande problema,muitas feminista acham que basta uma mulher dizer que foi abusada( no caso específico abusar de uma criança) que todos devem tomar como verdade.

Esse tipo de acusação e uma marca, que se não for compravada através de fatos e provas irar destruir a vida de um homem inocente. Pergunte a qualquer mulher se ela namoraria ou constituiria um família com um homem que já foi acusado de abuso sexual.
Ou que empregador daria um empregos com alguém que tem um investigação por um crime sexual na sua ficha. E ser for um professor.

Volto a repetir o que ele fez e injustificável e ele merece queimar no inferno para sempre.


Mais essas e uma boa discussão.

Sei que não gosta de pessoas que pensam diferente de você blogueira , mais acho que seria um ótimo tema.

Anônimo disse...

Mas gente, como não afastar um filho de uma pessoa perturbada dessa? Acho que ela percebeu que ele era uma pessoa muito muito muito ruim, por isso a tal alienação parental.

Anônimo disse...

Agora, ele foi realmente impedido de ver o filho? Pq tinha até foto com ele no computador, né? Impressionante até onde as pessoas vão pra justificar misoginia.

Anônimo disse...

E claro, o eterno "aiiin é só uma piada sua feminazi louca"

Anônimo disse...

Não só a criança era uma vida inocente. Várias mulheres e uns poucos homens inocentes também foram ceifados de todo o potencial que tinham. Todos eles estavam impotentes e horrorizados com o misógino armado.

Anônimo disse...

"alienação parental", kkkkk mais uma piada (ou fanfic), tudo estória

tudo pra não dizer q o cara era o mais perfeito masculinista, reaça, defensor dos "direitos dos omens", misógino e feminicida

"alienação parental" é o novo "duas travestis não quiseram q eu urinasse no meio da rua, por isso fui atrás delas, e depois mudei o trajeto pra matar um ambulante pq ele (corajosamente) as defendeu", ninguém engole essa não

O menino dizendo pra professora q mataria o pai é a prova cabal de q o sujeito só poderia ser "gente boa" com o filho

Realmente muito "injusto" a justiça (q já não é uma das melhores) afastar um pai mascu, q até o filho ameaça de morte e q foi capaz de fazer o q fez, nossa, q dó desse "pobre" omen "honrado"

Anônimo disse...

É aterrecedor, a história inteira parece algo surreal, é inacreditável q isso possa ter acontecido

Esses lixos não são humanos, esses lixos são omens, são machistas, são mascus, lixomens, tudo q possa haver de ruim

Anônimo disse...

Se relacionar com homens e forma mais rápida de suicídio para uma mulher;
.

Anônimo disse...

O que você acha disso, Lola?

http://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2017/01/01/menino-chacinado-em-campinas-disse-a-professora-que-mataria-o-pai-quando-crescesse.htm?cmpid=tw-uolnot#fotoNav=1

Anônimo disse...

Não e somente o machismo que mata, homens matam. Homens e machismo são sinônimos.

Anônimo disse...

Né? Na hora de justificar discurso bolsômito de que mulher tem que ganhar menos salário pq pode engravidar, que mulher TEM que ficar em casa e cuidar do marido e dos filhos, que "mimimi fechadura que abre pra qualquer um", de sumir do estado pra não pagar pensão, temos que ver as diferenças biológicas, "mulher é mais delicada e cuidadosa" e uma porção de abobrinha. Mas aí quando aparece UM homem que queria guarda do filho, nooóssa, sociedade feminista (quem dera o fosse), alienação parental, mulher só tem privilégios...

Anônimo disse...

Cara, sério, e ainda tou querendo ver se teve mesmo alienação parental. Porque até onde sei, o cara tinha direito de ver o filho - e o fazia. É chororô de homem doído pq perdeu a guarda pra mulher (e veja bem, por uma crença sexista, alimentadíssima por uma porção de gente, de que "ah, mulher é naturalmente cuidadora", que justamente as malvadas feministas combatem). Com a possibilidade do filho escolher com quem iria morar com 12 ou 13 anos. Nem a tal "alienação parental" acho que teve.

Anônimo disse...

1) Entre c um processo criminal por injúria e difamação. 2) Entre c um processo civil pedindo uma grana preta. 3) Entre c processo pedindo a guarda do filho. Quando ganhar tudo isso, escreva um livro, um post no facebook, um outdoor na estrada, etc. E nunca, nunca mesmo, prove q ela tinha razão ao afastar os filhos do pai c atitudes violentas ou mesmo do nível q ela tomou.

Anônimo disse...

22:09, é uma situação de merda, mas imagino que o que você poderia fazer era um processo por calúnia. "Ah mas e se não conseguisse provar". Pois é. Viver com um sistema judiciário em vez de cada um por si tem dessas. Algum jurista no blog provavelmente falará melhor. Agora, antes de me falar da injustiça da situação (e eu concordo com você, é injusto), permita-me pedir sua opinião em outra situação:
Suponhamos que eu passe por um processo de divórcio e meu ex-marido me convença de nos encontrarmos no meu apartamento pra discutir pormenores da separação. Quando estamos lá, ele começa a ficar nervoso e violento, me joga contra a cama, me estupra e me ameaça. Quando ele vai embora, eu ligo pra polícia e faço denúncia, mas dizem que há provas insuficientes pra indicar um estupro, e meu ex-marido ainda resolve me processar por calúnia alegando que foi tudo consensual. Fora a minha reputação, que já teria sido maculada, imagino que já estarei destroçada psicologicamente, qual a solução você daria pra monstra aqui?

Anônimo disse...

Claro, não justifica. Mas parece extremamente coerente que um cara que matou o próprio filho e não sei mais quantas pessoas tenha sido julgado incapaz de ficar sozinho com a criança, né. O lamento aki não deveria ser "houve alienação parental", mas "pena que não conseguiram encarcerá-lo antes".

Anônimo disse...

Não só os Estados Unidos, amor, até porque há estados em que o aborto é proibido lá. Mas a maioria dos países ditos de primeiro mundo legalizaram o aborto voluntário nos primeiros 2 meses.

Anônimo disse...

"Claro que não justifica tamanha barbárie, mas que sirva de alerta para todas as ex-mulheres que estejam pensando em sacanear os ex-maridos."

Como vc é escroto. Quem disse que ela sacaneou. E ainda que tivesse chifrado ele mil vezes, isso não da o direito de ninguém a matar. Ex mulheres que pensem em "sacanear" o marido tem o direito de não ter medo de serem mortas por isso. Esse tipo de pensamento torpe só pode ser de machistinha mesmo...

Anônimo disse...

Ao anônimo de 22:09

Tenho um amigo que passou por isso : alienação parental e falsa acusação de pedofilia com a própria filha .

Nem por isso ele matou a ex- mulher, família , amigos ou filha dele .

Maria Valéria



Anônimo disse...

Deteeeesto quando falam dessa pseudociência de ~Alienação Parental~. Nenhum país sério leva essa teoria doida e cheia de inconsistências na hora de decidir a guarda de crianças. Conselhos de psiquiatria/psicologia se recusam a colocar isso como doença, mas sempre tem os homi chato pra chorar. Pra vocês terem uma ideia, o criador do termo, Richard Gardner, defendia que pra reverter a ~lavagem cerebral~ realizada na criança pelo genitor alienante (que pra ele sempre era a mulher, so surprising) era reverter a guarda da criança e AMEAÇAR falando que ela nunca mais veria esse genitor. Homi de bem, né.
Esse foi um termo cunhado pra diminuir (ainda mais) nossas vozes e também as das crianças, já que agora relatar um abuso NÃO VAI TER MAIS VALIDADE NENHUMA e ainda é capaz de reverterem a guarda em favor do abusador.
E mais, já que adoram usar esse termo pra justificar o injustificável, eu pergunto: Lendo toda a carta do misógino, ele não fazia "alienação parental"? Não chamava a ex de vadia pra baixo e ainda se lamentava por não dar um tapa nela? Tudo isso direcionado ao filho rs

Anônimo disse...

DOLORES, TUDO BEM?

Quem está incriminando o Fernando é um cara chamado Rafael de Freitas Carvalho. Ele já foi exposto pela página Feminismo Sem Demagogia, você pode pegar as referências sobre ele com elas.

Ele persegue mulheres há anos e está acusando o Fernando Vallier porque ele persegue há anos a esposa do Fernando!

Eu acredito que o Rafael de Freitas Carvalho seja a verdadeira pessoa por trás do email goec@sigaint.org.

RAFAEL DE FREITAS CARVALHO, 11/10/1980, carioca, DESEMPREGADO, CPF 088.751.127-97


Ele já foi exposto pela página Feminismo sem Demagogia.

Espero que você consiga provas contra esse rafael porque ele anda fazendo mal para muita gente e acha que vai ficar impune.

Anônimo disse...

Olha lola, vou te contar uma coisa

Esse é um dos melhores textos q vc já escreveu nesse blog, muito bem escrito mesmo, parabéns, talvez seja até a sua melhor publicação, coisa de fazer inveja em muito colunista de grandes portais. Com textos assim, tão amarradinhos, tão bem escritos, tão completo e com tantos fatos verificados, dá até gosto de te acompanhar

É perfeito, não falta absolutamente nada

Lola, te admiro muito, e chocante o relato, onde vamos parar?

Anônimo disse...

É de embrulhar o estômago ler e ouvir as opiniões das pessoas sobre esta violência estupida e gratuita. O cara ser considerado um injustiçado e a ex mulher e o judiciário os carrascos do "coitadinho" é de matar. Para quem diz que é só a mulher chegar chorando para o juiz fazer tudo que ela quer ou é um desinformando ou tolinho mesmo. Independente da situação e das acusações de um lado e de outro há uma longa e detalhada avaliação feita por peritos da área psiquiátrica, psicológica e social de todos os envolvidos e o juiz não decide nada sem esse parecer e se houve a decisão de visitas determinadas e acompanhadas do pai para o filho razão tinha. De homem do bem, bom pai, injustiçado esse cara não tinha nada. Parem de forçar a barra porque nenhum sociopata é bom em alguma coisa.

Bertone disse...

Lola: Pelas frases:

"Nosso irmão Sidnei fez e fez bem feito. Meu ato está programado para o Carnaval e tomou mais forma e incentivo depois desse maravilhoso ano novo".

"Ele fez exatamente como aconselhei".

"O cara até raspou a numeração pra não prejudicar quem vendeu a arma. Um verdadeiro herói".

Sugiro procurar a Polícia Federal e pedir a prisão preventiva do Marcelo Valle Silveira Mello.

Anônimo disse...

Aborto só envolve uma pessoa (a gravida) maioridade penal envolve MUITA gente MUITO playboy (sou a favor mas no brasil só os pobres que irão ser presos) e o porte de armas nem vou falar nada...Brasil não tem condições nem de ter arma de brinquedo pq ja vai assaltar (com a certeza que nao sera preso e se for logo sera solto) isso é só uns motivos BEM bobinhos que até uma criança de 8 anos sabe.. pq o resto é tudo mais complexo meu caro!

Anônimo disse...

E eles juram que o que os impede de cometer atentatos é a dificuldade em conseguir armas de fogo no Brasil. Sonham com o dia em que possam comprar armas de fogo em supermercados.

kkkkkkkkk, super dificil mesmo! menos de R$400 e 15 minutos em qualquer favela

Cão do Mato disse...

E em casos de acusação de abuso sexual, sabe o que acontece com a mulher quando se comprova que nunca houve abuso? NADA!! A mulher sai impune.

Mila disse...

O que mais me chocou foi o tanto de gente que ora diz que a esquerda tem bandidos de estimação e que acham que eles são vítimas da sociedade, se compadecendo do pobre homem cuja megera e interesseira ex-mulher praticava alienação parental. Gente que só faltou dizer "bem feito" para as mulheres que não deixam seus filhos conviverem com os pais. Ela devia conhecer bem a peça para não querer uma criança inocente perto. O assunto da alienação parental tomou conta do debate. De repente, não era mais importante saber que o pai que amava tanto o filho não o poupou. Se a mãe deixasse esse maníaco conviver com a criança e ele viesse a matá-lo, claro que a culpa também seria dela. Não soube escolher.

Os juizes de facebook, é claro, estão negando que se trata de um feminicidio pois alguns homens também morreram. O cara deixou explícito que iria abrir fogo contra as mulheres da família, provavelmente a rede de apoio da ex-esposa. Mulheres morreram apenas por serem mulheres e possivelmente terem dado apoio à vítima.

Anônimo disse...

É claro que a direita, como sempre, nega o produto dos seus extremistas. Muitos direitosos, que secretamente dão like e apoiam esse vagabundo, fingem condenar ou desconversar que o assassino não teve nenhuma motivação política. Baita conversa para boi dormir. Outros pelo menos assumem o que pensam e defendem esse bandido.

A carta deixada por ele só deixa claro o quão é perniciosa o extremismo de direita, que abraça o racismo, a xenofobia, a homofobia e a misoginia com força de velhos amigos. A extrema direita já começou a fazer vítimas.

Cão do Mato disse...

Quem falou em chifre? O caso aqui é ALIENAÇÃO PARENTAL!

Cão do Mato disse...

Deve ser porque as pessoas são diferentes e cada um reage de uma maneira..

Cão do Mato disse...

Tem mulher que joga o filho recém nascido na lata do lixo,na caçamba de entulho, no córrego... Mas aí justifica, né? Provavelmente estavam "desesperadas" por não ter "condições de criar o filho"... E aí o que você faz? Joga no lixo,claro!

Anônimo disse...

Anônimo de 22h09, muitos pais e mães passam por situação de alienação parental. Perdem o pátrio poder ou são afastados dos filhos injustamente.
Mas a solução para isso é matar a ex-esposa, o filho tão amado e pessoas que não tinham nada a ver com a situação? Se ele amava tanto essa criança, pq matou? E pq matou pessoas que não tinham nada a ver com a história e coincidentemente eram mulheres?
Pra quem quer ser bom pai/ boa mãe não tem esse chororô. Acione a Justiça e prove que o cônjuge está agindo de má fé ou de maneira desproporcional. Mostre para a criança que você deseja participar da vida dela. Enfrente o seu ex-cônjuge, você tem tanto direito de educar esta criança como a mãe.
Não ajuda muito se enquanto você estava com a pessoa rejeitou a criança ou agrediu a mãe. Dificilmente a mãe vai querer confiar seu filho a alguém que já se mostrou ser desequilibrado ou quer ser pai por conveniência.

Obs: Foi relatado em alguns jornais que havia um vídeo comprovando o abuso e não foi visto pelo juiz por razões técnicas.
Obs 2: Vocês acham que a coisa mais simples do mundo é acusar alguém de abuso e sair impune. Juizado nenhum decide afastar o pai do convívio da criança sem ter indícios mínimos.
Obs 3: Vocês homens reclamam tanto que a Justiça prefere conceder a guarda para mãe, já pararam para pensar que o Judiciário geralmente beneficia a mãe por acreditar que a mulher tem mais condições psicológicas para criar um filho? Será que casos de negligência e abuso paternos não têm nada a ver com essa cultura de que pai não é capaz de cuidar dos filhos? Por que ao invés do chororô, vocês não lutam para mudar o paradigma e provar que o gênero do progenitor não tem que interferir na decisão da guarda?
Obs 4: Aproveitando, que tal incentivar os homens a assumirem a paternidade (não só pagar merreca de pensão e levar o moleque no cinema uma vez ao mês)?
Obs 5: Por que quando o assassino é o macho branco hetero todo mundo quer arranjar um milhão de desculpas para justificar o que ele fez? O macho branco hetero é tão puro e correto que precisa ser provocado para fazer merda?

titia disse...

"Alerta" pras ex-mulheres, mascu do mato? Então se elas "sacanearem" o ex marido elas merecem morrer, é isso? Aí, suas vadias, nada de "sacanear" seu ex porque senão você pode morrer, e se você morrer será bem feito? Se mate.

E sabe o que acontece com o homem quando se comprova que nunca houve abuso? NADA! O cara sai absolutamente impune. A mulher? Vai ouvir que é uma vadia sem coração que quis "macular" a reputação e "arruinar a vida" do coitadinho, talvez leve um processo por calúnia, e vai ser bem feito! E quando o abuso existe, o que acontece com o homem? NADA! Sai mais impune ainda! A vítima? Provocou, era uma mini vadiazinha, já não era mais inocente, tá mentindo pra chamar a atenção, putinha safada!

Puxa gente, morrendo de pena dos "super papais" de depois do divórcio, que enquanto ainda eram casados não trocavam nem uma fralda, tãããão preocupados com alienação parental! Tadinhos né, não poderem mais ver os filhos! Tá, tá certo que quando eram casados os caras nunca acordaram de madrugada, nunca fizeram um prato de papinha, nunca sentaram pra assistir o DVD da Galinha Pintadinha com o filhote, nunca brincaram com as crianças, nunca sentaram pra bater um papo com o filho, nunca foram numa reunião da escola mas pô, se agora que separaram da mulher eles querem ser pais ativos, por que não né? É óóóóóbvio que pais tão atenciosos querem é conviver com os filhos e não usá-los pra infernizar a vida da ex. Imagine! Tá, depois de separados eles falsificam a carteira de trabalho pra pagar menos, atrasam o pagamento da pensão, quando chega no fim de semana eles pegam o filho com a ex e jogam no colo da avó, da tia ou da madrasta e vão encher a cara na balada, mas eles só querem ser bons pais! Compreensão e apoio pros super papais de depois do divórcio, gente!

Pra qualquer imbecil sem cérebro, foi ironia.

22:09 que tal você ser um bom pai do começo? Sabe, quando você é um bom pai, um pai presente, um pai que realmente cuida dos filhos, que faz o seu melhor por eles, não é fácil convencer seus filhos de que você é um mau pai. Minha mãe nunca disse uma palavra contra meu pai pros filhos, mas nós não queríamos vê-lo de jeito nenhum porque ele foi uma bosta de pai. O assassino provavelmente era um pai bosta, o filho não queria vê-lo nem morto (e com toda razão) e "alienação parental" foi só a desculpa que esse resto de aborto malfeito encontrou pra se fazer de vítima. Os pais desse país não tem contato com os filhos não é porque a ex é uma malvada sem coração não, 22:09.É porque eles mesmos não querem ou os PRÓPRIOS FILHOS não querem nada com o merdinha que resolveu só ser pai na hora de infernizar a vida da ex-mulher.

ricardo disse...

Lola, pq vc aceita esse tipo de discurso de intolerância no seu blog?

Essa pessoa que comenta em erradicar a heterossexualidade não deve nada ao bolsonaro em escrotice.

ricardo disse...

Cabe à Lola bloquear esse tipo de comentário, assim como qualquer comentário de intolerância. Permitir q eles sejam publicados so ajuda a tirar a credibilidade do feminismo

Anônimo disse...

Sim, Vira-lata. É só a mulher chegar chorando na DEAM dizendo que foi estuprada que IMEDIATAMENTE eles mandam prender o vagabundo, jogam na cela comum e o sujeito fica anos encarcerado.
Por isso que todos os dias mulheres que sofrem estupro marital denunciam seus maridos. Porque é fácil comprovar o estupro e delegado nenhum vai duvidar que um marido seja capaz de estuprar a esposa.
É muito fácil mulheres comprovarem que sofrem violência patrimonial pelos cônjuges também.
E ô, basta a mulher falar que o pai agrediu ou violentou o filho que rapidinho o sujeito vai em cana.


Vê se toma vergonha na cara! Até um dia desses, violência doméstica se resolvia com uma cesta básica e olhe lá.

ricardo disse...

Como se recusa sexo retroativamente?

Lettícia disse...

Para divulgação, por favor:

https://www.facebook.com/events/1786294554969272/

Minutos antes da virada do ano de 2017, Campinas foi palco de uma chacina que vitimou 12 pessoas, 9 delas mulheres. Um homem atirou à queima roupa em sua ex-esposa, em seu próprio filho e em quase todos os presentes na festa de réveillon, e depois se matou. Deixou uma carta onde explicava friamente o que ia fazer, e sua principal motivação: a revolta por não ter conseguido a guarda do filho, e o ódio pelas mulheres, a quem chamava de "vadias".

Esta tragédia foi um feminicídio em massa, embora pouco se fale no assunto. Isamara, Liliane, Alessandra, Antonia, Abadia, Ana Luiza, Larissa, Luzia e Carolina morreram por serem mulheres. O machismo as matou, assim como mata centenas de mulheres todos os dias no Brasil. E nós não suportamos mais ver mulheres sendo mortas pelo machismo.

Dia 05/01, 17h, no Largo do Rosário, nos reuniremos contra o machismo que tanto mata. "Nem uma a menos"" é nossa luta. "O machismo mata" é nosso grito!

Tragam material para a confecção de cartazes: cartolinas, tecidos, tinta, spray, pincéis.
Tragam sua revolta, sua dor.
Tragam suas esperanças de viver em um mundo onde ser mulher não é motivo para ser morta.

André disse...

"Rodolfo Abrantes disse...
Como já disseram nada justifica tirar a vida de uma criança como ele fez. "Isso" é injustificável."
Chega a ser engraçada a forma como esse pessoal se entrega.

Anônimo disse...

"...ou afirmando que quem defende a legalização do aborto não tem moral para condenar o massacre em Campinas"

Sim, não tem nenhuma moral.

A mãe dos gato tudo disse...

A realidade é que enquanto os homens não sacarem que não são deuses, que não orbitamos ao redor de suas vidinhas miseráveis, a violência continuará acontecendo.
Dos meus ex-namorados brasileiros, nenhum era "normal": o primeiro achava normal ficar com outras sem perguntar o que eu achava disso, outro achava ok arrastar o relacionamento com a barriga por anos à distância, o outro achou que por ele ter passado em concurso público eu deveria endeusá-lo. Nenhum queria saber como EU me sentia em relação a tudo isso, era tudo imposto, não há diálogo; quer dizer, houve uma ilusão de diálogo, onde eu dizia o que sentia e era deliberadamente ignorada em minhas necessidades emocionais. Então expandindo meus horizontes comecei a conhecer caras de outros países e me envolvi com um sueco. Não dá piti por roupa que eu use, não exige órbita 24/7, me ouve, me vê como ser humano, não ignora minhas opiniões.
Posso ter sido extremamente azarada no amor, pois não gosto de generalizações, mas o que ouço de amigas, colegas e etc parece que o mercado brasileiro nesse sentido continua o mesmo.
Meu conselho? Expandir horizontes.

Anônimo disse...

Cão do Mato, o problema é que, digamos, se por default punirem uma mulher que não consegue provar que houve estupro, pronto, mulher nenhuma mais denuncia estupro no país por medo da retaliação jurídica (além da social que já come solta). Existe denúncia falsa? Sim. Existe denúncia verdadeira em que as provas são insuficientes? Também. Portanto, por mais injusto que pareça, ainda acho que o mais viável é o cara difamado entrar com processo e provar que foi difamado, comi um anom aí de cima falou.

Anônimo disse...

Sobre alienação parental.
Há pouco tempo, uma conhecida estava prestes a perder a guarda da filha para o pai. Ele a acusava de não ter condições de criar a menina. A perspectiva de perder a filha a desestabilizou e ela acabou cometendo uma loucura: se matou!
Ainda ouvi muita gente dizendo que ela não tinha pensado na menina.
Mas sobre o cara que atirou na cabeça do próprio filho tenho que ouvir que ele enlouqueceu, alienação parental...

Anônimo disse...

Mas nada choca mais mesmo do que ver que uma criança foi morta. Fico triste pelos adultos também, mas pra mim, quando tem crianças no meio chega a ser mil vezes pior por que é um ser bem mais inocente que mal teve a chance de viver. Ainda mais nesse caso que o atirador era alguém que deveria lhe amar e proteger.

Anônimo disse...

Mentira cão da grama por que mesmo quando provado que houve abuso, a mulher vai ta sendo tachada de puta, vagabunda, de que permitiu o abuso e quis manchar a reputação do homem de bem. E isso num caso que foi COMPROVADO. Imagina em um que aconteceu mas que não deu pra provar.
Sem desonestidade hein. Vocês sabem muito bem como termina pra mulher e ficam bancando os ignorantes.

Rafael Cherem disse...

Li a carta, foi o idiota típico, mimi impostos mimimi vadias, é uma tristeza só, uma verdadeira caixa de comentários ambulante. É o pensamento corrente no Brasil.Infelizmente.

roberto quintas disse...

eu tinha lembrado exatamente do caso do Realengo. na época, os "amigos" e "apoiadores" do criminoso depois negaram seu envolvimento com o fato, assim como aconteceu no caso do psicopata norueguês [reacionário, branco, de direita, racista, xenófobo, e masculinista... coincidência?]. eu sinto arrepios na espinha quando você fala do forum Dogolochan e outros "chans". o pior é que os mascus são diariamente estimulados por apresentadores, reporteres, colunistas e inumeros filmes que elogiam a violência como solução.

Anônimo disse...

Como se tudo isso justificasse o que esse homem fez, especialmente com o filho. Matar o filho nem mostra que ele não era apto pra cuidar do mesmo né.
Se ele tivesse fugido com o menino, não seria nada certo mas daria ainda pra tentar entender. Agora matar o menino junto NUNCA vai ser justificável ou compreensível.
Ele só mostrou que o que quer que tenha impedido ele de ficar com o filho tava certíssimo.

Anônimo disse...

Já teve dois neuropsicologos dissecando a carta e mostrando os motivos do cara não ser louco e nem doente... Mas para os cúmplices dele, sempre será louco

Anônimo disse...

Nada justificará nunca você matar pessoas e principalmente seu próprio filho, ainda mais quando você dizia amar o mesmo.
Mas sobre a alienação parental, já ficou provado? Alguém aqui que esta achando pode garantir com plena certeza que houve? Por que posso garantir pra vocês que nem sempre um dos pais precisa dizer nada pra você ver como o outro não presta. O erro de muitos aqui é achar que filho não percebe ou não presta atenção em certas atitudes que seus pais tem, ainda mais um com o outro. Falo por experiência própria. E olha que ao invés de tentarem botar contra o outro tentaram foi esconder, o que não deu muito certo.

clarissa disse...

Lola, cada vez menos tenho vontade ler os comentários dos teus post por conta da quantidade de comentários de trolls neles... Se não for pedir muito, será que vc poderia deixar de aprovar algumas colocações que são claramente de trolls? Bjoo
FELIZ 2017!!

Fabiano disse...

O caso é assustador. Também é assustadora a forma irresponsável que a imprensa está lidando, ao divulgar o conteúdo da carta do assassino. Isso contribui para que esse psicopata passe a imagem de vítima, e pode inspirar outros casos no futuro. O pior é que ninguém comenta ou crítica essa atitude, como se um jornalista pudesse fazer tudo, sem limite itens éticos, para dar um furo de reportagem.

Anônimo disse...

Vc faz a combinação de duas coisas altamente tóxicas, danosas e nocivas, q é o éterossexualismo e a masculixinidade, pode esperar q disso não pode sair boa coisa

Tanto o eterrossexualismo quanto a masculixinidade são ruins, imaginas essas duas coisas juntas

Dá nisso aí q vcs acabaram de ler/ver ou além

Adriana Morimoto disse...

Titia, fala a verdade.

Você é um troll, né? Se faz de feminista misandrica, fala que odeia o pai, age como se toda feminista fosse dona da verdade, em todo santo post.

Diga-me, esse não é um estereótipo de mulher muito conveniente, do qual somos frequentemente chamadas?

Acho que voce esta tentando denegrir a nossa imagem com esses comentários pseudo-agressivos.

Anônimo disse...

Querida Lola, esse massacre me deixou desesperançosa. Como tanta gente é capaz de tentar amenizar um assassino desses? A luta para que as pessoas levem a misoginia a sério é inglória e longa... Que você continue com forças para lutar ;)

Anônimo disse...

Favor listar todos esses casos em que foi COMPROVADO, sem dúvidas e não por simples "falta de provas" (já que sêmen não é eterno) que NÃO HOUVE estupro. Devem ser muitos, mas muitos casos. O feminismo quase deixa de existir por todos esses inúmeros casos em que não houve estupro. Aliás, o estupro quase deixa de existir também.

Anônimo disse...

Concordo que esse é um dos melhores textos da Lola. Parabéns por ser tão clara, honesta e coerente.

Ezco Musaos disse...

Estava demorando, mas o reaça defensor do "cidadão de bem" chegou.

Anônimo disse...

Se as mulheres fossem menos mesquinhas, vingativas e cruéis após a separação, casos como esse não aconteceriam. Eu conheço dezenas de ex-mulheres que tem por objetivo unica e exclusivamente ferrar o ex-marido moralmente e financeiramente - e algumas criminalmente. Com a lei Maria da Penha e Juízas e Promotoras, a injustiça é de praxe contra os ex-maridos. SE fossem menos ruins, evitariam esse tipo de acontecimento. E se derem ainda mais direitos, certamente vai acontecer mais corriqueiramente.

Anônimo disse...

É, o cara ter uma foto do filho no pc prova q ele n era impedido de ver a criança..

Mas como é q fica a balela de q a culpa de um crime n é do criminoso, é da sociedade. A culpa é seletiva tb? Uma hora o criminoso é coitado, outra hora vira monstro.
Coerência esquerdista. Se fossem coerentes culpariam a si mesmas e o resto do mundo pela merda q o cara fez.

Rodolfo Abrantes disse...

Interessante é que quando os homens generalizam, somos machistas que não enchergamos que as mulheres são seres plurais,com diferenças entre si.

Mais parace que a titia sabe como se comporta todos país do mundo, principalmente aqueles que são dirvociados.

Se seu pai foi uma bosta, a culpa e dele não do resto da humanidade, aposto que ele também não ficou feliz em saber que produziu uma filha feminista.

Quantas mulheres não alimentam o ódio de seus filhos pelos pais, quantas mulheres não usam de seu poder e influência de mãe para ativar a discórdia é o rancor entre pais e filhos. Isso é desculpa para matar, claro que não. Mais acontece

Tem pai inrresponsavel, que não cuidam de seus filhos e até os esquece quando se separar, tem vários.

Mais a grande maioria são de homens de bem que querem o melhor para os seus filhos além é claro de sua felicidade ( o que não era o caso dele obiviamnete), e muitos são prejudicados por suas ex parceiras, e vi uma vez o caso de uma mulher grávida de gêmeos que simplismente abandonou o marido por outro homem, deixou uma carta dizendo que não queria que ele estivesse no dia do nascimento das meninas e que quando do elas nascessem ela iria mandar fotos.

Isso mesmo fotos, ele até poderia ver as crianças desde que na presença de seguranças para ele não fugir com elas.


O que esse homem fez com o filho e mostruoso é imperdoável, mais alienação parental existe não é ficção.

Anônimo disse...

Não entendo a galera q está mais preocupada com ~"misandria"~ em comentários do blog da Lola, do q com o acontecimento trágico em si e com a maneira como estão lidando com ele, tentando amenizar as motivações misóginas e querendo tratar isso como não sendo um crime de ódio

incomoda muito mais comentários como o do mascu do matu, por exemplo, q ainda vive nessa verborragia mentirosa de "alienação parental", BALELA, do q outros falando em eliminar os lixomens e éterros

Como disse uma comentarista aqui, eu tb concordo (em algumas coisas), não dá pra depois disso tudo ainda achar q relacionamentos éteros/com omens são tão saudáveis e românticos como a gente está acostumada a acreditar

Anônimo disse...

Estou vendo por aí que todo mundo que bate na tecla de alienação parental o faz pq "na carta está claro que o filho sofre alienação parental". Sério que vocês acreditam que uma pessoa que mata 12 pessoas, inclusive o próprio filho, é normal a ponto de tudo o que estiver naquela carta é verdade?
Não contam os 5 BOs que a ex-esposa registrou contra ele, incluindo um de agressão com vias de fato, não conta a decisão judicial de visitas controladas... nada! Só a carta do assassino contém a verdade.

PS1: Em tempo, é chocante acompanhar vários homens colocando a cara e apoiando o assassino, inclusive dizendo que já tiveram vontade de fazer o mesmo com suas ex-esposas.
PS2: Não vi esse chororô da homarada de alienação parental quando uma mãe lutava para ter a guarda do filhinho que foi levado para longe dela pelo pai. O menino estava com o pai agressor que ainda violentava a criança psicologicamente. O menino chorava para não ir embora com o pai. Ou será que o coitado é só quando a alienadora é a mulher?
PS3: Não é alienação parental o modo como o assassino se refere à mãe do guri como vadia?

Anônimo disse...

3 de janeiro de 2017 09:31

Sim. Tem moral sim. No dia que feto tiver vida independente do corpo da mãe pra sobreviver e ser um cidadão documentado pela justiça com todos os direitos e deveres de um cidadão brasileiro aí sim eu engulo que são exatamente a mesma coisa um massacre, chacina, feminicidio, genocídio com um aborto.

Anônimo disse...

Quando o homem comete um crime, todo mundo aceita e justifica. É como se só o homem existisse na sociedade, e carregasse ela nas costas. Logo o chamam de coitado.

Anônimo disse...

Rodolfo Abrantes, até asneira fica difícil de entender quando não se escreve direito. Nem pra trollar você serve.

Anônimo disse...

(Viviane)
Digo mais, André: a "comoção" dos mascus pela criança é somente porque era um meninO. Se fosse menina, estaria sendo tão xingada quanto a mãe.

Anônimo disse...

Olha, gente! Ele viu um caso de uma mulher que fez isso e aquilo! É o fim do feminismo!

Anônimo disse...

Não cao da grama. Deve ser por que ainda existem pessoas que não são desequilibradas e amam verdadeiramente seus filhos a ponto de não os matarem ou matar a mãe e família deles.

roberto quintas disse...

Lola, eu gostaria muito de ler um artigo seu falando da "relação" sugar daddy e sugar baby, algo que causou um certo mal-estar, haja visto que Marcela Temer é uma sugar baby.

Anônimo disse...

Cao da grama,
Alienação essa que NÃO FOI COMPROVADA e que NÃO JUSTIFICA MATAR O PRÓPRIO FILHO e toda a família dele. Tem que ser tão desequilibrado quanto esse cara pra achar que justifica ou que é uma desculpa suficiente pra ele fazer o que fez ou mesmo que tinha condições de cuidar do filho, que repito ELE MATOU.

Anônimo disse...

Queria entender esses caras que citam conhecer "casos" disso ou aquilo, achando mesmo que isso é argumento.

Esses casos apagaram o assassinato de 12 pessoas?
Esses casos fizeram o menino odiar menos o pai?
Esses casos apagaram o abuso cometido pelo pai?

Anônimo disse...

Pronto gente, o cão da grama esclareceu pra gente. Não tem que evitar bebê no lixo ou pai doido matando o filho e a familia dele. Tem que aceitar os dois como iguais. Aparentemente um justifica o outro. Se meu vizinho bate no filho, eu não tenho que ficar horrorizado, eu tenho é que espancar o meu. E se você achar ruim espancar mas não acha deixar de castigo por horas, então o errado é você.
Sim, usei exemplos menores, mas acho que dá pra entender.

Belle disse...

Muito louca essa coisa da mídia... Eu mesma já estava chamando de chacina o caso, de tantas manchetes falarem só nisso... Não que esteja semanticamente errado, mas irrita essa opção política de não chamar explicitamente pelo nome de feminicidio, de não afirmar como misoginia. Claro que e uma coisa trágica, uma chacina, mas não e só isso... Querem individualizar, patologizar, como sempre. Obrigada pela abordagem. Bjs

Anônimo disse...

Se for chamar o que ele fez de "loucura" (planejadíssima e com uma ideologia beeem específica), muita gente é. A sociedade inteira é, já que essas coisas acontecem toda hora e em todo lugar.

Só não é chamada de "loucura" quando o assassino da mulher fica vivo. Aí é "crime passional".

Érica Araújo Castro disse...

Excelente seu texto, como sempre. Discordo apenas de uma parte - onde sugere que masculinistas são de direita.

Machismo, misoginia etc estão flutuando sobre toda e qualquer ideologia política - inclusve estão naqueles q não se alinham especificamente nem com essa nem com aquela forma de pensamento.

É estrutural no Brasil. É geral. Olhar só p um lado do mesmo é ignorar todos os outros.

Continue seu maravilhoso trabalho de conscientização...

Anônimo disse...

Se um pai mascu desse foi afastado do filho foi muito bem FEITO e JUSTO

Só pelo fato de ser mascu já é motivo suficiente para afastamento

Ou vcs acham razoável uma criança q ameaça o próprio pai de morte ficar sob sua guarda?
Vcs acham normal uma criança q é abusada pelo próprio pai ficar com ele?

Afastamento foi pouco, o masculinista otário e feminicida tinha é q ter ido pra cadeia bem antes, teria evitado esse desastre

12:26 vc não tem moral nenhuma pra falar de "incoerência", seu direitopata inútil, se enxerga e se manca imbecil, aqui não é blog de reinaldo azevedo não, seu otário, vc não está entre os seus bolçominios aqui não, seu lixo

12:24 E vc é só mais um desses q está louvando o "herói" pai de família, AH mascus, as suas horas vão chegar

"É extremamente coerente que um cara que matou o próprio filho e não sei mais quantas pessoas tenha sido julgado incapaz de ficar sozinho com a criança, né. O lamento aqui não deveria ser "houve alienação parental", mas "pena que não conseguiram encarcerá-lo antes"

Anônimo disse...

alienação parental não existe

fanfic de direita

Anônimo disse...

Mas o pensamento dele é culpa da sociedade machista mesmo e de pensamentos que muitos de vocês propagam. Típico da direita, querer falar da incoerência alheia e não ser caoaz de olhar a própria, além de querer que os outros assumam uma culpa que é sua.
Ninguém aqui bota bandido como coitadinho não, voces que ficam com raivinha por que não pregamos pena de morte pra deus e o mundo. Mas fico impressionada com a forma como a direita e seu bandido bom é bandido morto logo mundo quando se trata de um "homem de bem" aí a culpa não é dele e sim da ex-mulher malvada e quem sabe até do filho de 8 anos.
Essa sociedade é danosa e por causa dela que vermes assim ainda são produzidos. Mas adivinha que lado político defende a desigualdade que faz um cara desses se achar injustiçado por descobrir que não é superior? Sim, a mesma em que estão bolsomerda, feliciano que acredita em deus mas não faz nada do que jesus pregou, entre outros.
Direitistas sendo direitistas, nada novo sob o sol.

Anônimo disse...

Se homens não fossem seres tão desequilibrados, casos assim não aconteceriam. Afinal a culpa é do assassino e não da vítima como esse projeto de assassino aqui dos comentarios quer passar. Conheço vários casos de homens que nem se importavam tanto assim com o filho e depois que se separam o usam pra atingir a ex. Nem épor amor.
Se os homens fossem menos ruins e psicopatas nada disso aconteceria. Se fossem capaz de assumir suas responsabilidades e erros, muito disso poderia ser evitado. Parem de culpar os outros e sejam menos imbecis. Se continuarem a se colocar como vitimas do mundo, nunca aprenderão e isso vai continuar a acontecer.
Homens, creçam e antes de querer culpar a sua ex, para pra analisar como que matar o próprio filho pode ser de alguma forma justificável e como mtar a ex e seus parentes não prova que el estava exatamente certa sobre o que alegava de você e você fazia questão de negar.

Anônimo disse...

Érica Araújo Castro, ela quis dizer que isso é típico da direita, faz parte do que ela defende e perpetua sem nenhuma vergonha (ao contrário do que deveria ser com a esquerda).

lola aronovich disse...

Érica, que mascus são de direita é um fato, não é uma opinião. Nem todos os homens são mascus. Felizmente, só uma minoria é. Nem todo machista é mascu, mas todo mascu é machista. Não existe mascu como grupo organizado de ódio que não seja de direita. O que não quer dizer que todo direitista é mascu. Nem todo reaça (reacionário, direitista) é masculinista, mas todo mascu é reaça. Que tem muita gente de esquerda que também é machista, não há a menor dúvida. Mas neste momento estamos falando de um crime de ódio cometido por um mascu.

Anônimo disse...

Mas como é q fica a balela de q a culpa de um crime é do criminoso, n é da sociedade. A culpa é seletiva tb? Uma hora o criminoso é coitado, outra hora vira monstro.
Coerência direitista. Se fossem coerentes culpariam a si mesmos e o resto do mundo pela merda q o cara fez.

Ué, a direita não vive dizendo que bandido bom é bandido morto, tá com pena, leva pra casa e que não tem bandido de estimação. Pra que resolveram adotar esse aí agora? Só pq ele atende aos seus ideais? Então se o bandido for de direita, pode cometer crime?

Anônimo disse...

Alienação parental existe sim. Já presenciei isso. Mas é bem desonesto alegar isso como algo que só as mulheres fazem. Homens também tentam manchar a imagem que o filho tem da mãe. Conheço um caso de um pai que não era lá muito presente na vida do filho, mesmo vivendo sob o mesmo teto. Depois que separou da mãe do menino, quis a guarda e falou em alto e bom som que queria ferrar com a vida dela e fazer o filho odia-la pois era uma vadia. Ah, detalhe que esse pai tinha uma amante e xingava a mae na frente do filho. Ele obviamente não ficou com a guarda mas sempre que pode se faz de coitado quando vê o menino. E ainda reclama por ter visitas supervisonadas.

Alienação parental existe sim, mas temos que saber bem quem esta praticando ela ou se realmente esta sendo feita ou se não está sendo usada como justificativa para crimes como esse.
E já que ninguem gosta de generalizar, que tal nos atermos a noticias neutras e estatisticas antes de apontar dedo ou de falar do outro, não é mesmo.

Anônimo disse...

O cara matou um menino de 8 anos e uma idosa de 85.
Alguém não consegue deixar um pouco o machismo de lado e ver essa covardia?

titia disse...

Rodolfinho-mamãe-quero-ser-o-Hitler e Adriana Morimoto eu não odeio meu pai. Odiei sim, quando eu era menina e ele era um bosta arrogante e imaturo, que maltratava os filhos, nos batia por tudo, muitas vezes sem nem dizer POR QUÊ estávamos apanhando ou sendo castigados, que nos dava tapas na boca quando dizíamos um 'não' pra ele; que praticava violência psicológica como se não houvesse amanhã, nos culpando por tudo que dava errado (até pelo que nem sabíamos que estava errado), pisando nossa auto estima e dignidade, nos jogando uns contra os outros, ameaçando nos abandonar na rua por qualquer birrinha normal, quando ele fazia da vida dos filhos um inferno e ainda achava que tínhamos que amá-lo e endeusa-lo só por ele ser nosso pai. A diferença é que, ao contrário de vocês, ele resolveu engolir o orgulho, fazer uma auto crítica, admitir que era um bosta como pai e se tornar um pai e uma pessoa melhor. Hoje, que ele é uma boa pessoa e um bom pai, eu o amo muito. Mas não é por isso que vou passar pano nas bostas que ele fez, ainda mais que até hoje eu e meus irmãos carregamos sequelas emocionais por causa do jeito que fomos criados. Passar pano no que ele fez errado não é prova de amor; é apenas perpetuar a velha cultura do botar panos quentes nas coisas que fazem mal às mulheres e crianças mas são ótimas e convenientes pros homens. Isso eu não faço, podem esquecer.

A maioria de homens de bem interessados em cuidar do filho? Claaaaro, Rodolfurher, claro. Que o digam as 50 milhões de crianças brasileiras que sequer tem o nome do pai na certidão. Que o digam as vítimas de abuso que são silenciadas pela própria família. Que o digam as que são espancadas, torturadas, estupradas. Que o digam as guest posters que escreveram relatando seus casos de abuso e violência. Eu não sou idiota, Rodolfurher. Não passo pano pras babaquices dos homens, não escondo as bostas que meu pai fez na minha vida, não maquio a realidade-e a realidade é que a maioria esmagadora dos homens brasileiros NÃO QUEREM SABER DA PATERNIDADE A MENOS QUE SEJA PRA DE ALGUMA MANEIRA CASTIGAR A VAGABUNDA QUE SE ATREVEU A RECUSAR SEU PRECIOSO PÊNIS. Eu não me calo, Rodolfurher. Eu falo, e se preciso eu berro. Viva com isso ou então se mate.

Anônimo disse...

Lola pq vc não aprovou o comentário q eu acabei de fazer? Qual o problema nele? Eu disse alguma mentira? Não posso dar a minha opinião? Não fiz nenhum comentário raivoso, de ódio e nem nada, eu só comentei algo sobre um fato, não sou "~troll~" e nem ng "~disfarçado~" de mulher

EU SOU UMA MULHER e tb quero q a minha voz seja ouvida, assim como a de tantas aqui tb foram, por isso vou (tentar) refazer o meu comentário e peço por gentileza q vc o aprove, não há pq esconder isso dos outros:

Anônimo disse...

"38% de todas as mulheres assassinadas no planeta são mortas pelo parceiro ou ex-parceiro"

Se relacionar com omens é a coisa mais perigosa q existe para uma mulher

Não é o país A ou B, a religião X ou Y, a ideologia 1 ou 2, o maior perigo para uma mulher é o -omen-, é se relacionar com eles. Mesmo assim eu não culpo as q decidem entrar nessa roubada, e sim ao eterossualismo q as desorientam quase completamente, uma pena

Anônimo disse...

crime passional é outra fábula

mais um fanfic de direita

ao menos não reduziram esse acontecimento tenebroso, um massacre misógino/femicídio à isso, crime passional

é pracabar

Anônimo disse...

Oh anônimo das 12:24 vc parece ser um assassino em potencial, fez um comentário super estúpido culpabilizando vítimas de assassinatos para justificar um possível massacre vindo de vc e dos seus. Psicopatinha descarado. Tipos como vc só se envolve com gente mau caráter e golpista, então mascus vcs é que procuram, vcs é que nunca foram vítimas de nada. São apenas cretinos que procuram um ''trófeu'' para exibir a outros mascus levando em conta apenas a estética das pessoas.

O fato de muitas mulheres não quiserem usar o termo ''feministas'' é porque não se identificam em nada com radfems e nem querem ser confundidas com elas. Ah mas tem feministas que acham que isso não é problema, pois é, mas para muitas mulheres isso é um problema e é ruim sim. O que sobram são feministas que desrespeitam isso completamente e enfiam o dedo na cara das mulheres de que elas devem se dizer feministas a qualquer custo e que devem ser tolerantes a comentários misândricos de radfems e seus ataques a mulheres heteros. Além de machistas querendo tomar conta da vida das mulheres, ainda tem feministas querendo isso também. A mulher hoje em dia precisa dá satisfações da sua vida tanto para machistas quanto para feministas. Desse jeito a coisa só piora para as mulheres em vez de melhorar. O fato de uma mulher não se dizer feminista não significa que ela goste de homens machistas/misóginos ou que sejam tolerantes a eles e muito menos que se envolvam com eles. Muitas inclusive querem distância deles e se mantem assim. Enquanto tem muita feminista, radfem e suas simpatizantes em relacionamentos doentios tanto com homens (machistas) quanto com mulheres.

Anônimo disse...

Conheço vários casos de homens que nunca ligaram para seus filhos enquanto casados, nunca levaram ao médico ou se preocuparam com o desempenho escolar. Essa responsabilidade era sempre delegada à mãe. Depois da separação, vários decidem requerer a guarda apenas para causar transtornos e chantagear as ex-mulheres ou não querem pagar pensão para a vagabunda. Não raro, quando conseguem, as crianças vão parar sob cuidados de outras mulheres: da nova esposa, da avó paterna, das tias. Tudo isso pq o marmanjo que nunca criou o filho não sabe como lidar com uma criança em casa. Isso sem considerar aqueles que exibem comportamentos violentos na frente dos filhos?
Há pais corretos e de bem que se esforçam para pagar uma pensão digna e em dia, além de apoiar emocionalmente os filhos. Eles sabem diferenciar a ex-companheira da mãe de seus filhos. Mas estes são exceção. Engraçado que casos de alienação parental com esses tipos são mais difíceis de comprovar. Vocês agem como se crianças fossem burras e influenciáveis, mas quem é bom pai e nunca deixou a criança presenciar suas diferenças com a mãe, pouco se preocupa com a influência maligna da megera. Como já disseram aí, a criança nota quando estão mentindo.
A regra é a de nem assumir. Ou as milhares de criança sem o registro do pai em certidão são exceções? Fora as crianças cujo pai mente na carteira de trabalho para pagar uma merreca de pensão, mas não sentem dó de gastar dinheiro com baladas e prostitutas. Há ainda o cara que só representa o cheque no começo do mês, geralmente o que a Justiça praticamente obriga a reconhecer e pagar pensão, mas a criança é órfã de pai vivo. E os pais de Instagram, que pegam a criança uma vez por mês, tiram fotinhos e já são os pais do ano.
Agora tá todo mundo de mimimi com alienação parental, mas quando saiu a Guarda Compartilhada um monte de macho deu chilique. E aí, será que esse movimento "queremos a guarda de nossos filhos" é sério ou desculpa para defender bandido?

Anônimo disse...

Masculinistas são omens q não sei por qual razão, talvez só para infernizarem e servirem de testa de ferro para grupos câncervadores, lutam por "direitos masculinos" (BALELA, não lutam nada), tipo os MRA's e o PUA's

Mascus é um subtipo de masculinistas, ligeiramente diferente desses, pq esses não lutam por "direitos masculinos", e sim por tudo q seja contra direitos femininos, humanos, negros, de minorias e q propagam ódio às mulheres e à esses outros grupos

Mascu é o pior tipo de masculinista, q por si só (os masculinistas) já não são nenhuma flor q se cheire

lola aronovich disse...

Acredito que a pessoa por trás de comentários sobre omens e eterossexualismo e cromossomo Y e lixomens seja um troll, alguém tentando se passar por um estereótipo de feminismo, não uma feminista de verdade. Mas, caso seja uma feminista, vc sabe muito bem que está trollando. Não é só o comentário inútil e ignorante que vc faz, é a quantidade. Entende? Vc está enchendo a caixa de comentários com esses comentários estúpidos (e não apenas esta caixa). É por isso que a grande maioria dos seus comentários não é aprovada.

Anônimo disse...

"38% de todas as mulheres assassinadas no planeta são mortas pelo parceiro ou ex-parceiro"

Se relacionar com omens é a coisa mais perigosa q existe para uma mulher

Não é o país A ou B, a religião X ou Y, a ideologia política 1 ou 2, o maior perigo para uma mulher é o -omen-, é se relacionar com eles. Mesmo assim eu não culpo as q decidem entrar nessa roubada, e sim ao eterossexualismo q as desorientam quase q completamente, uma pena

[corrigido]

Anônimo disse...

14:06 nada a ver minha filha, as mulheres não tem q dar satisfação a ng, nem às feministas, a questão é q as vezes nós precisamos expor a verdade:

-omens fazem mal às mulheres-

isso não significa q vc tenha q dar satisfação à alguém, vc sabe ler e interpretar frases? Onde eu tô exigindo satisfações? Só estou afirmando um fato: de q as mulheres precisariam se afastar dos omens, pois eles são nocivos a nós

Anônimo disse...

ô lola, mas pq não podemos chamar os homens de omens? só vc pode dar apelido ao seus desafetos?

e qual o problema em xingar omens? o q eles fizeram pra merecer tanta complacência? Q saiba um deles cometeu um massacre feminicida terrível

Estou sendo mais do q sincera

Anônimo disse...

Gente,a coisa tá complicada.São milhares de crianças sofrendo abusos psicológicos de pai.Uma colega minha mora com um traste que briga com ela direto e reto na frente do filho,falando asneiras com ela perto da criança.Uns iguais a esse matam a criança outros "matam" fazendo terror dentro de casa.Quando não é uma coisa é outra.A mulher gesta,pari,alimenta,educa,pra depois acontecer essa tristeza.

Anônimo disse...

13:26

N torço pelo Bolsonaro, bandido tem q mofar na cadeia. Agora esquerdista jura q n defende bandido por ser contra pena de morte, n pode matar e nem pagar os anos corretos na cadeia , n precisa fingir, post sobre isso aqui e em outros sites feministas e esquerdistas é q n falta.
Se for di menor então. .. anjinho na terra, incoerência total.

Anônimo disse...

(Viviane)
Eu sei que, infelizmente, muitos só dão ouvidos às demandas feministas quando expostas por um homem, mas este texto vale a leitura: http://justificando.cartacapital.com.br/2017/01/03/chacina-de-campinas-nos-homens-precisamos-discutir-nossa-masculinidade/

André disse...

12:26,

O cara é um criminoso, mas a sociedade doente tem sua parcela de culpa nesse caso também. Por isso a carta do escroto é relevante e a ideologia dele está sendo discutida. Agora, quem diz que a culpa é exclusiva da sociedade é o espantalho que vocês criaram, não nós da esquerda.


12:40,

Exato. E ainda faria um PS4, várias pessoas tem dito que não acreditavam que o "pai exemplar" teria abusado do filho, agora que sabem do que o "homem de bem e pai exemplar" era capaz de fazer (supondo que tenham cochilado na parte dos BOs e decisões judiciais) com o filho ainda duvidam do abuso?


(Viviane),

Também tive essa impressão.


Érica Araújo Castro,

Direita e esquerda tem seus misóginos. Uma diferença é que a esquerda vê a sua misoginia como um problema, apenas não enxerga sua própria misoginia ou a relega a um problema menor, já a direita geralmente nem vê como um problema. Os mais radicais até exaltam como qualidade.


13:27,

Creio que alienação parental exista sim. Mas normalmente o pai contribui, com sua ausência antes e depois do divórcio, para que ela ocorra. E conheço muito homem que luta pela guarda dos filhos apenas para reduzir o valor da pensão ou criar problema para as mães, portanto lutar pela guarda não implica necessariamente em ser um bom pai.

Rodolfo Abrantes disse...

Bom, talvez nós homens também devesimos nos relacionar com mulheres de outros países mais desenvolvidos.

Mulheres mais compreensíveis, menos paranóicas, emocionalmente maduras,sofisticaadas, inteligentes, e mais disposta a construir um relacionamento saudável e não um calendoscopio de emoções como as brasileiras.


É só te pergunto o que isso tem haver, com o que aconteceu. O fato de seus namorados serem pessoas egoístas não os torna assassinos em massa.

Esse homem era desequilibrado, um ser sem qualquer tipo de controle das sua emocoes, além de possuir um deficiência crônica em aceitar ser rejeitado.

Por fim era um sujeito violento,que era incapaz de resolver seus problemas com diálogo e por meios legais.

Ele não representa os hoembs, nem do país nem do mundo.

lola aronovich disse...

Não se faça de ignorante, troll das 15:05. Já falei várias vezes: o problema dos seus comentários ignorantes nem é q eles são ignorantes (em toda caixa de comentários de qualquer blog há uma parcela considerável de comentários ignorantes, faz parte). O problema é o FLOODING. É vc deixar dezenas de comentários praticamente iguais. E tentar se passar por feminista, qdo é bem óbvio que vc é troll. Passar bem.

Marcia Schwartz disse...

Concordo com a Adriana quando ela diz estar desconfiada de ter trolls aqui no blog.

É cada opinião radical, cada trollagem descabida, que vou te contar, viu? São anoninimos falando de anomalia Y, é a titia que age estereotipadamente (sra. Feminista-misandrica-que-odeia-o-pai-mas-agora-não-odeio-mais), é o Rodolfo puxando briga por motivo besta, é a Miriam se fingindo de feminista pra socar ironia nos comentários (Denuncia de estupro no Facebook? Recusa de consentimento retroativa? vá se foder!), gente demonizando todo um espectro politico, etc.

Até a Lola já tá perdendo a paciencia. Desse jeito até ela vai ficando um pouco extremista (por favor, descanse um pouco dessa loucura, você merece :) )...

Anônimo disse...

E vocês sabem que alienação parental é uma falácia, né?

E que estão tentando passar um PL que criminaliza mães que denunciarem pais abusadores:

"É obrigatória a denúncia de maus-tratos, negligência e abuso sexual, pela mãe, avó, professora, médico, por qualquer pessoa. Este crime hediondo, praticado por psicopatas, tem que ser investigado pela Polícia Federal. Com esta lei promulgada, a 4488/2016, quem denunciar e não provar, serviço que não é do denunciante, será condenado a prisão de 3 meses a 3 anos. O crime contra a criança está sendo invertido, baseado numa teoria inventada por um pedófilo, Richard Gardner, que era a favor do incesto."

Mais informações aqui:

https://www.change.org/p/senadores-e-operadores-de-justi%C3%A7a-diga-n%C3%A3o-ao-projeto-de-lei-4488-2016-que-legaliza-a-viol%C3%AAncia-contra-as-crian%C3%A7as-e-as-m%C3%A3es

E isso está acontecendo no mundo todo:

https://www.theguardian.com/society/2016/dec/22/revealed-how-family-courts-allow-abusers-to-torment-their-victims

Ouçam as mães, gente.

Anônimo disse...

eu gosto da titia. Mesmo se ela for troll, pelo menos é mais criativo que os trolls machos que aparecem por aqui, que normalmente nem trollar sabem.

Rodolfo Abrantes disse...

Se mate você feminista, sua infância foi um inferno por culpa do seu pai e não dos homens do mundo todo.

As 50 milhões crianças que não tem o pai no registro de nascimento, Muitas das vezes nem a própria mãe sabe que é.

E todos os homens que sustentam filhos que não são seus e mesmo assim lhes dão carinho e amor, e todos os homens que dedicam suas vidas ao bem estar de crianças em ongs, orfanatos ,programas sociais etc.

Essa minha cara e a grande maioria.

Rafael Cherem disse...

É uma farsa esse discurso que a justiça beneficia as mulheres, no divórcio do casal a grande prejudicada é a mulher na maioria dos casos,é praxe a fixação de uma pensão que não dá para criar nem um cachorro direito, e se o cara quiser, paga aquilo lá e nem precisa ver a cria, quanto mais educar.Em relação aos bens do casal, depende do regime de casamento, ora bolas, e ainda há a possibilidade de pacto antnupcial.Então esse papinho de que a mulher "rouba" tudo do "coitado" do parceiro é coisa de gente desinformada.

Outra coisa, alienação parental é realidade sim.

Anônimo disse...

Leiam este blog se quiserem saber mais sobre alienação parental.

http://anamariaiencarelli.blogspot.com.br/

Anônimo disse...

errado seu burro, é tudo o contrário

a maioria absoluta das mães sabem muito bem quem é o pai, programas extremamente ruins como o do ratinho corroboram isso, só q a maioria dos pais FOGEM

e sabem pq? pq vcs omens NÃO PRESTAM

O fato de no país vcs serem a maioria absoluta (95% ou +, como disse a primeira comentarista) da popução criminosa não é a toa, vcs omens são ruins pra caramba

Anônimo disse...

A mulher agredida, seja agressão própria ou contra os filhos, não tem pra onde correr na sociedade porque todo mundo julga, a começar pela família, passando pelo descaso da polícia e o tratamento desumano no judiciário. Invertendo os papéis não faltaria gente pra chamar essa mulher de monstro. Imaginem uma mulher armada até os dentes, mirando e atirando apenas em homens e, ao final, o próprio filho. Mas como é homem, aparece colega de trabalho, parente, conhecido, desconhecido, comentarista em blog, reportagem de imprensa e toda sorte de pessoas pra justificar o ato, atribuir isso a "loucura".

Quando você diz que um assassino, um estuprador, um pedófilo é "louco", você está fazendo duas coisas: 1. tirando a responsabilidade da pessoa pelos seus atos, 2. jogando essa responsabilidade nas vítimas na ilusão que, de algum modo, poderiam ter evitado o fatídico.

Ele não era louco. Era um machista, mais um, que até depois de morto continua recebendo apoio, aplauso e acolhida dos homens e mulheres que pensam como ele.

Anônimo disse...

Richard Gardner era um FERRENHO defensor de pedófilos, alegando inclusive em seus "estudos científicos" reconhecidos por um total de: zero instituições que crianças eram agentes ativos na sedução de homens adultos.

Por isso que os machistas amam esse cara.

Anônimo disse...

Nossa, que tristeza ao ler esse comentário. Propaganda de ódio.

Anônimo disse...

"Gente,a coisa tá complicada.São milhares de crianças sofrendo abusos psicológicos de pai.Uma colega minha mora com um traste que briga com ela direto e reto na frente do filho,falando asneiras com ela perto da criança.Uns iguais a esse matam a criança outros "matam" fazendo terror dentro de casa.Quando não é uma coisa é outra.A mulher gesta,pari,alimenta,educa,pra depois acontecer essa tristeza. "

Nós precisamos aprender a escolher melhor o pai de nossos filhos mas com essa criação toda cagada que mulher recebe, onde ela romantiza abuso e tem que sempre ficar salvando homens imaturos de suas sandices, é complicado. Homem não aceita um décimo do que mulher aceita, homem não recebe um décimo da pressão que uma mulher recebe, homem compra um mc lanche feliz a cada 15 dias pro filho e posta no Facebook, NOSSA PAIZÃO HEIM, mulher faz dupla jornada e os caralhos e não tá fazendo mais que a obrigação e ai dela, viu, ai dela se deixar o filho com a avó pra pegar um cinema. E mulher aceita tudo isso, se chama de "guerreira", até se vangloria muitas vezes mas não tá vendo a discrepância do tratamento e dá-lhe fazer filho com marginal, aí é foda.

A sociedade como um todo precisa acordar mas as mulheres em especial precisam acordar PRA ONTEM senão essa desproporcionalidade acabará jamais porque isso não vai partir dos homens, esqueçam, pra eles é ótimo do jeito que está e se puderem ainda pioram um pouco mais pra gente.

Anônimo disse...

ser contra a pena de morte não é a mesma coisa q defender bandido, direitopata inútil

defender bandido são o q os reaças mascus estão aqui, jogando panos quentes pra cima desse assassino masculinista, isso sim

natalia disse...

Já comentei antes que nem todo machista é estuprador e assassino. Aliás, os machistas que conheço fariam picadinho de estupradores e seriam capazes de tudo para impedir o fato narrado no post. É claro que o machismo ajudou a atormentar mais a cabeça do maluco, mas a verdade é que o sujeito, na minha opinião, era um bicho ruim que não gostava de ninguém, nem mesmo do filho. Ainda, é óbvio que o machismo tem que acabar. Só gera sofrimento em homens, mulheres, gays, lésbicas, etc.

Anônimo disse...

natalia, esse é um dos piores tipos de machistas, os q bancam os "heróis" "salvadores", deus q me perdoe

e eu disse q são ''''um dos piores tipos'''', pq o pior tipo mesmo são os mascus, esses são insuperáveis em matéria de serem lixomens

Anônimo disse...

"nós homens também devesimos nos relacionar com mulheres de outros países"

pra falar a verdade vcs não deveriam se relacionar com mulher nenhuma, NOS DEIXEM EM PAZ, não queremos omens, não queremos ser tratadas iguais lixos, relacionamentos éteros não fazem bem à saúde feminina, é cientificamente comprovado e esse acontecimento horroroso corrobora

16:37

concordo um pouco, mas pra melhorar de vez as mulheres deveriam é parar de se relacionarem com omens, aí sim muda, e pra melhor, e quando digo parar de se relacionar, não é não dar bom dia pro seu vizinho, é parar de se envolver sexual-romanticamente com eles, eles nos fazem mal, quantos casos como esse ainda serão necessários para q vcs entendam isso de uma vez?

Anônimo disse...

Concretamente a tragédia de Campinas não teria ocorrido se houvesse o autor sido preso via preventiva antes, havia mais que elementos para dizer que ele deveria ser retirado de circulação, lembrando que o processo penal tem carácter, também, punitivo, não é apenas ressocialização.

São casos simples, os de agressão, precisa do Exame de corpo delito, testemunhas, e só, em dois meses já dá para apenar, e nós estamos falando de um judiciário paga excelentes salários comparado a média mundial.

Só que no Brasil existe a crença que temos um punitivismo estatal, devendo-se priorizar as liberdades públicas sobre o encarceramento, Sidnei Ramos em qualquer democracia do mundo estaria sob o regime de prisão preventiva, assim como a maioria dos casos que lá estão.

Concluindo, punição e rápida dentro da lei é o melhor remédio para impedir a violência para todos.

titia disse...

Eu, estereótipo? Amor, o estereótipo é a feminista misândrica que odeia o pai desde pequena e pra vida toda. Aliás, desde quando dizer umas verdades (a maioria dos homens brasileiros NÃO QUER cuidar do filho, só reclama de guarda porque quer infernizar a ex ou não pagar pensão, existem milhares de crianças que não tem sequer o nome do pai na certidão pra provar o descaso), ou falar umas verdades sobre como o meu pai tornou a vida de TODOS os filhos, não só a minha, um inferno por causa dessa noção deturpada e machista de família me torna uma misândrica odiadora de homens? Quer dizer que não passar pano pra defeitos e babaquices masculinas é ser misândrica? Então, sra. Scwhartz, eu sou misândrica sim e continuarei sendo. Eu não tenho tempo a perder odiando ninguém, eu estudo, trabalho, saio, conheço gente, tenho vida. Quem odeia são mascus e misóginos, que vivem pra falar mal, estuprar, agredir e matar mulheres. Mas se pra ser misândrica é só não botar panos quentes pra macho, então pode continuar no seu mimimi o resto da vida porque eu vou continuar não passando pano pra macho - A.K.A sendo uma misândrica feminazi malvada odiadora de homens.

Rodolfinho-mamãe-quero-ser-o-Hitler eu já disse e vou repetir: eu não odeio homens. Apenas não boto panos quentes nas babaquices deles. E se a verdade sobre a babaquice masculina dói, Rodolfurher, bota gelo nas bolas e aceita porque é a verdade. Não há mimimi de macho com dor nas bolas e carapuça vestida que mude a realidade - que é por A + B muito feia pros machistas brasileiros.

Tá vendo, é como eu já disse: ser misândrica é muito fácil, é só não passar a mão na cabeça de macho canalha. A primeira vez que fui chamada de misândrica eu nem conhecia o blog da Lola e minha única noção de feminismo era como as mulheres o "usaram" pra conseguir o direito de voto nos idos de 1900 e antigamente.

A primeira vez que fui chamada de misândrica foi quando eu li a história de um cara que estava com duas mulheres e se proclamava poliamorista - com o detalhezinho escuso de que só ele podia ser o "poliamorista" da relação, as duas mulheres tinham que ser muito monogâmicas e fiéis. Veja bem: eu nem tinha a mais remota ideia de que o blog da Lola existia e minha única noção de feminismo era essa que já expliquei aí acima. Eu tinha inclusive várias posturas machistas, tipo achar que mulher tinha que "se dar ao respeito", que mulher de saia curta era "piriguete" e outras merdas dessa categoria. E mesmo assim eu disse no espaço dos comentários que ele estava na verdade sendo canalha, porque no poliamor de verdade todos são livres pra ter mais de uma pessoa, tanto homens como mulheres. Dois minutos depois veio um mascu (que eu nem sabia que existia na época, aliás) me chamar de misândrica. Oi? Só porque eu disse a verdade, que o sujeito do post não era poliamorista porra nenhuma, era um cafajeste hipócrita, eu sou uma misândrica agora?

Então, caros mascus e sujeitas reclamando da minha misandria: segurem seus cus e chorem, porque sim, eu sou "misândrica" e não tenho nenhum medo nem vergonha de ser. Mão na cabeça de macho canalha comigo não rola. Conformem-se e vivam com isso ou se matem.

Anônimo disse...

Eu, como mulher, estando em um relacionamento sério, com o meu namorado, é difícil ler e ver coisas desse tipo, foi talvez um dos piores casos de feminicídio do país, mas nem é o único, a gente vê notícias assim todos os dias

Eu quero ser sincera, eu gosto do meu namorado, mas eu me sinto muito insegura estando em um relacionamento com ele, assim como nós nos sentimos inseguras ao caminharmos sozinhas numa rua deserta ao lado de um homem. Essas coisas me preocupam, e o pior é q não dá nem mesmo pra prever, pq esses assassinos não demonstram o q são de verdade

Eu confesso q tenho medo de também ser uma vítima, será q o melhor seria eu largar o meu relacionamento? Acho q até gostaria até de escrever um guest post sobre esse "dilema"

Anônimo disse...

Nem venha vender que esquerdas não acreditam em alienação parental, pois eu sou de esquerda e tenho plena certeza que existe. Na verdade já presenciei.
Pra dizer que não existe, tem que ou viver numa bolha ou ser a mãe ou pai que pratica esse ato.
Existe sim e sei que muita gente, independente do lado ideológico, sabe disso.
A diferença é que nesse caso estão tentando usar isso como justificativa pro cara matar o filho e mais 11 pessoas, o que é ridículo pois só prova a índole dele e que nesse caso não era alienação.

Anônimo disse...

cadê as feministas radicais quando mais se precisam delas?

Anônimo disse...

Concordo q o cão do mato é um idiota, mas ele disse explicitamente que não justifica. Não adianta ficar repetindo como papagaias q não justifica. Isso já esta claro.

Anônimo disse...

Queria só que esse fuher abrantes provasse que esses casos ditos por ele são maiorias por que a realidade que eu vejo é bem diferente. Mas pedir estatisticas e estudos verídicos de institutos sérios de gente assim é querer demais. Hahahaha e ainda acha que chamar alguem de feminista e xingamento. Ou de feminazi como se essa palavra existisse ou tivesse alguma conotação realística. Kkkkkkkk

Anônimo disse...

Hahahhahhah
Só rindo aqui do rodrigo, rafael ou sei lá o que abrantes falando de homens se envolverem com mulheres estrangeira. Dependendo do país voces vao ter muitas chances, tipo uns lá do otiente médio talvez. Mas se nem as daqui do brasil tão querendo, que dirá as de países mais evoluídos, onde pesmem, costuma ter mais igualdade. Nenhum lugar é perfeito, verdade, mas se acham ruim aqui por ter quem queira mais igualdade, iriam se horrorizar com certos países que são bem mais estruturados.

Anônimo disse...

Quando começo a ler um comentário e vejo a palavra "omen" nem leio mais, já passo para o próximo.

Anônimo disse...

Ele não tinha uma foto do filho no pc. Ele tinha uma foto COM o filho no pc. Essa conversa de "alienação parental " tá mto mal contada. Pra mim, alienação é você ser impedido de ver teu filho, não simplesmente perder a guarda da criança.

Anônimo disse...

A maioria dos filantrópicos no mundo são mulheres e não os homens.

Anônimo disse...

Anônima das 16:37,você pegou meu gancho e complementou magnificamente meu comentário.Tenho 40 anos e estou com os olhos beeeem abertos.Sou de família simples, pouco estudo mas muito guerreira.Casamento é a ruína da mulher.Ficar pra titia hoje em dia é o cúmulo da inteligência,do bom gosto e amor próprio.Mulher precisa acordar pra hoje, agora Pis* você consegue só estalando os dedos,o resto serve pra quê mesmo? casar pra queeeeeee,fia.Ser solteirona é LUXO.

Rodolfo Abrantes disse...

Tipos eua, Inglaterra, holanda, Espanha, Noruega, assim lugares de muita igualdade mesmo, inclusive é lá que ficam a maioria das quadrilhas de tráfico humano, e nao vamos não vamos esquecer do leste europeu ai sim um lugar de muito igualdade de gênero.

Anônimo disse...

Homem mata ex, filho e mais 10 pessoas > culpa da mulher que não soube escolher.

Homem espanca e mata um senhor que defendeu trans > culpa da mulher dele, que havia o traído.

Homem estupra uma mulher > culpa da moça que tava provocando e em um lugar que não deveria

Homem estupra bebê de 29 dias > culpa da mãe que deixou o bebê sozinho e não escolheu o homem certo.

Homem assalta e mata > culpa da mãe que não criou bem.

Homem apronta > filho da puta.

Quando vocês vão começar a responsabilizar os homens pelos seus atos?? Ou vocês só gostam de dar créditos positivos a eles?

- Erika Mazolini Pissarra

Concordo plenamente com ela, a humanidade só sabe dar os créditos positivos pros machos, mesmo quando eles não merecem esses créditos, quando são usurpados, roubados das mulheres que realmente fizeram coisas importantes, grandiosas e positivas, etc. A responsabilidade por todas as coisas danosas, nocivas e negativas que os homens fazem há milênios é sempre desviada: na maioria das vezes a culpa é transferida pras mulheres que tiverem o infortúnio de estar ao redor deles e quando a maldade e crueldade é reconhecida como proveniente deles é qualificada como atos meramente individuais, desconexos e isolados de "monstros", "doentes", "loucos", "psicopatas", etc.

Mas sinceramente já perdi as esperanças de que isso vá mudar algum dia. Pode até ser que mude daqui a muitos e muitos anos, já que nada continua do mesmo jeito pra sempre. Mas isso não será no nosso tempo de vida e nem das gerações mais próximas. A humanidade inteira (homens e mulheres) só sabe e adora puxar o saco do sexo masculino e desprezar, menosprezar, tripudiar o sexo feminino. A humanidade está muito acostumada a bajular e endeusar os machos e a demonizar e rebaixar as fêmeas. Ainda vai demorar um bom tempo pra que desaprenda esses costumes baixos, toscos, vis e prejudiciais e aprenda a formar seu próprio caráter, com coragem, auto estima e personalidade.

Anônimo disse...

Se você pesquisar os países nórdicos possuem sim mais igualdade, ainda mais se comparado ao brasil. Islândia, Suécia, Dinamarca e até a Noruega que você citou, nem se comparam com a situação do brasil. Entre outros claro.
Nenhum lugar é perfeito, possui trafico sim em alguns, mas saindo daí e comparando com milhares de pessoas que possuem mais igualdade entre gêneros e sexualidade, estilo e custo de vida, estrutura e direitos dos cidadãos botados em prática. Nem se compara. É desonesto falar só da parte ruim. Brasil tem muitos. E até onde sei tanto aqui quanto lá pessoas conseguem viver suas vidas tranquilamente. A diferença é a oferta de oportunidades que cada um te oferece.
Pesquisar faz bem e não machuca não hein.

Anônimo disse...

Porra, tão insistindo na prova ridícula q o cara tinha foto com o filho no pc. N sei se afastaram ele mesmo, mas isso n prova bosta nenhuma. O cara era pai do garoto, é impossível q ele tenha tirado vários fotos com o próprio filho antes de ser supostamente afastado? !

Anônimo disse...

A galera aqui deveria tentar se informar sobre o que é alienação parental em vez de escrever "acho que é isso". É real e existe.

Dito isso, o menino sofreu um abuso (de um pai comprovadamente desequilibrado e também sem caráter), e odiava o pai. Alienação parental não cabe nesse caso.

Anônimo disse...

Quando começo a ler um comentário e vejo a palavra "omen" nem leio mais, já passo para o próximo. (2)

Anônimo disse...

Mulher aborta e o mundo desaba na cabeça dela.
Homem mata filho e um monte de gente e é só um pobre louco.

E de "loucura" em "loucura", as mulheres vão sendo exterminadas.

Anônimo disse...

Então, 15h14, nos explique que no caso do assassino em questão está sendo praticamente santificado pela direita que diz odiar bandido e que não tem bandido de estimação. Pq segundo vc, isso é coisa de esquerdista. Então pq nesse caso em específico a direita está tendo a mesma conduta que dizem odiar?

Anônimo disse...

Brasileiros vivem sonhando com as loiras nórdicas, mas só em sonho mesmo pq dificilmente uma mulher educada em uma cultura baseada em igualdade de gênero se sujeitaria a virar troféu de brasileiro machista, lavar suas cuecas sujas e ficar sobrecarregada de trabalho enquanto o bonito coça o saco.
Antes de falar abobrinha, pesquise um pouco mais como se dá a relação entre os gêneros nos países igualitários. Mesmo mulheres feministas ficam chocadas com algumas medidas como por exemplo, a divisão igualitária de tarefas e direitos como a licença paternidade e maternidade que em alguns países é 50-50 para cada. Homens sendo professores de jardim de infância. Homens cuidando de suas tarefas domésticas e cuidados com os filhos de maneira igualitária com a esposa. Na Suécia, até sexo sem camisinha é considerado estupro.
Baseado em todos esses conflitos culturais, você acha mesmo que o brasileiro machista comum é uma opção viável de relacionamento? Sinto lhe informar, mas dificilmente seus comentários vibe homens fazem tudo e mulheres não fazem nada (nem desminta, já vi vc gozar com o p** alheio e se vangloriando das supostas conquistas do seu gênero) vão fazer sucesso em culturas que estimam a equidade de gênero.
Pelamor, o homem médio brasileiro acha absurdo se meter na educação de uma criança, considera uma série de ofícios como de mulherzinha, nem lavar a própria cueca são capazes!

Anônimo disse...

Lola, eu sou o autor do comentário às 22:39 do dia 2 de janeiro de 2017, e vim ao seu blog com o intuito de debater, mas recebi uma enxurrada de ofensas gratuitas por parte das suas leitoras e não tive tempo para responde-las. No meu caso foi imprescindível fazer a pergunta neste post, pois não haveria outra maneira de eu dialogar com suas leitoras. Felizmente nem todas as feministas são como as que irei destacar a seguir:


"quem aqui tá falando de aborto, seu lixo?

ah, vai morrer q vc ganha mais

2 de janeiro de 2017 22:57"

"Anônimo Anônimo disse...
ei protomascu, eua não é o único país a ser usado como exemplo disso não, sua anta. a reaçada estúpida destesta ouvir isso, mas é o q vcs precisam fazer: VÃO ESTUDAR

e desde quando o assunto aqui é sobre armamento ou aborto? tenha santa paciência, a lola deveria banir comentários q fogem totalmente do foco do post, é o caso

2 de janeiro de 2017 23:17"

Caso você permita, Lola, irei tentar discutir em seu próximo post novamente.

Rodolfo Abrantes disse...

Claro, e as mulheres brasileiras são super evoluídas,Emocionante bem ajustadad.

Interessante, nessas sociedades igualitária, também são palcos de grandes massacres, chacinas e crimes violentos inclusive contra mulheres e crianças.

Lembra do massacre que ocorreu na Noruega se não engano, onde um maluco invadiu uma ilha que era usando para colônia de férias de adolescentes e matou um número absurdo de pessoas.
Pois é querida isso ocorreu em sociedade igualitária, com direitos adquiridos e que buscam o bem estar social. Até lá existem estupradores, homens machistas etc.

Nós podemos ser realmente preteridos por mulheres estrangeiras por essa fama que nos carregamos, e isso dificulta o relacionamento com mulheres de outros países.

Mais não pense que vocês são especiais porque tem um monte de gringos correndo atrás de vocês, eles estão seguindo a fama das brasileiras, sabe aquelas de fáceis, gostosas( dá bunda grande, dos peitos enormes e com um apetite sexual animalesco). Ou você pensou que era pela inteligência, talento e disenimento de vocês?

Acorda esse tipo de desiquilibrado que cometeu essa chacina tem aqui ou em qualquer lugar do mundo.

Anônimo disse...

As mulheres deveriam parar de se relacionar com homens. Mas só uma parcela muito pequena das feministas diz isso.

Rafael Cherem disse...

Anônimo das 12:11 desanima não, há algumas adolescentes descobrindo o mundo agora, cheias de ideias e certezas, mas há muita gente boa por aqui aberta ao diálogo.

A mãe dos gato tudo disse...

Rodolfo Abrantes disse...
Bom, talvez nós homens também devesimos nos relacionar com mulheres de outros países mais desenvolvidos.

Mulheres mais compreensíveis, menos paranóicas, emocionalmente maduras,sofisticaadas, inteligentes, e mais disposta a construir um relacionamento saudável e não um calendoscopio de emoções como as brasileiras.


É só te pergunto o que isso tem haver, com o que aconteceu. O fato de seus namorados serem pessoas egoístas não os torna assassinos em massa.

Esse homem era desequilibrado, um ser sem qualquer tipo de controle das sua emocoes, além de possuir um deficiência crônica em aceitar ser rejeitado.

Por fim era um sujeito violento,que era incapaz de resolver seus problemas com diálogo e por meios legais.

Ele não representa os hoembs, nem do país nem do mundo.


Rodolfo Abrantes

Tava demorando pra aparecer um mimimi.
O que tem A VER, você pergunta? A grande maioria dos homens brasileiros tem sérios problemas emocionais, são mimados, bombas ambulantes como um comentarista sensato disse em algum lugar. Alguns dos meus ex stalkeavam, houveram caras que tentaram me intimidar com frases como "tive vontade de tacar fogo na sua casa várias vezes", e outro que se dizia amigo, mas só queria sexo comigo, que quando eu comecei a namorar (outro) me disse "vc sabe que eu sei onde vc mora né". Ok, nenhum deles me matou, ou cometeu algum crime contra minha imagem, mas olha o ponto onde esses caras chegaram sem eu sequer namorar, ter filho, morar junto ou casar com eles! Simplesmente porque eu disse que não queria nada!!! E conversando com amigas e colegas, há muitas histórias similares.
Então, novamente, não estou generalizando. Mas que há um problema seríssimo na América Latina e principalmente no Brasil em relação aos homens e como lidam com suas emoções. Precisam parar de querer se provar machos o tempo todo, de nos ver como posse.
Ah, e se vcs começarem a procurar mulheres em outros países, é um favor que estão fazendo. Só tenho pena das gringas. Abçs

José Silvério disse...

Lola parabéns pelo texto, sóbrio e lúcido! Compreendo a raiva e indignação presente na maioria dos comentários! Então, porque apesar desses crimes brutais ainda existem mulheres querendo ser relacionar conosco? Porque, creio eu, existem sim, caras que amam as mulheres e são igualitários no trato com elas! As Mudancas sociais levam tempo para aparecer mas só se transformam em realidades se o "outro" for mudado; discutir entre iguais não produz mudança e não se muda o outro fingindo que ele não existe!

José Silvério disse...

Você tem razão quando fala dessa enorme diferença cultural mas está um pouco desatualizada sobre o sonho dos homens brasileiros! Há uns trinta anos atrás era verdade isso de sonhar com as suecas por causa das revistas pornô e suas modelos nórdicas! Hoje em dia, o pessoal tá ligado mesmo é nas séries As Brasileirinhas dos canais pagos e da internet! Pode acreditar!

Anônimo disse...

Ela falou alguma mentira?

Pietra disse...

10:59

N é bem assim n, vcs juram q com igualdade resolve tudo mas pessoas continuam tendo seus problemas de autoestima .
Minha prima casou com um cara da Noruega e ela faz ele de trouxa. Ele cuida mesmo dos filhos, da casa e ela caga e anda pra tudo. Fica tudo nas costas dele. As vezes ela fica dias viajando e eles q se danem, ela mesma falou isso tudo pra mim. Então n é nem um pouco impossível uma norueguesa servir de escrava pra um escroto brasileiro. Ou de qualquer outro país desenvolvido.
Mas aqui mulheres deveriam ficar sozinhas até achar um q realmente preste , pq achar homem decente é raro, muito raro.
Concordo com a moça ali, enquanto mulheres aceitarem lixo, eles n vão mudar. Pra eles tá ótimo, tratam mulheres mal e ainda assim são endeusados.

Anônimo disse...

Lembrando ainda que a Suécia a Noruega e agora a França possuem leis contra o tráfico sexual e a prostituição.

Anônimo disse...

Esse bosta não consegue mulher nem aqui nem no exterior. Não precisa ficar com dó das estrangeiras. O máximo que esse mascuzinho analfabeto funcional consegue é uma boneca inflável, hahahaha!

José Silvério disse...

Você tem razão quando fala dessa enorme diferença cultural mas está um pouco desatualizada sobre o sonho dos homens brasileiros! Há uns trinta anos atrás era verdade isso de sonhar com as suecas por causa das revistas pornô e suas modelos nórdicas! Então as únicas opções de erotismo! Hoje em dia, o pessoal tá ligado mesmo é nas séries As Brasileirinhas dos canais pagos e da internet! Pode acreditar!

Anônimo disse...

E quem foi que falou que lá é uma maravilha? Junto com o estado de bem estar social, também há pessoas reacionárias e racistas.
Note no meu comentário eu disse que até as mulheres se surpreendem com o choque cultural existente.
Você é contraditório. Ao mesmo tempo que diz que os brasileiros deveriam procurar mulheres em paises mais desenvolvidos, você ignora o grau de racismo e conflitos existentes nesses lugares. Eu só tô mostrando que homens com a mentalidade como a sua têm pouquíssimas chances com mulheres em sociedades com outra mentalidade. A não ser que mire nas retrógradas, que existem em qualquer lugar.

Anônimo disse...

Será, José Silvério?

Não esqueça que a maioria dos homens, incluso o assassino, dividem as mulheres em santas e vadias, as pra casar (ou exibir como um troféu) e as pra comer (essas do estilo Brasileirinhas), que vários fazem questão de esconder com medo de serem rechaçados. Mulheres fetichizadas sexualmente não são necessariamente a preferência que a homarada tem em exibir.
Inclusive, vi uma análise muito interessante sobre mulheres fetichizadas pelo pornô e configuração dos casais. A análise se referia aos EUA, onde curiosamente a tag interracial faz o maior sucesso, no entanto, as configurações de casais são majoritariamente intrarraciais.

Anônimo disse...

Rodolfinho reclama das brasileiras, reclama das gringas, reclama de tudo. Vcs ainda não sacaram?

O bom é os broder mil grau dele galera

A mãe dos gato tudo disse...


Como alguém com sensatez já disse, gente extremista tem em todo lugar, mas em muito menos proporção nos países igualitários, essa é a questão. Não existe país perfeito, mas sem dúvida existem países melhores.
Quanto aos motivos pelos quais os gringos possam se interessar por nós, isso é bem subjetivo. No meu caso, me considero bastante inteligente e estável, tenho uma profissão que gosto (advogada), mas não me encaixo tanto nesse perfil superficial seu (peito grande, etc). Portanto, pela minha experiência, os estrangeiros se interessam sim por nossa inteligência, talento e "disenimento" (seria discernimento?).
Sem falar que já tenho 30 e ele não, então para os brasileiros já sou "balzaca", como dizem os machistinhas.
Ah, a quem se interessar, ouvi dizer que a Suécia agora está com uma população maior de homens que de mulheres.

Anônimo disse...

De repente, todos os juizes de facebook estão afirmando categoricamente que se trata de alienação parental. Justificativas para esse ato bárbaro, nós sabemos, mas é importante elucidar o outro lado da história.
Sim, há falsas acusações de alienação parental. Estas são fundamentadas em ex-cônjuges abusivos e agressores que, ausentes durante a união, requerem a guarda do filho por n motivos: vingar-se da mãe, reduzir o valor da pensão, utilizar as crianças para ameaçar ou constranger o ex-cônjuge e não raro cometer ou continuar cometendo abusos físicos e psicológicos incluindo sexuais.
Formam verdadeiros lobbies que pretendem pressionar a aprovação do PL 4488/2016 que quer encarcerar mães que denunciem abusos sexuais e estes não forem provados. É um retrocesso dado o índice de subnotificação de abusos sexuais, especialmente o intrafamiliar; é para desencorajar parentes, médicos e professores, esses dois últimos com o dever de alertar as autoridades competentes ao notar indício de abuso. É mais um mecanismo que contribui com o silenciamento de casos de abuso, crianças que já têm poucas pessoas com quem contar.

Lembrem-se que a alienação parental sequer é consenso jurídico pelo mundo. Somente nos EUA, 58 mil crianças foram retiradas de boas mães (Fonte Projeto Amber); já a Associação Americana de Juízes estima que 70% dos pais abusivos conseguem a guarda exclusiva e compartilhada dos filhos.
Toda essa discussão de alienação parental, além de justificar as ações de um assassino, servem para relativizar e mascarar as intenções nefastas desse senhor. Lembrem-se de que ele premeditou toda a tragédia. Lembrem-se que ele deliberadamente matou as mulheres da ex-esposa. Não dá para tirar o foco alegando que tudo se resume à alienação parental.

Anônimo disse...

A maioria é formada por quem quer ser bom pai. Pra cima de moi, Rodolfo. Ata.

Pra gente verificar certas falácias sempre é bom olhar o contexto de como a paternidade é tratada no país:
1. Milhões de crianças sem o nome do pai na certidão. E sem essa de "a mãe não sabe". A maioria dos casos o genitor é identificado pela mãe porém se nega a realizar o DNA. Ultimamente há um entendimento de que a recusa em fazer o exame que comprove a paternidade induz presunção da paternidade junto ao contexto probatório (não, não basta apenas dizer que o Bill Gates é pai do seu filho sem um contexto). A chiadeira dos homens com isso é gigantesca.
2. País onde não pagar pensão é a única coisa que dá cadeia. Pro país da impunidade, no qual até matar não é garantia de cana, então ter uma lei com essas consequências significa que os casos de não pagamento da pensão não são a exceção. O que os homens querem? Flexibilizar essa lei.
3. Licença paternidade e guarda compartilhada. Nunca foi pauta para homens hetero (pelo contrário, é uma pauta para homens gays que lutam por uma licença paternidade maior para adotantes).
Ou seja, se houvesse um grande interesse na paternidade haveria uma militância mais expressiva visando à equiparação de direitos com a mãe e por maior proteção à criança (aqui no blog já divulgaram um com essa pauta, mas é pouco não?). No entanto, a gente vê inclusive reações negativas a todas as ações neste sentido. Será que realmente os homens estão empenhados em lutar por uma paternidade responsável?

Maria Fernanda disse...

gnt em td isso tem uma coisa q ninguém tá se tocando. quer dizer q tem um cara anunciando na internet q vai praticar uma chacina (ou feminicidio) no carnaval e ninguém vai fazer nada? denunciar, nada? safernet? lola vc q viu o site nao pode fazer uma denúncia, ou expor pra q outros façam? o tal sidnei tinha cúmplices, pq como assim "fez do jeito q aconselhei"? qta gnt mais ainda precisa morrer?

Anônimo disse...

Quanto macho chato, chorão, burro, resmungão, retrógrado e recalcado aparece nas caixas de comentários desse blog. Que morte horrível.

Macharada tediosa: o problema está todinho em vocês, seus bostas. Se vocês não mudarem suas atitudes e comportamentos péssimos vão viver apenas reclamando pelos cantos que ninguém quer saber de vocês. Mulher gosta de ser livre, se divertir e ser feliz, não de se aborrecer com um pedaço de merda que só lhe traz problemas, que a entedia mortalmente... e vocês são um porre, um estorvo, um entulho fedorento e inútil, extremamente broxantes. Façam a matemática aí, senhores do pensamento lógico e racional...

Rodolfo Abrantes disse...

Sim é discernimento errei.

Na Europa também tem advogadas,juízas além é claro que bem mais instruidas. Eles nao precisam vim aqui para encontra essas mulheres com características.

O que a maioria quer e sua atriz pornô latino americana.

É claro que existem sociedade mais desenvolvidas, isso é um fato. Eles se desenvolveram primeiro e agora podem aproveitar o seu pioneirismo e inovação.

Mais como falei esse tipo pessoa como esse assassino, e produtk da humanidada,não de um País ou região em específico.

«Mais antigas ‹Antigas   1 – 200 de 228   Recentes› Mais recentes»