quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

OITO ANOS DE BLOGUINHO!

Esta semana meu humilde bloguinho completa oito anos de vida! Alguém já me falou que um ano de internet equivale a vários anos humanos, mas esqueci quantos. De toda forma, é uma eternidade.
Sobreviver 8 anos é
do baralho!
2015, todxs sabemos, foi um ano difícil, e na internet não foi diferente. Eu fui (e continuo sendo) ameaçada de morte diariamente (meu marido e minha mãe também). Mascus inventaram tuítes fakes pra mim, fizeram um site falso no meu nome, e contaram com a boa vontade de seus irmãos de extrema direita, reaças mais famosos que também desprezam mulheres e odeiam feministas, para divulgar suas ações. Quando vi, em novembro, que um site de ódio no meu nome tinha mais repercussão que o meu blog de verdade, que só prega inclusão e igualdade, pensei em desistir. Mas eu sei que isso equivaleria a dizer a um monte de misóginos "Vocês ganharam". 
O livro que lancei em 2012, reeditado
em 2013, foi bem recebido
Um dia eu vou parar com o blog, lógico. É inevitável. Mas não será já, e não será porque eles querem. Por enquanto, tenho alguns planos, como publicar um livro este ano. Vamos ver, preciso de tempo. Quero -- preciso! -- aproveitar bem fevereiro. Não estarei de férias (este ano, férias, pra mim, só em julho), mas não darei aula. 
Vê se esse gráfico fálico faz
algum sentido
Bom, em 2015 eu dei adeus ao SiteMeter, contador de visitas e visualizações que me acompanhava praticamente desde o início do blog. O SiteMeter já não andava bem, e na metade do ano ele deu tilt. Como se pra compensar o baixo número de visitas que ele marcava (menos da metade do que o marcador interno do blogspot anunciava), em junho ele registrou quase um milhão de visitas, índice que jamais tive. E zero em julho. Quer dizer, já não estava dando mais pra confiar nesse contador faz tempo.
O bom de não ter mais contador é que a gente fica muito menos ansiosa sem saber se o blog está sendo mais ou menos visitado. Agora (aliás, desde novembro) o único contador que sigo (e só olho uma vez por semana, se tanto, não mais várias vezes por dia) é o interno. Infelizmente, esse só está acessível pra mim. E não marca visitas, só visualizações de páginas (pageviews). 
Pelo que acompanho, o número de visualizações oscila entre 610 mil (em novembro) a 450 mil (agora em janeiro). 
Esse contador marca o total de visualizações de toda a história do blog em 29 milhões e meio. Mas vale lembrar que o contador só começou a funcionar (sozinho, eu não instalei) em 2010, quando o blog já tinha dois anos.  
De onde eu modero os comentários
O número de comentários aumentou em 2015, o que eu acho incrível, já que a maior parte dos blogs tem poucos comentários, quando tem (parece que todos migraram pro FB), ou fechou a caixa. Mas percebi isso quando fui fazer a lista dos posts mais comentados do ano passado (que você vê no final deste post). Há 36 posts com mais de 200 comentários. Em 2014, só nove posts alcançaram essa marca. 
No começo do ano passado, o blog tinha um total de 193 mil e 600 comentários desde a sua criação em 2008. Agora está com 235 mil e 200. Ou seja, num ano, foram 41.600 comentários, muita coisa! Dividindo isso por 346 (o número de posts publicados em 2015), dá uma média altíssima de 120 comentários por post (em 2014 cada post teve 80 comentários, em média, então definitivamente aumentou bem). E isso contando apenas os comentários publicados. Os deletados -- que devem ser muitos, porque os trolls não dão folga -- ficam de fora. Só gostaria que mais gente assinasse com o nome. 
Euzinha jovem e magra em novembro
de 2008, comemorando as primeiras
cem mil visitas do bloguinho
No Twitter eu tinha 20.100 seguidores um ano atrás, e hoje estou com 26.100. Parece que meu número de seguidores aumenta em 5 ou 6 mil pessoas a cada ano. Acho um número respeitável, considerando que eu não devo conhecer nem duas mil pessoas na vida real. Mas eu venho notando (corrijam-me se eu estiver errada) que as interações no Twitter diminuíram. Quero dizer, as pessoas ainda dão RT e favoritam e tal, mas diminuiu o diálogo. Não acham?
Ah, lembra que ano passado eu contei que, assim que uma página com meu nome foi criada na Wikipédia, veio editor dizer que eu não era relevante e pedir sua remoção? Pois é. Há duas semanas, um rapaz simpático, também editor da Wiki, me enviou um email manifestando sua admiração, pedindo desculpas, e avisando que havia recriado o verbete. Pensei duas vezes antes de contar aqui porque, com os batalhões de trolls que tenho... Mas o editor foi querido e pediu a minha ajuda para atrair mais mulheres para serem editoras da Wiki. 
Esquilinho pidão de Detroit em 2008,
em foto do maridão. Será que ele, o
esquilo, ainda se lembra de mim?
Quanto tempo vive um esquilo urbano?
E isso de conseguir "monetizar" o blog (é assim que chamam?), isso eu já desisti há anos. Em 2015 instalei o PayPal pra ver se dava alguma coisa, e deu -- 600 reais. Muitíssimo obrigada a todas e todos que colaboraram, e continuem colaborando, por favor. Se cada um desse R$ 5 ou R$ 10 por mês, todo mês, eu teria mais dinheiro para colaborar com outros projetos. Mas sei que PayPal só funciona se o autor do blog lembrar constantemente seus leitores de que aceita doações. E eu não fiz nenhuma campanha. Admito que sou péssima vendedora.
Eu em outubro de 2010, já em
Fortaleza, agradecendo o primeiro
milhão de visitas
Pessoas queridas, agradeço muito a companhia de vocês, os comentários, os desejos de "força!", os fantásticos guest posts que vocês me mandam, as traduções, as sugestões, o carinho, vocês virem ver minhas palestras, vocês me convidarem pra dar palestras, enfim, tudo. O bacana de ter um blog há tantos anos é que às vezes eu acompanho algumas pessoas. Tipo: a menina que começou a ler o blog na escola, com 14 anos, e hoje já está na faculdade. Ou a mulher mais velha que conseguiu, com a ajuda do blog, reunir forças para largar o marido abusivo. Eu conheço casos assim! Conheci tanta gente formidável por causa do blog...
Se quiser, conte aqui nos comentários como e quando chegou ao blog. E fique com a lista dos posts mais comentados do ano passado, que mostra a diversidade enorme de temas tratados aqui. Eu me orgulho disso!

Posts mais comentados de 2015:
Um desabafo, com licença - novembro, 440 comentários
Amo homens e meu feminismo não tem vergonha de declarar isso - agosto, 438 com
Aplausos para o tema da redação do Enem - outub, 351 com
Guest post da Camila: A prostituição no sudeste asiático - novemb, 346 com
Radfems e transativistas deflagram a terceira guerra mundial. De novo - maio, 317 com
Bombeiros e outros homens que não usam camisinha - outub, 307 com
As comparações esdrúxulas que eles fazem - novemb, 294 com
Eu, mais ou menos branca - maio, 285 com
Guest da Mikaela: Me perdoe por eu ter te odiado - novemb, 278 com
Guest post da Mila: Dinheiro, balada e mulher - o que o sertanejo universitário diz sobre o feminino - setemb, 255 com
Guest post da Natacha: Por que o feminismo precisa das lésbicas? - setembro, 253 com
Guest post: Um pouco sobre o gamergate - abril, 247 com
Guest post da Luíza: Somos carne dilacerada - junho, 242 com
"Chocada com a pornografia que meu namorado assiste" - maio, 241 com
"Sou feminista, queiram ou não" (Panthro) - julho, 239 com
Guest post da Marina: Ter filhos traz felicidade - maio, 239 com
Mascus explicam Titanic - outub, 239 com
"Conto para uma conhecida que o marido a trai?" - junho, 236 com
"Quero a minha liberdade, nem que seja pouca" - julho, 236 com
Roxane Gay, uma feminista má - setemb, 233 com
"E se eu não fosse forte?" - fev, 230 com
O que um casamento aberto ensinou a um homem sobre feminismo - agosto, 227 com
Proibir o aborto para punir a sexualidade feminina (Jane Doe) - abril, 227 com
Exigir teste de paternidade é machismo? - junho, 226 com
Guest post: Se eu fosse preso, preferiria ir a uma prisão feminina - abril, 226 com
"Sou gorda. Onde está o meu harém?" - julho, 226 com
Guest post da Camila: O horror das escravas sexuais - novemb, 222 com
Guest post do William: Quem não se dá ao respeito? - setemb, 218 com
Pelos nossos direitos, contra o estatuto da família - setemb, 210 com
"8 parceiros em 11 anos e meu ex acha que sou promíscua" - setemb, 210 com
Modus operandi de algumas feministas (Roxy) - setemb, 209 com
Por que homens heterossexuais transam uns com os outros? - set, 207 com
O real motivo de mascu pregar boicote ao novo Mad Max - maio, 206 com
Mulheres devem se aposentar antes dos homens? - dezemb, 205 com
Guest post: Depilação, feminismo, padrões e opressões de todos os lados - outub, 203 com
"Tá parecendo um hospício" (Roxy) - julho, 200 com
Guest pos da Maíra: Por que eles e não eu? - agosto, 199 com
Guarde para a próxima vez que um mascu te mandar carregar cimento - outub, 198 com
Guest post da Marília: Quem tem medo de mamilos pretos? - junho, 197 com
Eu já sabia: mascus têm medo de mulheres - dezemb, 197 com
Desculpas para questionar pessoas trans - junho, 196 com
Adrilles, o stalker do BBB: pior do que imaginávamos - jan, 196 com
Pesquisa científica não se decide se mulher é garrafa ou pneu - outub, 195 com
Guest post da Aline: Os homens querem ter um moleque - agosto, 191 com
Guest post da Julia: Quando o oprimido se une ao opressor - outub, 191 com
A (in)eficácia da "cagação de regras" - novemb, 189 com
A verdade sobre Simone de Beauvoir - outub, 185 com
Guest post da Gabriele: Tamires tenta fugir do stalker - março, 184 com
Guest post da Jamile: A mídia quer a redução da maioridade penal - abril, 183 com
E chegou o dia da caça - julho, 182 com
Que perigo pra humanidade uma mulher de TPM - junho, 180 com
A friendzoner contra o cara legal - setemb, 179 com
Guest post: Meu colega de trabalho é estranho - agosto, 179 com
Os maiores consumidores da pornografia - junho, 178 com
Feminicídio: do discurso ao ato - julho, 174 com
Guest post da Débora: Relatório machista tenta explicar por que mulheres ganham menos - maio, 173 com
Cabelo natural no séc XXI, ou porque o pessoal nunca foi político - setemb, 173 com
Dor não tem hierarquia (Marcia) - julho, 173 com
Entrevista minha sobre trolls e haters - julho, 170 com
Guest post da Natália: Je ne suis pas Charlie - jan, 171 com
Artigos na grande mídia destroem mascus americanos - março, 171 com
Guest post: "Meu pai, pediatra, fez exame ginecológico em mim" - maio, 167 com
Guest post: Respeito ao corpo, uma forma de tratar vaginismo - setemb, 167 com
Guest post: A história de como joguei 3 anos da minha vida fora - novemb, 167 com
"Por que ainda torço o nariz pro feminismo" - maio, 167 com
Guest post da Andreia: Homens, não queiram ser vistos como ridículos - agosto, 166 com
Fla-flu ideológico: rads vs trans - maio, 166 com
Guest post: O machismo que está em nós - maio, 166 com
Nenhuma mulher pode querer não ter filho - dezemb, 165 com
"Se liberarmos a sexualidade masculina, a guerra contra as mulheres pode acabar" - junho, 164 com
Causa sem rebelde - junho, 163 com
Guest post do Robson: O assassinato do leão e as lições sobre ética e especismo - agosto, 162 com
Gentili e seu modo de stand up bullying - jan, 162 com
Guest post da Mila: O que nos define como mulher no esporte? - junho, 162 com
Misandria e a vida miserável dos mascus - maio, 161 com
Guest post da Clarissa: A relação autoritária entre médico e enfermeira - março, 159 com
A "ideologia" de gênero dominando debates - julho, 159 com
37 anos, muito velha para ser par romântico de um ator de 55 - maio, 159 com
Dia do orgulho hétero, o retorno - fev, 158 com
Dez coisas que as pessoas deveriam entender sobre suicídio - março, 158 com
A China, sempre a China - julho, 157 com
Butler nunca foi tão clara - julho, 157 com
Vamos queimar na fogueira a feminazi que denuncia sexismo - setemb, 155 com
Uma resposta aos feminicídios - maio, 150 com
Jesus, maior comuna - maio, 149 com
Atacada na net até dizer chega - abril, 146 com
Guerreiras encantadas contra o machismo de uma cidadezinha - maio, 144 com

55 comentários:

Anônimo disse...

First.

Rafael Cherem disse...

Já não lembro como cheguei em seu blog, mas viciei, é leitura diária, desde 2009.Nessa época tinha acabado de casar, e não tenho dúvidas que seus textos ajudaram no meu relacionamento, obrigado, e parabéns.

Anônimo disse...

"Amo homens" e foda de ler em um espaço dito feminista. :/

Mila disse...

Parabéns! A gente sabe que consolidar um espaço feminista é uma luta diária: contra os haters, os trolls, e infelizmente, até algumas feministas que preferem cercear esses espaços por não ser o feminismo delas. Fiquei feliz de ter contribuído com 2 guests posts (espero contribuir com mais no futuro) e, apesar dos trolls de estimação, é ótimo conversar com pessoas que acrescentam elementos e conseguem conduzir um debate de forma madura.

Anônimo disse...

Cheguei aqui em 2012 quando eu tinha uns 13 ou 14 anos, estava procurando no Google algo sobre o por que de eu ter que fazer sozinha tarefas das quais meus irmãos eram isentos de ajudar... Cai no Blogueiras Feministas e de lá, vim parar aqui. Em um mês li todos os posts que haviam. Seu blog me ajudou muito na minha formação e me fez descobrir feminista! Obrigada, Lolinha! Parabéns

Ezco Musaos disse...

Parabéns, Lola! Seus textos são quase que uma leitura obrigatória diária pra mim. Lola, eu não entendo quase nada de como é a manutenção de um blog, só uma curiosidade que me veio aqui, não entendo mesmo quase nada sobre o funcionamento do blogger, e até já pensei que seu bloguinho era mais antigo, pois já vi umas postagens de críticas de filmes com datas anteriores a 2008, como de A Fantástica Fábrica de Chocolate (2005).

Jack Salvatore disse...

8 Anos tem esse blog? ano apo´s ano o feminismo dominando tudo, a mídia mais feminista e misandrica impossível
a justiça cada vez mais feminista, parabéns pra voces, será que algum dia teremos um blog masculinista tipo do Silvio koerich popular?
Acredito que não seria utopia, se um homem ousasse meter reais, (sem maluquisses claro) em um blog de cara limpa, penso eu quanto tempo duraria para ele sofrer dura represálias?
Um blog masculinista tipo do Silvio koerich vai ficar sempre restrito a guetos, a homens com inteligencia acima da média que percebem que o mundo nao é tão machista e opressor assim como dizem
Mas parabéns o feminismo dita as cartas os homens a maioria são reféns de voces e não é só no mercado sexual não, cada vez isso vai mais além.
não sei até ontem vai chegar coitada das próximas gerações de homens se não acordarem.

Ezco Musaos disse...

Mascus, vocês são uma piada mesmo kkkkkk. Aquelas poluições cibernéticas que vocês chamam de "sites masculinistas" ficam restritas a guetos porque são verdadeiros antros de terroristas e esses "homens com inteligência acima da média" são lunáticos disseminadores dos mais diversos crimes na rede. Pode ficar chorando por ficar no gueto, é o que vermes como vocês merecem.

Erisson disse...

Acompanho o blog desde 2011, entro aqui quase todos os dias.
Que o blog dure por muitos anos!

Sófia disse...

Parabéns Lola! Leio sempre o blog. Comecei a ler no final de 2013, e como alguns disseram a leitura é diária, as vezes passo um dia ou uma semana sem ler, daí quando aparece a oportunidade la vou eu fico lendo todos os posts, as vezes comento, é uma leitura boa, rica, com conteúdo. E que venham mais oito anos!!

Anônimo disse...



http://g1.globo.com/distrito-federal/noticia/2016/01/juiz-do-df-da-guarda-de-menino-ao-pai-e-garoto-se-desespera-video.html?utm_source=facebook&utm_medium=social&utm_campaign=g1

Menino de 6 anos afirmou que o pai batia nele, e mãe tenta conseguir sua guarda. TJ e MP disseram que não vão se manifestar sobre o caso, que corre em segredo de Justiça ‪#‎G1‬ ‪#‎DF‬

Mais um absurdo de um juiz que concedeu a guarda do filho ao pai que maltrata ele.

Iara De Dupont disse...

Parabéns Lola, pelo aniversário do blog e todo o esforço que isso envolveu nos últimos oitos anos, obrigado por resistir, apesar de tudo. O teu blog é um despertar espiritual, onde nós, mulheres, acordamos para a vida e percebemos os horrores que nos cercam, para mim você é como o Yoda, iluminando o caminho de todas que vamos te seguindo. Vida longa a você e a todas nós! Beijo!

Jonas Klein disse...

Parabéns pelos 8 anos de blog Lola, desejo sempre todo o sucesso do mendo para você.

Um grande abraço

Flavio Moreira disse...

Lola, parabéns pelos oito anos de blog. Minha leitura diária acho que desde 2010 - quando você lançou sei livro? Foi um tempo antes. "Viciei" e não largo mais (rs). Aprendo muito aqui. E já tive o prazer de te ver e te abraçar quando lançou seu livro em São Paulo. Muita força e sucesso! Espero poder continuar te mandando traduções de artigos de interesse. Abraços

Anônimo disse...

Só incomoda aquilo que faz sucesso, conforme já vimos comentários cheios de amor e carinho dos nossos haters favoritos!

Anônimo disse...

https://estilo.catracalivre.com.br/comportamento/barbie-apresenta-tres-novos-tipos-de-corpos-para-sua-linha-de-bonecas/

Barbies com novos corpos

Anônimo disse...

Pq a Lola destroi famílias? pq ela mostra a realidade dos relacionamentos abusivos...
Mulheres burras preferem ignorar a realidade se casar com monstros e passar todos esses valores pra sociedade.

q disse...

Parabéns pelos oito anos de blog, Lola! Realmente é muito tempo na internet.
Bom, eu conheci o blog quando eu tinha 13 anos, em 2011. Eu tenho cabelo cacheado, me achava feia e fui colocando frases aleatórios no Google sobre o assunto, a fim de encontrar alguma coisa. Acabei caindo num post seu e me encantei. Seus textos falavam de coisas que eu sempre tinha pensado, mas nunca tinha ouvido alguém falar sobre. Nunca tinha ouvido falar de feminismo mas o sexismo sempre me incomodou (lógico que ainda n sabia que era esse o nome), junto com os padrões de beleza, então quando eu vi que existe mulheres que também eram contra isso, que escreviam exatamente sobre o que me incomodava....foi incrível. Fiquei com aquela sensação de "esse é o meu lugar, é disso que eu estava falando!". Li praticamente todos os posts. Adorava os sobre aceitação do corpo (me salvaram, sério) e sobre religião (outro assunto que me incomodava). Vc foi minha porta de entrada pro feminismo, o que mudou minha vida. A sensaçao de encontrar um lugar que me representava foi ó, o máximo. Sinceramente, se eu n fosse feminista, seria frustada com minhas ideias, achando que só eu me incomodava/pensava assim sobre certos assuntos. Obrigada por isso!

Cris disse...

Parabéns pelos oito anos de blog Lola! Aprendi mais coisa boa em alguns anos aqui do que em toda a minha vida. Obrigada por dividir seu conhecimento e seu feminismo com a gente e dar voz a tantas pessoas silenciadas pelo machismo. Parabéns. AH, atendendo ao seu pedido, tá aí a assinatura no comentário.

Não é hilário, gente? Mascu que defende marriage strike, legalização do estupro e da pedofilia, cuja solução pra não ser feito de otário pelas 'putas malvadas' é sair espalhando filhos por aí e botando mais mães solteiras no mundo sem sequer pagar pensão, se fingindo de mulher e vindo defender a família no blog da Lola? Ai, gente, eu morro de rir!

Anônimo disse...

Qual é o problema com Marriage Strike? Porque vc está se incomodando com isso? A vida é deles e vc está preocupada com a ideologia deles porquê? Vc queria casar com algum deles? Então deixa eles lá quietos.
Tem de feminista que parece que sente a necessidade de incomodar algum macho. Isso é dependência enrustida, viu miga!

ANINHA disse...

Eita, Lola, eu lembro de como conheci o blog. Eu lia um blog sobre maquiagens. Adoro! E a blogueira, toda semana, postava links de coisas legais. 99% futilidade. Mas aquele 1% era o teu blog. Fui lendo, lendo, favoritei e continuo acessando diariamente.

Patrick disse...

Curioso que usei o google e não encontrei qualquer referência ao debate sobre ressuscitar seu verbete na wikipédia, Lola. Apenas encontrei uma alfinetada em referência a mim porque "apareci lá só pra defender o seu artigo contra eliminação".

12 anos atrás (deve ser um século em termos de internet, né?) eu cheguei a ser mesmo um dos administradores da wikipédia. Naquele tempo todos os debates eram públicos. Mas parece que certas coisas agora são debatidas secretamente na Wikipédia.

E da forma como o artigo foi renascido, apagou-se o registro do meu nome como editor de várias das colaborações originais para sua redação.

Enfim, nem vou reclamar mais porque vai que apagam de novo o verbete só por pirraça.

Anônimo disse...

Lola, como faço pra conseguir teu livro de cinema?

Anônimo disse...

(Viviane)
Parabéns, Lola! Sou mais uma muito grata ao seu blog e aos outros blogs feministas que descobri por causa dele. Bjs!

lola aronovich disse...

Muito obrigada a todxs que estão comentando! Tem muita gente parabenizando, mas no twitter! Prefiro que comentem aqui, porque no Twitter se perde. Aqui fica registrado.


Patrick querido, aquela vez a resposta foi tão rápida que pareceu mesmo alguma coisa pessoal -- contra vc. Bom, pelo menos eu tenho parte da discussão sobre o verbete, porque tirei print na época. Tá inclusive no post dos 7 anos do blog. Ah, quem sabe vou pra Natal no final de fevereiro. Aí quero te ver!

lola aronovich disse...

Anon das 19:40, os livros que eu comprei da editora pra revender esgotaram todos. Talvez a ComArte ou Edusp ainda tenha alguns poucos exemplares pra vender.

Koppe disse...

8 anos é bastante tempo, não só na internet. Parabéns Lola!

Agora vendo a lista dos posts mais comentados, lembrei que na época daquele post "Friendzoner Contra o Cara Legal" eu fiz a diagramação dos quadrinhos, usando a tradução que estava no próprio post.

Quem quiser ler, é só clicar aqui: http://imgur.com/a/krsMH

Patrick disse...

Anotado, Lola.

Luana Ferreira disse...

Boa Noite Lola. Primeiramente parabéns pelos oito anos do blog. Acredito que o ato de disseminar conhecimento, e ainda mais(infelizmente) sendo alvo de críticas lhe torna ainda mais brilhante e seu trabalho admirável. A pouco tempo eu e minha namorada iniciamos os estudos sobre feminismo. Sempre debatiamos sobre, decidimos por fim pesquisar e estudar. Estamos ainda bem no começo dos estudos, com a história do feminismo. Porém, os estudos já vem se mostrando bastante interessante. Gostarmos de saber se você irá dar uma palestra, aula, algo assim que pudéssemos ir. Gostamos muito do seu trabalho, das suas argumentações e gostaríamos de assistir uma palestra sua. Desde já agradeço sua atenção. E mais uma vez meus sinceros parabéns.

Devaneios e Desvarios disse...

Boa noite.
Parabéns por mais um aniversário do blog!!!
8 anos na internet é bastante coisa!
Seu blog é um ponto de referência para muita gente, por isso merece todas as saudações neste dia.
Abraços e #tamojunto!

Odara disse...

Eu conheci o blog na metade de 2014, googleando indignada com o machismo nosso de cada dia....achei, fucei, gostei e viciei!
Leio todos os posts, às vezes com alguns dias de atraso (não tenho internet uma parte da semana) e a maioria dos comentários.
Aprendi muito com os textos e algumas das discussões.
Tenho muito a te agradecer: obrigada, Lola!
Parabéns pelo blog, beijos

Anônimo disse...

Lola, PARABÉNS pelos 8 anos do blog. Eu ousaria dizer que mais que uma leitura obrigatória, é uma leitura essencial. Eu comecei a ler seu blog em 2009 quando estava pesquisando sobre feminismo depois de assistir "Viver sem tempos mortos" com a Fernanda Montenegro. Foi totalmente por acaso e completamente maravilhoso começar a te ler e te acompanhar porque seu blog deu voz e argumento ao que eu já sentia em relação ao "machismo nosso de cada dia". Por isso, continue na luta - firme e forte - porque precisamos de você e do seu blog.
PS.: ganhei seu livro de natal do maridão (o meu kkkk) e foi um dos melhores presentes que eu já ganhei - ri horrores, é muito bom, aguardo ansiosa pelo novo livro.
Elaine

Sylvia disse...

Há mais ou menos 2 anos passei por um assédio (dentre inúmeros, a vida toda) que me marcou muito e, desde então comecei desesperadamente a procurar respostas. Cheguei primeiro em um outro blog, que adorei, me identifiquei e até fiz amizade com a dona do blog. Ela tinha sido sua guest post, e foi aí que conhecí o seu blog e o feminismo. Passei a ler o seu blog com mais frequência mesmo há um ano e meio. E me esclareceu muitas dúvidas, comecei a enxergar e entender muitas coisas, muitas vezes sofri com as histórias de guest posts por me identificar, muitas vezes senti vergonha por perceber o quanto eu mesma era/fui machista, muitas vezes me lamentei por ter demorado tanto tempo p/ me dar conta de tantos preconceitos que me foi imposto, principalmente dentro de casa, e lamentei ter aceitado calada muitas coisas que no fundo eu sabia que estavam erradas... Com a ajuda do seu blog consegui sair do cercado, parece que finalmente me despertei de um grande pesadelo e hoje consigo gostar do que sou e me sinto autoconfiante, coisa que nem em 15 anos de terapia me trouxe tanto autoconhecimento. Por isso, muito obrigada e parabéns pelo blog, Lola!! E obrigada por ter me incentivado a publicar um texto meu neste espaço!
Um grande beijo

Anônimo disse...

Lola, fui pesquisar na Estante Virtual e achei um "Preencher os Silêncios", é isso?

Cris disse...

18:40 mascuzinho que não aguenta ver um confrade ser zoado, não se preocupe que eu não vou roubar seus machos, ok? Não sou louca, demente, suicida nem imbecil pra querer mascu sequer como vizinho quanto mais como namorado (tomando banho de sal grosso e arruda), não se preocupe que seus colegas de um real vão continuar livres pra vocês se amarem. Agora vai cagar no mato e lembre-se de se limpar com urtiga.

lola aronovich disse...

Anon das 22:25, o PREENCHER OS SILÊNCIOS é um livro de poemas que eu publiquei em 1985 ou 86, aos 18 anos, por aí, quando eu ainda era poeta. Depois não escrevi mais poesia... Mas durante toda a minha infância e adolescência eu escrevi um monte de poemas.
O livro com as crônicas de cinema se chama Escreva Lola Escreva - crônicas de cinema, e foi lançado em 2012.

Adriano disse...

Conheci o blog em 2011, quando estava levantando materiais bibliográficos para aulas. Desde então tenho indicado diversas postagens para alunas e alunos das disciplinas "Educação e Alteridade" e "Educação Ambiental". A pauta feminista é de uma riqueza sem tamanho para a formação universitária e a Lola, as autoras convidadas e as gentes que aqui comentam têm sido fontes de inspiração para muitas reflexões fundamentais para as mudanças (principalmente de pensamentos) necessárias à nossa emancipação.
Que a nova volta ao redor do Sol que o blog iniciou seja assim: Escreva Lola Escreva, na determinação que a Lola corria no filme alemão, porque a ansiedade pela próxima postagem é constante.

Anônimo disse...

Parabéns lola, gosto das suas ideias pq vc é inteligente, didática e paciente. Sabe conversar, não tem radicalismos e é muito mente aberta. Torço para que ativistas como vc se multipliquem por todos os campos que atuam na defesa de minorias e que, acima de tudo, o objetivo maior(igualdade, bem estar social e harmonia) seja alcançado!!

Lord Anderson disse...

Parabens Lola :)

A correria do dia a dia tem me impedido de comentar aqui, mas seu bloguinho ainda é leitura obrigatoria. Sempre aprendo muito aqui :)

Danu disse...

Parabéns Lola, seu blog é fantástico assim como você.

Graciema disse...

Parabens Lola!

Adoro seu blog, leitura diaria para mim, e admiro muito seu trabalho e coragem.

bjs

Graciema

Leila disse...

Querida Lola, parabéns pelos 8 anos de luta, de generosidade, de coragem e muita, muita paciência. Admiro profundamente o ser humano que você é.
Te acompanho desde Blumenau, lembro quando você foi fazer concurso em Fortaleza, te acompanho diariamente, a única exceção são meus poucos dias de férias e viagens.
Espero continuar aprendendo com você por muito tempo ainda. Minha filha era uma menininha e já está uma moça, e eu acho que melhorei muito como mãe, e ainda mais como pessoa com o seu bloguinho.
Beijo, tudo de bom pra você sempre! E que se faça justiça um dia contra tudo o que você recebe de ameaças desses covardes inúteis para o mundo.

Lizi Edler disse...

Parabéééns, Lola!!

Espero que o seu blog ainda continue por muito tempo!!

Beijos!

Anônimo disse...

PArabéns.

Mas acho que deve ser dado um espaço maior para relacionamentos não convencionais, cujos praticantes são vítimas de preconceito por parte da mídia, da sociedade em geral e, infelizmente, pela maioria das feministas e pela comunidade GLBTTS.

Como vivemos numa sociedade controlada pela mídia, em que os comportamentos são influenciados pelo cinema, tv e pela web. Acredito ser de suma importância dar mais voz e vez àqueles que não têm visibilidade.


Poderia ser feita uma sequência de posts sobre as relações poliafetivas, que possuem o caráter mais efetivo e revolucionário em termos de provocar mudanças sociais positivas, como diminuição dos preconceitos, violência etc.

Se todos valorizarmos trisais, swingers e praticantes de menage, teremos um apoio grande da sociedade. Visto que grande parte das mulheres e homens no Brasil traem seus parceiros. Seria melhor que todos tivessem liberdade para ter aventuras sexuais dentro de casa, sem precisar mentir. Ao contrário, com a participação do cônjuge, com direito a fotos e vídeos para marcar tal acontecimento político.

Repressão sexual mata, provoca ciúmes, acaba com o amor.

Anônimo disse...

Muita gente lê o blog, mas não sabe perdoar chifre. Esse evento faz parte da história humana.

Muitas RadFem´s são capazes de pirar se descobrirem que a namorada quer chupar um homem. Muito travesti fica com raiva se o namorado quer uma vagina. Ainda existe muita coisa para se lutar.


Marcia disse...

Parabéns lola! Saiba que o blog é uma inspiração constante, sou uma profissional melhor por que vc existe...

Ezco Musaos disse...

Anônimo do swing ataca novamente?

Anônimo disse...

Olha só uma ilustração perfeita da tradicionalíssima desumanização feminina:

"Muitas RadFem´s são capazes de pirar se descobrirem que a namorada quer chupar um homem. Muito travesti fica com raiva se o namorado quer uma vagina. Ainda existe muita coisa para se lutar."

A namorada quer chupar "um homem".

O namorado quer "uma vagina".

Mulheres desumanizadas ainda hoje e o cara preocupado com o perdão de chifres.

De fato, ainda existe muita coisa para se lutar.

Bela Campoi disse...

Parabéns, Lola!
Você é muito importante para o feminismo disseminado via internet, basta ler alguns comentários! Conheci seu blog na época da polêmica do blog "100 homens" da então Letícia Fernandes, hoje Nádia Lapa (2009??). Então vc me conquistou, seu ativismo admirável, sua paciência e gentileza, sua dedicação... inspiradora! Foi um marco te conhecer pessoalmente em Maringá, quando fui te pegar no hotel pra levar a uma palestra, que assisti entusiasmada! Continue querida: escreva, Lola, escreva!

Anônimo disse...

Anônimo babaca das 11:40

A partir do momento em que vc deixa claro que a mulher quer chupar um "homem" e um cara que namora travesti quer uma "vagina" isso mostra o grau da sua misoginia e canalhice!!
Considerar apenas o homem um ser humano e a mulher uma mera "vagina" mostra o quanto vc é um imbecil filho da puta!!
Te pergunto: sua mãe é só uma "vagina" pra vc.
Antes que diga que sou "grossa", deixo claro que não soy a poha de um buraco, sou um ser humano e quero mais que vc se foda!!

Anônimo disse...

Caro st Jack Salvatore

Já sentou em muitas rolas de seus amiguinhos mascus?
Foda-se com seu choro e machismo barato. Adeus.

Anônimo disse...

Parabéns, Lola!! Vim parar aqui em 2011, depois de a Nadia, do cem homens, mencionar vc em algum post dela.
Devo ter lido praticamente o todos seus posts, comentado na maioria, e te mandei um guest tb! Hehe
Vc escreve muito bem, é a feminista mais sensata das que eu conheç: o fato de vc ser inclusiva, incentivar o diálogo entre os grupos, combater essas insanidade de ódio aos homens e etc. Tipo, acho que vc foi uma as pessoas que, apesar de discordar seriamente, tratou a Sara Winter com mais respeito. Isso é bacana!!
Ler seu blog foi importante pra eu sistematizar coisas que de alguma forma eu pensava ou inuia, mas não conseguia enxergar de maneira estruturada. Fez eu entender mais a fundo dobre os preconceitos, mesmo os mais sutis, e pq eles são danosos. Enfim, parabéns e obrigada! Abraço!
L.

Anônimo disse...

Bom ve lá firme e forte. Avante!!

Maria Fernanda Lamim disse...

Parabéns! Sou leitora assídua desde 2012. Muitos anos de vida ao bloguinho e tudo de bom pra vc, Lola! :)

Salete de Lima disse...

Parabéns Lola! Comecei a ser assídua desde 2011.Pesquisando sobre feminismo cheguei ao blog. Aprendi muito nestes 5 anos e, minha filha de 12 anos já acompanha também. Muita luz, força e , paz. Abraços