quinta-feira, 23 de abril de 2015

"SOMOS SUA FAMÍLIA, AMAMOS VOCÊ, MAS TEM QUE SER UMA MOÇA VIRGEM"

A T. tem 16 anos e me enviou este relato:

Bem, o que vou lhe contar é algo que acontece muito, porém passa despercebido.
No meu dia-a-dia, presencio muito machismo. Em todo lugar, na escola, no curso e infelizmente dentro de casa.
Sou de uma família humilde, moro em um ótimo lugar, estudo em escola pública e tenho ótimas notas.
Minha mãe, uma mulher, negra, sem estudo e trabalhadora, só tem um problema: ela é uma das pessoas mais machistas que conheço. Meu pai é branco, com ensino superior, e é o cara mais machista que eu conheço.
Eu namoro um cara bem bacana, pró-feminista, me apoia em tudo, é carinhoso e o único problema é que não moramos na mesma cidade. Quando eu comecei a namorar com ele, lembro que minha mãe dizia para o meu pai: “Eu só deixo ela namorar por que eu posso controlar a sexualidade dela, quero ela virgem até os 19 anos”. 
Logo no início do meu relacionamento, meu pai costumava conversar com meu namorado através do Facebook. Até aí normal, até que meu pai resolveu dizer coisas como: 
“Filha minha é pra casar”.  
“Se ela aparecer aqui e dizer que não é mais virgem, vou considerar traição”. 
“Eu espero que você entenda, não quero que faça sexo com minha filha”.
Lola, por que minha vida sexual, que até então nem tinha sido iniciada, importava tanto pro meu pai? Isso me matava de vergonha.
Se eu te falasse que minha mãe NUNCA falou sobre proteção comigo, você acreditaria? Acredita que segundo minha mãe, a única forma de proteção contra gravidez, e aids, é ter um pai que fique de olho? Pois é, isso está de chorar. 
Hoje eu não sou mais virgem, mas meus pais não fazem ideia. Nunca fui ao ginecologista.
Esses dias ouvi meus pais conversando sobre meu relacionamento. As falas do meu pai foram:
“Enquanto eu estiver vivo, ela não decide por si só, eu sou dono da minha filha”.
“Eu espero que ela case com esse namorado dela, pois minha filha é moça de família”.
E a minha mãe:
“Ela que não seja cega. Depois que ele comer ela, ela não vai ter essa atenção toda”.
Minha mãe falou a respeito dos presentes que eu ganho:
“Precisa segurar ela, porque mulher é tudo safada”.
Um tempo atrás eu havia pedido para minha mãe se eu poderia dormir com meu namorado, já que só o vejo uma vez por mês. Adivinha? Ela discute comigo por isso até hoje.
Se eu te falasse que quando meu namorado vem dormir aqui em casa, minha mãe me tranca em um quarto, e deixa meu pai dormir no mesmo quarto que meu namorado, você acreditaria?
Essa situação me desgasta. Minha própria família me trata como se eu fosse um objeto. Eles acham que namorar se resume a sexo.
Desde que eu era pequena, meus pais nunca me deixavam brincar com meninos: “Não quero saber de amizade com menino, se eu descobrir que você fica de rolo com moleque, você vai dormir quente de tanto tapa”.
Sabe o que me chateia? Não adianta eu debater com eles, principalmente meu pai, que leva tudo pra base da “porrada”.
Eu prometi a mim mesma que vou me esforçar o máximo para ir morar sozinha assim que eu fizer 18. Quero fazer faculdade em outra cidade, vai ser bom pra mim e pra eles.
Segundo o meu pai, ele não queria ter uma filha mulher: “mulher dá mais trabalho, engravida e é tudo chata, eu preferia ter um menino”.
Eu me revoltei tanto com essa situação, que raramente converso com meus pais. Sou isolada deles dentro da minha própria casa. E mesmo assim, esses dias, meu pai ameaçou me espancar, e me matar, por eu ter dedurado que ele traía a minha mãe, coisa que eu sempre soube, mas quando eu falava, ninguém dava moral. 
Mesmo que hoje tenha muitas brigas dentro de casa, minha mãe simplesmente não pede divórcio. Meu pai já bateu em mim de eu ficar com o rosto roxo e inchado. 
Olha só, que ironia, né? O homem que zela pela minha sexualidade faz um monte de coisas escondidas da esposa. Não consigo acreditar que sou filha desse homem, que agora não quero chamar de pai.
E ele me pergunta direto: “Por que você não fala comigo?”
Lola, eu estou te mandando esse relato porque acho que você é a única que não vai virar pra mim e dizer: “São seus pais, eles fazem tudo certo”.
E isso é o que eu vivencio nos meus momentos de família.

Meus comentários: Tem razão, T., vou falar outra coisa. Seus pais estão fazendo tudo errado. Pai e mãe devem motivar os filhxs a serem independentes em todos os sentidos. Não falar sobre proteção, achar que vigiar e punir dá conta da sexualidade das meninas (porque seu pai, se tivesse filho, provavelmente seria do tipo que levaria o guri pra perder a virgindade com uma prostituta aos 15 anos), é o pior e menos eficaz tipo de educação sexual que se pode dar. 
Imagino como deve estar insustentável a situação pra você aí. Minha sugestão é que você se envolva o mínimo possível na vida familiar. Nada de dedurar seu pai ou enfrentá-lo, pelo menos por enquanto. Nada de pedir permissão pra sua mãe pra qualquer coisa, ou contar seus planos. Tudo tem seu tempo. Quando você for independente, aí sim será o momento de falar com eles, debater, e mostrar-lhes como eles estavam errados.
Infelizmente, o tipo de mentalidade dos seus pais ainda é bastante comum. Mas a gente está lutando pra mudar isso. 
Agora é realmente seguir o que você planejou, que é passar numa universidade e ir morar longe deles. Não é fácil, mas é possível, e eu espero muito que você consiga. 

135 comentários:

Anônimo disse...

Tá muito nova pra transar. Contraceptivos falham por dúzias de razões e se uma gravidez acontecer, o aborto não é legalizado. Seus pais são ogros mas nesse ponto eles têm razão sim. Agora, trabalhando, ganhando seu sustento, sem depender deles, aí você faz o que quiser com sua vida.

B. disse...

Fica tranquila, T, aqui ninguém vai te dizer que "seus pais tem razão e estão certos".
Aqui também, ao contrário do Face, ninguém vai focar a conversa no fato de vc ter chamado sua mãe de machista e dito que ela é coitadinha que só reproduz o machismo (já vi discussões sérias no face serem desvirtuadas por isso), ninguém aqui vai dizer que "tem que entender o lado deles" (acho que não).

Eu tb tenho uma família complicada, parentes machistas até não poder mais, eu já cansei, me crucifiquem, mas já nem discuto mais com algumas pessoas, vejo que algumas pessoas não vão mudar e que só vou me desgastar com elas.

Não tem o que argumentar com um cara (seu pai) que diz que "mulher é tudo chata". O que sua mãe acha dessa declaração? Ela tb não é mulher? Ele, seu pai, não tem vergonha de dizer tal absurdo?

Não vou dizer aqui o discurso que sempre dizem "ai, sai de casa", pq sei que não é fácil assim. Enquanto vc não tem independencia $$ e mora com eles, viva a sua vida, fique no seu quarto, saia com suas amigas e fiquei menos tempo possível dentro de casa. Estude, foque nos estudos, faça atividades extracurriculares, enfim, se envolva c outros ambientes.

beijos e boa sorte. QQ coisa, estamos aqui.

Anônimo disse...

É um absurdo essa vigilância sobre sua vida sexual... Eles deveriam se preocupar em te ensinar a se prevenir ão só sobre doenças e gravidez, mas te levar ao ginecologista é necessária acompanhar sua saúde agora que seu corpo é sexualmente maduro...

Não vivenciei isso com meus pais , nem sequer posso dizer que sei o que vc está passando pq seria mentira, mas sendo mulher digo que sim a liberdade é muito importante para nós (não só sexual)...

Lute para sair dessa redoma horrorosa que querem te impor... Namore muito e vc tem direito de tomar suas proprias decisões!!!

Mila disse...

Eu passei por isso também. Meu pai, aos 17 anos, me alertava para "se ele pedir uma prova de amor, não dê". Sabemos o que era a tal "prova de amor".
Depois que cresci, me formei e passei num concurso, pude ter mais liberdade na minha vida sexual e amorosa. Infelizmente, a independência financeira é um fator crucial no nosso empoderamento. Quando ganhamos o nosso próprio dinheiro - e pode pagar, literalmente, por algo que ocorra com seu corpo, é muito mais fácil.

Kittsu disse...

http://g1.globo.com/goias/noticia/2015/04/filha-de-dancarina-goiana-morta-no-rj-recebe-ameaca-em-rede-social.html

Fede a masculinismo...

Anônimo disse...

Aff... minha mãe era assim. Sempre com seus discursos sobre "moças de família". Sempre me vigiando, sempre me tratando como uma cadela no cio prestes a trazer uma ninhada pra casa e envergonhar a família!!! Apesar de ter inúmeros problemas hormonais, nunca me levou ao médico por que, segundo ela só dois tipos de mulheres vão ao ginecologista - as casadas e as putas.
Meu pai sempre foi contra esse tratamento. Nunca ouvi dele uma palavra machista sequer. Nunca me vigiou, nunca me considerou uma ameaça constante. Mas ninguém podia contra a minha mãe.

Sinto muito pelo o que essa guria está passando. Dói ser tratada assim...

Jane Doe

Anônimo disse...

Sinto muito por a sua situação, T.
Pra ser muito sincera, essa é uma daquelas histórias que me faz pensar o quanto educação sexual de qualidade nas escolas é necessária. Pais que tratam de forma tão tosca a sexualidade das(os) filhas(os) sempre vão existir, mas nem por isso adolescentes vão deixar de transar. O perigo é transarem sem proteção (como camisinha), com culpa, "aproveitando" quando der (e não tendo a opção de realmente pensar se se está preparada, afinal nem sabe o que é direito), e - com o que penso que dá gosto pra muitos pais - com culpa, com prazer diminuído e até sem mesmo. Nossa sociedade é tão escrota com sexualidade. Mesmo na internet, onde tem muita coisa que presta, o problema é que tem tanta coisa que é péssima.
Mas, claro, mesmo que vc tivesse todo acesso a uma educação digna isso ainda não mudaria os seus pais, mudaria vc... Estou só viajando aqui... Talvez fosse o caso de um conselho tutelar, já que até agreção física já rolou...

Anônimo disse...

Tô sabendo desse tipo de ambiente.

Fiz meu primeiro exame ginecológico depois dos 20 anos, quando já morava sozinha. Nunca, nunca falei sobre sexo com a minha mãe, e basicamente sou virgem até hoje OU ela finge que não vê. Da mesma forma, uma vez que eu disse pra ela "eu me masturbo" - a gente tava brigando porque ela não queria me deixar usar absorvente interno por causa do meu precioso hímen - rolou um quebra pau daqueles.
(Ela levava MUITO a sério esse treco de hímen.)
(Engraçado: Ela diz pra eu nunca, mas nunca casar. Então talvez ela admita que eu possa ser sexualmente ativa. Sei lá.)

Já meu pai brigava comigo se me visse tomando anticoncepcional (que eu tomava por razões médicas) porque ele achava que no dia que eu tomava, seria um dia no qual eu teria transado.
E ele me chamava de um monte de coisa, principalmente dizendo que a minha mãe era uma puta e estava me criando pra ser igual a ela.
Todos os meus namorados eram "vagabundos" (eles eram menores de idade como eu, é claro que eles não eram bem sucedidos profissionalmente e é óbvio que eu não queria casar com eles!) e eu devia estar dando adoidado escondido, claro.


Minha irmãzinha tem uma amiga de escola cuja mãe a teve muito, muito cedo, e teve uma vida muito difícil por isso, embora amasse muito a menina. Por causa disso, a mãe não deixava a menina sair de casa, era super paranóica, ficava sempre de olho pra ver se tinha algum menino perto dela...
Mas eu não culpo a mãe nem um pouco, nesse caso, sabe? Se bem que, da mesma forma, minha melhor amiga também tem uma mãe super jovem, e a lição dela foi simples: a gente engravida assim, e assim. Sexo funciona dessa forma. Toma cuidado, por favor.

Anônimo disse...

Oi T. seus pais não estão certos. Estão completamente errados e sendo hipócritas. Vou apoiar a Lola e a B. aqui, não precisa bater de frente com os seus pais, não desperdice energia com eles se sabe que não vai adiantar. Faça coisas que você goste, estude, saia, encontre pessoas que combinem com você, amigos.
Meu pai já foi esse tipo de babaca que tratava mal os filhos e achava que ainda assim tínhamos que beijar o chão que ele pisava. Felizmente o juízo veio com a idade e ele mudou, mas conheço esse tipo de gente e garanto que não adianta brigar, você tem é que driblar mesmo. Um pouco de jogo de cintura vai te ajudar muito.

Sou só eu que morro de medo desses pais que consideram traição a filha fazer sexo ( o "com outro" subentendido)? Sempre que ouço algum pai dizer isso da filha, minha vontade é emitir uma ordem de restrição pro cara se manter longe da filha e leva-lo pra um psiquiatra urgente.

Luiza Original disse...

Esses pais esquecem que vão ficar velhos e é a filha que vai cuidar e falar (e fazer) o que quiser com eles...

Raven Deschain disse...

Concordo. Sempre que ouço esses pais controlando a filha sexualmente, lembro daquele cara que "iniciou" todas as filhas, pq conforme ele, era melhor assim, afinal, eram dele. Ele que tinha feito. Credo.

T, lamento pela sua situação. Meu pai era assim, até perceber que pff, isso não vai a lugar nenhum. Vou com a B., não bata dd frente. Desvie. Deixe no vácuo.

Zrs disse...

Família: fonte primeira da maioria dos nossos traumas e das nossas opressões, triste, muito triste. Família deveria ser sinônimo de acolhimento e amor.

Mariana C. disse...

T., sim, de fato teus pais tão errados em te tratar como objeto.
O que você precisa fazer agora é tentar não gastar sua energia e sua vida tendo raiva dos seus pais, gaste essa energia emocional se empenhando num plano pra sair dessa situação. Deixa teu pai e mãe falar as merdas de sempre, você discutir, por enquanto não vai mudar a situação, só piorar. Converse com eles, fale sobre o tempo, sobre uma notícia, sobre uma coisa legal que você viu no colégio, mas não entre em detalhes sobre sua intimidade, sobre seus planos. Assim eles acham que vc não está tão revoltada e não ficam tão em cima de ti.
Teu pai não vai mudar, muito menos tua mãe. Se você quer alguma mudança nessa situação, é você que vai ter que mudar.
Fazer faculdade pública é a melhor saída, pois oferecem maior estrutura para os alunos permanecerem na Universidade. Vou te dar o exemplo da UFSC, em SC. Vc pode almoçar e jantar no Restaurante Universitário (R$1,50 por refeição), a comida é bem boazinha. Dependendo do curso, tem muitas bolsas de iniciação científica, bolsa-permanência (não é muito dinheiro, cerca de 400 por mês, mas já é uma ajuda). Se você for aluno de baixa-renda, consegue isenção nos passes do RU. Sem contar que você pode achar um emprego para se sustentar. O aluguel aqui é bem caro, mas você pode começar dividindo quarto com outras garotas (tem uns lugares bem simplórios que com 300 reais por mês você consegue um quarto).
Se você for sair de casa pra estudar sem nenhum apoio financeiro deles, então é bom ir se preparando com alguma pequena poupança. Comece desde já a economizar alguma coisa. Não sei qual é tua condição financeira, mas sei que adolescentes em geral,que não filhos de classe média, não ganham mesada e a grana em casa é curta. Mas se você conseguir guardar cerca de 50 reais por mês, ao final de 3 anos (que é qdo vc vai pra faculdade), vc terá mais ou menos 2.000 reais. (sim, é bem pouco dinheiro, mas já dá para se acomodar no primeiro mês). Se vc puder poupar mais que 50 por mês, melhor. Se tiver menos que 50, não importa, poupe mesmo assim. Vc precisa aprender a fazer planos a longo prazo. E poupar te ensina isso.
Bom, garota, o fato é que não vai adiantar nada você ficar se queixando que teu pai é um bosta (e ao que parece é mesmo) e você não fazer nada por ti própria. Se concentra num plano pra sair de casa. Pensa que curso você gostaria de fazer, pensa numa cidade que gostaria de morar, e se prepara. Mas, sobretudo, estuda muito pra passar.

Como eu disse lá em cima, não fica perdendo tempo e energia da sua vida adolescente brigando com eles. Conversa de vez em quando sobre uma amenidade ou outra, descubra algum assunto que vocês possam conversar sem brigar (eu sei que como você está com muita raiva e nojo deles, agora acredita que não tem nada em comum, que não é possível conversar.) Se você se focar num projeto de futuro pra ti. Estuda muito pra passar na universidade. Mas a faculdade é só daqui uns dois ou três anos. Enquanto isso, procura um curso legal na sua cidade para fazer. Ou mesmo um curso profissionalizante. Se tiver Sesc, Senai, Senac, dê uma olhada no que eles oferecem e faça algo. Procura a Casa de Cultura do município. Há também muitos cursos online.
Fazer sexo e namorar é maravilhoso, mas não resuma tua vida a isso. Se concentra na tua formação cultura e intelectual, é isso que vai te tirar desse buraco.

Jonas Klein disse...

Olá A T.

Sabe o tempo que frequentava o site Yahoo respostas eu lidei com muitos casos mais ou menos parecidos com o seu, e que antes de ter 18 anos você não pode fazer acho que você não poderia sair de casa sem autorização dos seus pais, se não eu te sugeriria direto que saísse de casa e fosse morar com seu namorado ou ate sozinha mesmo, e levando-se em consideração como são os teus "pais" eu só vejo 2 saídas para teu caso,

1- você esperar ter 18 e ai sair de casa, independente de seus pais aceitarem isso ou não ou você ir para faculdade e/ou direto para um emprego.

Denunciar os seus pais a policia por maus tratos, ai eu não sei como o procedimento da justiça nestes casos, se te oferecerem possibilidade de sair de casa e ir para um abrigo de menores, acredito que seria melhor para você do que ficar morando com seus pais, mas não te for oferecida esta possibilidade ai você esta frita, pois já penso como seria a reação dos teus pais se você denunciasse eles policia e tivesse que continuar morando com eles? eu nem quero imaginar pois assustador só de pensar.

Sobre o que disse no tópico 2, pesquise sobre como e o procedimento da justiça em casos como o seu, ai pense bem antes de tomar qualquer atitude.

Eu sinto muito por não poder fazer mais nada para te ajudar além de escrever estas coisa, mas tenha certeza de uma coisa eu torpor você.

Agora analisando casos como seu e que se entende bem, porque tem tanta gente abandona seus pais especialmente quando estes chegam terceira idade, embora aja algumas exceções, e como se diz aqui se faz aqui se paga.

Um abraço amiguinha.

Mallagueta Pepper disse...

Estude, trabalhe e lute pela sua independência financeira.

Quando for possível, saia de casa e nunca mais olhe pra casa deles de novo. Fim. Risque esses dois da sua vida. Ninguém muda a cabeça de ninguém. Vc vê as coisas de um jeito, eles veem de outro e não há como as duas visões conviverem pacificamente porque eles não sabem te respeitar como ser humano.

E não se sinta mal por abandoná-los. Eles não te amam. Quem ama, quer o bem da pessoa amada, que ela seja feliz mesmo seguindo um caminho diferente. Esses dois não pensam assim. Vc só será a filha deles enquanto continuar se encaixando em seus padrões.

Se algum dia eles descobrirem que vc perdeu esse pedacinho de pele chamado hímen, o "amor" deles vai acabar na mesma hora.

Tem uma frase, acho que foi do Homer Simpson, que diz o seguinte: "Finjo concordar com pessoas chatas só para elas calarem a boca". Basicamente, é o que vc deve fazer dentro de casa.

Não tente mudá-los, não argumente, nem discuta. Fale o mínimo necessário e evite bater de frente. Vá por mim, eu vivi com pessoas difíceis e sei que não dá pra argumentar com elas. Então aceite seus pais como eles são e pronto. Vai doer menos.

Resumindo: seja uma planta dentro de casa e talvez tenha um pouco mais de sossego.

Se eles permitirem, arrume um trabalho com carteira assinada. Isso vai ajudar a ganhar experiência e vc ficará menos tempo dentro de casa. Se eles não deixarem, então estude. Estude bastante. Devore livros como se o mundo estivesse acabando. É a sua libertação.

Jonas Klein disse...

Anon (desenformado) das 13:17

Quando pessoa não quer engravidar, devesse usar dupla proteção, ou seja, camisinha e algum outro método contraceptivo medicamentoso ou DIU, ai não qualquer risco da mulher engravidar.

Se informe melhor antes de fazer suas afirmações, ai você passa vergonha de graça.

Anônimo disse...

"Eles não te amam", que idiotice, amam tanto que não estão permitindo que uma ADOLESCENTE DE 16 ANOS acabe com a vida numa gravidez acidental. Quer responsabilidade de adulta? Então vai trabalhar, vai pagar aluguel, compra suas coisas, aí se acontecer da pílula falhar, da camisinha estourar, do diu sair do lugar ou qualquer coisa assim, o seu filho ou filha (porque aborto é crime, como já mencionaram aqui e com nosso congresso lixo vai continuar sendo crime muito tempo) , aí ela pode assumir o filho. Porque não acho certo adolescente querer responsabilidade de adulto mas na hora que a corda arrebenta, sobra pra avó criar o neto. Ou ficar dependendo da caridade de pensão (que só vale depois que entra na justiça, até entrar o pai não deve um centavo), já bota um filho no mundo que depende de favor dos outros. Pena que nem todo pai e mãe tem a coragem de colocar uma posição a respeito e manter e no mais, os incomodados que se mudem. Quer liberdade? Paga com seu salário.

Anônimo disse...

Desenformado é o pudim na hora de servir.

Jonas Klein disse...

Anos 16:16

Ler a verdade doeu né?

Anon 16:16.


"Porque não acho certo adolescente querer responsabilidade de adulto mas na hora que a corda arrebenta, sobra pra avó criar o neto"

Quem bota filho no mundo e não ensina a se cuidar direito para não ter problemas com gravidez fora de hora ou DSTs, tem mais que se lascar mesmo se da merd4, menos mimimi e mais responsabilidade.

Mila disse...

Jonas Klein, creio que o que o anon das 13:17 quis dizer foi que métodos contraceptivos podem falhar, mesmo usando dois ou mais métodos. Há que se levar em conta o uso típico dos métodos contraceptivos, falhas na aplicação dos métodos diminuem bastante a eficácia. Até mesmo a laqueadura, tratado como método definitivo, não é 100%.
Neste sentido, quando se tem uma independência financeira reflete também em outros aspectos: se sustentar sozinha garante que vc não será expulsa de casa se não seguir "a regra deles" e até mesmo dá poder de decisão sobre seu corpo e suas escolhas.

Bizzys disse...

"amam tanto que não estão permitindo que uma ADOLESCENTE DE 16 ANOS acabe com a vida numa gravidez acidental"

Ótima essa "não permissão" dos pais, que ao invés de conversar com a filha sobre riscos de gravidez e DST, sobre educação sexual ou de levá-la ao ginecologista para pelo menos ter esse tipo de conversa, se limitam apenas a dizer "não transe, senão te encho de porrada". Realmente, é assim mesmo que pais devem proceder, é comprovado que todo mundo que recebe esse tipo de "educação" não faz sexo nem tem gravidez indesejada! #sqn

T., sinto muito pelo que você está passando. A Lola e várias comentaristas deram ótimos conselhos, mas não custa reforçar: não brigue por enquanto. Estude, tente arranjar um trabalho, comece uma faculdade e saia de casa, só assim você vai poder viver sua vida em paz. Por mais que seu pai te diga que você "pertence" a ele, isso não é verdade. Por enquanto você depende deles sim, mas a partir do momento em que tiver sua independência financeira, você não deverá mais nada a eles, não se esqueça disso. Ninguém é obrigado a aturar abuso só porque vem da família.

Tina disse...

Muito nova pra transar é o caramba! Comecei com essa idade e nunca, NUNCA, tive nem suspeita de gravidez. Usava só camisinha por vários anos e sempre deu tudo certo. Parem de julgar, de criar caso, sério, sem noção total isso. A guria é claramente inteligente o bastante pra lidar com tudo isso - se não fosse, ela tinha escrito pra Lola pedindo esse tipo de conselho.

Flavia Isabella disse...

https://www.facebook.com/blogmetendoareal/photos/a.414732875316910.1073741828.414711658652365/687886504668211/?type=1&theater Nao tem a ver com o texto, mas olha que absurdo as opinioes desses caraas. E aind adizem que feminicidio é uma lei desnecessaria. E os que sÃo contra assassinato, são para o cara nao estragar a vida dele, nao pa umser humano perderá a vida.

Mônica de Freitas disse...

Parem de julgar a moça achando que ela vai engravidar. A seguir pelo pensamento que ela escreveu no relato, fica claro que ela tem sensatez e responsabilidade.
No mais a camisinha não "estoura" se for colocado corretamente. Os únicos riscos de uma camisinha falhar é se for aberto de forma errada e colocado de forma mais errada ainda. Quando uma camisinha rasga, dá claramente para perceber. Por isso, tenha sempre duas ou mais camisinhas a sua disposição.
Digo isso, porque camisinha já furou no meu parceiro por uma burrice nossa, a gente percebeu no meio do ato e trocamos de camisinha, essa não estourou, no dia seguinte eu tomei a pílula e nada mais aconteceu. Ainda não sou mãe.
É ai que a gente nota que educação sexual nas escolas é importante. Até mesmo para colocar a camisinha deve ter aula, porque adolescente não sabe dessas coisas. Cabe a nós adultos fazermos com que eles entrem nesse mundo juvenil da melhor forma possível com informação, medicina e apoio.

Mallagueta Pepper disse...

que idiotice, amam tanto que não estão permitindo que uma ADOLESCENTE DE 16 ANOS acabe com a vida numa gravidez acidental.

Nem devia me dar ao trabalho de responder a quem já começa chamando meu argumento de idiota, mas como estou de bom humor vou fazer essa caridade.

Vc realmente leu o texto? Leu as ameaças? Agressões? O olho roxo? A falta de diálogo? O machismo? A forma como eles veem as mulheres? Sério mesmo que essa é a melhor forma de se educar uma filha pra não ter uma gravidez indesejada? É assim que vc pretende educar sua filha? Se sim, então eu tenho muita, mas muita pena do espírito que tiver o azar de reencarnar como mulher na sua família.

Se ameaças realmente funcionassem, ela sequer teria tido a primeira vez. Mas teve. Aconteceu. Prova de que ameaçar não resolve de nada, mas a falta de diálogo e uma educação sexual decente podem trazer consequências terríveis.

Por um lado eu até entendo seu argumento sobre liberdade/responsabilidade. Tb acho que sexo deveria só pra maiores de idade que pagam suas contas sem depender de pai/mãe. Mas o mundo real é diferente e não adianta brigar, gritar, se descabelar e nem rolar no chão. As pessoas não vão fazer do jeito que a gente quer. Aceita que dói menos.

Esses jovens vão transar de qualquer jeito, então que pelo menos se previnam da forma correta.

Daniel disse...

Isto que a Lola falou de "filha tem que ser virgem e filho tem que pegar geral", aconteceu comigo. Aos 14 anos, meu tio me levou pra transar com prostitutas. Trepei com 3 mulheres em uma semana. Já minha irmã, não podia sair de casa de noite, nem com as amigas, até os 21 anos. Não to exagerando.

Sempre achei isto algo bem escroto.

Mariana disse...

T. aguenta firme, garota. E deixe seus pais terem a ilusão de controle , por enquanto. Na adolescência tive problemas parecidos, e achei que podia vencer meus pais no grito, mas hoje eu teria ficado mais na encolha, por que apesar de toda a pressão, eu vivi minha vida como queria.
E assim como você não quer que seus pais se metam na sua vida sexual, tbém não invada o espaço deles. Apesar de ser duro ver uma pessoa tão moralista traindo a esposa, você tem que deixar sua mãe lidar com isso da maneira dela. Agora você sabe que ela não está enganada, então não toque mais no assunto.
Foco nos sonhos e esperanças, passa rápido viu! Logo você estará numa idade e posição em que não precisará ouvir todos esses absurdos quieta.
PS: Fiquei feliz que suas esperanças incluam uma faculdade em outro canto e não simplesmente casar pra escapar dos pais.

Anônimo disse...

Diva

Para Anônimo(a) das 13:17

NÃO acho que a T seja "muito nova pra transar". Ela tem 16 anos e maturidade suficiente. Será que se estivéssemos falando de um garoto de 12 você o acharia "muito novo pra transar" ou pra vc seria o inverso, ele taria era "muito velho"?
Não tenho paciência com gentinha hipócrita!

Anônimo disse...

Diva

Pra Anônimo babaca das 16:16

Claro que não amam!
Vamos exemplificar: pais que mandam suas filhas serem MUTILADAS por questões de tradição "a amam"?
Pais que obrigam suas filhas a casarem com homens muito mais velhos por dinheiro, "a amam"?
Sei que dei exemplos de opressão misógina no Oriente Médio, mas, se no Brasil mutilação genital fosse "regra" muitos pais mandariam suas filhas pra açougueiros arrancarem seus clitóris(e os pais da menina do post estariam nessa fila).
Não permitir que uma adolescente engravide é orientar, levar ao ginecologista, ter uma conversa sadia e franca e NÃO oprimir, castrar(psicologicamente) e principalmente AGREDIR(pra mim o pai dessa garota devia ser PRESO na Lei Maria da Penha!).
Quanto à trabalhar, pagar aluguel e comprar coisas eu concordo pois acho que adolescentes homens e mulheres devem aprender a ter responsabilidade mas não se pode cobrar MORAL quando NÃO se tem no que se trata do pai dela!
Ele não quer que a filha se envolva sexualmente com o namorado de quem ela tanto gosta mas ele como "Macho comedor" pode sair por aí comendo meio mundo, chifrando a mãe dela e sendo um babaca machista e asqueroso(é de admirar que um lixo de homem desse tenha Ensino Superior!).
Pílula falhar e camisinha estourar pode acontecer com mulheres adultas bem orientadas ainda mais com uma adolescente que não está tendo NENHUM tipo de orientação, só um julgamento desumano e cruel por parte de uma mãe conivente e sem amor próprio(afinal ela aceita as traições do marido) e de um "pai" misógino, cruel e hipócrita!
Se ela fosse um garoto de 11 ou 12 anos o pai já tava levando no puteiro e pagando a prostituta mais cheia de DST pro garoto "virar macho" e se ele engravidasse uma garota(afinal hipócritas são assim, a filha é reprimida ao máximo, mas o "filhão" pode espalhar seus genes à vontade!) o pai ia mandar ele difamar a garota e alegar que o filho não é dele. Tenho NOJO de gente machista, hipócrita, falsa moralista e podre!
Ela tem que sair de casa sim, conquistar sua independência e se ver livre de gente mesquinha, de mente pequena e retrógrada e que essa garota não conheça gente do teu tipinho anônimo!

Diva

Anônimo disse...

Diva

T. querida, me aflijo por seu sofrimento! Mesmo com tudo que passa em sua casa teve a coragem que não tive(me casei virgem aos 21 com um MERDA machista apenas pra poder sair de casa e foi a PIOR coisa que fiz na minha vida, felizmente acordei 2 anos depois me separei, namorei muito e agora to casada com um homem maravilhoso, mas claro não to falando de casamento, to falando de LIBERDADE!).
Eu usei a pior forma de sair, mas, você é só uma menina com um vida inteira pela frente e pode SIM, estudar, trabalhar e passar em uma faculdade ou concurso público pra se livrar de pais(desculpe a sinceridade) péssimos que tem!
Seu pai NÃO tem direito de te bater! Meu pai apesar de bem machista, nunca encostou o dedo em mim por mais contrariado que tivesse e digo o mesmo pra você!
Por mim, se ele NÃO te trata como filha e sim como um objeto que ele pode fazer o que quiser, você deve não vê-lo mais como pai e DENUNCIÁ-LO! Ele NÃO tem direito de te agredir, agressão é CRIME!!!
Chame alguma parente, uma conhecida, enfim, pessoas de confiança que podem testemunhar contra ele, não tenha vergonha disso, ele que tem que ter vergonha de te bater! Você não é uma coisa, é um ser humano e merece ser tratado como tal!
Falar merda e ser um machista babaca é um direito(afinal estamos em uma democracia) que ele, infelizmente, tem, mas ele não tem NENHUM DIREITO DE TE AGREDIR!! Pra isso tem a Lei Maria da Penha! Se ele for denunciado mesmo que pague só cesta básica, ficará mais ciente das atitudes sórdidas e cruéis dele.
Quanto à sua mãe, diga que a ama, mas, olhe pra ela e pergunte, "mãe você é um só um objeto de casa que precisa suportar traição ou é uma mulher?! Mesmo que ela te xingue ou até agrida, tenho certeza que ela irá refletir as palavras e atitudes machistas dela!
Mais uma vez te digo, se você tiver uma tia, uma prima que possa te acolher enquanto você estuda, trabalha e trilha seu caminho, será ótimo pra você.
Sozinhos, seus pais terão que ficar diante de seus próprios ódios e preconceitos.
Força garota!

Anônimo disse...

Tenho que concordar, infelizmente. Entendo o que essa menina está passando, pois minha avó me tratava da mesma maneira (ela é uma das mulheres mais machistas que conheço tb), e ainda bem que estou morando bem longe dela, e nem temos mais contato.

~ Camila

Anônimo disse...

Sei bem o que é isso, pois para os meus pais ainda sou uma "boa garota". Eles não são tão asquerosos assim, mas por serem religiosos tenho q aguentar atitudes parecidas com a dos seus pais.
Infelizmente esta ideia de "pureza" ainda existe e não se restringe a família; me apaixonei por um cara e depois de mais de um ano de namoro, chegamos na conversa sobre passado. Não deu outra, falei que não sou mais virgem e terminamos, pq pasmem-mulherdireitanãotransa. Me livrei de um babacão.
No mais, concordo com o que disseram aqui, estou indo morar na capital pra cursar numa federal, e apesar de ainda depender financeiramente deles já é um caminho dado.

Anônimo disse...

Trancar a guria no quarto como se fosse um bicho e quebrar a pau por qualquer coisa é muito amor mesmo.
Não sei do que essa menina está sendo "protegida", só sei que deveria ser dos próprios pais.
Eu, hein?!

~ Camila

Anônimo disse...

Não gosta que alguém se meta na sua vida sexual mas vai lá dedurar a vida sexual do pai. Cuida do que é teu que você já faz muito.

Anônimo disse...

Acho engraçadinho a falha contraceptiva servir de argumento para legalizar o aborto mas não para levar em consideração o risco do impacto de gestar um filho na vida de uma adolescente desempregada de 16 anos. Ser moderninha com papai bancando, qualquer um faz né.

Anônimo disse...

Querida T,

Gostaria de dizer que torço por vc, e concordo totalmente com a Lola. Estude, trabalhe e dê um jeito de sair de casa.
Sabe, eu passei por muito do que você está vivendo, mas um pouco pior, pq meu genitor, além de se proclamar dono de suas filhas, abusou sexualmente de nós (eu e minhas irmãs). Minha mãe nunca conversou sobre sexo comigo, e sempre dava a entender que era errado (mesmo pra ela que, desde a adolescencia até se casar tenha tido vários parceiros).
Fui descobrir minha sexualidade na prática (fui morar com meu primeiro namorado aos 18), mas sempre me cuidei MUITO pra não engravidar, não planejo ter filhos.
Infelizmente, não concluí um curso universitário ainda, sempre largava por motivos financeiros e por desequilíbrio psicológico. Me achava burra e incompetente, pensava que nunca ia "ser alguém", pois meus traumas superavam qualquer expectativa de vida. Até hoje sou bem depressiva, mas estou tentando com muito esforço conviver comigo mesma e me aceitar como sou, e superar toda a dor que carrego por dentro desde a infância.
Pense em vc, querida. Não permita que tua família te afete ainda mais. Fuja de conflitos e siga em frente. Vc tem sorte por ter um namorado que te apóia e te respeita, a gente precisa de alguém com quem contar.
Estou torcendo pra que tudo de certo pra ti, e logo vc seja livre.

~ Camila

Kittsu disse...

Daniel, e o que passou pela sua cabeça? Como foi encarar isso na época? o que você pensa disso hoje?

Anônimo disse...

Ninguém manda o pai dela ser um baita hipócrita. Ele tinha mesmo é que ir pra cadeia por espancar a menina.

~ Camila

Anônimo disse...

Diva, tem muito, mas muito babaca por aí com curso superior, infelizmente :/

~ Camila

Anônimo disse...

Off - https://youtu.be/I-3ocjJTPHg
Vídeo sobre relacionamentos abusivos, como identificar.

Anônimo disse...

Infelizmente, sou ficante de um sujeito ultra machista. Por que não termino? Vou tentar explicar.

Cheguei numa cidade bem distante, recebendo o mínimo de ajuda possível para estudar, consegui entrar numa faculdade pública, mas não conseguia me sustentar, afinal, trabalhar e fazer um curso integral é muito difícil. Vivia com ajuda da família + bolsa permanecia. Estava numa festa universitária e chegou um cara meio estranho começou a conversar. O que achei estranho, é que ele estava lá e dizia não beber. Dei meu telefone a ele e ele me ligou no dia seguinte. Me levou no cinema.

Em seguida, passamos a lanchar e comecei a desabafar dos meus problemas para ele, para piorar e logo no lanche ele disse que tem uma proposta de trabalho que me pagaria R$1000,00 para trabalhar só no sábado. Em seguida, disse que independente da decisão de aceitar ou não, eu deveria manter segredo da proposta. Eu comecei a temer, que fosse algo criminoso, mas ao invés disto, ele disse "seja minha mulher no sábado. Vou te dar o tempo que quiser para decidir. Me ligue se estiver interessada". Em seguida, deixou dinheiro para pagar a conta e saiu, sem me deixar falar nada. Foi meio chocante receber uma proposta destas.

Então, depois de três semanas, meu pai disse que perdeu o emprego e só conseguiria me enviar metade do que eu precisaria para me manter. Ao precisar passar fome pela primeira vez na vida, eu acabei ligando para ele e inicialmente, tentei "trabalhar" sem nada sexual, ele disse que dependeria muito, que me pagaria R$250,00 pelo primeiro dia, mas sem sexo garantido, não iria firmar o compromisso e iria avaliar antes. Odiei isto, mas aceitei, pois precisava de dinheiro.

No primeiro sábado com ele, ele chegou por volta do meio dia, onde eu moro e me levou pra casa dele, lá, ficou sempre avançando aos poucos, de modo que estava me acariciando no final do dia. Depois ele me entregou um envelope, com R$250,00 dentro e perguntou se queria que ele me levasse a casa ou não. Depois de alguns dias, ele me ligou perguntando se eu iria querer prosseguir ou não com o trabalho. Eu disse que ia pensar, ele calmamente disse, me ligue até sexta, se vc não quiser, "acho que já encontrei alguém pra te substituir" e desligou na cara. Fiquei com muita raiva, mas sexta, liguei e depois da segunda vez, acabei virando amante dele. Nunca transei com ele sem camisinha.

Depois de algumas semanas, acabei me tornando leitora deste blog e quando se falaram em mascus, acabei pesquisando no google e isto que ele fez comigo, é algo bem comum. Muitos dos mascus mais ricos, fazem isto, o chamado "PAC-B - Plano de Aquisição Constante de Bucetas"(sic). Existem vários fóruns onde eles trocam dicas de como fazer isto, inclusive, ao fazer a proposta, dar tempo para pensar e ao mesmo tempo, encerrar a conversa, é uma forma de "demonstrar desejo sem demonstrar desespero", pois para eles, demonstrar desejo sexual demais numa mulher não é bom para conquista-la, com base em muitas informações, consegui identificar quem era ele no fórum mascu.

Não entendo como pode um homem que a primeira vista ser tão educado, cavalheiro, disciplinado, ser na verdade, um lobo em pele de cordeiro. Quando conseguir um estágio, terminarei com ele e ele provavelmente, irá atrás de outra pra me substituir. Ele vê as mulheres como mero "gado" e no fórum em questão, alega ter outra mulher na mesma situação que eu.

Nestes meses que passei junto dele, tentei de tudo para ver se consigo amolecer aquele coração de pedra, mas ele não sente ciúmes, raiva, amor, ódio, em fim, nada.

Anônimo disse...

Super me identifiquei... Hoje tenho 25 anos, ainda moro com meus pais, mas quando tive um namoro aos 18, que durou 4 anos vivi esse inferno dentro de casa, principalmente com meu pai, a gente nem se fala, mas ele infernizava mesmo assim apertando a mente de minha mãe para me controlar.
Ele dizia que ia me colocar pra fora de casa, essas coisas...
Eu já estava na faculdade e trabalhando na época...
O namoro não deu certo por outros motivos, mas o desgaste devido a essas situações também influenciou: não poder viajar, dormir fora, chegar tarde.
O negócio é você buscar sua independência e cair fora para viver sua vida. Estude e conquiste suas coisas.

Anônimo disse...

Anon das 20:12 vida sexual que magoa a mãe da T., dá um mal exemplo pro filho, trata a mulher como objeto e, pior que tudo, pode trazer doenças pra casa-porque machista nunca usa camisinha-inclusive a mãe da T. pode pegar HIV por causa da cafajestice do marido, que prometeu fidelidade e não cumpre. E aí, ainda acha que a T. não deve se meter na "vida sexual" do papai e deixar ele passar AIDS pra mãe dela? Além disso, ele exige "retidão moral" da T. quando está pouco se lixando pra própria conduta. Não é porque você é homem que hipocrisia deixa de ser feio, viu?

Anon das 20:15 esse é um dos motivos pelos quais o aborto devia ser legalizado. Nenhum avô ia precisar se preocupar em sustentar a filha e o neto ( porque o papai já deu no pé, né?) e nenhum "pobre coitado" ia ser extorquido em um terço do seu minguado salário pra sustentar a "vagabunda exploradora" que, incrivelmente, precisa alimentar o filho que ele ajudou a fazer.

Anônimo disse...

essa historia poderia ter sido escrita por mim, fácilmente.

Lygia disse...

Oi T.
Como muitas aqui vivo situação parecida em casa (isso que eu já namoro há 7 anos!). Meus pais também me trancam no quarto quando ele vem dormir na minha casa... Mas eles só ensinam a gente a mentir, fazendo isso... enfim!

Vim aqui dizer pra vc procurar um ginecologista via SUS. Vc não precisa estar com sua mãe na consulta, pode ir sozinha, conseguir uma receita de anticoncepcional (se quiser), fazer exames... Não sei onde vc mora, mas os centros de saúde em geral tem um ginecologista ou um médico de família que pode orientar vc!

Força!!

Anônimo disse...

Família tradicional brasileira, onde os filhos são sempre muito felizes, família com muito amor s2s2s2

James disse...

olha, esse esquema de pai bater em filha e deixar com olho roxo devia dar cadeia. como que a lei faz nesses casos? tira ela de casa e coloca sob proteção do Estado?

Anônimo disse...

Como assim, o cara só quer namorar a garota aos sábados?

Anônimo disse...

Sobre o que a Raven falou, li que em alguns lugares do Brasil não é incomum a iniciação sexual das filhas por meio dos pais por "quem plantou a bananeira deve ser o primeiro a comer o fruto". Inclusive, a lenda do boto cor-de-rosa, acredita-se, seria para encobrir os casos de gravidez fruto de incesto.

Mirella disse...

anon das 21:08,

você continua com esse cara?

Anônimo disse...

Mirella, como já disse, quando não precisar mais dele, termino com ele. Nunca iria imaginar que um homem ão educado como ele, fosse um lobo em pele de cordeiro, que vê mulheres como mero gado. Infelizmente, vou ter que continuar com ele por mais alguns meses.

B. disse...

"Infelizmente, vou ter que continuar com ele por mais alguns meses."

Por que "tem que"?? Ele tá te obrigando?

Mallagueta Pepper disse...

Acho engraçadinho a falha contraceptiva servir de argumento para legalizar o aborto mas não para levar em consideração o risco do impacto de gestar um filho na vida de uma adolescente desempregada de 16 anos. Ser moderninha com papai bancando, qualquer um faz né.

Isso poderia ser facilmente resolvido com a legalização do aborto. Fim. Ah, tá. Esqueci. Pró vida só quer que o filho venha ao mundo. O resto que se dane.

Anônimo disse...

B. disse...
"Infelizmente, vou ter que continuar com ele por mais alguns meses."

Por que "tem que"?? Ele tá te obrigando?

O jumentx vc não leu que a menina precisa do dinheiro, que está passando por um momento difícil e tem que estudar?
Aff povo não lê as coisas, não tenho paciência.

Para a menina que está com esse cara. Não sei como é sua rotina, mas vc já pensou em revender alguma coisa, arrumar algum bico, um negócio pela internet?
Não é julgando vc de forma alguma, afinal cada um sabe aonde o calo aperta, mas é porque esse cara pode se tornar perigoso para vc, tenta o quanto antes cair fora e correr dele, nunca mais vê-lo.

Abraços.

Anônimo disse...

Lendo a história de T. e da anônima de 21:08 vemos o quanto o empoderamento da mulher passa pelas questões financeiras. Infelizmente, a dependência financeira é um impeditivo muito grande na autonomia da mulher.

Anônimo disse...

Anônimo 11:17, mas pq esse mascu só quer namorar no sábado?

Não são eles que são "viris"? Homem mesmo gosta de namorar todos os dias.

Anônimo disse...

Autora do post, vc não está errada em nada. E não é porque seus pais te sustentam que eles são seus donos, acho uma indignidade as pessoas argumentarem que pai pode fazer o que quiser com filho por conta de teto e comida.
Anônima das 21:08, esse cara é um psicopata. Como outra pessoa falou, é importante se livrar dele o mais rápido possível. O que ele faz com vc é nojento.

Julia disse...

Também fui procurar e achei essa revelação sobre a lenda do boto.
Agora quando estiver ensinando sobre lendas vou pular essa..

Arnold Sincero disse...

Julia

Também pule a lenda ques os feminismo lutam por ingualdade, todos mundo saben quem isso é uma lenda, kkkkk

Mirella disse...

Anon,

homens que estão dispostos a abusar de mulheres são de todos os jeitos. homens que querem comprar a sexualidade feminina vêm em todas as formas e tamanhos, não tem um padrão ou forma de reconhecer à distância.

se você reconhecer que o cara é um bosta, não tente mudá-lo. você só vai se colocar em risco e assumir uma responsabilidade que não é sua.

entendo que vc tenha dificuldades financeiras, mas talvez vc queira considerar as outras dificuldades a que está sujeita ao se relacionar com um cara desse tipo.

o cara já mostrou que não se importa com a sua opinião quando forçou a barra com as carícias, no tal do primeiro encontro. você acha que ele te respeita de alguma outra forma? quais outros limites ele vai querer forçar? se é que já não forçou.

com o que você comentou aqui, não dá pra saber muito da sua vida, e tal. mas talvez você possa pensar a respeito da exploração da sexualidade feminina (majoritária, quase exclusivamente, feminina). talvez você possa ver que há outras maneiras de ganhar dinheiro que não participando deste esquema de exploração, enquanto só leva desvantagem. eu duvido que esse cara trate você melhor que trataria uma boneca inflável. será realmente melhor se colocar nessa situação?

honestamente, acho que existem formas melhores de lidar com isso. procure um emprego de meio período, um estágio na sua área, faça algum artesanato para vender, corte os gastos supérfluos pelos próximos tempos.

Arnold Sincero disse...

E quim historia éh esça da anonima? tá sounfrendo cm a opressãun mas recebe o dinheiro do cara numa boa nãun é? nossa que opressãun receber milão só pra dar! que coisa terrinvel, deverião prender o cara! absurdo, patricardo malvado!

vai se ver se homem tem essa possibilindade? pra mulher a situaçaun eh sempre mais facil basta vender a b*ceta. e milão tah bom hein? achei meio caro, ao menos que tu seja loira estilo peint house. dai estamos falando de valor de mercado tabelado.

Anônimo disse...

O motivo de que ele quer só sábado, é que ele tem outra no domingo e que ele estuda e trabalha a semana inteira.

Vou terminar na primeira oportunidade. Não acho que vou ter alguns dos problemas que a Lola já citou de relacionamentos abusivos, pois ele não é do tipo que gosta de se arriscar. Ele sabe que se me agredir, pode ir preso e perder seu emprego perfeito. E já tentei fazer ciúmes nele, não surte efeito.

Para ele, ao se envolver com uma mulher, é preciso tomar cuidado com o "estado misândrico"(sic) e sempre ter precauções. Por exemplo, ao ficar comigo só em lugares isolados, ele acaba evitando que a justiça reconheça nossa relação como relação estável por causa das testemunhas e eu possa pedir pensão(pensão não é só pra filho e ex mulher, tem até amante conseguindo pensão, pra evitar de homens que controlam a mulher pelo dinheiro, consigam fazer isto). Ao enviar mensagens para mim e eu as respondendo, ele tem provas de que foi consensual e não posso acusa-lo de estupro. Para os mascus, mais de 80% das denuncias de estupro, são falsas e a fonte desta estatística furada, é o próprio fórum deles.

Isto só me leva a crer que um homem que entra em contato com esta ideologia nefasta, ou se torna um redneck neocon, ou se torna um psicopata com uma frieza glacial.

Só acho estranho, que ele entrou no fórum em 2008, ou seja, quantas "vítimas" que não podem fazer nada, ele fez nestes 7 anos?

pp disse...

http://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/2015/04/1619320-nao-publicar-entrevista-camille-paglia-fronteiras-do-pensamento.shtml

lola, vc viu isso?

Arnold Sincero disse...

Abraun o olho suas burra! TAva desconfiando, essa anonima ai é MR disfarssado! Rala peito moleque! kkk


Táh na cara que essa "mossa" sô ta contano eça estoria bizarra pra difindir conhecimentos. Acordem. kkk

Anônimo disse...

Eu acredito nela. Acho que vc deveria sair dessa, esquece esse cara.

Anônimo disse...

Me dói dizer isso, mas sou obrigada a concordar com o Arnold: essa história da anônima tem muita cara de ser um mascu fake. Provavelmente ele veio aqui para ver se recebe algum conselho do tipo "continua explorando o cara, homem é trouxa e tem que pagar mesmo as mulheres", para poder printar e depois jogar no fórum comprovando "as verdadeiras intenções das feministas".

Anônimo disse...

Lola, viu a matéria da Camille Paglia na Folha?
Impressionante como uma senhora que tem tempo pra pesquisar e estudar, gasta todo tempo falando bobagem, coisas estereotipadas, senso comum, que qualquer pessoa que nunca pesquisou nada sobre história das mulheres falaria e ainda consegue espaço na mídia.

B. disse...

"Vou terminar na primeira oportunidade. Não acho que vou ter alguns dos problemas que a Lola já citou de relacionamentos abusivos"

ACORDAAAA, isso é sim relacionamento abusivo.

"E já tentei fazer ciúmes nele, não surte efeito."

Sinceramente...

Julia disse...

Jout Jout <3

Não tire o batom vermelho..

Julia disse...

Essa história está meio estranha mesmo.
Vocês não tem um relacionamento.
Isso é prostituição.

Raven Deschain disse...

Tou com a anônima de 13 e 09. Preferia mastigar caco de vidro antes de concordar com o Arnold, mas tá aí. Tb acho que essa moça é MR disfarçado.

Kittsu disse...

Eu nem sei se tem alguma coisa pra opinar no caso dessa moça com o malucao do ""pac-b"(vocês não sabem como eu gargalhei desde nome quando li). Ambos são adultos, concordam com os termos dessa trama "50 tons de cinza" maluca, a envolvida relata não ter se sentido abusada e parece ter capacidade de reconhecer um possível abuso... Se todos estão felizes, não vejo qual dilema.

eu só daria duas recomendações: não dependa financeiramente e muito menos emocionalmente dele. De forma que se a coisa começar a ficar estranha, você possa sair disso sem problemas.

@vbfri disse...


Raven Deschain disse...
Tou com a anônima de 13 e 09. Preferia mastigar caco de vidro antes de concordar com o Arnold, mas tá aí. Tb acho que essa moça é MR disfarçado.

- Somos 2.

Anônimo disse...

Eu entendo perfeitamente, que vcs acham que é do MR disfarçado. É uma história bem estranha mesmo. Preferi comentar como anonima justamente por isto... Só acho estranho é o Arnold, que sempre postou besteiras, ser o primeiro a desconfiar.

Eu no lugar de vcs, desconfiaria também. Principalmente porque eu sei que eles adoram sair manipulando as mulheres e são um bando de hipócritas.

Não tenho como provar que minha história é verdadeira. Mas se vcs pesquisarem, sim, eles dão várias dicas de como fazer isto com mulheres. Eu no máximo poderia postar um link onde o cara me cita, mas teria que me expor e postar links para cites com discurso de ódio, algo que a LOLA não aprova e com razão.

Anônimo disse...

Uai isso ai nada mais é do que prostituição, e das boas heim! 1000 reais pra dar uma fodinha no sábado? Tá ganhando muito mais do que muita puta de luxo por ai. Qual o problema em se prostituir? O feminismo não é feito para que as mulheres possam fazer suas escolhas??

Concordo com a Kitsu, são 2 adultos que fizeram um acordo, ele entra com o dinheiro e você com o produto e fim de papo, isso acontece todos os dias nas esquinas de todas as cidades nada demais nisso. Agora você vir aqui dizer que o cara tá errado e que você é uma pobre vítima ai tá de sacanagem né? Ele nunca te obrigou a nada você fez todas as escolhas por livre e espontânea vontade e não é uma vítima nem aqui nem na china. Tá com cara de mascu do MR vindo aqui pra postar prints das mulheres te apoiando dizendo que isso é certo e bla bla.


- Julia Leone

Anônimo disse...

Nossa Lola, sinto muito, mas vou adotar a mesma política q uso em grandes sites aqui no teu blog: Não ler os comentários. O post sobre a Verônica ultrapassou todos os limites, a transfobia veio de todos os lados. Já pensava sobre isso, mas agora me reservarei a ler os posts. Espero que tanto rad quanto lib e as outras pessoas q estão no meio um dia revejam suas posições. E vai ter apontamento de vertente sim, pelo menos nós do intersec tentamos melhorar, muitas parecem ter prazer em reforçar suas "opiniões" opressoras.

Fernanda

Bizzys disse...

Pessoa das 14:46, sabe o quê você podia fazer?

Mandar identificar o mascu para a Lola. Você já sabe o nome dele na vida real, onde ele estuda, sabe o nick no fórum... Por quê não identificá-lo? A Lola não iria te expor, mas seria bem útil se ela divulgasse algumas informações dele, já que é sempre bom saber se um cara é um mascu asqueroso para ficar longe dele, não acha?

Anônimo disse...

Achei um jeito de provar que não estou mentindo, sem me expor e divulgar site de ódio. Não é uma prova muito convincente, mas vejam este print :

http://i58.tinypic.com/wswbvc.png

Tive que edita-lo e borrar o número da resposta, nome do cara(sim, ele usava o nome real no fórum quando vez a postagem, apesar de ter mudado de nick), mas deixei a data, pra provar que o print é antigo.

Arnold Sincero disse...

Quero ver agora boutar o nome do Confrade na roda! kkkk

Amigaun, eu naun posto besteiras, falo a realidade nua e crua, mas naun mim finju de mulher! ao contrârio de uns ai pau mandado que vem aki com nome fake na missaun deziguinada e falhaun mizeravelmentem e depois levam bronca por DM !!!

Tou sabeno de tudo!

B. disse...

"Qual o problema em se prostituir? O feminismo não é feito para que as mulheres possam fazer suas escolhas??"

ODEIO feminismo liberal por causa disso.

Prostituta? Não tem problema, elas é que escolheram isso...aff me cansa esse papinho relativizador.

Por outro lado, concordo com uma parte do que a julia leone comentou: a anonima não é vitima coisa nenhuma! Aceitou o dinheiro, fez até ciuminho pro cara, "ain, sou vitima".

Anônimo disse...

Essa historia dos mil pila por semana eh de mascu. A primeira coisa que da pra notar eh a dificuldade para tracar o perfil da narradora... e o motivo pelo qual ela estaria narrando essa historia nos comentarios tambem nao esta claro. Uma pessoa fazer uma declaracao tao pessoal num ato de impulso viria com um motivo, um sentimento, uma motivacao emocional, enfim...

In my humble opinion: isso eh uma imitacao grotesca dos guest posts da Lola.

Que falta do fazer, jesuis.

Anônimo disse...

Lola, como lidar com uma "feminista" assim?

http://forum.outerspace.terra.com.br/index.php?threads/mulher-deve-ser-maternal-e-parar-de-culpar-o-homem-diz-camille-paglia.419194/

link original da FDSP, que pode ou não funcionar para todo mundo:

http://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/2015/04/1619320-nao-publicar-entrevista-camille-paglia-fronteiras-do-pensamento.shtml?cmpid=facefolha

Perplexidade é pouco.

Anônimo disse...

1000 por mês, pra "trabalhar" só no final de semana... Ou esta história é fake, ou ela é bem vitimista...

Anyway, se vc é mesmo um fake mascu, leia este artigo : http://escrevalolaescreva.blogspot.com/2014/06/guest-post-bomba-guru-mascu-pede.html

Anônimo disse...

"olha, esse esquema de pai bater em filha e deixar com olho roxo devia dar cadeia. como que a lei faz nesses casos? tira ela de casa e coloca sob proteção do Estado?"

Lei Maria da Penha, com medida afastando o agressor do lar até a jovem estar em segurança em outra residência.

Anônimo disse...

Meus pais eram bem babacas nessas coisas e na minha opinião era até um pouco pior porque não assumiam de claro a posição machista. No discurso, 'filha minha faz o que quiser com o corpo' mas na prática ou era do jeito deles ou me quebravam na porrada. Eu toda trouxa ia lá confiar neles e só me fodia depois.

O que eu aprendi a fazer (e bem cedo também, comecei a ter vida sexual com 15 anos) basicamente foi criar uma capa de boa filha e cuidar da minha vida ao máximo, sem a interferência ou aprovação deles. Digo que meus pais que me ensinaram a mentir, porque se eu falasse a verdade o couro comia mesmo. E não tem jeito, se não precisava da aprovação do meu pai pra dar pra quem eu quisesse iria exigí-la pra quê? Que ficasse na sua ilusão então, acho que quando mais uma pessoa te julga menos ela quer participar da sua vida.

Com 18 e 1 dia eu saí de casa, bem aquela coisa de "agora vocês não mandam em mim". Nunca me arrependi.

Anônimo disse...

Eu acredito na história da anônima dos 1000 reais por mês.

Também conheci um homem assim, super inteligente, fala 4 línguas, tem doutorado. Já é um quarentão, mas muito bem cuidado e vaidoso, usa sempre ternos impecáveis e tem um cabelo meio prateado que é o seu charme.

O que eu poderia fazer? Uma moça interiorana, que acabou de chegar na cidade grande sem nenhum tipo de formação? Aceitei o emprego de secretária particular dele....

A princípio era só trabalho de escritório, mas ele fez a proposta de um plus, eu nem sabia o que significava isso, mas topei. Meu salário é bem razoável, mas tenho que me submeter a cada coisa ...inclusive fazer sexo de 4, o que acha bem constrangedor...o que acham? Pra mim isso é opressão pura!

Mas não posso mais sair dessa cilada, ele tem tudo gravado inclusive áudios que eu digo concordar com tudo! Que canalha! Me fez produzir uma suposta prova contra mim mesma!

Hoje mesmo é sexta feira e terei que fazer depilação íntima formato de bigodinho para me encontrar com ele, o lobo mal em pessoa.

Anônimo disse...

Ou o anon das 15:38 tá zoando ou chegou uma turma de mascus fazendo fanfic a lá 50 tons de cinza.

Em tempo: o certo é lobo MAU.

Daniel disse...

OK, eu não sei se isto é fake. Se fosse pra apostar, diria que é pois :

Motivos para crer que não é fake :
- O print, com a data(2013)
- O fato dela(ou dele) não dar informação pra quem ta interessado no PAC-B ir atrás, como é comum nos fakes mascus

Motivos para crer que é fake :
- Amplo conhecimento da doutrina da real(eu li, mesmo não concordando com nada)
- Citou muito "material" e modo de pensar realista, mas citou quase nada feminista.
- Falta de informação
- Forma de escrita
- O fato de não postar print do tópico, só da postagem do cara(mais fácil de editar)
- Idealização do "canalha"
E outras coisas

Não sei se é fake, provavelmente é, mas não afirmo nada sem certeza.

lola aronovich disse...

Pessoas queridas, devo ter perdido algum pedaço da discussão, porque não sei do que vcs estão falando. O que é ou não é fake? Eu lembro de ter lido em fóruns mascus (mais de um, e já faz alguns anos) um tal de PAC-B, que seria algo como Plano de aquisição de b*cetas. A ideia misógina (o que mais viria de um fórum mascu?) era provar que qualquer mulher estava à venda. Portanto, um mascu deveria chegar para moças de baixa renda, em profissões como atendentes, caixas etc, ou universitárias, e estabelecer um valor para que ela fizesse sexo com ele toda semana, ou todo mês. Não lembro se essa história veio de um tal de Reese, que falava sobre como ele era rico, self-made man, posou com um carrão, e depois foi desmascarado pelos próprios mascus (que, daquele jeito sem nenhuma transparência deles, simplesmente apagaram todas as postagens sem dar explicação). Olha, tem que ser muito lerdo das ideias pra acreditar em qualquer coisa que um mascu diz. Eles, além de não terem o menor compromisso com a ética, ainda são anônimos. Podem dizer qualquer coisa.

Mirella disse...

nunca duvido do que as pessoas são capazes. conheci pessoas que inventaram uma vida inteira e engaram dezenas de pessoas a troco de nada.

mas mentira é um problema de quem mente, não meu.

o que sei é que se a intenção foi provar como as mulheres são umas exploradoras, deu com os burros n'água.

Anônimo disse...

pobres mulheres oprimidas que foram "obrigadas" a ter sexo com homens escrotos por dinheiro.... q dó.
é a mesma linha de pensamento dos caras que pagam por prostituta mas tem nojo delas,pq errado é ser vender, quem compra tá certo.

B. disse...

Esses fakes de "moça interiorana que caiu na lábia do charmoso de cabelo grisalho" não me convenceu!


Tente outra vez!

Daniel disse...

Em resumo, uma mulher(ou homem) postou um relato de como se envolveu com um mascu por dificuldades financeiras e depois descobriu o ""PAC-B"" por trás disto, dai os coments se dividiram em dois grupos. OS que acreditam na história e os que acham que é de um fake. Pessoalmente, não duvido, mas não acredito.

Anônimo disse...

Onde está os argumentos transfóbicos que a Fernando viu?
Tem que passar a mão na cabeça dela, só porque ela é travesti?

Anônimo disse...

Anon 15:25 como lidar com isso??? Simplesmente aplauda de pé! Ela lacrou, sambou na cara de todos falando muitas verdades, que o feminismo atual não é mais como o feminismo antigo que buscava o emponderamento das mulheres sem criar uma guerra dos sexos e dando aos homens a admiração que merecem (nós mulheres também merecemos ok?). Ela soube muito bem dizer tudo aquilo que eu não consigo dizer, por isso mesmo não me considero feminista. Eu quero sim ter mais direitos e uma vida melhor, mas se hoje não tenho isso não acho que os homens é que são os culpados ou que sejam vilões, é isso, EXATAMENTE isso que cansa no feminismo.

- Julia Leone

Kittsu disse...

Eu só realmente queria saber como fica a cabeça de um garoto que foi levado para uma casa de prostituição e realmente fez o "esperado". Conheço um rapaz que fizeram isso com ele, que não concordava, e ele simplesmente foi embora do lugar ou simplesmente não foi(rs). Tenho uma criança na família que desconfio que poderiam fazer isso com ele daqui a algum tempo assim como eu desconfio que fizeram com o pai dele.

Anônimo disse...

Julia Leone, é sério que você considera como exemplo de feminismo essa tal Camille sei-lá-o-quê-e-nem-vou-pesquisar, que resolveu fazer uns discursinhos machistas (disfarçados, mas machistas, é só ver essa pataquada de "mulher, seja maternal, é seu estado natural") pra ganhar uma grana?

Sério?

Quer acabar com a guerra dos sexos? Ótimo! Então vá junto com a tal Camile sei lá das quantas fazer os homens pararem de agredir, assediar, estuprar e matar mulheres. Vá. Quem começou e quem mantém essa guerra até hoje são homens, que não querem perder seus privilégios de pisar, oprimir e tratar mulheres como objetos ou cidadãos de segunda classe.

Se quer acabar com a guerra dos sexos, fofa, se dirigiu à linha errada. Mulheres só lutam porque estão sendo esmagados pelo machismo e pelos seus partidários, inclusive a validadora disfarçada que é sua mentora. Quem ataca de graça e massacra são, em imensa maioria, os homens-que são também os reponsáveis pela manutenção desse sistema. Vá, vá lá convertê-los à paz entre os sexos; mas sem, é claro, oferecer a rendição feminina total e uma volta aos anos 50. Se quer voltar a ser escrava de macho, vocês vão voltar sozinhas.

Anônimo disse...

Não duvido que as histórias das meninas chantageadas sejam falsas...eu também cai neste golpe...

Anônimo disse...

Estou esperando alguém dizer que a Camille é um mascu muito bem disfarçado.
Porque eu também acho que o feminismo atual, culpa o homem por absolutamente todo e qualquer problema que aconteça com a mulher, e não faltou gente me chamando de mascu.
Mas n concordei com algumas coisas, ela fala como se todas as mulheres tivessem instinto materno e que mais cedo ou mais tarde ficarão na merda por não terem filhos e priorizarem a carreira.

Anônimo disse...

"Eu só realmente queria saber como fica a cabeça de um garoto que foi levado para uma casa de prostituição e realmente fez o "esperado"."

Fizeram isso com meu marido quando ele tinha ONZE anos de idade. Ele conta que a prostituta lhe serviu um suco e eles ficaram conversando.

Raven Deschain disse...

Daniel reaumiu meu pensamento: não duvido, mas não acredito.

E alguém me explica onde tá o "golpe".

'Fia, te dou 200 reais pra tu trepar comigo'.

Mais claro que isso só cuspe. Aonde golpe? Aonde engano?

Julia disse...

Mas mas mas...
Enquanto esses mascus ficam inventando história aqui as trincheiras estão lá todas vazias..

Anônimo disse...

Ela precisa da grana. Ta bem explícito no depoimento dela.

~ Camila

Anônimo disse...

Tb acho foda ela estar com um lixo de gente porque precisa de grana. Se eu pudesse, juro que ajudava ela. Não suporto nem a ideia desses babacas achando que são os donos do pedaço e tratam mulheres como mero objeto (e vice-versa, pq ngm merece ser tratado como nada).

~ Camila

Anônimo disse...

Não duvido também. Quanta guria por aí paga a faculdade com dinheiro de prostituição? Na sexta série eu tive uma colega que ela acompanhante! A menina com 15 anos, ia toda produzida na aula, com enchimento de bumbum e algodão no sutiã, toda maquiada e de salto alto. Depois minha tia contou porque ela era assim, e até a irmã mais nova dela seguiu o mesmo caminho, pq vi ela num evento de motos de mãos dadas com um coroa.
Quem sou eu pra julgar, mas sei lá, tem outros meios que não sujeitar o próprio corpo pra um mascu escroto.
Fico triste com essas situações :/

~ Camila

Fábio disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
lola aronovich disse...

Por que o Fabio do Mingau voltou ao blog? Ninguém aqui sentiu sua falta. Vai escoltar mascu sancto e deixa esse blog em paz, ô do mingau.


Mallagueta, se vc quiser que eu delete tudo que esse energúmeno disser, é só pedir, ok?

Um Cara Diferente disse...

olá, Lola. leio seu blog esporadicamente mas há muitos anos.

queria levantar um questionamento aqui, se possível. não sou troll nem masculista. apenas tenho uma duvida na cabeça que não consigo decifrar e até hoje ninguém soube me responder.

sou um cara virgem de 20 e poucos anos, nunca tive atenção das mulheres e jamais fui machista por isso, me conformei que era incompatível e não ligo pra isso.

não vejo a virgindade como uma doença como pintam. mas, friso outro ponto aqui:

- porque mulheres fazem sexo?

parece idiotice, mas pense:

porque deixar que homens usem seu corpo pra ter prazer? o mesmo homem que julga como fútil e vazia, que diminui suas opiniões e seus gostos.

porque agradar esse homem?

antes que me chamem de invejoso, troll ou algo assim, penso realmente nisso. e gostaria que pensassem também.

não quero que tratem isso como um lamento de "porque fazem com outros e não comigo" e me vejam como uma vitima, não é nada disso, sou resolvido quanto a isto. apenas não entendo.

se alguma mulher puder me esclarecer isso, fico grato.

homens, não percam tempo me respondendo, sua opinião não vale nada pra mim.

Anônimo disse...

Ele diz pra não criar sentimentos negativos contra a família opressora. Então a solução é se resignar como diz a antiga frase "manda quem pode, obedece quem tem juízo"?
Hah, esse cara deve ter nascido há 100 anos atrás, pq não me entra na cabeça como encontrar amor na situação em que os pais dessa menina a estão colocando.
Isso não é amor coisa nenhuma! Quem ama cuida, e não espanca nem oprime!

~ Camila

Léty Hyuuga disse...

Os pais dela não são só machistas, mas são misóginos, eles claramente desprezam a filha por ser mulher.E esse pai, hein... fico até sem palavras pra descrever o quanto é ogro.
Pobre garota.Deveria conquistar sua independência (em todos os sentidos) e se emancipar o mais rápido possível.

Daniel disse...

Ao "Um Cara Diferente"(02:27), sei que vc não vai levar em conta minha opinião, por ser homem, mas vou ser sincero. Nenhuma mulher tem obrigação de te achar atraente ou te dar atenção. O corpo é delas e elas trepam ou deixam de trepar com quem elas quiserem.
-
Se vc quer tanto assim trepar, vá atrás de uma profissional e entenda, que mesmo que vc desenvolva todas as características que costumam atrair mais mulheres, sempre existirá mulheres que não irão querer nada com vc e a respeitar o direito delas de não querer nada com vc.
-
To te dizendo isto, porque vc pode cometer o mesmo erro que eu e outros conhecidos meus cometeram e acabar perdendo alguns anos de sua vida como mascu ou pua.... Não cometa o mesmo erro que cometi

Anônimo disse...

- porque mulheres fazem sexo?

Por mais que a lenda diga ao contrário, por mais que os machistóides se joguem no chão, chorem e esperneiem - muitas mulheres (eu inclusa) fazem sexo por que GOSTAM e tem MUITO PRAZER!!!

- porque deixar que homens usem seu corpo pra ter prazer? o mesmo homem que julga como fútil e vazia(...)

Falando exclusivamente pior mim, já que eu não sou vidente e não posso ler o pensamento alheio:

Homem que me julga ou me trata como algo menos que um ser humano com suas qualidades, defeitos e características únicas não recebe nem bom dia de mim.

Não deixo que usem meu corpo. Em relacionamentos saudáveis e respeitosos não existe "uso" do de alguém. Pessoas minimamente civilizadas entendem que pessoas não são objetos. Objetos podem ser usado, pessoas não.

E reitero o que o Daniel disse - Nenhuma mulher te deve nada.
Não ser machista ou homofóbico, não discriminar, maltratar, ofender, humilhar, perseguir etc. é uma questão de CIVILIDADE, EDUCAÇÃO e RESPEITO para com seu próximo.
Essas são coisas que deveriam ser exercidas diariamente, não para ganhar prêmios, tapinha nas costas ou uma trepada no fim da balada e sim por que é correto e tornaria o mundo um lugar infinitamente melhor.

Jane Doe

Um Cara Diferente disse...

era bem como eu esperava, fizeram um espantalho.

"machistoide"

eu já disse, não estou me lamentando por não fazer.

""Homem que me julga ou me trata como algo menos que um ser humano com suas qualidades, defeitos e características únicas não recebe nem bom dia de mim. ""

- não falava de um homem especifico, falo no geral. no fundo todo homem tem um pouco desse pensamento sim.

""E reitero o que o Daniel disse - Nenhuma mulher te deve nada. ""

- 1° quando eu disse que devia?
- 2° digo agora o que deveria ter dito no primeiro comentário.

a vontade é do homem, ele que se sacie sozinho. eu faço isso, me masturbo pra aliviar essa vontade, EXATAMENTE por nenhuma mulher me dever nada e não ter obrigação nenhuma de se submeter a isso.

tá foda com vocês, hein?

"" To te dizendo isto, porque vc pode cometer o mesmo erro que eu e outros conhecidos meus cometeram e acabar perdendo alguns anos de sua vida como mascu ou pua.... Não cometa o mesmo erro que cometi""

- tenho apenas nojo e desprezo por puas e mascus. JAMAIS entenderei como um homem pode ser misógino.

já disse, acreditem ou não, foda-se, até hoje só fui rejeitado e NUNCA deixei de gostar ou admirar as mulheres, muito pelo contrario.

Anônimo disse...

Eu não chamei VOCÊ de machistóide - me refiro aos sujeitos que acreditam piamente que mulheres não gostam de sexo e quando fazem é pra manipular ou conseguir favores. Esses prezados camaradas não admitem nem por um minuto que mulher possa gostar, querer e ter prazer fazendo sexo.

Também não me referia a UM ÚNICO homem. Há sim muitos caras decentes por aí. Conheço vários. Me casei com um. Se você só conhece homens que tratam mulheres como coisa, brother, tu estás muito mal acompanhado!!!
E como já disse, minhas respostas são baseadas na minha vivência. Não posso (e nem quero) responder por todas as mulheres do mundo.

Ótimo que você sabe que mulheres não te devem nada. Continue assim e espalhe a notícia pelo mundo.

Jane Doe

Daniel disse...

um cara diferente

Eu já fui como vc, já me iludi muito e acabei quebrando a cara. Após isto, cai no conto dos mascus e me tornei misógino por uns longos anos da minha vida, até que sofri um acidente e fraturei minha perna. Minha "marmita"(como me referia a ficante na época), sem ganhar nada, me vendo naquela situação frágil sem poder obter nada de mim, me ajudou e cuidou de mim por longos meses.

Ai que percebi que isto dai de que mulher só quer saber do "macho alpha", de que elas são utilitaristas, etc; é balela. Depois de um tempo, o nosso relacionamento ficou sério e depois de uns 2 anos, acabou, por minha culpa.

O que você tem a oferecer a uma mulher? Te pergunto isto, pois eu sei que uma mulher sem atrativo físico nenhum, jamais teria seu interesse.

Anônimo disse...

Cara diferente, vou falar com pq vc parece ter boa intenção.

Vc me parece uma pessoa com dificuldade de lidar com outras pessoas. Sem amigos, sem relacionamentos e etc. Pq eu sei disso? Pq vc não tem nenhuma empatia. Vc não consegue pensar num motivo pra uma mulher hetero querer fazer sexo com um homem? Sério? Atração física, tesão, prazer, orgasmos? Paixão? Amor? Nem todo homem é babaca machista. Tem muita gente com relacionamento feliz.

Eu acho que se vc quer mesmo se relacionar com mulheres deve começar fazendo uma auto reflexão.

Pq até hoje nenhuma mulher que vc se interessou correspondeu? Que tipo de mulher vc procurou?

Falo isso pq muitos homens reclamam que nenhuma mulher quer eles, mas eles só querem mulheres "top" ou não que não tem nada a ver com eles. As pessoas em geral se relacionam com semelhantes amigo. A malhada da academia em geral fica com o malhado da academia. As meninas nerds preferem os nerds que jogam rpg. Gente rica normalmente se relaciona com gente rica. Isso é normal. As pessoas procuram gente por afinidade, gente com quem dividam valores parecidos, que tenham vivências semelhantes. Não é impossível um casal de um obeso com uma atleta, mas não é comum.

Outra coisa. Conheço alguns homens e mulheres que não entendem pq estão sozinhos que tem coisas em comum entre si. Em geral ela não fazem uma boa avaliação de si mesmo. Os homens acham que não tem ninguém pq são pobres. E as mulheres pq os homens só quem" piriguetes ". Mas na verdade é pq são chatos mesmo. Gente que não sabe ouvir o próximo, não se esforça pra ser amigo, só sabem ser amargos, reclamar, não aceitam fazer nada que não seja exatamente como eles querem e vivem pra se fazer de coitados. Mas não ganham a pena de ninguém só desprezo.


Se fechar em si mesmo também dificulta que as pessoas te conheçam e se aproximam.

Então meu conselho é, vá viver. Converse com as pessoas, seja aberto, sem interesses, seja legal não pq vc quer algo mas pq sim. Saia pra lugares novos, puxe assunto com as pessoas, seja agradável, faça cursos, procure pessoas com coisas em comum com vc. Duvido vc não achar alguém assim.


Alice

Um Cara Diferente disse...

a Jane Doe e Daniel.

sua prepotência e agressividade não me surpreende. as pessoas agem assim quando algo que gostam é questionado.

o único argumento de vocês é me tratar feito espantalho, com suposições baseadas em nada.

""Se você só conhece homens que tratam mulheres como coisa, brother, tu estás muito mal acompanhado!!!""

- não tenho amigos. moro e vivo sozinho, não ligo pra companhias.
mas já vi claros exemplos de homens que mencionei. mas falei mesmo em um aspecto geral.

""Ótimo que você sabe que mulheres não te devem nada. Continue assim e espalhe a notícia pelo mundo""

- já fiz muito isso. e a reação das pessoas não foi diferente da sua. agressiva sem nenhuma necessidade.

- você é confusa, me tratas como desprezível e exalta que "mulher não me deve nada", eu, um virgem de mais de 20 anos. que mal já fiz a mulheres?

""Eu já fui como vc, já me iludi muito e acabei quebrando a cara. Após isto, cai no conto dos mascus e me tornei misógino por uns longos anos da minha vida,""

- já te falei. não sou misógino. "esbarrei" com sites de mascus há anos atrás, tive nojo ao ler aquilo. em NADA aquilo reflete meu pensamento.

- não, você não é igual. você teve namoradas, você é carente, seu lamento era não ser você o "cara" delas.

já disse que não é meu caso. apenas não entendo porque se submetem.

JANE - porque minha analise de "o prazer é do homem, ele que se sacie sozinho" não é mencionada por você? gostaria que você me respondesse. está errado também?

DANIEL - já disse. não perca tempo. não sou e nunca fui mascu.

Um Cara Diferente disse...

Alice. obrigado pelo interesse, diferente dos outros não fosse agressiva ou arrogante.

"" Vc não consegue pensar num motivo pra uma mulher hetero querer fazer sexo com um homem? Sério? Atração física, tesão, prazer, orgasmos? Paixão? Amor? ""

- não. não sou mulher. por isso perguntei as mulheres que me ajudassem.

- atração? relativo e subjetivo.
- tesão? masturbação resolve.
- prazer? idem.
- orgasmos? idem.
- paixão? idem.
- amor? relativo.

mas, vale a pena? muitas mulheres dizem não ter orgasmos. ou seja, nem pra isso serve.

uma coisa quero deixar bem claro, diferente da ideia mascu de "sou bonzinho, elas não me querem" nunca disse que sou bonzinho. sou tão babaca quanto vossos namorados / maridos. o que digo é:

- porque ficar com esses babacas?

Daiane disse...

Como eu me identifiquei com esse relato. Aos doze eu escrevi uma cartinha para um menino da escola que eu gostava, mas não enviei, nem tinha a intenção de enviar, foi só uma coisa pra desabafar mesmo. Rasguei o papel em quatro partes e fiz uma bolinha. Minha mãe achou e mostrou para o meu pai. Quando eu cheguei da escola eles vieram falar comigo sobre a carta. Começou com um "ahaha, ela gosta de um menino da escola", mas logo o tom mudou. Ele foi ficando cada vez mais bravo e ameaçou me bater se eu descobrisse que eu tava namorando alguém. Eu pensei que fosse apanhar ali. Algumas semanas depois, eu demorei depois da Educação Física porque fiquei conversando na frente da escola com minhas amigas. Quando cheguei em casa, levei uma surra enorme da minha mãe incentivada pelo meu pai que dizia "bate nela ou eu bato nas duas". Aquilo me deixou traumatizada por um bom tempo. Na cabeça do meu pai, depois de uma cartinha para um menino que sequer me conhecia, o próximo passo seria, sei lá, deixar meu número no banheiro masculino e sair transando por aí. Pra ter uma idéia da diferença de tratamento dado a mim e ao meu irmão, aos 10 anos ele começou o namorinho na escola. No dia dos namorados ele ganhou um perfume pequeno da menina. Meu pais acharam lindo e insistiram que ele comprasse alguma coisa pra ela. Eu fui ameaçada e levei uma surra por escrever uma carta que sequer foi enviada para um menino, ele foi apoiado e incentivado. Acho que veio daí a minha dificuldade em me relacionar, porque pra mim namoro era uma coisa pros outros e não pra mim. Sempre que alguém se aproximava e queria ficar comigo, mesmo que eu quisesse, a resposta automática era não. Pais tem que parar de achar que são donos das filhas e que a virgindade delas faz parte do patrimônio da família, que deve ser preservado a qualquer custo. Uma coisa é educar e orientar, outra é ameaçar e punir.

Um Cara Diferente disse...

é mesmo, que pais horríveis.

bom mesmo é engravidar ou ter aids antes da maioridade.

briga com os pais pra foder com um bostinha qualquer, depois engravida, o cara some e volta pedindo ajuda dos pais.

a maneira usada pelos pais é pífia, obvio. mas o objetivo é valido. lembrem-se, virgindade não é doença, doença quem trás é sexo.

Anônimo disse...

Cara Diferente, se você não gosta de sexo ok, mas nem todo mundo partilha da sua condição e esse pessoal que não tem aversão ao sexo ou não é assexual gosta de transar. E pronto, viva com isso. Para de bancar o inquisidor e de querer botar regra na vida dos outros, K7.

Anônimo disse...

Ter um pouco de empatia pela Laura foi encarado como "transfobia" neste blog. Fazer o que.

Um Cara Diferente disse...

anônimo das 20:08

nossa, que educado você.

eu cago regra? questionar essa cultura de sexo pífia é cagar regra?

normal, as pessoas aceitam critica a tudo, menos sexo, ah, não, sexo não pode ser criticado.

- que horror. virgem? como pode?
- você tem que ficar com alguém.
- viver sem sexo faz mal, diz pesquisa.
- viver sem sexo blá blá blá diz pesquisa.

não! vocês cagam regra. não seja dissimulado.

outra coisa, você não aceita que um assexuado critique seu precioso sexo, não, isso é uma blasfêmia.

fodam-se.

Kittsu disse...

- porque mulheres fazem sexo?

Resposta: porquê é bom.

Um Cara Diferente disse...

grato Kittsu.

fico feliz por pelo menos vocês aproveitarem um mínimo que seja, já que as consequências pra vocês são grandes.

mas ainda sim, muitas reclamam do cara, de egoísmo, de não conseguir gozar. então tenho sinceras duvidas a quanto esse "bom", MAS, não sou mulher.

é inegável que a mulher é vitima do homem numa relação sexual, nunca compreendi porque vocês fazem.

se eu fosse mulher, jamais deixaria um homem me tocar.

Anônimo disse...

Cara diferente.

Sr.Virjão, mulheres fazem sexo, pq é ótimo, da prazer,e é uma dlç.

E só pelo fato de vc apoiar as atitudes dos pais da T, já é motivo pra n discutir com vc.

Essa educação de ameaçar, e vigiar dá tão certo q ela nem é mais virgem. Era tão mais prático ensinar a se proteger, mas não é melhor ameaçar, vigiar, humilhar até pq todo mundo que recebe esse tratamento n engravida. Mas a maioria dos casos de gravidez na adolescência é pq os pais ficam nessa putaria de pureza achando que vai adiantar alguma coisa.
Tem mais é que se foder msm, esse tipo de família, que faz isso, bota filho no mundo pra usar a super proteção, e n ensinar porra nenhuma. Se os pais não ensinam, a rua ensina da pior maneira.
Se engravidou ou pegou doença na adolescência é pq não teve educação sexual. Logo a culpa é sim dos pais. Deviam estar ensinando, e não bancando os donos da filha. E isso é um ótimo motivo pelo qual o aborto deve ser legalizado, se a minha filha engravidar sendo menor de idade, ela vai abortar sim, aliás, talvez ela nem precise de aborto, vou ensinar ela a se proteger e não ficar privando ela como se fosse uma cadela no cio. A vai a merda quem apoia isso. Acorda pra vida.

Um Cara Diferente disse...

obrigado pela educação.

falei que os modos são errados porem o objetivo é certo.

se você acha que jogar uma menina na mão de marmanjo pra ela se foder na vida, que legal.

Anônimo disse...

Cara Diferente,

como diria "Jack, the Ripper" - vamos por partes:

Você está com muita dificuldade de entender que há mulheres que GOSTAM de sexo. E gostam muito. Nem todo relacionamento é doentio e baseado em dominação por parte de um homem e submissão por parte da mulher.

Há relacionamentos assim??? Aos montes. Há mulheres que que fazem sexo sem querer, sem sentir nada (ou sentir repulsa)? Vix... são tantas que não dá nem pra contar. Por que elas os fazem? Por causa do machismo que nos é incutido desde a infância. Da ideia que não importa o que a mulher sinta, ela deve servir.

Essa é uma das bandeiras do feminismo. Que a sexualidade deve ser vivida de maneira livre e saudável. Eu sou privilegiada e alcancei isso. Muitas das gurias que aqui comentam alcançaram. A menina que escreveu esse gest post está lutando bravamente para isso.
Sexualidade é algo intrínseco do ser humano, parte da nossa natureza e que deveria ser exercida de maneira livre e como cada um julga melhor pra si.

Continua...

Anônimo disse...

continuando...

Respondendo seu questionamento - o mundo seria um lugar muito mais seguro e feliz para as mulheres se todos os homens que estão com "aquela coceira" se "coçassem" sozinhos. Por que, de boinha, essa de que homem não sabe se controlar quando vê uma bunda não cola MESMO!!!!
Aliás essa é outra bandeira do feminismo - se um cara está com tanto tesão assim, que procure por qualquer outra alternativa que não seja assediar e estuprar mulheres.
E que ótimo que você sabe disso!!!

Jane Doe

Um Cara Diferente disse...

não te entendo Jane Doe, ora você me ataca ora parece concordar comigo.

não quero te manipular ou controlar, é apenas um conselho.

não faça mais sexo, não deixe que algum homem te use ou manipule.

você é mais do que isso.

Anônimo disse...

Eu cometi o erro esdrúxulo de postar aqui novamente sem antes ler teus comentários no post posterior a esse.
Achei que se eu explicasse mais uma vez, de outra maneira, você entenderia.

Cara, tu tens uma visão extremamente doentia sobre a sexualidade. E sobre as mulheres. E isso não se deve ao fato de você não fazer sexo. Não há absolutamente nada de errado ou patológico nisso.

Mas a forma com que você enxerga mulheres que GOSTAM SE SEXO, como se nós fôssemos bobinhas manipuladas, pobres vítimas inocentes é insultante!!!

Você diz não ser machista, porém vem aqui num espaço feminista e nos trata como imbecis que precisam de orientações e proteção de um homem - de você - para conduzir nossa vida sexual.

Se isso não se qualifica como machismo, eu não sei o que é.

Jane Doe

Um Cara Diferente disse...

desculpe, Jane Doe.

joguei minha vida fora, durante vários anos acreditei fazer certo, não é a primeira vez que sou rechaçado.

acreditava ser por uma espécie de "Estocolmo", que vocês se apegaram tanto aos homens que não os veem mais como os agressores que são.

não tratei como imbecis que precisam de proteção, vou te explicar:

- a visão que tenho das mulheres é algo "maternal", e que esse instinto as levaria a gostarem dos homens e permitissem que eles as violassem.

- como homem me revolta ver os outros homens fazem com vocês e vi uma oportunidade de abrir os olhos de vocês, afinal sou diferente deles.

- fiz com boas intenções e acreditei mesmo, que poderia "salvar" vocês deles.

desculpe por tudo. isso, (esse pensamento) foi só o que restava na vida, agora não tenho mais nada.....

Julia disse...

Você não é diferente dos outros homens.
E não é o primeiro a chegar a essa conclusão. Acho que todo homem já se perguntou isso.
Segundo que apenas mulheres podem "salvar" mulheres. E apenas as que se permitirem, porque primeiro essa mulher precisa aceitar. Não adianta um exercito de feministas tentar empoderar uma mulher que acha que deus a colocou no mundo para servir os homens, por exemplo. Apenas ela pode salvar a si mesma. Do contrário é dar murro em ponta de faca.

donadio disse...

""Qual o problema em se prostituir? O feminismo não é feito para que as mulheres possam fazer suas escolhas??"

ODEIO feminismo liberal por causa disso.

Prostituta? Não tem problema, elas é que escolheram isso...aff me cansa esse papinho relativizador.
"

Quatro mil reais por mês, para trabalhar somente aos sábados?

Por que é que existem mulheres que optam pela prostituição? Por que paga mais do que qualquer outro trabalho.

(E, enquanto continuar a ser mistificada/fetichizada/criminalizada/etc., vai continuar a pagar mais.)

Anônimo disse...

também apanhei do meu pai varias vezes depois de adulta e não tive apoio de ninguem da família, todo mundo concordou com as agressões, na ultima agressão corri para a casa da minha tia pedir ajuda e ela e o meu primo me atropelaram de lá, dizendo que eu era a culpada e que o meu pai havia agido certo em me espancar, mesmo eu já tendo 30 anos. eu falei que ia procurar a policia eles falaram que eu ia ser expulsa da delegacia, que o delegado ia me perguntar "o que vc fez para apanhar?" e que eu ia ser expulsa de lá, pois eu mereci apanhar, meu pai é evangélico e atrasado, sempre tive muito medo dele porque ele sempre me tratou á base da porrada e do frito e trata até hoje, com a minha irmã foi diferente, ele respeita ela até demais, nunca encostou um dedo nela, e se encostasse a família inteira a apoiaria e o colocaria na cadeia, mas como foi comigo ninguem deu atenção, ela pode fazer o que quiser que não apanha, já eu... Já conversei com duas psicólogas sobre o que o meu pai fez comigo e elas não me deram atenção, acharam normal porque não foi com elas, ás vezes me dá um ódio e uma vontade de me matar por causa disso