quarta-feira, 20 de março de 2013

GUEST POST: BARRIGA SALIENTE, CABEÇA ERGUIDA

A., de 25 anos, me enviou este relato de amigxs que não podem nos ver com a autoestima em dia. Tem que tentar derrubar! E pior: chamando os outros de mentirosos!

Antes de mais nada, quero dizer que AMO seu blog e que ele me transformou! Sou uma nova pessoa, com novos pensamentos, desde o dia que eu comecei a acompanhar você através dos depoimentos do blog. Parabéns Lola, e estamos com você nessa luta diária contra o machismo!
Mas vamos ao que interessa, né.

Bom, que nós vivemos numa sociedade que impõe padrões de beleza inatingíveis, não preciso nem dizer! Só conseguimos ter o corpo e a beleza imposta se tivermos muito dinheiro para investir em cirurgias plásticas e muito tempo para passar dentro de uma academia. E como eu não tenho nem dinheiro e nem tempo, sou uma mulher fora desse padrão que algum desocupado inventou. Não estou acima do meu peso, o meu IMC diz que estou dentro do peso ideal e que acima de tudo, sou saudável (que é o que realmente importa -- ter SAÚDE, física e mental, independente do peso).
Mas eu não sou magrinha, tenho barriga saliente, a famosa borda de catupiri dos lados, seios pequenos, e bastante celulite e estria! Mas demorei MUITO, foi um processo lento e doloroso até eu conseguir a aceitar meu corpo e que eu era assim mesmo. Ainda não atingi a aceitação plena e total, mas tenho fé que um dia chego lá!
Meu namorado foi o responsável com que eu começasse a me amar assim. Foi ele que me ajudou e me ajuda muito nas minhas crises de baixa autoestima. Me mostrou que quando nós amamos alguém, aceitamos a pessoa como ela é, com todos os defeitos que vem junto.

Esses dias atrás fizemos um jantar pra uma antiga conhecida nossa, uma mulher linda e muito querida. Papo vai papo vem, entramos no assunto corpo (mulher sempre cai nessa asneira). Ela contou da prótese de silicone que pôs nos seios, eu contei que engordei 4 quilos em menos de um ano, e assim foi. Até que ela perguntou se eu colocaria silicone nos seios também, eu parei, pensei e disse: "Não. primeiro porque tenho medo de intervenção cirúrgica, e segundo porque meu namorado disse que não precisa, porque ele gosta me mim como eu estou e está muito satisfeito assim".
E ela me soltou a seguinte resposta: "Mentira! É mentira dele. Todo homem gosta de mulher com peitão. Ele só fala que te ama desse jeito, que é pra você não ficar gostosa e nenhum outro homem te querer."
Sim, ela me respondeu dessa forma muito sutil. Eu fiquei olhando pra ela de boca aberta, incrédula. Não respondi nada de tão pasma que fiquei. 

Comecei a pensar que poxa, é tão difícil a gente se gostar como é! Também sei que não é fácil alguém estar com a gente sem cobrar que nós mudemos em alguma coisa, tipo: ah, você precisa perder peso, ou: ah, seu seio é pequeno, põe silicone! E vi que é tão natural as pessoas se colocarem e colocarem outras pessoas pra baixo. Essa frase que ela falou foi como um balde de água fria na minha cabeça. Todas as certezas que eu tinha sobre ser feliz comigo mesmo foram embora naquele instante. Passei o resto da noite cabisbaixa, achando que estava vivendo num relacionamento de mentira. Milhões de perguntas começaram a passar na minha cabeça. Parei na frente no espelho, fiquei me encarando e senti vontade de chorar. Porém, ao invés de chorar, eu ergui a cabeça.
Lembrei de todos os depoimentos que li no seu blog, de tantos outros diversos casos que aconteceram e percebi que toda batalha que a gente trava -- seja contra baixa autoestima ou machismo -- nunca é fácil e sempre, SEMPRE haverá uma alma que sentirá o prazer de nos por pra baixo e mostrar que tudo aquilo que a gente acredita é uma mentira!
Demorei muito pra ser feliz com meu corpo, e definitivamente não será um par de peitos ou uma barriga chapada que irá mudar isso!

189 comentários:

Cynthia C. disse...

Muito bom o post. Também tive muita dificuldade para me aceitar como sou, e olha que não sou absurdamente fora do padrão (sou gordinha, mas tenho seios grandes e corpo tipo ampulheta - o tipo de gordinha mais "aceito", digamos assim). Quando estava na época do colégio, me achava uma monstra de feia. Agora, aos 23 anos, mais gorda, me aceito muito melhor. Quanto ao IMC, ele funciona maaais ou menos... Ele não leva em conta músculos e otras cositas más... Enfim, vou deixar aqui o endereço de dois blogs que falam muito de aceitação do corpo que me ajudaram muito.

http://fatbodypolitics.tumblr.com/

http://redefiningbodyimage.tumblr.com/

Espero que te ajudem, A.!

PS: Trolls, desde já, vão à merda. KTKSBYE

nice disse...

Gente idiota acusando de fazer apologia à gordura em 5,4,3....


Tá mais do que certa. A gente trava uma luta eterna contra essas coisas todas que ficam nos assombrando. Vc não é bonitx o bastante, magrx o bastante, bem resolvidx e tudo mais. Porque se for, está mentindo. Ou estão mentindo pra você. É uma droga, e é um longo caminho até a gente finalmente se aceitar. Algo que devíamos ser ensinadxs a fazer desde sempre.

Tava numa dessas conversas dia desses e me disseram sobre não comer isso porque engorda, aquilo por causa da dieta e blá blá blá. Eu só falei 'ah, eu como o que eu quiser na hora que quiser', acho bobagem ficar me matando por um padrão que nunca vou atingir. Daí vem e dizem que isso é coisa da sua cabeça, que vc vê problemas em todo lugar, sua feminazi maluca.

Thomas disse...

Acho lindo se aceitar e tudo mais, realmente não vale a pena ficar na deprê.

MAS vamos parar com esse mito de que pra entrar em forma é necessário muito tempo. 40 minutinhos numa academia 5 vezes por semana já é mais do que o suficiente pra dar uma secada no corpo, botar uns músculos e ficar mais saudável e bonito.

E se a desculpa for não ter grana pra academia ou não ter nenhuma academia perto de casa, só malhar em casa, o que praticamente não exige equipamento nenhum.

Bora deixar a preguiça de lado. Mas se prefere a preguicinha, se aceite e pare de choramingar (e de encher o saco falando de padrão e blablabla querendo que todo mundo te ache atraente, não gosto de gordo e ponto, e a maioria das pessoas não gosta, mas tem quem goste né).

Fica a dica ae e bora ficar fortão.

http://www.madbarz.com/all-routines.html

Bizzys disse...

Adorei o post.

A., eu acho que a sua amiga falou aquilo para se justificar. Tipo: "eu sofri para fazer essa cirurgia, paguei caro, e no fim das contas os homens não ligam se eu tenho peitos grandes ou não?" Parece que ela precisa muito acreditar nisso, e fica repetindo para as pessoas e para si mesma.

Eu também tenho seios pequenos, e quando era adolescente ficava pensando se colocaria silicone ou não. Hoje eu tenho certeza que nunca farei isso. Primeiro, porque não vou alterar meu corpo apenas para "agradar os homens". Segundo, porque eu gosto do meu corpo do jeito que ele é, e a opinião dos outros não conta. Sem contar o inferno que seria ter que trocar todas as roupas e sutiãs que não iriam servir mais! hahahahahaha

Fico muito feliz que você esteja perseverando nesse processo de aceitação do corpo, acho que a maioria das pessoas que leem o blog passaram por situações parecidas estão com você nessa (eu inclusa). Continue com a cabeça erguida! :)

Pipoca disse...

A, comigo já aconteceu algo parecido, mas bem menos ruim.
Foi uma pessoa que eu não conhecia que disse que eu tinha que colocar silicone pra agradar meu marido.
Eu tenho sorte, sempre fui magra e tenho aquelas "qualidades" que são valorizadas: sou branca, tenho cabelo liso e tenho um corpo bonito - e tenho peito, só não é gigante.
Mas repare que mesmo assim, as pessoas têm a pachorra de vir falar pra mim que eu não sou perfeita e eu tenho que melhorar isso ou aquilo "pra agradar meu marido".
Quer dizer, ninguém acha que um relacionamento se constrói porque as pessoas se gostam, acham que a "perfeição" que vai segurar um relacionamento.
Isso é a maior balela que você vai ouvir na vida. Ensinam a nós, mulheres, a nos sentirmos constrangidas e inseguras com o nosso corpo, porque é bem mais fácil a gente não pensar em igualdade quando estamos pensando em dieta e silicone.
A gente sempre vai ouvir alguém que diz pra gente que a gente não é boa, não é bonita, não é capaz. Mas no fim das contas, isso é uma profecia que só se completa se a gente deixar.
Só quem se acha feia é feia. Se você se gosta, isso te basta. Tente ignorar o que essa sua amiga disse. De repente dá o endereço deste blog ou de outros blogs feministas pra ela. É ela que precisa rever seus conceitos, não você.

Rebecca disse...

Oi Lola!
Assim como a autora do post, não exagero em dizer que o seu blog mudou a minha vida e minha forma de ver o mundo. E também graças a muitas coisas que li aqui, tenho um relacionamento muito melhor com o meu corpo hoje.

E realmente é impressionante (e preocupante!) perceber que quase 100% das mulheres a sua volta estão preocupadas com peso. Tenho várias amigas que vivem de dieta, tomando remédio e fazendo várias coisas pra emagrecer. Ao mesmo tempo que é um alívio estar fora dessa neurosa, faz a gente se sentir mais peixe fora dágua ainda. Porque, mais excludente que não ter o corpo perfeito é não perseguir o corpo perfeito.

Já ouve uma época em que a minha resposta pra qualquer convite era "estou de dieta". Hoje, eu como o que estou afim e quando estou afim. Evito excessos por causa da saúde, por exemplo frituras, doces e fast-food, mas de resto comoo que quero quando tenho vontade. Se estou fora do padrão por isso? CLARO! Tenho celulite, estria, gordura localizada e todos os outros mimimis. Mas eu finalmente me aceito! Me aceito mais hoje que aos 16 anos, quando vomitava depois de algum excesso e no geral só comia salada e frango grelhado.

Tenho um namorado que eu amo e que é muito mais preocupado em manter o corpo dele do que eu o meu, e sempre digo a ele "fique magro e sarado se quiser, mas nunca queira que eu faço o mesmo. Não me encaixo do padrão e não passo fome nem como mini-porções pra evitar calorias". E ele sabe que falo sério rs

Fazer as pazes com o espelho realmente não tem preço, e o feminismo teve tudo a ver com isso na minha vida. Espero que possa libertar muitas outras mulheres :)

Bruna disse...

Aí Thomas, fica a dica: meta-se com a sua vida. Deixa os outros usarem seus 40 minutinhos cinco vezes por semana como bem quiserem.

Gostei muito do post e achei a amiga da autora bem babaca, viu? Só pode ser 'gostosa' se tiver peitão? Só tem um tipo de mulher atraente? Gente limitada, viu.

Outra coisa, faço coro à Cynthia C., o IMC é bem enganoso. Sabe quem tinha IMC de obeso? O Schwarzenegger, nos seus dias de Mister Universo.

MCarolina disse...

Que triste, mesmo sendo sua amiga jogou a baixa auto-estima dela para você. É normal que pessoas que se esforcem muito para se manter bonitas, inclusive com intervenções cirúrgicas, fiquem incomodadas com quem não faz isso e não se importa, ou tem as coisas que eles gostariam de ter (boa auto-estima, um cônjuge, sucesso em alguma área etc).Esse comentário na verdade era dela para ela mesma.

Lica disse...

Fora do tema do tópico, sobre o trote da UFMG vi ontem uma entrevista de um veterano de direito dizendo que eles não eram racistas, pq além de terem amigos negros, o símbolo da atlética deles era um MACACO. Se eles fossem racistas eles não iam usar isso de forma positiva, como num símbolo de atlética...

Pode uma coisa dessas gente?

Por aí se nota que a consciência da moçada tá mto deturpada, né... rss

Anônimo disse...

O problema é que essas mesmas garotas que choram e reclamam por não estarem nos padrões são as mesmas que rejeitam os caras que não estão nos padrões...

Anônimo disse...

Thomas Toddy ataca novamente.

Você acha que todo mundo tem 40 "minutinhos" por dia para praticar exercícios e que esses "minutinhos" vão deixar qualquer um no padrão impossível da sociedade? E todo mundo tem que querer e gostar somente desse padrão?

Anônimo disse...

Pela resposta de A para sua amiga, vê-se bem que ela jamais se aceitou, ela se tolera por causa da opinião do namorado, visto que disse: "Não. primeiro porque tenho medo de intervenção cirúrgica, e segundo porque meu namorado disse que não precisa, porque ele gosta me mim como eu estou e está muito satisfeito assim"

Quer dizer então que se o namorado dela não gostasse dela como ela é, ela não se aceitaria?! Pra ela basta o namorado estar satisfeito?!

Se o namoro acabar, e aí? Vai voltar pra fossa?!

Falta amor próprio para A... fofinha, se ame! Se valorize! Valorize mais as suas qualidades!

E depois que você se amar de verdade, VOCÊ vai saber o que é melhor pra você, e o que VOCÊ quer e o que VOCÊ gosta, independente do que seu namorado/amiga/etc acha do SEU corpo.

Mari disse...

Não é porque você é gordinha que você sofre com isso. Na verdade, mesmo se você fosse magérrima sempre teria alguma pessoa estúpida que apontaria algum defeito teu. Eu tenho 1,70 e 55 kgs e nem por isso estou satisfeita. Não cobro nada dos outros, mas me cobro bastante. Tô tentando mudar isso.

Conclusão - não adianta você ser gorda, magra, alta, baixa, você nunca vai ser perfeita para esse padrão que as pessoas insistem em impor.

Anônimo disse...

Interessante dar de cara com esse post. Eu tinha acabado de ler essa reportagem aqui:
http://revistamarieclaire.globo.com/Web/noticia/2013/03/mulher-que-perdeu-180-kg-em-cirurgia-revela-o-quanto-o-resultado-foi-decepcionante.html

nina disse...

40 minutinhos, 5 vezes na semana.

algumas pessoas acham que falar no diminutivo faz o tempo passar mais depressa.

Beatriz G. disse...

Eu também estou numa luta constante para conseguir alcançar a aceitação total do meu corpo. Sempre que alguém fala que está gordo ou é feio por isso e aquilo eu digo que não e falo sobre os padrões de beleza, mas é meio difícil influênciar quando eu mesma não consigo vivenciar isto plenamente.

Essa TV e mídia é o que acaba conosco. Ela é muito influente! :o
Eu fico indignada ao ver praticamente TODOS os comerciais terem mulheres magras e padronizadas e os homens são todos normais. Gordos, magros, peludos, sem pelos, narigudos, etc. RAIVA. Nos filmes então nem se fala.

Ah, Lola:

FELIZ DIA DO BLOGUEIRO!
Você é a minha favorita. <3

Amanda disse...

Tenho pensado ultimamente no quanto tenho me aceitado mais com relação ao meu corpo. Já fui bem magra, em certa época engordei uns 15kg e me sentia a pior pessoa da face da Terra, recusava convites, principalmente de amigos que eu não via há muito tempo, achava que as pessoas não gostavam de mim pelo meu peso, e na verdade eu é que tinha ficado uma pessoa triste e paranóica, de difícil convivência.
Consegui emagrecer td o que tinha ganhado, mas engordei um pouco de novo, e lá veio a crise... Mas, falando com muita honestidade, o feminismo (e boa parte através deste blog) me ajudou muito a compreender que eu era muito mais do que um corpo, que tenho muito mais a oferecer aos amigos, aos namorados que tive e ao meu atual namorado. Hoje estou tentando emagrecer de novo, mas as coisas tem rolado de uma forma tão mais leve! Eu estou insatisfeita com meu peso, mas eu não me odeio por isso, sei que o descontrole e ansiedade me fizeram ganhar peso, e estou fazendo exercícios regularmente, comendo sem excessos, ganhei mais disposição, me sinto mais bonita, mesmo ainda gordinha. Estou emagrecendo devagar e sem aquela ansiedade absurda de querer resultado ótimo porque não se consegue olhar no espelho, eu gosto de mim como estou, só quero ficar mais bonita pra mim e pro meu namorado, mas sem crises. Sei que ainda tenho muitas questões pra resolver na vida, construir um corpo absolutamente perfeito não é minha prioridade.

lola aronovich disse...

Lica, por favor, vc poderia me passar o link de onde vc viu isso do símbolo ser um macaco? É que vou escrever sobre o trote da UFMG pra amanhã, e queria mais informações.


Thomas Toddy ficou um apelido muito bonitinho pro troll. Acho que vc deveria adotar, Thomas Toddy.

Anônimo disse...

A., desconfio de frases que começam com "todo homem" ou "toda mulher"; Sério. Costumam ser depósitos de senso comum mofado, e, na boa, quem é tão fodão a ponto de se achar capaz de falar de todo um sexo? Ou seja, falar por 3,5 BILHÕES de pessoas, distribuídas nuns 191 países, pertencentes à mais de 10 mil religiões distintas, isso sem contar os ateus e agnósticos... Quero dizer, é muita pretensão dizer este tipo de coisa!! O mundo é muito vasto pra cambada ficar arrotando este tipo de "verdade".

Outra coisa. Digo que estas asneiras de "todo homem/mulher mimimi" são uma ilusão porque eu mesma tenho um gosto diferente do que diz o 'senso comum' xarope. Tipo, você já deve ter ouvido algo como "Toda mulher gosta de cara alto e bombado". Pois é, eu acho os baixinhos mais bonitos - de preferência os mais baixos que eu!! - e não acho nada bonito numa bombadez, prefiro os magrelinho. Resumindo, as pessoas são complexas. Tem gosto pra tudo! Então, sim, tem homem que gosta de peitão. Mas SIM, tem homem que gosta de peito pequeno, ou de qualquer tamanho de peito.

E na boa, concordo com o que a Bizzys escreveu aí atrás, de que esta mina estava querendo se auto afirmar, já que ELA COLOCOU SILICONE. É a verdade dela, que ela tem que ficar repetindo. E como assim dizer que o que seu namorado diz é pra você não ficar gostosa?? Meldels mas isso é muita dor de cotovelo!

Continue aceitando o seu corpo como ele é, e acredite que seu mino te ama sim! Quando a gente ama a pessoa se torna linda, maravilhosa. O que importa é o amor; aparência não mantém relacionamento.

E quanto a celulite, cara, eu sou seca magrela e tenho um monte. E estria também. Acho que muita gente tem! Não encane com isso que é normal. E quando que a gente mostra? Quase sempre é na hora do sexo - ou seja, não importa nada!

Lica disse...

Oi Lola, eu vi ontem na televisão, procurei hoje no youtube e não achei a reportagem (foi no jornal da noite, acho que na band).
O menino disse assim "...o símbolo da nossa atlética é um macacão...". No começo eu não acreditei que ele quis se referir a um macaco, mas aí procurei no google e é era mesmo.
Vou procurar no site da emissora e posto aqui o link se achar. abçs

Fernanda disse...

A., despreocupe-se com o seu corpo. Eu vivo tendo brigas colossais com a minha mãe, porque obviamente ela se incomoda mais com meus seios grandes do que eu (pois é, sabe que nosso ideal de beleza artificial prega que qualquer seio sofra intervenção, os pequenos pra aumentar, os grandes pra diminuir e levantar). E eu já fui bem incomodada, mas a vdd é que no fim é o meu corpo, cada curva dele diz um pouco sobre a minha pessoa, e o seu também diz sobre você. Eu tive uma amiga igual a sua, ela simplesmente era linda, mas vivia pensando em intervenções, seja umas aplicações de enzimas aqui, uma massagem modeladora alí, enfim, não adiantava nada ela ser super bonita, ela nunca estava satisfeita. E como a Lola frisou em vários posts, é isso mesmo que a indústria quer: mulheres insatisfeitas pra consumirem cada vez mais cosméticos e cirurgias, seja gorda, magra, com peitão, sem peitão, a ideia é que ninguém se aceite mesmo. Então, vamos dar um sonoro foda-se pra tudo isso.
Quanto ao Thomas Toddy, bem, não sei se vc sabe, mas esporte também é relacionado a hábito. E boa parte das mulheres não são acostumadas desde pequenas a se exercitarem, tipo, futebol é coisa de menino, brincar de pega pega é coisa de menino também. Enfim, eu só fui me exercitar depois de muito mais velha, quando peguei gosto por atividades que fogem àquelas malditas aulas de educação física (é não é todo mundo que curte isso também). Gosto muito de dançar, e aconselho todo mundo a tentar (e não, meu corpo não ficou lindo e perfeito por isso, mas conheci muita gente, tenho menos dores nas costas, mais disposição e me divirto em uma atividade física). Os quarenta minutinhos que o lindo falou aí com certeza não contam com deslocamento (pois é, nem todo lugar tem academia próxima de casa/trabalho e que seja acessível economicamente - principalmente pra quem mora em sampa), muito menos ele levou em conta o estilo de vida de todo mundo, sendo que tem gente que trabalha 8 horas por dia e estuda à noite e muitas vezes de sábado. Fora que falar pra alguém que não tem costume de se exercitar pra fazer isso sozinha é totalmente irresponsável, se você se importasse com saúde saberia que no começo o auxílio de um profissional é super importante para não desenvolvermos lesões fazendo exercícios da forma errada. É muito olhar umbiguista de " ai, eu consigo, então todo mundo tb consegue". Next!

Pili disse...

Bizzys, também voto na sua explicação.
A pessoa quer se justificar, quer convencer os outros e a si de que sua decisão é que melhor.
Aliás, as pessoas fazem isso com um monte de assunto diferente. Silicone é só mais um.

Lica disse...

Lola, eu acho que foi no canal Record. Eu assisti novamente a reportagem pelo site da R7. O menino que falou sobre o macaco está lá, chama Caio Queiroz, mas acho que foi cortado aquela parte.

http://noticias.r7.com/jornal-da-record/videos/edicao/?idmedia=5148f73ab61c4a5639e0e5d2

Anônimo disse...

Não sei o porquê, mas lembrei de uma conversa com minha ginecologista. Ela perguntou se eu queria engravidar, eu disse que não e ela sentenciou: se eu não tivesse filhos, meu marido me "largaria" e arrumaria outra que desse um filho para ele. Também saí do consultório cabisbaixa, refletindo sobre, mas logo ergui minha cabeça e troquei de ginecologista. Continuo não querendo engravidar (e essa é uma decisão do casal), acho que tenho direito de decidir sobre o meu futuro, sobre os rumos da minha vida e, sobretudo, do que que fazer com meu corpo!
O maior incômodo ao ler um relato desses - e que talvez tenha me lembrado a tal conversa com a ginecologista - é o excesso de opinião sobre a vida alheia. Chato isso!

Zwara disse...

Thomas Toddynho podia usar esses 40 "minutinhos" pra ler e se informar um pouco, né?

Também achei um pouco preocupante que a A. parece estar satisfeita só por que o namorado está satisfeito. Como ela mesma disse, é um processo, ela vai chegar lá! E vai se sentir plena sem a opinião de ninguém (:
Sobre a amiga dela, sinto pena. Como alguém já falou aí, ela precisa justificar o preço e o sofrimento da cirurgia.

Sentir-se bonita e confiante não depende nadinha de como a gente aparenta, depende do que vem de dentro.
Olha só, eu fui uma criança gordinha e sofri muito bullying (não só pela gordura, por ser timida, por ser sardenta, etc e tal). Apanhava, não tinha nenhum amigo, passava o intervalo escondida no banheiro. Com isso, veio o diagnóstico de depressão quando eu tinha 11 anos... esse sofrimento se estendeu à adolescência, mesmo eu tendo emagrecido bastante e ter me soltado um pouco, ainda me achava horrível e não tinha auto-estima nenhuma. A adolescência também passou, voltei a ser gordinha. Apenas agora, com quase 25 anos, eu me sinto melhor e estou me livrando da depressão. E que surpresa! Agora eu me olho no espelho e vejo uma mulher bonita! Com isso acabei desenvolvendo um interesse por maquiagem, estou cuidando mais da pele e da alimentação, por eu eu MEREÇO, sabe? Cozinhar é um prazer, sem neuras sobre o que pode e o que não pode. Até minha opinião em relação a cirurgia plástica mudou. Antes eu via o procedimento cirúrgico como única saída pra pessoas "horrorosas" como eu, era praticamente uma necessidade. Hoje eu vejo como uma maneira de melhorar, um "tratamento" invasivo e caro mas de modo nenhum necessário (pra ninguém!).
Engraçado é olhar as fotos da minha infância e adolescência e perceber que eu sempre fui bonita, que era tudo coisa da minha cabeça! Provavelmente não só o bullying e a depressão mas o tempo todo, todo mundo falando que você não é bonita, inteligente, magra, perfeita o suficiente.

É uma pena que muita gente nunca vá conseguir se livrar desses sentimentos e é por isso que eu super apoio esses posts e tumblrs como os que a Cynthia postou. É tudo uma questão de mudar a mentalidade (:

Beatriz disse...

Thomas Toddy,

O padrão de beleza existe sim e muitas mulheres adoecem por causa dele.

Já reparou nas mulheres que atuam em filmes e nos comerciais e nos homens? Por que será que os homens são todos normais, aparecem nas mais diversas formas e as mulheres a impressão que fica é que só existe aquele tipo? Em?

Maniquins sempre do mesmo tamanho em lojas de roupas, sendo que a grande maioria das mulheres não tem aquele formato. Por que?

Sara disse...

De todo seu depoimento a parte q mais gostei foi da q vc fala q ergueu sua cabeça e reconsiderou.
Querida por mais lindamaravilhosaesbeltagostosavitaminada que vc seja, SEMPRE vai aparecer alguem pra querer te convencer do contrário, e olha nem é gente ruim não, é obsessão de algumas pessoas que talvez achem q se te apontarem defeitos vão se sentir melhor com os seus (dela)próprios defeitos.
Bom eu sou totalmente imune a gente assim, devo frustrar um monte deles.
Tenho conciência q não sou perfeita, ja to velhinha , mas e dai me acho o maximo rrsssss.

Valéria disse...

Coitada desta amiga! totalmente influenciada pela mídia e imposições de padrões de beleza. Acredite, quando o seu namorado diz que gosta de você do jeito que você é, ele está dizendo a verdade. Por um acaso você acha que o seu namorado precisa de fazer algum tipo de plástica para você gostar dele? Beleza sem contéudo não serve nem para homens e muito menos para mulheres. A nossa contribuição para acabar com o machismo deveria ser não dar tanto valor para padrões estéticos impostos pela indústria da moda e da beleza, que precisa de mulheres com baixa autoestima para sobreviver.

Gizelle disse...

Sempre é necessário um pouco de esforço para não "embarangar", o que é válido para homens e mulheres. Desculpas sempre há. Gordura em excesso não é nem nunca foi "bonito", é feio e isso é fato.

Anônimo disse...

Fique com raiva dela não. Coitada. Deixa ela se relacionar com homens que acham que mulher só é bonita se tiver peitão. Certeza que ela vai ser feliz no relacionamento, só que não.

Anônimo disse...

Pessoa precisa de um peito grande pra fazer um homem gostar dela e querer ficar com ela. Gente. É motivo de pena. Terapia já.

Josiane Caetano disse...

Eu tenho uma teoria sobre tudo isso: o que impera até hoje é aquela filosofia lá da idade média de se alcançar a "felicidade" só após intenso sofrimento. Só foram trocados o que seria a felicidade- na Idade Média, o merecimento do céu e hoje, a mítica da beleza- feminina, claro. A possibilidade de se viver fazendo apenas o que gostamos, e que podemos, e porque não?- comer uma pizza sem culpa- é totalmente descartada porque a consequência- oh, que horror!- e a gordura acumulada, que pelo jeito hoje recebeu o peso dos "pecados" sexuais da Idade Média.
É como se existisse sempre uma voz dizendo: "Não, você não está bem: tem peito pequeno ou gordura aparecendo em alguma parte do corpo? Faça cirurgia plástica se mate na academia ou faça dieta pra valer. Ambos são sofridos, mas eles te garantirão o " céu" - que sempre estará distante, distante e distante...

Laurinha (Mulher modernex) disse...

Acredito em um meio termo saudável. Pra mim, pelo menos é o melhor. Tenho certa vaidade, tento me enquadrar em algumas coisas que me fizeram achar bonito, mas sem neuras e gostando de mim do jeito que sou.

Mas essa tentativa de naturalização de padrão de beleza cansa.
Eu mesma já senti isso na pele.
Sempre tive peitos grandes e até há uns quinze, dez anos, essa característica era considerada defeito.
Aí alguma "musa peituda" apareceu, a coisa entrou na moda, peitão no Brasil passou a ser bonito e antes, xs mesmxs que me aconselhavam a fazer cirurgia para diminuir, que diziam que era desproporcional, que não era bonito, passaram a elogiar, a colocar próteses...
Enfim... Daqui há uns anos ou meses a mídia começa a vender a imagem de alguma musa com peitos menores e eu e as siliconadas saímos da moda novamente, rsrs...

Quem vive perseguindo padrões de beleza, nunca está satisfeito e só enxerga defeitos no próprio corpo, morre doido ou vive infeliz...

Anônimo disse...

Adorei o guest post Lola. Eu sou uma das que se aceitava como era até que..bom até que me vi que não era verdade e me rendi a uma cirurgia para obesidade. Eu que nem estava tão gorda assim me submeti a uma cirurgia que mudou muito minha vida..mas pra pior, primeiro pq não "alcancei" o milagroso resultado que o medico me prometeu. Segundo pq a cirurgia me trouxe problemas que eu nao tinha como queda de cabelo excessiva por falta de absorção de vitaminas, minhas unhas estão prestes a cair de tão finas, tenho dores de dentes constantes, anemia super alta e preocupante. Sem contar que o tipo de cirurgia que optei me faz ter sérios problemas para "engolir" a comida, eu literalmente entalo com 1 colher de arroz e ele não desce...o que me faz vomitar por horas e horas, forçando assim as veias do coração, tenho azia, falta de ar, minha vida social praticamente acabou pq nao consigo dizer para as pessoas que nao posso aceitar uma pizza, nem aceito o fato de ter que levantar em um restaurante p/ vomitar 5 vezes ate vir embora vomitando em sacolinhas no carro!
Minha vida é um verdadeiro inferno! Era mais feliz gorda! Mas infelizmente eu fui vencida pelos comentarios maldosos que faziam sobre mim, e me faziam sofrer por demais!
Não recomendo a ninguem se render! Seja mais voce! Se aceite mesmo e os outros que se danem! Quem tem que te amar é voce mesmo e quem te ama vê sua essencia e carater acima de tudo! Acredite!

Beijo e fiquem bem, beijo Lola. K

Fernanda disse...

Lica e Lola, achei o depoimento do aluno em uma reportagem da Rede TV:

http://www.redetv.com.br/Video.aspx?52%2C15%2C325561%2Cjornalismo%2Ctv-fama%2Cufmg-abre-sindicancia-para-investigar-trote-racista

Luana disse...

porra, muito bom o texto.

te entendo perfeitamente, eu, além de ter uma bordinha, no mesmo esquema, mesmo sendo saudável, adoro esportes, me exercito todo dia e sou feliz comigo mesma assim, mas além disso, eu não me encaixo no padrão de feminilidade. sim, eu sou alta e não sou magérrima, sou morena, tenho traços negros, já viro um monstro nos olhos de outros, tenho a voz grave e não aprendi esse negócio que ensinam (adestram) as meninas desde criancinhas: estar sempre sorridente e ter sempre gestos sutis e femininos. quando criança odiava presilhinhas de cabelo, vestidos e tudo o mais. no colégio, só tinha amigos meninos, sofria bullying corretivo das meninas (estudei em um colégio de classe média alta em que as meninas já iam todas produzidas pras aulas desde pequenas), minha nossa, quantas vezes me chamaram de menino. tudo porque eu gostava de jogar bola, brincar com bonequinhos, andar com os meninos. meu pai me dava uma surra por eu não ter amigas e insistir em brincar e passar aniversários nas casas dos amiguinhos.
quando entrei na pré-adolescência, cheguei a me perguntar se eu não era lésbica (o que era o maior medo de todos, por isso toda a repressão), porque eu não me encaixava de jeito nenhum e nunca houve outra saída, outro modo de ser, outra opção pra eu me sentir feliz comigo mesma.
tive uma adolescência extremamente turbulenta, com problemas em casa, muita bebida alcólica, muitas angústias.
há dois anos encontrei o cara da minha vida e somos muito felizes, aprendi a me aceitar mais ainda e aprendemos muitas coisas juntos. mas todo dia tem algum causo digno de guest post da lola na minha vida! hoje eu acho engraçado e tenho pena das pessoas que se escondem atrás dessa luta de "eu sou melhor" "mas meu peito é mais bonito" "mas eu sou mais feminina!" "mas minha roupa é de marca", mas já fui muito reprimida e sozinha, antes de encontrar esse mundo de gente bacana que costuma escrever textos como os daqui, ou antes de encontrar meu amor e de meus amigos crescerem junto comigo.
é muito bom saber que você não está sozinha e que em algum dia você vai poder falar com uma amiga sem ter que falar de moda, maquiagem, corpo em forma e qualquer uma dessas merdas atribuídas à ~feminilidade~.

Marcelly disse...

Thomas do Toddynho

(a...Thomas Toddy fica legal como a Lola disse..então..acho melhor usar assim..=D)

use seus 40 minutos pra estudar mais,se informar mais e não falar tanta merda...!!!

ow pra cuidar da sua vida e parar de cagar regras..



os 40 "minutinhos" são meus..

sou gordinha..e uso meus 40 minutinhos pra transar...ou mais que 40 "minutinhos" (y)

faço com ele o que quiser...

nao gosta de gordas?

otimo...nós não gostamos de babacas..quem disse que nós queremos pegar VC???

Lord Anderson disse...

Sempre vão arrumar um defeito no seu corpo, não importa a sua beleza e a sua saude.

E mais, se vc estiver se esforçando pmuito para ficar dentro do padão de beleza vão dizer que vc é futil e só se preocupa com a sua aparencia...

Quando vc estiver com algume problema ou triste, vão dizer

"nossa, mas uma garota tão linda..."

Se tiver os seios pequenos e for magra vão chamar de reta de tabua, etc

Se for o contrario, vai ser chamado de mulher fruta, ou coisa pior.

Se vc vestir roupas muito "recatadas", vão te chamar de careta, "frigida", "sem sal", etc

Se for roupas curtas, de oferecida, periguete, vulgar.

Resumindo, se tentar se guiar pela opinião alheia vai viver infeliz e correr o risco de enlouquecer.

Consulte um medicom cuide da sua saude e seja feliz :)

Marcelly disse...

a beleza está ligada ao DINHEIRO..


no periodo feudal era caro ser branquinha e gorda..pq ficar e ksa sem fazer nada e comer muito era para poucos..esse era o padrão..

hoje dificil eh ser morena com a maioria dos trabalhos em lugares fechados..
e o dificil eh ser magra com toda essa comida que faz mal, com trabalhos que quase não gastam calorias...

quem pode ser magro: quem tem tempo e dinheiro pra fazer academia, se alimentar com menos calorias (o que não quer dizer se alimentar melhor) e tomar sol..(quem tem uma genetica pra ser magro..e ser muito magro tbm não está nopadrão..tem que ser um grdinho em potencial com tempo e dinheiro)




por que as pessoas não intendem que não eh normal todo mundo ser igual?
eh uma construção social ligada ao poder??

Marcia disse...

Anonimo das 13:36

Muita solidariedade pela sua dor! Não posso imaginar o quão difícil é, espero que o seu quadro de saúde melhore e você encontre paz para viver com o seu corpo...

Eu confesso que passo por um momento de crise, sempre fui magra e nos últimos 3 anos engordei mais de 20 kilos. Fique desconfortável no novo corpo, mas comer para mim é um prazer insustituível. Mas percebi que comecei a descontar minhas frustrações na comida, e algo que era tão prazeiroso começou a ser válvula de escape para a depressão.

Tão ruim quando a pressão social por voltar ao 'padrão' magra, foi ver minha saúde se deteriorar (vários problemas com indigestão, gastrite, pressão alta, taquicardia, enchaquecas, um pé...).

Precisei a reaprender a comer. E isso, ao contrário do que a mídia vende, não significa ficar mais magra perdendo 20 kilos em dois meses, quem sabe em 5 anos?

Mas a equilibrar o que eu gosto com o que é saudável (e, felizmente, até bisteca de porco grelhada é saudável, ao contrário do que supõe a paranóia anti-gordura que está instaurada no mundo da beleza) para mim. E deixar o meu exame de sangue ditar o que é saudável e não a porra da balança.

Paula disse...

assino embaixo a observação da Marcelly...

padrão de beleza está ligado à elite da época...

buzz disse...

O importante é ter saúde. Mas saúde não é baseado em aparência. Se a pessoa se exercita com uma certa frequência, cuida bem da alimentação e faz chec-ups médicos pra monitorar sua saúde isso já é suficiente.

Aparência física é só algo que os outros querem te impor. Conheço caras que gostam de mulheres gordinhas, outras gostam de mulheres magras, outros de mulheres baixas, outros de altas, outros de peito grande, outros de peitos pequenos. Parece que as mulheres se importam mais com essa ditadura da beleza do que os homens.

Anônimo disse...

Eu fiquei incomodada que a "A" ligava o tempo todo a aceitação dela, com a aceitação do namorado.
E se horrorizou quando a amiga disse que o namorado podia preferir mulheres peitudas.

O texto foi todo focado no que os homens preferem.
Não a auto aceitação, mas o fato de que o namorado dela gosta do que jeito que ela está.
Como se a opinião de um homem sobre o corpo dela, ainda que aceitando um corpo fora do padrão, fosse a coisa mais importante.

Tanto que ela ficou indignada com o fato de o namorado poder preferir mulheres peitudas e estar mentindo pra ela. E não pelo absurdo que é se submeter as vontades alheias.

A, não vincule sua autoestima a outra pessoa. Isso não é saudável. Vc tem que se amar e se aceitar, INDEPENDENTEMENTE do que seus namorados/companheiros e etc pensam de vc ou do seu corpo.

Não faça isso.
Senão quando vc se separar dele vai ficar ainda mais insegura do que antes.

Alice

Thomas disse...

Mando a real e sou hostilizado mais uma vez. Me sinto como o cara do Mito da Caverna, ou Jesus Cristo, ou o Neo do Matrix.

Pra amiga que disse que é perigoso se exercitar sozinho pra quem não tem costume. Sim, é perigoso. Mais perigoso ainda ficar sentado no sofá sem fazer nada e entupindo as artérias de besteira. Leia artigos, veja vídeos com tutoriais e dá seu jeito. Quem quer, consegue.

Eu acho assim: quer ser gordo, seja. É fácil e divertido ser gordo, basta não se exercitar e comer muito qualquer coisa. Mas tem um preço que o universo te cobra, e o preço é uma saúde frágil, um corpo sedentário e uma aparência que, gostando vocês ou não, não é considerada das mais atraentes.

Por essas e outras eu acho legal o orgulho gay, o orgulho nerd, o orgulho negro, até mesmo o orgulho feminino, mas orgulho gordo é dose. Não há orgulho em ser gordo. Você não se cuidou e ficou gordo, você estragou seu corpo, não há orgulho nisso, apenas tristeza. Dê um jeito nisso. Não precisa entrar em padrão nenhum ou querer ficar igual a uma modelete, apenas cuide de seu corpo e o mantenha saudável.

E pra quem falou de tempo e blablabla, a gente sempre arruma tempo pra coisas que consideramos importantes pra nós. Mas se realmente não há a menor possibilidade de você sequer dar umas corridinhas em volta do seu quarteirão, pelo menos tome vergonha na cara e se alimente corretamente.

Não gostei do apelido. Parece uma referência ao tal do Fabio. E isso é uma ofensa, pois eu só exponho ideias corretas e inteligentes aqui.

Mirella disse...

"Mando a real e sou hostilizado..."


Isso não teria acontecido se você tivesse ficado assistindo Dragon Ball Z e tomando toddynho.
Da próxima vez, siga seu próprio conselho. É um mundo perigoso, lá fora.

#TeamToddy

Igraine disse...

Lembro quando eu (gordíssima inclusive de alma, amo comer) conversei sobre isso com minha mãe (magérrima passando dos 50 anos, sempre se cuidando e vindo pelo menos uma vez por semana falar dos quilos que perdeu) um dia quando ela começou com a ideia de fazer lipoescultura.

Eu falei "eu apoio a ideia, se vc acha que é isso que vai te fazer feliz, mas vc já percebeu que eu - muito mais gorda que você - sou mais feliz? Você conta e emagrece e sempre está insatisfeita consigo mesma enquanto eu, sendo apontada como referência na rua, gosto de quem eu sou. Isso faz sentido pra vc? Então pq vc não tenta se gostar mais e cobrar menos?"

Ela saiu toda tristonha acho que por eu não ter valorizado o esforço dela ou seu lá...
Eu tomei minha decisão, mas a dela é só dela afinal.

Anônimo disse...

nossa,quase chorar e cair no desespero so por causa disso. Comentarios piores virão, pessoas são mas por natureza, filha.
Achei esse guest post bem fraco e a autora ta precisando dar uma passada no pscicologo que deve tar com algum estresse.

Mirella disse...

"Eu fiquei incomodada que a "A" ligava o tempo todo a aceitação dela, com a aceitação do namorado."

Anon, tb me incomodou isso.

O mínimo que o namorado pode fazer é aceitá-la como ela é, é o que se espera de alguém decente. Ajudá-la a se aceitar é bom, mas não acho saudável vincular a isto com "amor, EU não ligo". Não é o que importa.
A aceitação pessoal deve ser independente se o parceiro liga ou não. Ninguém se aceita para agradar ao homem (ou parente ou amiga etc). Você não precisa ter peito pequeno porque seu namorado gosta de peito pequeno, e sim porque você se sente bem assim, independente dele.
Não dá para medir seus parâmetros de aceitação de acordo com os gostos de um namorado. Se vocês terminam, como fica? Vai parar de se aceitar? Sua autoestima não pode depender da aceitação de um homem, da sua mãe ou das suas amigas. Tem de vir de dentro de você, se amando e respeitando do jeito que é. E se relacionando com alguém que goste de você do jeito que é. É muito importante que seu namorado te respeite, A., e te apoie a ser do seu jeito. Mas as decisões a cerca do seu corpo devem levar em medida a SUA saúde física e mental. Senão, na minha opinião, acaba caindo no mesmo problema de colocar peitão porque é disse que ~homem gosta~.

Lord Anderson disse...



"ou Jesus Cristo, ou o Neo do Matrix."

Perdoa-lo Pai, ele não sabe oq diz.

Bruno S disse...

Depois de Fabio do Mingau, temos o Thomas do Thoddynho?

Blog da Lola é o único lugar em que os troladores são trolados.

Marcelly disse...

kkkkk..Ofensa..magina eh apelido carinhoso que damos pra todos os caras que fazem comentarios como os seus..fique feliz de nãote chamarmos de coisas muito pior..
...mas perto de VC o Fabio eh só um garoto bobo que quer mingau..


vc eh arrogante..
ideias corretas??
corretas pra VC!!

e quanto à inteligentes...kkkkkkkkkk..
me poupa desse seu discurso..

vai se achando o Jesus vai..oh dono da verdade...


ve se desce desse seu pedestal e aprende mais sobre o mundo..
em tudo que vc postou aqui so mostrou toda a sua ignorancia em relação às outras pessoas...

ok Thomas do Toddynho!?

Anônimo disse...

A sociedade em geral que implica com pessoas barrigudas, isso é com homens e mulheres, na faixa dos meus 12 - 13 anos eu era barrigudo, as pessoas me enxergavam como se eu fosse um corpo sem vida.

O que teu namorado disse sobre gostar você do jeito que é... É MENTIRA... se aparecer uma gostosinha dando mole pra ele e querer dar sequência com ele... ele te abandonará sem dó... assim se você perder tal barriga, "repensará" seu relacionamento com ele.

Uma pergunta, seu namorado também é barrigudo ou gord(inh)o!?

Provavelmente não, você se aceita do jeito que é, mas não aceitaria seu eventual companheiro barrigudo / gord(inh)o.

Anônimo disse...

"Me sinto como o cara do Mito da Caverna, ou JESUS CRISTO, ou o Neo do Matrix."

Thomas Toddy


Isso ai cara, enquanto você expõe ideias corretas e inteligentes e resto de nós está errado e não consegue ver a verdade...

Gabriela Barbosa disse...

A cada dia que passa,noto cada vez mais que A MAIORIA DAS PESSOAS NÃO ACEITAM SEUS CORPOS e ainda acham um ABSURDO se alguém se sentir bem com o seu!

Vejam meu caso: nunca fui gorda e nem também magrela.Não estou acima do peso e meu IMC é considerado saudável.Mas ano passado perdi 10 kg por conta de uma depressão! Comecei a me sentir horrorosa e as pessoas começaram a elogiar meu "novo corpo",me perguntando que tipo de dieta eu havia feito! Aquilo me revoltava muito,ao que eu respondia:

"DIETA DA DEPRESSÃO!",bem debochada mesmo! E as pessoas acreditavam piamente que existia uma dieta com esse nome e queriam saber como era,o que se poderia comer... e eu,mais uma vez:

"TRABALHAR EM UM AMBIENTE HOSTIL E PERDER O APETITE!TÁ BOM PRA VOCÊS?!"

Como pode uma coisa dessas????

Atualmente,recuperei os 10 kg perdidos e me sinto muito mais bonita!

Não sou blasê disse...

Com o perdão da fala, mas eu não compreendo pq na maioria das vezes que se fala de aceitação do corpo, essa aceitação vem junto com a opinião de outra pessoa.
"Eu gosto de mim como sou e meu namorado(a) também. Ele(a) diz que sou assim assado e que me ama muito".
Mas quando a perspectiva do outro é negativa, a opinião dos outro não é válida.
Bom, pra mim, ou a pessoa se aceita ou não, independente do que o outro acha.
A razão a instabilidade que a opinião do outro causa é justamente essa: não temos muita segurança do que somos, assim precisamos do outro para nos validar.

Assim, sei lá... acho muitas vezes esse discurso meio atravessado. Respeito pelas diferenças é essencial. Enxergar a beleza e as maravilhas naquilo que não se parece contigo (ou um padrão) é que torna as coisas tão interessantes.

Fode-se se as outras pessoas (e ai incluo as pessoas que nos amam) acham a respeito da sua aparência. A sua aparência é especial por ser única. Ponto final. Veja isso. Aceite esse fato irrevogável que você é especial por ser único.

Simplesmente não boto muita fé em quem diz que se sente bem pq aquele que a ama o acha bonito e interessante. É claro que te acha, porra! Pois você, eu e todos somos bonitos e interessante, dentro da perspectiva mais linda que pode existir: o amor pelo próximo.

Qualquer outra perspectiva é vacilante e cedo ou tarde você vai ficar decepcionado. Por isso, ame-se incondicionalmente. Só assim, vendo beleza em si, você consegue enxergar a beleza dos outros.

Samyra

Não sou blasê disse...

Com o perdão da fala, mas eu não compreendo pq na maioria das vezes que se fala de aceitação do corpo, essa aceitação vem junto com a opinião de outra pessoa.
"Eu gosto de mim como sou e meu namorado(a) também. Ele(a) diz que sou assim assado e que me ama muito".
Mas quando a perspectiva do outro é negativa, a opinião dos outro não é válida.
Bom, pra mim, ou a pessoa se aceita ou não, independente do que o outro acha.
A razão a instabilidade que a opinião do outro causa é justamente essa: não temos muita segurança do que somos, assim precisamos do outro para nos validar.

Assim, sei lá... acho muitas vezes esse discurso meio atravessado. Respeito pelas diferenças é essencial. Enxergar a beleza e as maravilhas naquilo que não se parece contigo (ou um padrão) é que torna as coisas tão interessantes.

Fode-se se as outras pessoas (e ai incluo as pessoas que nos amam) acham a respeito da sua aparência. A sua aparência é especial por ser única. Ponto final. Veja isso. Aceite esse fato irrevogável que você é especial por ser único.

Simplesmente não boto muita fé em quem diz que se sente bem pq aquele que a ama o acha bonito e interessante. É claro que te acha, porra! Pois você, eu e todos somos bonitos e interessante, dentro da perspectiva mais linda que pode existir: o amor pelo próximo.

Qualquer outra perspectiva é vacilante e cedo ou tarde você vai ficar decepcionado. Por isso, ame-se incondicionalmente. Só assim, vendo beleza em si, você consegue enxergar a beleza dos outros.

Samyra

Laura disse...


Thomas, antes de mais nada, se quer ser levado a sério, não se compare a Jesus #ficaadica

Vc esta juntando na mesma categoria aparência com saúde e elas nem sempre andam juntas. É claro que a gente quer que todo mundo seja saudável. É claro que a Lola tb quer. Mas querer ser magro e fazer de tudo para chegar lá não quer dizer que vc estará saudável quando entrar numa calça 34. Aliás, muitas meninas desenvolvem anorexia e bulimia mesmo sem perder peso.

Ser saudável vai muito além do peso na sua balança.




Cynthia C. disse...

Mas é uma preocupação com a vida dos outros que eu vou te contar, viu?

Ser gordo não é sinônimo de ser doente, assim com ser magro não é sinônimo de ser saudável. Não tem como você saber o nível de "saúde" (que é um conceito que varia, não é imutável ao longo da história) só de olhar pra pessoa e pro tamanho de roupa q ela usa. Muitas dessas doenças dependem muito de genética. Cheio de gente magra com problema de coração e diabetes, assim como gordos. Se exercitar e comer frutas, legumes e verduras é bom para o corpo de uma forma geral, mas isso nada tem a ver com o número na balança.

Fora que, mesmo se a pessoa é gorda porque não se exercita e come fritura e refrigerante o dia todo e isso faz com que ela fique doente, isso faz dela uma pessoa menos digna? Então quem não tem nível ideais de colesterol não merece respeito? Não merece ser tratado com dignidade?

Digo e repito: cagação de regra na vida alheia.

Anônimo disse...

Anônimo das 14:55

Que pena que vc se sentia assim qdo tinha 12-13 anos. Vc provavelmente sofreu bullying por ser gordinho, não? e com certeza isso deve ter ficado com vc pro resto da vida.

Mais triste ainda e ver que em vez de compaixão por alguém na mesma situação, vc vem aqui fazer ela se sentir pior.

Elen disse...

Thomas só é gordo quem quer e não se cuida?
Pois eu conheço uma mulher que não vai emagrecer nunca,porque tem um problema na tireóide.
O médico disse que não adianta ela fazer dieta,que ela não vai emagrecer 1 grama.

Eu mesma tenho sindrome de ovário policistico,que facilita o ganho de peso,mas no meu caso,eu posso emagrecer.
E ser gordo não é sinônimo de ser doente,meus últimos exames estavam perfeitos e o médico ficou chocado,claro,só porque estou acima do peso,já devia estar com pé na cova né?!

A solução pra ser saudável é ser magro? como se nenhum magro ficasse doente ou morresse...


Não é nada fácil se livrar desses padrões nojentos ,que bom que a autora conseguiu.
Como ela, sofro com estrias,são horríveis mesmo,ainda não consegui aceitar,parece que levei várias chibatas rsrsrsrsrs

Marcelly disse...

Facinho culpar a autora do post por ela querer que o namorado a ache bonitaache bonita...pq ela eh a unica no mundo que quer isso neh povo??

¬¬

.ela não pede pra se enquadrar num padrão..so quer que onamorado a aceite como ela eh..e o que ela discuti é se ele mentiu ou não..ISSO que teve peso. a possivel mentira dele levantada pela amiga uó dela..

Renata disse...

Aceitar o nosso corpo com os nossos defeitos juntos é fundamental. Mas não vejo nada de errado se uma pessoa não gosta de determinada característica sua e decide mudar, desde que parta do desejo dela, tudo bem.

O comentário da "amiga" foi rídiculo e mentiroso. Nem todo homem gosta de peito grande assim como nem todo homem gosta de cabelo comprido. Talvez a maioria, mas não todos. Mas o que os homens gostam não importa, o que importa é o que a pessoa gosta. Meus seios são pequenos e eu acho bom assim, fim de papo. Aliás nem são tão pequenos, mas como todo mundo que eu conheço que que tinha seios menores do que o meu colocou silicone, então por comparacão o meu ficou pequeno.

Enfim....agora eu acho que a pessoa alegar falta de tempo para cuidar da saúde é meio falácia. Fazer exercício faz parte de um cuidado que todo mundo deveria ter com o único corpo que temos disponível nessa vida. Pode faltar foco, prioridade, mas desculpem, falta de tempo é desculpa fajuta.

Beatriz disse...

Thomas Toddy mandou a real mas não gostou do Toddy.

Uma pena, todxs nós adoramos.

Marli Belloni disse...

Na minha adolescência, lá no tempo dos dinossauros, o padrão era mulher violão - e eu era uma tábua. Isso só mudou quando eu tive meu filho (aos 28 anos)e aí o padrão passou a ser a mulher sequinha. Mas então eu já tinha ganhado uns quilinhos e uma barriguinha. Peito mesmo só apareceu uns anos atrás, já no climatério. Mas, ainda assim, estou fora do padrão, né? Olha a minha idade! Agora pergunta se eu deixei de namorar, transar, casar, separar, casar de novo, separar de novo, namorar de novo por não estar (nunca!) de acordo com o padrão? Homens de verdade gostam de mulheres de verdade, não de bonecas infláveis (a gente bem sabe quem gosta delas, né?). Por isso, meninas (no sentido super carinhoso do termo), pra que adora comentar o quanto você pdoeria fazer para ficar mais (complete com o "defeito" que lhe imputam) basta dizer "Ah é? e você paga esse tratamento para mim?" Garanto que nunca mais vocês vão ter esses aborrecimentos!

lola aronovich disse...

Chato o Thomas Toddy ter mandado a Real, não metido a Real. Prefiro quando eles metem a Real, é mais másculo e viril. Ainda mais quando eles ficam metendo a Real uns nos outros. É um espetáculo de se ver.


Obrigada a quem me enviou o link pra entrevista do carinha da UFMG. Tentarei falar sobre isso amanhã.

rafaela disse...

Esse post foi para mim... Toda vez que vejo uma reportagem sobre beleza "plus-size" fico ainda mais chateada, pois há um padrão: bunda-peito-perna mas com cintura bem definida. Sempre fui magra com barriga, e agora mais cheinha e com mais barriga. Aliás se alguém olhar meus braços e minhas pernas vai dizer que sou magra. Mas aí quando olha pra minha barriga pergunta se eu estou grávida. Para quem, há cerca de 7 anos, teve uma gravidez que terminou em perda no nono mês, imaginem o que essa pergunta causa... Aos 40 anos, com terapia, leituras(este blog incluído) e um outro olhar para mim mesma(confesso que é difícil), venho tentando melhorar a minha auto-estima. Ainda espero, algum dia, ter tempo e disposição para algum tipo de exercício. Mas espero também me aceitar e me gostar cada vez mais do jeito que eu estiver.

Mariana disse...

Lola, leio seu blog todos os dias mas não comento muito.
E acho muito triste toda essa pressão pra sermos magros.
Quando eu tinha 15/16 anos passei a engordar (e eu era muito seca), nada que estivesse me incomodando, nada muito fora do padrão. E meu pai resolveu me levar em um endocrinologista, porque ele simplesmente não conseguia aceitar que a filha dele estivesse acima do peso "ideal". A pressão foi muito grande pra que eu frequentasse academia, parasse de comer fora de hora. Imagina isso pra uma garota de 16 anos. Minha autoestima foi lá pra baixo. Acabei perdendo bastante peso agora, uns 10 quilos (tenho 19 anos hoje) só fechando um pouco mais a boca e tô mantendo. Eu sei que não me encaixo no padrão imposto pela sociedade, mas pelo menos eu consegui me aceitar um pouco mais. Preciso trabalhar muito ainda pra me aceitar 100%. E seu blog me ajudou e está me ajudando muito pra isso. Obrigada!

Anônimo disse...

Gostei do post, mas fiquei com uma dúvida: ela se aceitou mesmo, ou se aceitou por que seu namorado a aceitou?
Ela não quer colocar silicone porque acha que o namorado gosta de seus seios pequenos. Não deveria ser porque ELA se gosta assim?
E se a amiga (mui amiga, aliás) estiver certa no que diz respeito ao namorado não ser sincero, e se o cara sumir, e se o cara for um babaca e um dia a chamar de gorda? Voltamos à estaca zero?

Anônimo disse...

...definitivamente não será um par de peitos ou uma barriga chapada que irá mudar isso!

Na verdade muda a facilidade que voce vai conseguir um(a) companheiro(a) que liga ao menos em parte pra isso pra isso . Isso aumenta seu poder de escolher ao inves de ser escolhida.


Anônimo disse...

Gostaria que a comentarista Mirella se retratasse por ter associado Dragon Ball Z às ideias desses sujeitos misóginos. Sempre assisti Dragon Ball Z e graças a isso aprendi muitos bons valores, como o respeito, o perdão e a alegria de viver.

Muito obrigado por tudo o que você fez por nós, Goku!

Anônimo disse...

Eu odeio esse argumento de que só é gordo porque tem preguiça, porque não cuidou do corpo, que não é saudável, mimimi...
Até porque pelo que eu entendi do post a menina tem um peso considerado normal, se sente saudável e em lugar nenhum ela fala se faz ou deixa de fazer exercícios. E cada um cuida do próprio corpo da maneira que bem entende. Pra muita gente ser gordo é simplesmente não encaixar naquele padrão pre estabelecido.
Eu mesma me considero super saudável (natação 5x por semana, bicicleta 2x na semana, alimentação balanceada...) e mesmo assim to bem longe do padrão... e nem ligo!!! Amo meu corpo do jeitinho que ele é, amo até mesmo minhas gordurinhas sobrando porque elas também fazem parte de quem sou eu...
Hoje mesmo estava lendo uma notícia de uma mulher que perdeu 80kg e ainda se sente infeliz...
http://revistamarieclaire.globo.com/Web/noticia/2013/03/mulher-que-perdeu-180-kg-em-cirurgia-revela-o-quanto-o-resultado-foi-decepcionante.html
vou aproveitar para destacar uma frase que ela disse e que pra mim é a mais pura realidade:
"Afinal, uma mulher que não tem o corpo de uma angel da Victoria’s Secret é considerada como cheia de defeitos"

Thomas disse...

Eu já acho meter a real meio gay, mas aí é questão de gosto.

SABIA que ia aparecer gente falando de tireoide e que peso não significa saúde.

Sim, tem gente que infelizmente é doente e tem uma dificuldade maior de perder peso. Mas essa é uma parcela pequena da população. A maioria dos gordos são gordos porque são PREGUIÇOSOS.

De novo, nenhum problema em ser preguiçoso. O problema começa quando vocês vêm com esse papo de orgulho gordo. Sejam gordos e felizes o quanto quiserem, mas deixa quem não gosta de gordo não gostar de gordo em paz e feliz também.

E acordem:o padrão nunca foi e nunca será de gente excessivamente gorda. Curvinhas são bem vindas, mas quando você tá 10, 20, 30 ou mais quilos acima do peso, você tem um problema. O mundo sempre vai olhar pra você e tudo o que ele verá é uma pessoa que tem mais gordura do que o considerado saudável. Óbvio e natural que a maioria das pessoas não considere isso atraente. Desculpa, mas essa é a realidade. Seja gordo e feliz então, mas não seja um gordo que choraminga e tenta justificar a própria gordice com "ain, falta de tempo", "ain, feminismo", "ain, sociedade patriarcal" etc.

Fato é que se exercitar e se alimentar bem são hábitos saudáveis que só complementam e melhoram a vida de qualquer um.

A amiga gordinha que disse que é saudável pode até ser bem saudável mesmo, mas consegue correr 10km em menos de 1 hora? Consegue fazer 30 repetições na barra? Consegue fazer 200 flexões de uma vez? Consegue colocar um botijão de gás nas costas e subir 3 lances de escadas? Consegue encher uma laje? Consegue nocautear um meliante que tente te agredir?

Sei lá, o mundo tá indo pra merda. Destruição do meio ambiente, guerras, fome, doenças e agora essa epidemia de obesidade que assola o mundo. Quem diria que o futuro da humanidade seria esse: um monte de gente gorda, suando o tempo todo, se enchendo de junk food, sentada no sofá vendo tv com um laptop no colo tentando ofender pessoas como eu, que apenas estão opinando com bom senso e dizendo verdades.

Thomas disse...

"Gostaria que a comentarista Mirella se retratasse por ter associado Dragon Ball Z às ideias desses sujeitos misóginos. Sempre assisti Dragon Ball Z e graças a isso aprendi muitos bons valores, como o respeito, o perdão e a alegria de viver."

Concordo plenamente. Eu não sou misógino, muito menos o Dragon Ball Z. Quer discutir, vamos discutir, pode vir quente que eu tô fervendo, mas não venha tentar descreditar o que escrevo só pelas minhas preferências em animação japonesa e bebidas achocolatadas.

Mirella disse...

(Gente, antes de mais nada, foi o Toddy, digo, Thomas, que disse que nunca foi estuprado porque ficava tomando o já mencionado achocolatado enquanto assistia o mencionado desenho.

Tenho nada contra Dragon Ball, inclusive tenho amigos que são.)

Iara disse...

Mas eu assumo mesmo que na minha vida não tem doce!Na hora que li que a moça subiu sua auto estima pelos comentários do namorado,fiquei gelada...e se fosse o contrário,o cara só puxando pra baixo,ela estaria lá então?Enfim,defendo a ideia,simples,mas complexa,que nenhuma auto estima deve ser construida apartir do outro e menos ainda de alguém que tem acesso emocional a nós,ou seja,vai saber te deixar na merda se quiser.O primeiro passo sempre é nosso....não do outro.Esses posts Lola estão romanticos demais,eu já tinha ficado irada com aquele rapaz que chamava a namorada de menina e agora vem uma moça dizer isso...é,deve ser o ano de saturno que começa hoje...

Bruna disse...

Ai Mirella, não ofende o Dragon Ball Z, até que era legal...

Sério, sobre o fato de a autora ter mencionado que o namorado gosta dela assim: acho que o ponto aí não era 'a autora se aceitar com base no gosto do namorado', mas sim o fato de a amiga (mui amiga, aliás) não acreditar que alguém pudesse não gostar de peitão (e consequentemente, do padrão de beleza que ela representa, justamente pelo fato de ter peitão).

Tenho certeza de que a autora, que está num processo de auto-aceitação, é capaz de gostar de si mesma independentemente da opinião do namorado, mas aprecia que o namorado goste dela do jeito que ela é.

M. disse...

Eu, quando adolescente, era beeem magra, tinha apelidos na escola como palito e etc. Hoje ainda sou bastante magra, mas não de uma forma que duvidem de minha saúde. Antes me incomodava muito, não usei short por muitos anos por causa das pernas finas, nem blusa de alcinha pq tenho os ombros meio "ossudos" que tbm me davam vergonha. Há algum tempo tenho aceitado a minha genética sem me sentir tão mal de me olhar no espelho, e começo a achar bom quando meu namorado me chama de "metabolismo abençoado" rs por comer de tudo em qualquer hora e nao engordar nada. Toda manifestação em busca do corpo perfeito, seja a minha de algum tempo atrás pra ser mais "gostosa", ou a de amigas pra emagrecerem, me dão um profundo bode. Uma conhecida outro dia contava de duas cirurgias plásticas que fez há uns meses, aos vinte e poucos anos (moça linda e magra) e eu sinceramente nao conseguia demonstrar nenhum interesse (ficamos um tempo sem nos ver, e quando nos revimos, nem perguntei pelas cirurgias, tinha esquecido mesmo), apenas perguntei se tinha corrido tudo bem, se a recuperação foi tranquila. Tipo, querida, me preocupo com sua saúde, foda-se seu peito maior, isso não me interessa. E às pessoas que dizem ser difícil se descolar do culto à perfeição, pq a mídia toda exige, mostra isso incessantemente..... que tal desligar um pouco a tv e as outras mídias de massa?! que tal procurar outras formas de lazer e informação?

Camila disse...

http://revistamarieclaire.globo.com/Web/noticia/2013/03/mulher-que-perdeu-180-kg-em-cirurgia-revela-o-quanto-o-resultado-foi-decepcionante.html

Achei essa notícia muito interessante, daria um ótimo guest post pro blog Lola.

Um abraço

Priscila disse...

MEU DEUS

OS COMENTÁRIOS AQUI NO BLOG DA LOLA SÃO INCRÍVEIS

Sério que o boboquinha quer que a moça se retrate por falar mal de DBZ?!
NO FUCKING WAY

Anônimo, eu assisti DB inteirinho, do começo ao fim. Bem antes dessa putaria de fanáticos como você começarem a associar Goku com deus.
Menos né! Comparar o Goku com o Superman e tentar supor qual dos dois venceria é sempre divertido, mas comparar a um deus? é demais pra minha cabeça.

E convenhamos, o desenho nem é bom né. Uma falta de roteiro e furos absurdos. Tudo o que acontece é unicamente pra se levar a mais um torneio ou peleja. Não há grandes acontecimentos, não há surpresa, não há desenvolvimento dos personagens (e não me refiro a eles treinarem pra ficar cada vez mais fortes)... enfim, narrativa pobre. A única coisa que interessa é ver gente se socando.
Divertido? Com 15, 16 anos talvez. Depois disso....

Então, não fique putinho quando alguém fala mal. É tosco mesmo XD

Alice disse...

"Mando a real"

shaushaushauhsuahsuashuashusah

Discurso mais pronto que uma caixa de toddynho!!!

lola aronovich disse...

Gente querida, quero crer que quem estava reclamando de Dragon Ball Z estava sendo irônico...

Sobre a minimatéria que saiu na Marie Claire hoje, sobre a moça que perdeu 80 quilos e percebeu que isso não resolvia todos os problemas, eu li um artigo dela, muito bom. Tá muito longo pra publicar tudo, mas, se uma ótima alma topasse traduzir os trechos que achar mais importantes, eu gostaria muito de publicar. Infelizmente estou sem tempo nenhum até, sei lá, meados de abril...
Se o link não abrir, o endereço é este: www.refinery29.com/weight-loss-surgery

André disse...

Não mande a real, mande um real, ou vários.

Mirella disse...

ai gente, sério...

No post de Steunbeville (http://www.blogger.com/comment.g?blogID=1486619705951395295&postID=527300424957462678) o Thomas, este que está comentando aqui diz (isto é uma citação direta, tá? podem ir lá conferir):

"Com 16 anos eu tava em casa assistindo Dragon Ball Z e tomando leite com Toddy, tentem adivinhar aí quantas vezes eu fui estuprado."


OK? OK.

Hoje ele reclama que foi hostilizado.
Só recomendei que ele seguisse o próprio conselho de ficar vendo desenho para não ser hostilizado.
Já que a lógica dele é "quem se ocupa de ver desenho não se mete em confusão".

Tá bom assim?

Poxa, vcs quebram o brinquedo assim.

Thomas disse...

Priscila, pare de tentar chamar a atenção e foque no assunto aqui discutido. Não me lembro do título do post ser Dragon Ball Z.

Por isso o feminismo não é levado a sério. Você chega todo educado e numa boa tentando travar uma discussão saudável, mas vocês ditas "feministas" ficam trollando quem quer discutir com seriedade.

Marcelly disse...

Thomas..Do Toddynho...

meu querido..

ninguem aqui em nenhum momento disse que obesidade morbida eh aconselhavel..
ninguem disse que ser gordo a ponto de não sair de casa por conta do peso eh bom..
ate pq isso limitaria um pouco a liberdade motora das pessoas..o que questionamos é por que TEMOS que magros para sermos:amados,contratados por uma empresa, elogiados, respeitados, bem vistos na sociedade, representados em revistas de moda, colocados tbm como mocinhos em novelas e filmes...
pq os gordinhos..(e o motivo de ser gordo não interessa) tem que ser refem de um padrão..vc não se sente atraido por gordos.isso seria normal SE ser magro não fosse um padrão IMPOSTO pela sociedade...

se esse padrão nao exlcuisse mulheres que mesmo com o peso conseguem andar, trabalhar , ter boa saude, transar..enfim...se esse padrão englobasse pessoas gordas que não tem dificuldades por serem gordas eu ate pensaria sobre esse padrao..mas um padrao que exclui uma mulher de 1.67 com 90kg não eh um padrão justo ou que pensa na Saúde das pessoas..

vc esta defendendo com argumentos que tem como base outras coisas..procure se informar..e abrir a cabeça..pensar fora da caixinha



quanto ao Dragon Baal Z

ela foi ironica neh gente??
e a pessoa que pediu pra ela se retratar tava zuando tbm...so pode...
não que DZ não seja machista..afinal TODOS os herois eram hoemns..mulher so enfeitava e lutava bem quandopodia fazer isso...

SeekingWisdom disse...

hauahuahuahauhaua
Mirella, adorei! Não tenho nada contra Dragon Ball, tenho até amigos que são e adotamos um macaco como símbolo da atlética!


Phillipe

Anônimo disse...

qual o problema de ser fã de DBZ, de toddy e ao mesmo tempo ser feminista?

Marcelly disse...

Thomas..
vc diz que uma vitima de estupro de certo modo mereceu..procurou ou facilitou um estupro e quer ser levado a serio?

vários homens postam aqui..nem vem com mimimi de que fizeram isso com vc pq vc eh um pobre coitado...nós lemos..pesquisamos..sabemos de varias historia..ouvimos varios relatos e nos fim tbm somos mulheres..maltratadas..violentadas...humilhadas..

esperamos que quem venha aqui num espaço nosso pra discução venha com a humildade de quem não sabe sobre o assunto...e não com a arrogancia de um cara que pensa que sabe o que causa um estupro...

então nem começa com o mimimi..o Feminismo não eh respeitado por caras como vc que falam sem pensar..que nao conhecem o movimento..e oque ele busca..cagam regras nas nossas vidas..e pensam que sabem de tudo...

fique feliz por estarmos te zuando..pq se um ara diz isso na minha frente...ele ouviria coisa muito pior...

Anônimo disse...

Anônimo 15:41, a Mirella não associou o anime com a ideologia dos misóginos, não. Além do mais, Dragon ball (como a maioria dos shounens) é um anime machista que estereotipa as mulheres.

buzz disse...

Pessoal, tem dó. Parem de questionar a Mirella a respeito de Dragon ball Z por ela já explicou tudo.

E Thomas, você faz um comentário daquele e não aceita ser zuado?

Thomas disse...

Eis que as seguidoras da Lola mostram suas garras novamente. Me sinto alvo de uma conspiração aqui.

Mirella, como você não se envergonha de tirar algo que falei do contexto pra poder tentar consertar o erro que você cometeu aqui?

Eu usei esse exemplo que você separou injustamente para ilustrar a ideia de que se você é menor de idade, tem é mais que ficar em casa estudando ou vendo desenho, e não indo pra festinha com um monte de homem bêbado. Eu estava dizendo que se você se coloca em situações de risco, as chances desse risco acontecer aumenta, e que é bom se prevenir.

Por que eu tentei explicar isso no parágrafo anterior? Não sei, porque deixa eu adivinhar: a conspiração feminista que assola essa sessão de comentários vai cuidadosamente escolher uma frase apenas do que eu disse e tirar do contexto pra tentar provar um ponto.

E parece que vocês não estão me entendendo. Se você quer ser sedentário, seja. Mas não reclame que não te achem atraente e que você tem que passar por inúmeras dificuldades pra se aceitar e mimimi. É só gordura, e gordura se queima, e quando você queima essa gordura, você se sente melhor.

Fato é que tudo o que estou vendo nessa sessão de comentários são pessoas inseguras e que hostilizam os outros pra tentar proteger o próprio ego, ao invés de ir praticar algum esporte.

Renata* disse...

"Não. primeiro porque tenho medo de intervenção cirúrgica, e segundo porque meu namorado disse que não precisa, porque ele gosta me mim como eu estou e está muito satisfeito assim"

Senti algo MUITO estranho aí.
A própria opinião dela, tá onde? Não tem? Ela tem quem ir pela opinião do namorado? E se terminar o namoro? E se começar a namorar com outro que gosta peitão?

"Mentira! É mentira dele. Todo homem gosta de mulher com peitão. Ele só fala que te ama desse jeito, que é pra você não ficar gostosa e nenhum outro homem te querer."

1. Nem todo homem gosta de mulher com peitão. Na verdade, nem todo homem gosta de mulher.

2. Quem disse que ela já não é gostosa? Com toda certeza, pra alguém ela é gostosérrima.

3. De fato há homens que não querem que suas namoradas/esposas fiquem "bonitas demais", justamente pra não ter competição, mas aí, tá mais pra mascu.

4. Como disseram, parece que essa "amiga" tá querendo se reafirmar.


Sabe, muitas pessoas odeiam quando os outros se sentem bem consigo mesmos e precisam arranjar formas de baixar a auto estima alheia pra se sentirem melhores.

Anônimo disse...

Eu trabalho em um hospital day care e nosso uniforme é tênis, camiseta e calça legging, pois os elevadores são para os pacientes e acompanhantes, escadas para os funcionários para incentivar um exercício de subir e descer escadas, caminhar nos corredores, mas nem todas as empresas, consultórios ou hospitais tem esta iniciativa. Quanto a alimentação, bom eu sou vegetariana, mas não fico fazendo propaganda disso para meus amigos, parentes, foi uma solução que encontrei para mudar meus hábitos alimentares, agora impor para os outros ou fazer disso uma imposição é errado, pessoas que tem esta postura são presunçosas, arrogantes ou tais "donos da verdade".

Anônimo disse...

força p ti colega, e olha posso falar uma coisa p vc, geralmente as pessoas que fazem intervenções são as que tem os maiores problemas de auto estima e acho que NÃO CONSEGUEM suportar uma pessoa como vc que mesmo sem futucar nada no seu corpo ergue a cabeça, provavelmente é por isso que essa mulher falou isso
Sou gorda, gordinha como queiram e demoreeeeeeeei muito até começar a perceber que alguns homens olhavam pra mim porque eu poderia ser bonita e não por N outros motivos, por muito tempo minha auto imagem era tão distorcida que só me vinha a mente pensamentos horríveis sobre minha aparência mas hj não é a mais assim. Eu acredito em Deus, e acredito que ele me fez de uma determinada forma e dane-se o resto, claro que vc tem que cuidar da saúde para que possa viver bem e pelo máximo de tempo possível, mas nada de paranoias sobre aparência pois isso só suga a alegria de viver.

Thomas disse...

Marcelly,

Fato é que eu conheço mais sobre feminismo do que a vasta maioria das mulheres que posta aqui.

Acreditem ou não, lidem com isso.

Anônimo disse...

Falam muito do padrão de beleza para mulheres, mas quando é para homens, a história muda. Vejo muitas mulheres em redes sociais que ficam com esse mimimi de padrão de beleza, opressão, tenho que ser magra, etc, mas ficam postando fotos de homens musculosos. Quando postam fotos sensuais de mulheses, não gostam acham que é putaria, baixaria, etc. Não é a mesma coisa?

Anônimo disse...

Sempre fui muito magro.. magrelo. Há alguns anos comecei a me exercitar, praticar musculação, e acaba virando meio que um estilo de vida, vc começa a cuidar mais da alimentação, não come qualquer coisa, etc. Cada um com sua opinião, mas penso que o esforço compensa, sim. Hoje com 30 anos tenho um corpo bonito, saudável, e estou bem satisfeito. Como me cuido bastante, também acho natural me interessar por mulheres que também têm o mesmo pensamento, e se cuidam, praticam exercícios, cuidam da alimentação, etc. Acho normal, são escolhas de cada um. É um pouco chato também o preconceito contra quem é 'marombeiro", como se fosse um chato, fresco, ou coisas do gênero. Bom, é só um comentário sobre o post.

Elen disse...


Thomas você vem comentar chapado?
Que mulher consegue colocar um botijão nas costas?kkkkkkkkkkkkkk

Sedentarismo não é exclusividade de gordos,acha que uma pessoa magra que não se exercita ,vai ter toda a disposição do mundo?

Para eu conseguir nocautear alguém é só fazer exercicios...se eu começar a caminhar,já vou ser faixa preta em artes marciais e vou ter condições de meter a porrada em qualquer um?

Acha mesmo que os padrões da sociedade não tem nada a ver com os gostos das pessoas?
Procura no google que você vai ver um país chamado Mauritânia,onde mulheres muito gordas são consideradas perfeitas.

E o que acontece com isso? a maioria dos homens por "vontade própria" veneram as gordas,enquanto as magras são desprezadas e forçadas a se encher de comida pra poder engordar.

Anônimo disse...

Thomas do Todim,

Num posso fazer exercício, porque se eu não ficar em casa tomando todim vou ser estuprada. E dentro de casa minha mãe não deixa, fala que fazer exercício fica provocando meu irmão e ele fica de p** duro.


O pior é que o todim engorda, aí eu não acho uma marido pra bancar todo o todim que eu preciso pra não ser estuprada.

Jubaruba

Eva disse...

Eu ia comentar, mas depois de começar a ler do Thomas Toddy

"Mando a real e sou hostilizado mais uma vez. Me sinto como o cara do Mito da Caverna, ou Jesus Cristo, ou o Neo do Matrix."

Okay, vamos caçar palavras chave: "real" "jesus" "matrix". Ainda quer ser levado a sério, como se a gente já não tivesse acostumado com a presença dos mascus por aqui. Ah vá.

Thaís disse...

Ah, bom... Sobre as pessoas não terem tempo para fazer exercício, acho que todo mundo deveria tentar arranjar tempo sim! Não para emagrecer mas sim porque atividades físicas fazem muito bem à saúde, seja a pessoa magra, gorda, obesa, etc.

Sobre a questão de beleza, se você tá feliz como está é a unica coisa que importa!! Pessoa que se assume e se ama é muito mais feliz e bem menos frustrado que qualquer bonitinhx de capa de modelo que vive fazendo mil dietas e cirurgias para se manter como "perfeitx".
Eu admiro muito mais uma pessoa sendo bonita naturalmente ( sendo bonita dentro ou não do padrão de beleza imposto) do que um artista que muda totalmente o corpo e enche o rosto de maquiagem.

Luca disse...

Oi amiga, sei muito bem como é isso.Na minha vida inteira, sempre, seeeempre tem alguém para me colocar para baixo.Primeiro eu era negra, gorda e dentuça.Depois passei a ser a negra,magrela e peituda(no péssimo sentido) e dentuça também.Antes me chamavam de bola, hoje me chamam de tábua.Enfim,para eles nunca somos boas o suficiente e temos que aprender a ignorar esse tipo de comentário.Inúmeras pessoas já perguntaram para o meu esposo o que ele viu em mim, porque sou" Feia demais para ele".Já sofri demais com isso, entrei em depressão, pensei em me matar, me isolei.Porém, o rock e o feminismo me libertaram.

Luca

Priscila disse...

Thomas do toddynho, que tal ir catar coquinho e tomar o seu toddynho assistindo DBZ?

Não fui eu que fugi do assunto.

E querer se mostrar é algo que VOCÊ está fazendo desde o começo, com suas opiniões de troll. Vc diz que quer discutir "com seriedade" mas só consegue ser polêmico e acusatório com as meninas aqui.

Depois reclama quando te mandam tomar o toddynho? Ai, que peninha de vc

Anônimo disse...

"O problema é que essas mesmas garotas que choram e reclamam por não estarem nos padrões são as mesmas que rejeitam os caras que não estão nos padrões..."


Prove!

Bizzys disse...

"Fato é que eu conheço mais sobre feminismo do que a vasta maioria das mulheres que posta aqui."

Pergunta: o que o Thomas Toddy quis realmente dizer com essa frase?

a) Eu tenho um PÊNIS e, por isso, sei mais sobre qualquer assunto que qualquer mulher, inclusive sobre feminismo.
b) Quando não estou assistindo DBZ, fico na internet lendo os blogs dos maioroes gurus masculinistas, que divulgam a verdade (metem a real) sobre o feminismo, diferente do que essa ingrata-com-o-patriarcado chamada Lola faz nesse blog aqui.
c)Eu li na wikipédia um artigo sobre o SCUM manifesto, eu sei TUDO sobre feminismo!
d)Não aguento mais ser ridicularizado com esse apelido, então vou desviar a atenção usando a técnica do mansplaining. Tomem essa, feministas!


Anônimo disse...

"Você chega todo educado e numa boa tentando travar uma discussão saudável, mas vocês ditas "feministas" ficam trollando quem quer discutir com seriedade."



Se não sabe brincar, não desce pro play!

Anônimo disse...

"Eis que as seguidoras da Lola mostram suas garras novamente. Me sinto alvo de uma conspiração aqui."



Eu já disse: se não sabe brincar, não desce pro play!

Anônimo disse...

"...tem é mais que ficar em casa estudando ou vendo desenho, e não indo pra festinha com um monte de homem bêbado."


Homens bêbados são perigosos! Homens são perigosos! Melhor manter distância. É isso que o metedor de um real tá dizendo.

Anônimo disse...

Thomas Toddynho,
se o amiga gordinha foi pra mim eu faço questão de responder seus questionamentos... Olha nocautear um cara eu tenho certeza que eu consigo... treinei kickboxing durante 5 anos e tive que parar por conta de uma lesão no joelho mas meu cruzado de direita continua bastante potente. quanto a subir 3 lances de escada com botijão nunca tentei, mas já subi 6 lances com galão de 20l de água, serve? quanto a corrida devido a minha lesão no joelho evito praticar, e barra eu não pratico porque não quero mesmo... assim que não tenho dados pra informar se consigo ou não, e como não pratico nem espero conseguir. Eu posso te falar da natação que eu de fato pratico... eu nado 50m em 29segundos e vc??? consegue?

Anônimo disse...

"Eu estava dizendo que se você se coloca em situações de risco..."


Estar próximo a homens é se colocar em situação de risco. É isso que o metedor de um real tá dizendo.

Anônimo disse...

MEO DEOSSS..QTA BOBAGEM!

Duas mulheres que se aceitam? me poupem!!
uma põe silicone pq "todo homem gosta de peitão"...a outra se aceita pq o namorado gosta dela... cadê a verdadeira AUTO estima????

é necessário a aprovaçào de alguém para se sentir BELA??

bjo

V.

Trillian disse...

Às vezes as pessoas, querendo afirmar sua aceitação, falam coisas tipo "não tenho dinheiro pra academia, e nem tenho tempo, tenho coisa melhor pra fazer" e algumas variações deste mesmo tema. Vi um pouco no texto, um pouco nos comentários....mas é escolha. Tem academias baratas, tem como caminhar na rua. Você pode muito bem escolher não fazer uma atividade, e tá super no seu direito. Mas eu faço atividade física, porque amo comer e penso na minha saúde a longo prazo, então fico meio chateada quando alguém insinua que gasta transando o tempo que eu gasto malhando.

Enfim, acho que é meio querer se enganar essa "falta de tempo e dinheiro". Quem quer, faz. Se vc não quer fazer, não tá errado, a escolha é sua, mas acho chato falar com despeito de quem escolheu fazer.

Anna Emília disse...

Esses comentários do Toddy são quase engraçadinhos, tipo bebês de 2 anos falando nada com nada. A parte do Neo foi ótima.
Ó Toddy, que sabe mais do que todxs nós, perdoe-nos por não reconhecer vossa sabedoria.
Basicamente:ser gordo não é sinônimo de ser doente, feio, chato e/ou cara de pastel. Assim como ser magro não é sinônimo de ser saudável e belo. Sério que é tão difícil entender?

Anônimo disse...

Cara autora do post,

adorei a aceitação do seu corpo, não é fácil e de fato é muito dificil barrar os outros - quase parei numa mesa de cirurgia por causa da minha própria mãe, parei com tudo e disse um redondo não. temos o mesmo biotipo.
Mas algo me preocupou no seu texto, fica uma dica, não entenda como mau agouro, mas vindo de alguém q já passou pelo q vc passou "sem tirar nem por" até a página 20 : construa sua auto-estima em cima unica e exclusivamente apoiada em vc mesma; nào se apoie no seu namorado. O meu ex- noivo falava e dizia as mesmissimas coisas, dizia q eu era linda, me amava como era, não precisava mudar nada, um lord, juntos há + de 12 anos, c/ casa comprada, tudo tudo... até q um dia ele me aparece com outra garota - me traindo há meses, com o seguinte discurso: "+ bonita, + magra, + alta, + peituda, loira, + nova"... um ogro, lindo discurso, atos perversos... cai fundo, afinal ele era o meu apoio... Se apoie apenas em ti, só em vc mesma, pq namorados podem ir e ficar - espero q o teu fique - e fique vc por vc mesma, ok?
Boa sorte!

Bruna disse...

Cacete, mas os trolls daqui são muito comédia mesmo... o pior é que eles insistem em comentar, realmente achama que estão arrasando!

(a propósito, sim, o comentário sobre DBZ foi piada, pelo menos o meu foi)

Verônica disse...

Sabe qual é o corpo ideal? Aquele com o qual você se sente bem!

Caroles disse...

Bom, nem me acho tão gorda, mas no último mês duas pessoas aleatoriamente me chamaram de gorda, do nada. Não vou mentir, isso abala muito a pessoa. Fiquei muito preocupada pensando que eu deveria emagrecer porque olha só, desconhecidos estavam sentindo a necessidade de me dizer que eu tô acima do peso. Mas AINDA BEM que tenho amigxs lindxs que nunca nunca me falaram nada do tipo, e que sempre sempre me disseram que eu sou linda do jeito que sou e não preciso me adequar a porra nenhuma. E eu pensei melhor e é verdade, né? Porque fala sério, eram duas pessoas completamente nada a ver. Teu blog me ajudou muito no meu processo de aceitação, Lola. Eu já tive muito problemas de autoestima, a ponto de não querer sair de casa porque era muito feia (que horror). As pessoas que me amam sempre ficaram muito tristes e até um pouco desesperadas pelos meus acessos de ódio a mim mesma. Sempre que comentam como é bom que eu esteja me aceitando (ainda em processo de, né), eu digo que descobrir o feminismo foi fundamental pra isso - e foi mesmo! A gente não precisa se adequar a padrão nenhum pra ser feliz. E gente que espera que todxs sejam padronizadxs não merece consideração, simples assim.
Minha prima de 13 anos, magra e linda, se acha gorda. Na praia fomos a uma loja e a vendedora disse que uma roupa tinha ficado bem nela porque ela é magrinha (comentário uó, mas né) e minha prima prontamente respondeu: "não, eu sou gorda". Depois que saímos da loja conversei com ela sobre isso, e disse pra ela não esperar até os 20 e poucos, como eu, pra se aceitar. Eu perdi tanto tempo não gostando de mim. Quando penso nisso, fico triste. Ainda bem que agora as coisas estão mudadas, e cada vez mais mudando :)

Marina P disse...

"Não gostei do apelido. Parece uma referência ao tal do Fabio. E isso é uma ofensa, pois eu só exponho ideias corretas e inteligentes aqui."

Fique tranquilo: não só parece como É uma referência, embora o Mingau seja light comparado a Toddynho! As suas ideias são tão corretas e iluminadas que decidimos incluir uma caixa grande de toddynho entre os prêmios da rifa que estamos fazendo para levantar dinheiro para comprar bonecas infláveis para distribuir entre os mascus!

José disse...

Oi, Lola. Se puder, tem como colocar uma legenda abaixo das imagens com a tradução das frases? Não é todo mundo que manja inglês, e eu queria mandar esse link para algumas dessas pessoas. Ou nos próximos artigos, se não der trabalho.

Valeu!

Thomas disse...

a) Eu tenho um PÊNIS e, por isso, sei mais sobre qualquer assunto que qualquer mulher, inclusive sobre feminismo.
b) Quando não estou assistindo DBZ, fico na internet lendo os blogs dos maioroes gurus masculinistas, que divulgam a verdade (metem a real) sobre o feminismo, diferente do que essa ingrata-com-o-patriarcado chamada Lola faz nesse blog aqui.
c)Eu li na wikipédia um artigo sobre o SCUM manifesto, eu sei TUDO sobre feminismo!
d)Não aguento mais ser ridicularizado com esse apelido, então vou desviar a atenção usando a técnica do mansplaining. Tomem essa, feministas!

Bobagem. Eu sei sobre feminismo porque leio muito sobre o assunto. Mas você está certa quanto à parte de eu ter um pênis, isso eu realmente tenho.

Blog masculinista? Nunca li nenhum, muito menos nunca sequer acessei um dos fóruns desses caras. O que sei sobre eles é o que a Lola posta aqui. Eu discordo do que eles pregam e acho cada um deles completamente ridículos. Mas, por outro lado, eu acho tosquíssimo o ibope que a Lola dá pra esses caras. Não fosse ela, eles provavelmente estariam relegados ao cantinho escuro e escroto deles nos submundos da internet.

Eu li o Scum Manifesto há uns 7 anos, na faculdade, porque uma amiga minha feminista me apresentou o texto. Boa leitura, bem divertido.

Achei o apelido bem tosco e não gostei nada mesmo, vocês deveriam me respeitar, já que não desrespeitei ninguém aqui. E que mansplaining o que, isso virou o refúgio das feministas sem capacidade de contra-argumentar numa discussão com um homem.

Quanto a amiga anônima bad ass, meus parabéns. Não sei se eu tinha me referido exatamente a você antes, mas tudo bem. É isso que eu preguei em todos meus posts: a importância de estar em forma.

E eu não consigo fazer esse tempo na natação porque nem sei nadar. Isso podem me zoar, sei que vão kkkkk.

Quanto às outras, nem vou dirigir a palavra a vocês, não são dignas de minhas ideias e meus posts. Tudo o que fazem é tumultuar, trollar, fazer piadinha, ofender, me acusar de troll.

Não sou troll, sou um cara sincero e verdadeiro opinando aqui com honestidade e trazendo um pouco de verdade à vida de vocês.

Gabriela disse...

Thomas do toddy,meu caro...

Não seja egocêntrico, ninguém aqui está conspirando contra você. Estamos apenas refutando seus argumentos (que, por sinal, são ridículos) porque a grande maioria aqui é mulher e nos sentimos mais ou menos do mesmo jeito. Se você não se sente assim, taí porque não concorda conosco...
Agora, se não se sente assim, é porque deve ser bonitão,certo? Deve ter um corpão bonito... Mas e se não tivesse? Ia se garantir também? Acha que as pessoas iriam gostar de você da mesma forma? Talvez sim, porque aos homens não é imposto um padrão de peso. É muito mais comum vermos mulheres bonitas com homens feios do que o contrário. Porque nós, mulheres, até olhamos pra aparência, mas, no fim das contas, o que conta mesmo é ter um bom companheiro do nosso lado. Você é um cuzão, não importa se é bonito ou não, ninguém quer/aguenta um cara como você por muito tempo... São argumentos como os seus que mascaram a ditadura da beleza. "Só não é bonita quem não quer". Não é simples assim, cara. A insegurança feminina está muito além dos 40 minutinhos de exercícios que você sugere. Lembre-se de que você é um homem e nunca sentirá na sua pele o que nós sentimos (a não ser que passe a tomar hormônios femininos). Então eu não vejo motivos pra um homem vir a um blog feminista e querer "mandar a real", porque a sua real não é a nossa. Devia ao menos se colocar no nosso lugar antes de dizer qualquer coisa e, no mínimo, prestar apoio, pois nós já temos a nossa própria real e estamos muito-bem-com-ela-obrigada.

Sobre seu comentário no post sobre Steubenville, você viu a notícia sobre a mulher que passava horas na academia, lutava muay-thay e fazia uma "corrida em volta do quarteirão" quando foi pega, estuprada e enforcada com o cadarço do próprio tênis? E aí, ela não era saudável o suficiente pra socar o cara? E mais: o foco da notícia foi o fato de ela ser linda, e não o fato de ter sido estuprada e morta. Sério MESMO que você não percebe a inversão de valores? Sinceramente eu acho que homem que nunca foi estuprado e não sabe como é devia simplesmente abaixar a cabeça e dizer amém pra tudo o que uma mulher diz sobre isso. Você nunca vai saber como é sair de casa todos os dias morrendo de medo de que isso aconteça com você.

Por último, e com a maior das satisfações: http://beleza.terra.com.br/gordinhos-vivem-mais-diz-pesquisa-japonesa,774830f5e0e27310VgnCLD100000bbcceb0aRCRD.html

Anônimo disse...

"... trazendo um pouco de verdade..."


Amém!!

Fábio disse...

Puts...agora feministas vão também classificar meu achocolatado predileto de " agente maléfico do patriarcado"
Pô Loletes, deixem deixem nossos baratos em paz.

E não bastando isto, também querem desvirtuar um clássico como Dragon Ball ? A grande criação de Akira Toriyama, tem como base toda a cultura pop do japão pós guerra, com todas as suas referencias ( as explosões estilo cogumelo atomico, o inimigo que se torna aliado pela necessidade, o alto sacrifício etc..)
Com elementos da mitologia japonesa, Akira criou um mundo fantasioso, com lutas espetaculares, poderes, aventuras incríveis, dragões, máquinas futurísticas, alienígenas, demônios e qualquer coisa que sua imaginação permitisse, e neste contexto que deve ser visto.
Mas logico que feministas, que veem machismo até quando o Sivio Santos roda o pião da casa própria, vão elaborar teoria de que Goku( Kakaroto) na verdade queria ser destaque trasformista de escola de samba, mas graças ao machista tarado do mestre kame, se tornou o lutador mais forte do universo.

Para vocês loletes sÓ tenho uma coisa a dizer:

KAME RAME RÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁ´......

Marina P disse...

Gente, olha que coisa interessante: um mascu que é mascu sem nunca ter participado de um fórum mascu! Um mascu que não acha que é mascu e que até tem a ilusão de ser um cara aberto, que lê textos feministas! Um mascu que conhece o "jargão" feminista mas não consegue reconhecer o próprio machismo! Uau!

Thomas, já que você diz que não é um troll pense nisso: será que essa reação maciça dos comentaristas do blog às suas ideias não te diz nada? A sua argumentação além de ser extremamente machista é muito ingênua! Você pode não perceber (embora eu duvide) mas a sua forma de defender as suas ideias e os seus argumentos são extremamente semelhantes aos dos masculinistas. Preocupantemente semelhantes. Semelhantes a ponto da gente achar que você é um desses que escreve em fóruns desse tipo. E isso diz algo sobre você, querendo ou não!

Ah, e obrigada por trazer um pouco de "verdade" à nossa vida. É contra essa sua "verdade" distorcida que a gente está lutando, viu?

Alice disse...

"Não sou troll, sou um cara sincero e verdadeiro opinando aqui com honestidade e trazendo um pouco de verdade à vida de vocês."

Que bom que existe o Thomas para trazer a verdade as nossas vidas!!!!! Uhuuuuu.

Thomas, já que vc está aqui para nos trazer a verdade, responde uma dúvida que assola todas as feministas: Tostines vende mais porque é frequinho ou é fresquinho porque vende mais?????

EneidaMelo disse...

Essa história de que gordofóbicos estão preocupados com a saúde dos gordinhxs é balela. Quando engravidei, estava gorda, no topo da faixa de sobrepeso. Engordei 10 kg na gravidez, os quais perdi em apenas 1 semana após o parto, e no início continuei emagrcendo mais de 1kg por dia. A todos que vem elogiar como estou magra, eu falo da minha preocupação com a velocidade desse emagrecimento e da minha suspeita de que eu esteja com algum problema de tireóide. Ao que vários replicam: "Bendita tireóide!" Preocupados com a minha saúde uma ova!

Caroline disse...

Esses tempos eu estava lendo o blog de uma moça que se recuperou de sua "love addiction" e que deixou de fumar. Lá, ela apresentou um conceito de amor-próprio que eu achei bem bacana.

A moça dizia que se amar é entender que seu corpo é um templo, e que isso significa que você deve tratá-lo com cuidado, deixando que apenas as coisas boas fossem por ele absorvidas.

Fica claro, pra mim, que não internalizar comentários maldosos a seu respeito é se amar. Seu corpo é um templo e você não quer contaminá-lo com essa negatividade.

O mesmo se aplica às drogas, ao cigarro... e à comida.

Se nós amamos nosso corpo e a pessoa que somos, rejeitaremos tabaco e junk food. Não porque queremos nos encaixar num padrão, não pra nos vermos livres de opiniões negativas, mas porque nos amamos, e de nosso ser só deve fazer parte aquilo que é bom. Se doces nos fazem mal, nós não os comemos, simples. Não queremos intoxicar nosso templo.

Sei que, na prática, é complicado fazer tudo isso. A questão "não comer porcarias" é a mais difíci, porque a gente as come involuntariamente, mesmo sem querer - a imensa maioria dos produtos industrializados contêm açúcar, que é um veneno para a saúde. A indústria alimentícia nos vende comidas que viciam. Compramos, comemos, viciamos(aquela vontade de comer doce no fim da tarde não é normal; acontece porque nossa dieta é ruim). E queremos mais. É craving.

Penso ser incorreto tachar os gordos de horrendos, lerdos, desleixados, preguiçosos. A maioria dos gordos não é gordo porque quer - são gordos porque são viciados numa dieta ruim. E sequer é culpa deles: as comidas que vendem no supermercado são viciantes mesmo! E ninguém nos diz isso. Ninguém diz que açúcar e farinha são tóxicos para o nosso organismo. Ninguém nos fala que tipo de comida podemos ou não comer sem fazer mal ao nosso corpo e mente - e se falam, ainda nos dizem pra comer a comida errada(cereais. pfff!). Obesidade é um problema de saúde pública, e é dessa maneira que deveria ser vista. Atribuir características específicas de personalidade aos gordos só porque são gordos é estúpido e ignorante.

Entretanto, não acho correto glamourizar a obesidade. Sim, existem gordinhos que são saudáveis(ganhar peso com a idade pode ser considerado normal), mas a maioria sofre de síndrome metabólica, coisa que reduz a qualidade e o tempo de vida dessas pessoas. Duvido muito que alguém queira viver menos e pior. A tendência é que queiramos justamente o contrário.

Temo que as pessoas que estão acima do peso não tentem resolver seus problemas de saúde e morram antes se acharem que tá tudo bem ser gordo. Ter triglicerídeos e glicemia alta, pressão alta, resistência à insulina e otras cositas más não são tão recorrentes na população jovem, ainda que obesa, mas são quando essa população envelhece. E não precisa ser assim. Se nos alimentássemos direito, poderíamos viver mais e melhor. É possível.

Acho muito difícil falar sobre a dita gordofobia sem ofender ninguém, mas bueno, essa foi uma tentativa. Só queria que a gente parasse de achar que obesidade não é um problema e que, ao mesmo tempo, não colocássemos a culpa por ser gordo nos obesos(os culpados são as empresas e as autoridades, as quais nós deveríamos cobrar para que nos passe informação nutricional correta e para que regulamente direito o setor alimentício). Só queria que todos pudéssemos ter uma alimentação correta, que aumentasse nossa qualidade de vida. E que quem quiser ser ajudado, que assim o seja, e que possa abandonar seus vícios alimentares sem passar fome e sem recorrer a dietas sem fundamento, que destroem a saúde tanto quanto a junk food tradicional.

E era isso. Espero não ter ofendido ninguém. Hasta.

Caroline disse...

Esses tempos eu estava lendo o blog de uma moça que se recuperou de sua "love addiction" e que deixou de fumar. Lá, ela apresentou um conceito de amor-próprio que eu achei bem bacana.

A moça dizia que se amar é entender que seu corpo é um templo, e que isso significa que você deve tratá-lo com cuidado, deixando que apenas as coisas boas fossem por ele absorvidas.

Fica claro, pra mim, que não internalizar comentários maldosos a seu respeito é se amar. Seu corpo é um templo e você não quer contaminá-lo com essa negatividade.

O mesmo se aplica às drogas, ao cigarro... e à comida.

Se nós amamos nosso corpo e a pessoa que somos, rejeitaremos tabaco e junk food. Não porque queremos nos encaixar num padrão, não pra nos vermos livres de opiniões negativas, mas porque nos amamos, e de nosso ser só deve fazer parte aquilo que é bom. Se doces nos fazem mal, nós não os comemos, simples. Não queremos intoxicar nosso templo.

Sei que, na prática, é complicado fazer tudo isso. A questão "não comer porcarias" é a mais difíci, porque a gente as come involuntariamente, mesmo sem querer - a imensa maioria dos produtos industrializados contêm açúcar, que é um veneno para a saúde. A indústria alimentícia nos vende comidas que viciam. Compramos, comemos, viciamos(aquela vontade de comer doce no fim da tarde não é normal; acontece porque nossa dieta é ruim). E queremos mais. É craving.

Penso ser incorreto tachar os gordos de horrendos, lerdos, desleixados, preguiçosos. A maioria dos gordos não é gordo porque quer - são gordos porque são viciados numa dieta ruim. E sequer é culpa deles: as comidas que vendem no supermercado são viciantes mesmo! E ninguém nos diz isso. Ninguém diz que açúcar e farinha são tóxicos para o nosso organismo. Ninguém nos fala que tipo de comida podemos ou não comer sem fazer mal ao nosso corpo e mente - e se falam, ainda nos dizem pra comer a comida errada(cereais. pfff!). Obesidade é um problema de saúde pública, e é dessa maneira que deveria ser vista. Atribuir características específicas de personalidade aos gordos só porque são gordos é estúpido e ignorante.

Entretanto, não acho correto glamourizar a obesidade. Sim, existem gordinhos que são saudáveis(ganhar peso com a idade pode ser considerado normal), mas a maioria sofre de síndrome metabólica, coisa que reduz a qualidade e o tempo de vida dessas pessoas. Duvido muito que alguém queira viver menos e pior. A tendência é que queiramos justamente o contrário.

Temo que as pessoas que estão acima do peso não tentem resolver seus problemas de saúde e morram antes se acharem que tá tudo bem ser gordo. Ter triglicerídeos e glicemia alta, pressão alta, resistência à insulina e otras cositas más não são tão recorrentes na população jovem, ainda que obesa, mas são quando essa população envelhece. E não precisa ser assim. Se nos alimentássemos direito, poderíamos viver mais e melhor. É possível.

Acho muito difícil falar sobre a dita gordofobia sem ofender ninguém, mas bueno, essa foi uma tentativa. Só queria que a gente parasse de achar que obesidade não é um problema e que, ao mesmo tempo, não colocássemos a culpa por ser gordo nos obesos(os culpados são as empresas e as autoridades, as quais nós deveríamos cobrar para que nos passe informação nutricional correta e para que regulamente direito o setor alimentício). Só queria que todos pudéssemos ter uma alimentação correta, que aumentasse nossa qualidade de vida. E que quem quiser ser ajudado, que assim o seja, e que possa abandonar seus vícios alimentares sem passar fome e sem recorrer a dietas sem fundamento, que destroem a saúde tanto quanto a junk food tradicional.

E era isso. Espero não ter ofendido ninguém. Hasta.

Anônimo disse...

-Não publique. Senão vão te acusar de postar pirataria ..kkkk-

Lola, série nova sobre zumbis.
Chama-se "In the flesh".

http://omelete.uol.com.br/series-e-tv/flesh-assista-ao-trailer-da-serie-sobre-reabilitacao-de-zumbis/

Já assisti ao 1º episódio. Achei ótima. É bem mais focada no drama. Tem pouca ação.

Link do 1º episódio:

http://www.seriadosonline.biz/2013/03/in-flesh-s01e01-legendado.html

Espero que goste.

:)

Feminista Indelicada disse...

Hey moça! Apresenta essa sua amiga uó pro Toddy!

Gente, não se deem ao trabalho de responder ao imbecil. Além de burro é pretencioso, então...Pelamordedeus!

RavenClaw~ disse...

Acho lindo esse papo vitimista de "mulher quer ser aceita mas não pega gordinho". Meu filho. Tu tem que vim pra Curitiba. A mulherada daqui é chegada num gordinho que vc não sabe. Acho que é por causa do frio. Gordinho e barbudo então? É disputado a tapa! Talvez as mulheres não queiram ficar com vc, não por vc ser gordo, mas por vc ser um completo BABACA! Tua mãe nunca te disse isso?

Marcelly disse...

gente..faz assim...o Thomas do Toddynho ignora qualquer argumentação..pq ele sabe mais sobre feminismo do que nós..é como se eu, branca leite, dissesse que sei mais sobre o movimento negro do que um negro só por que eu LI sobre o assunto..

arrogancia pura..
ele quer ibope só isso..

fazemos chacota com ele..por que quando falamos sério ele ignora..então..feministas lindas da minha vida..vamos IGNORA-LO...ele só quer confete..ser o centro das atenções..quando não eh..eh so um idiota que pensa que sabe mais sobre o movimento da mulher do que as mulheres...

além de ser babaca nos ofende no que nos eh importante..nosso conhecimento e nossa luta..prefiro miiil vezes o Fabio do Mingau...pq ele nao eh tão arrogante assim...


quanto a vc Thomas...um dia quem sabe vc entenda..mas por agora...espero que não te deem chance de ofender ninguem aqui..por que diferente de vc travamos uma luta diaria contra o patriarcado...e esse espaço eh sim nosso!!..de reflexão...
a maioria aqui são mulheres formadas..e bem informadas...então dobre sua lingua pra falar de nós valew?

Bia disse...

Thomas....

Eu acredito sinceramente no fundo da minha alma que você ainda tem salvação. Sério.

Se um dia se libertar e começar a mudar de verdade, acolheremos você.

Nivaldo Brás disse...

"E estamos com você nessa luta diária contra o machismo!".
Espere aí! Machismo não é um mal universal, não. As feministas se intitulam heroínas. Para. No tempo de dantes tudo bem os homens trucidavam as mulheres, mas no tempo de hoje existe informação, entenderam: INFORMAÇÃO. É o cumulo quando uma mulher procura alguém e não tem a displicência de procurar informações sobre o mesmo. Ficha limpa. Lembrando que esse "MAL" indiretamente foi responsável pela evolução da sociedade. Se dependesse das feministas ainda estaríamos na idade medieval. Sempre falo: as mulheres se transformam em feministas depois que foram esculachadas por de competência de procurar informações de seus "algozes".
PARABÉNS para as mulheres que procuram se informar sobre seus parceiros pois evitam grandes problemas tanto para si como para a sociedade. Pois se todas fossem assim hoje o blog da querida Lola seria para trocar informações sobre receita de bolos e salgadinhos.

Ártemis disse...

Gente!

Esses mascus se reproduzem COMO? Brotamento, partenogênese? Prq certamente não é de maneira sexuada.

Anônimo disse...

Desculpe mas a autora do post deve ser muito jovem e por isso, sem ofensas, meio bobinha.
Primeiro chamar de "amiga" uma pessoa que te deixa pra baixo é desvalorizar o verdadeiro sentido da amizade.
A descrição do meu corpo é igual o dela: IMC 25 (ultimo número dentro da faixa de "corpo normal") barriga e coxao, estrias celulite, etc Quando estou nua as vezes me acho bonita, mas muitas outras nao.
Minha melhor amiga, e pelo o que leio infelizmente parece que isso é raro entre as mulheres, me apóia e eu a apoio em tudo, SEMPRE SEMPRE nos elogiamos, nos colocamos pra cima, vemos tudo com excelente humor. Para a que escreveu a carta: ISSO É AMIZADE, se vc se sente mal com a presença de uma pessoa, se os comentários dela te machucam afasta-se dessa pessoa, ela nao vai te trazer nada de positivo.
Eu tb demorei anos para aceitar o meu corpo, agora tenho 34 anos e posso dizer que só agora eu to bem contente comigo mesma. Coisa que as vezes "incomoda" perdi uma "amizade" (aspas mesmo porque como disse amigo é o que descrevi acima) porque a menina tinha muitos complexos, ela era gorda e linda e inteligente e eu dizia pra ela que ela era linda, simpática (e nao era bajulação, eu realmente penso isso dela, ser gorda ou magro pra mim é como ser loiro ou moreno, serio) ela ficava brava comigo como que eu nao ficava o tempo todo falando de gordura e regime e ainda nao estava nem um pouco triste com o meu corpo. Essa menina simplesmente sumiu da minha vida nunca mais falou comigo, triste isso.
A segurança interior é o que mais agrada é o maior charme, outro dia me reencontrei com um antigo colega de faculdade o qual na época eu era apaixonada, então cheia de complexos e magra. Bom, nesse nosso novo encontro eu que to 10kg mais gorda eu como estou de bem com a vida, fiz com que o rapaz esta agora querendo sair comigo e tudo. E olha que to muito pior fisicamente que 10 anos atras.
Eu acho que tanto homens como mulheres o que gostamos é de atitude e otimismo.
Conselho: CORTE ESSE TIPO DE "AMIZADE"

Ártemis disse...

"Blog masculinista? Nunca li nenhum, muito menos nunca sequer acessei um dos fóruns desses caras."


Gente, não entendo a vergonha desses caras de dizer que são masculinistas de carteirinha. Oh wait, acho que sei prq.

Aliás, Thomas Toddynho, se vc tem visão super iluminada sobre a vida o universo e tudo o mais, você deveria escrever um guest post. ISSO, um guest post inteirinho sobre como o feminismo está errado. Certeza que a Lola publica, com todos os (sic) que vc precisar.

Anônimo disse...

"O maior incômodo ao ler um relato desses - e que talvez tenha me lembrado a tal conversa com a ginecologista - é o excesso de opinião sobre a vida alheia. Chato isso! "

Assino embaixo, Anon. das 12h50!

Hugo disse...

Quase todos os meus amigos malham e são muito "fortões" (tem um que parece um fisiculturista, praticamente perdeu o pescoço). Mas eu não malho, nem pratico nenhum exercício, e todos eles vivem tentando me convencer a fazer isso. A questão é que, como tenho estrias, se fizer esse tipo de atividade que aumenta a massa muscular, iria piorar a situação da minha pele, e como tenho tendões de Aquiles muito curtos (e tenho medo de fazer uma cirurgia para corrigí-los) até uma caminhada é um tanto dolorosa. Mas quem disse que as pessoas ligam para seus problemas de saúde? Todo mundo acha que só exercícios vão te tornar saudável, e que quem não faz só pode ser muito preguiçoso.

Mirella disse...

(Devo confessar que quando trollamos um troll a ponto de ele se comparar a Jesus, sinto a satisfação de missão cumprida.

"nem vou dirigir a palavra a vocês, não são dignas de minhas ideias e meus posts."

traduzindo: vocês não merecem falar comigo nem com meu anjo. hauhaeuheuaheuaheauh adoro)


Thomas, prezado, eu LINKEI o seu comentário. Quem quiser ler pode lê-lo na íntegra. Tenha dó. Não consegue bancar o fala, pense antes de falar.
E a frase diz por si só "eu nunca fui estuprado porque fiquei em casa". Não precisa explicar, apesar de você achar que todos estão aquém da sua divina inteligência (pausa para risos eternos). O que causa o estupro, para você TÃO ENTENDEDOR DO FEMINISMO, é não sair de casa, e não o estuprador.
Mas pode continuar repetindo, vai que tem alguém que ainda não está convencido de toda essa sua capacidade argumentativa.
E para alguém, cuja resposta para evitar estupro é "fique vendo desenho", que veio reclamar de ser ~hostilizado~, eu só recomendei que você seguisse seu próprio conselho, de ficar vendo desenho em vez de gastar sua SANTA inteligência com nós, feministas desinformadas. Já parou para pensar que toda a sua decepção, pobrezinho, teria sido evitada se você seguisse seus próprios conselhos?
Mas o choro é livre, tá?

Mirella disse...

Fábio Mingau, coração, jamais desvirtuaria teu achocolatado preferido. Você é um patrimônio bloguístico desta caixa de comentários.
E foi o Toddynho que disse que assistia o desenho. Como disse, nada contra DBZ, tenho até amigos que são (Abraço, Phillipe!).

--

Parei por aqui de desvirtuar o tópico (isso sim eu fiz).
Desculpe, guest poster!

Vamos voltar ao assunto.

Carol NLG disse...

Pro Thomas Toddy:

"A amiga gordinha que disse que é saudável pode até ser bem saudável mesmo, mas consegue correr 10km em menos de 1 hora? Consegue fazer 30 repetições na barra? Consegue fazer 200 flexões de uma vez? Consegue colocar um botijão de gás nas costas e subir 3 lances de escadas? Consegue encher uma laje? Consegue nocautear um meliante que tente te agredir? "

Não digo que estou gordinha. Não concordo com a definição. Mas não, não estou no padrão.

Corro todos os dias 10km na praia (1:30, o que é um tempo bem razoável pra corrida em areia). Não consigo fazer as 30 repetições na barra ou as 200 flexões. Admito que nunca tentei encher uma laje. Como de maneira saudável. Meus exames são todos excelentes (pra surpresa de muitos médicos). Nunca tive um colesterol em níveis tão bons quanto os atuais.

Tenho várias amigas dentro do padrão. Algumas até correm comigo. A maioria, não. E, sim, perguntei. NENHUMA consegue fazer as 30 barras (quer dizer, uma consegue, ex-militar) ou 200 flexões. Nenhuma tentou encher a laje. Tenho saúde tão boa quanto, muitas vezes melhor, que elas.

Você pode até dizer que não gosta de gordas. Isso faz de você um babaca superficial, mas, claro, é seu direito. Mas, a não ser que você tenha algum super poder que te permita ver os resultados dos exames alheios só de olhar, você não pode dizer que todas as gordas (ou gordos) são doentes que vão morrer.

Thomas disse...

Quem foge da discussão são vocês. Refutei todos os argumentos que eu poderia refutar, e fiz isso com elegância e educação.

Vocês que conspiram contra mim e fogem da discussão tentando me ofender, me descreditar, caluniando contra minha pessoa me acusando de frequentar blogs machistas.

Por que vocês são tão corajosas na internet? Venham falar essas acusações na minha cara que meu advogado vai processar vocês violentamente. Talvez o braço firme da lei ensine uma lição a vocês.

Onde eu fui machista? Sério, onde? Onde eu disse que acho o feminismo errado? Onde? Vocês são extremamente preconceituosas com qualquer um que questiona algum erro na filosofia de vocês.

O comentário da Gabriela me deu nojo. Vocês deviam ter vergonha de uma moça como ela se considerar feminista, sendo tão preconceituosa assim.

Eu não disse que é bonita quem quer. Em todo o momento aqui eu preguei a importância de levar uma vida saudável, e que se a pessoa não tem nenhuma doença que a impeça de se exercitar, ela não se exercita por preguiça e não tem o direito de ficar choramingando e pedindo pro mundo aceitar ela, porque #fatpride é dose.

Eu não sou bonito mesmo, mas essa é só minha opinião, tem gente que me considera gatinho. E eu estou em forma sim, mas nem sempre foi assim. Até há alguns anos eu pesava uns 65kg, o que é bem pouco quando se tem 1,90m de altura. Mas me dediquei, comecei a malhar e agora estou até que razoavelmente gostosão.

Isso, me chama de "cuzão" e diga que ninguém poderia me amar e blablabla. Isso é preconceito, pois você não me conhece e está me julgando com base numa opinião minha da qual você discorda. Isso só mostra como o feminismo daqui aparenta ser mais uma religião do que qualquer coisa. São vocês contra o mundo, e quem discorda de qualquer coisa que vocês pregam é o inimigo infiel que deve ser decapitado.

Sério, fiquei ofendido com o seu post. Eu não julguei a pessoa de ninguém aqui. Não acho que só porque vocês discordam de mim são feminazis e que nunca vão conseguir arrumar alguém que aguente vocês. Apenas discordo de vocês nesse ponto e destruo todas vocês retoricamente. Sejam maduras e admitam que perderam, ou se retirem da discussão discretamente caso não saibam agir civilizadamente e com educação.

Quanto a esse caso que você citou, é o seguinte. Ela praticava muay thai, que é uma boa arte, mas não é tão efetiva quanto o brazilian jiu-jitsu. Toda mulher deveria praticar brazilian jiu-jitsu, pois é uma arte que visa técnica, não força, e é excelente para defesa pessoal, principalmente em situações contra estupradores.

Agora, se o estuprador estiver armado, perdeu preibói. Não há nada o que se possa fazer a não ser torcer pra que ele não te mate. Foi uma fatalidade o que aconteceu com essa moça, muito triste mesmo.

Agora, se você sai de casa todo dia com medo de ser estuprada, acho que você deveria fazer terapia. Isso é paranoia e princípio de síndrome do pânico. A maioria dos homens deste planeta nunca estuprou nem nunca vai estuprar ninguém, pelo contrário, a maioria dos homens deste planeta participará com alegria de um linchamento de um estuprador, caso estejam no lugar certo e na hora certa. O mundo não quer te estuprar, gata. Se isso acontecer com você, é porque você simplesmente tirou o bilhete premiado da tragédia. Mas vale dizer que esse bilhete premiado é bem raro de se tirar, porém esse é um ponto do qual seu terapeuta é quem terá que te convencer.

Anônimo disse...

Hugo:
Homem sarado nao é tao atrativo quanto um homem de corpo normal seja ele gordinho ou magro. Serio, isso é a minha opiniao como mulher e a das minhas amigas.
E eu te entendo essa questao de quando nao podemos fazer exercicio fisico ninguem acredita que é por questoes de saude (saude é malhar na opiniao popular) e sim por preguica. Pois bem, eu tampouco posso malhar, os unicos exercicios que posso fazer é caminhar, yoga, tai chi chuan, esse tipo de coisa. As pessoas me chamam de preguicosa, falam que é desculpa esfarrapada que eu nao posso fazer exercicios por questoes de saude, Mas nao posso mesmo tenho uma valvulopatia que faz com que o meu coracao ja trabalhe o dobro de uma pessoa normal, perco o ar se me esforço muito e alem do mais exercicios piorarao o meue estado. Vc acha que as pessoas acreditam? Falam que é desculpa esfarrapada.

lola aronovich disse...

Thomas Toddy, a gente riu de vc, se divertiu te trollando, mas agora vc só está repetitivo e virulento. Ninguém aqui acredita que vc não seja mascu. Aliás, é raríssimo algum mascu vir aqui e se declarar mascu. Parece que vcs têm vergonha, o que é compreensível. Mas pô, nem com avatar vcs conseguem se declarar mascus?
Vc está muito próximo de ser defenestrado aqui do blog, TT. E aí onde mais vc, que sabe tanto de feminismo, vai ensinar a verdade? Num fórum mascu?

Thomas disse...

kkkkk Mirella, seus posts chegam a ser tão engraçados de desesperadores. Você simplesmente não consegue provar seu ponto e fica batendo na mesma tecla descontextualizada de sempre.

Você é falaciosa, aprenda a argumentar com honestidade. Eu não disse em momento nenhum que ficar em casa vendo desenho impede 100% estupros. Eu disse que lugar de gente menor de idade é em casa fazendo a lição de casa e vendo desenho, e que há uma chance consideravelmente menor de se envolver em riscos em casa, e que esses riscos aumentam se você vai sozinha a uma baladinha com um monte de cara bêbado.

Agora, eu disse que homem bêbado = estuprador? Não, eu não disse isso. O que acontece é que homem bêbado está um pouco mais propenso a cometer idiotices, principalmente se estiverem numa balada com seus amigos bêbados. Está sozinha? Melhor evitar esses lugares.

Se quiser, na próxima eu desenho a minha explicação e te mando por email, porque você ou se faz de desentendida, ou é muito desentendida mesmo.

Mais uma vez destruí. Quem vai ser a próxima? Acho que a Lola devia descer aqui pra salvar vocês, porque ultimamente eu tô afiado demais.

Porém, aprendi uma coisa. Vocês são incapazes de compreender subtextos e interpretar um argumento inteligente corretamente. Terei que explicar bem mastigadinho e nos mínimos detalhes todas as minhas ideias, pois caso contrário vocês não compreenderão.

Thomas disse...

Lola, então me explique o que exatamente eu disse que pode ser considerado "mascu". Não sou mascu, repudio eles aliás, maaaas... Se me acusar de mascu é tudo o que você consegue para tentar me descreditar, vá em frente, não vou tentar te impedir disso.

Eu opinei da maneira mais educada possível. Não ofendi ninguém, não chamei ninguém de nada, ao contrário do que vocês fizeram comigo. E mesmo assim sou ameaçado de ser banido ou sei lá, só porque minha opinião é contrária e apresentei belos argumentos para suportar minha posição.

Se isso não é conspiração e comportamento de culto, não sei o que é.

Mirella disse...

Thomas, para de passar vergonha.

A maioria dos abusos sexuais de menores de idade ocorre em casa, em âmbito familiar.
Olha, quer mandar um real e coisa e tal, ótimo.
Só que presta atenção nas besteiras.

Fontes: http://www.scielo.br/pdf/ptp/v21n3/a11v21n3.pdf

E um resuminho pra você:
"Em 90, dos 94 documentos analisados, havia registro de
características do agressor. Na maioria dos casos este era
do sexo masculino (98,8%) e tinha vínculos afetivos e de
confiança com a vítima. Em 57,4% dos casos, o agressor
era pai da vítima e em 37,2% dos casos, este era padrasto
ou pai adotivo desta."

"O uso de álcool e de outras drogas pelas vítimas foi outro
fator mapeado. Quanto ao uso de álcool foi constatado que
em 3,2% dos casos apresentavam este comportamento"

Leu tanto, tanto, tanto, tanto e tanto, né.
Seu argumento de: não beba e fique em casa, menor de idade, acabou de ser implodido com sucesso. Com provas, fontes, dados. Isto é argumentação.
Você não me deve nada pela aula, a primeira é cortesia.

Thomas disse...

A maioria dos estupros acontece em casa. Ótimo! Ótimo para o seu argumento, digo. Mas pela sua lógica, então a melhor maneira de se proteger contra estupros é andar em vielas desertas em periferias no meio da madrugada?

Mirella, o fato de a maioria dos estupros acontecerem em casa não exclui o também fato de que muitos estupros acontecem em baladas.

E o que o estudo não diz é que a grande maioria das pessoas não sofre violência sexual em casa pois a maioria das pessoas não mora com estupradores. Por generalização, seria relativamente seguro imaginar que a moça americana que foi estuprada na festa teria menos chances de ser violentada em casa, caso ela não more com estupradores.

Qualquer pessoa com o mínimo de bom senso deve concordar comigo que sim, essa moça deveria é ter ficado em casa. Pois ela é menor de idade e não deveria frequentar esse tipo de festa, muito menos deveria consumir álcool, pois ela não tem idade legal pra isso.

Mais uma vez, não culpo a moça muito menos tiro a culpa dos criminosos. Apenas digo que evitar situações de risco ajuda bastante a se prevenir contra a violência. Dito isso, óbvio que os estupradores devem ser punidos severamente, e óbvio que é um absurdo que exista gente que ainda defenda eles.

Você não entendeu meu post, tentei explicar mais uma vez, não vou explicar novamente caso você não tenha entendido de novo.

O que eu queria é que a Lola e vocês comentassem o que aconteceu nos EUA recentemente. Uma mulher estava numa conferência sobre tecnologia e, atrás dela, dois caras fizeram uma piada sobre ter um "big dongle". "Dongle" basicamente é uma gíria pra pendrive, usada por esses geeks. A mulher não compreendeu a piada, que aliás era entre dois amigos e não tinha nada a ver com ela, ficou ofendidinha, tirou uma foto sem o consentimento dos caras, postou no tuiter fazendo o maior mimimi e o resultado? UM DOS CARAS, QUE É CASADO E TEM 3 FILHOS, FOI DEMITIDO, ALÉM DE AMBOS TEREM SIDO EXPULSOS DO EVENTO.

Olha a que ponto chega a nossa tal sociedade patriarcal, que tanto tortura as mulheres e só explora elas. O cara ter sido demitido por uma piada que a moça entendeu errado e se sentiu ofendida é a prova definitiva dessa sociedade machista e opressora contra as mulheres, né?

Por que a Lola não comenta disso? Por que só pintar o feminismo como uma coisa santa? Por que não criticar atitudes absurdas como essa? Por que não tentar ensinar as menininhas feministas a terem mais bom senso crítico, saber analisar cada situação e não ser injusta com os outros? Não, jamais né.

Não sou contra o feminismo, pelo contrário. Apoio qualquer grupo de minorias que buscam seus direitos, desde que sejam direitos justificáveis e não interfiram no bem-estar do próximo. Mas ideologia nenhuma é à prova de erros e de críticas, principalmente o feminismo.

Fiquem aí com os links, caso duvidem de mim.

https://news.ycombinator.com/item?id=5391667

https://twitter.com/adriarichards/status/313417655879102464/photo/1

Ângela disse...

As mulheres que só falam de corpo têm o cérebro completamente flácido... Não se pode dar atenção a essas "amigas", fikadika... ;)

Anônimo disse...

Sempre tive vergonha do meu corpo,não por ser gorda,pelo contrário ,sempre fui magrela,sêca,tinha inveja de minhas amigas que tinhas curvas,corpão.Queria ter coxas grossas pra usar shorts,ter corpo curvilíneo.Nunca usei biquini,só uso calça comprida,tenho vergonha de minhas pernas finas.Hoje depois dos 30 melhorei um pouco,dizem que o metabolismo fica mais lento.Mas minha vergonha de mim mesma permanece.Feiura de cara,feiura de corpo.Feliz de quem se aceita como é.

Idealista Chata disse...

já que vão continuar falando com ele...vamos lá...

Thomas do Toddynho..vc acha que somos burras?

vc acha que não sabemos que mulheres cometem crimes?

que algumas pouquissimas mulheres exageram? (vc me da uma mulher exagerada que te do uma que sofreu violencia domestica por dia só em Brasilia..vc sabe contar? )

acha que não sabemos que devemos evitar certos lugares?acha que não evitamos?..infelizmente evitamos sim..mas festas..não são um desses lugares..festas com amigos menos ainda..então para de usar esse argumento nesse post ok?

TODAS aqui sabemos de tudo disso!
o que questionamos é que não precisamos de um homem dizendo o que NÓS devemos ou não fazer..
nosso objetivo eh poder acabar com essa cultura...e podermos andar pelas ruas sem preocupação..eh isso que uqeremos..por isso seu pensamento eh questionado...


e vc perdeu sim toda a importancia que damos aoque vc diz quandodisse que sabe mais dofeminismoque as mulheres que postam aqui..que comentam aqui.,.

de novo seu erro pode não ser o masculinismo exagerado..mas pelo que vi é a arrogancia...
e não se faça de vitima..pq ninguem aqui te ve como uma...


-Marcelly

MCarolina disse...

Mirella,
Ninguém que entra aqui para "meter a real" usa de raciocínio lógico ou fatos reais.

Mirella disse...

Thomas, acabou seu toddy, por isso essa insistência em derailing?

Sobre o assunto que vc trouxe, que não tem relação nenhuma com autoestima/sedentarismo/cultura de estupro (óbvio que não tem relação, você já precisou fugir de todos estes assuntos porque não tem como argumentar, depois que eu provei estatisticamente que o que você fala é irreal):
- Qual a relação disto com feminismo?
- Qual o seu ponto?
- Se você tem tanto a falar a respeito e acha tão importante, por que não escreve sobre?
- Por que querer pautar o blog dos outros? Crie o seu e divulgue ou pague alguém para escrever.

Mirella disse...

MCarolina, eu sei. Mas quando a pessoa começa a mentir sobre a realidade do estupro, sinto que isto pode prejudicar quem DE FATO quer aprender, e acaba esbarrando numa estupidez dessas.
99,9% das vezes em falo com um troll de um real, não estou falando com eles, estou apenas desmentindo para aquele leitos que não comenta. E tava com uma paciência extraordinária hj. Mas já enjoei, Queria ter encerrado o assunto antes, mas não me contive.
AGORA eu paro de falar com o Toddy. No meu último comentário só quis evidenciar o MILÉSIMO desvio de assunto do Toddynho, que fica atirando para todos os lados, igual Jesus #sqn

Julia disse...

Anon, vou baixar essa série nova sobre zumbis agora!

Mass, estava procurando sobre essa série na internet, acabei caindo aqui.


Governador recomenda que mulheres paraibanas façam cara de braba para evitar assaltos

http://veja.abril.com.br/noticia/brasil/governo-da-paraiba-recomenda-que-mulheres-facam-%25E2%2580%259Ccara-de-brava%25E2%2580%259D-para-evitar-assaltos

É mole?

Viu Thomas Toddy, você aí achando que é o mais sem noção das redondezas e de repente eu, PÁAAA, jogo um governador na sua cara. Lide com isso.

Skadi disse...

Acho legal as pessoas se aceitarem, mas vejo muita crítica estúpida aos exercícios ou quem opta por manter um corpo em forma.

Ninguém precisa fazer 40 minutos de academia (mais deslocamento *rolleyes*) pra ficar em forma. Esses dias eu li o artigo de uma esportista que estava treinando para um triathlon, ou seja, uma prova de resistência. E, resumindo a ópera, ela chegou à conclusão que 20 minutos de exercício por dia, misturando aeróbicos e musculação, é MUITO MUITO mais eficiente para a força e forma física do que, tipo, correr três horas a fio (ou seja, um exercício aeróbico de longa duração - que é o que todo mundo costuma fazer). Vinte minutinhos. Você pode fazer em casa.

Sigam a própria dica e estudem. Com um pouco de informação é fácil saber que tipo de exercício é eficiente, que tipo de alimentação levar (não precisa comer que nem um passarinho, é só diminuir carboidrato e aumentar proteína). Não se prendam a academias e tentem largar as desculpas.

Óbvio que eu estou sugerindo isso para quem QUER emagrecer, não para quem está satisfeito com a forma física que tem

Léia disse...

"Eu fico indignada ao ver praticamente TODOS os comerciais terem mulheres magras e padronizadas e os homens são todos normais. Gordos, magros, peludos, sem pelos, narigudos, etc. RAIVA. Nos filmes então nem se fala.
"


Mentira que os Galã, são todos bonitões, principalmente de filmes :D

Tihu disse...

"Maniquins sempre do mesmo tamanho em lojas de roupas, sendo que a grande maioria das mulheres não tem aquele formato. Por que?"

A maioria das camisas pra homem, se encaixam em caras fortes --"

Léia disse...

"Thomas do Toddynho

(a...Thomas Toddy fica legal como a Lola disse..então..acho melhor usar assim..=D)

use seus 40 minutos pra estudar mais,se informar mais e não falar tanta merda...!!!

ow pra cuidar da sua vida e parar de cagar regras..



os 40 "minutinhos" são meus..

sou gordinha..e uso meus 40 minutinhos pra transar...ou mais que 40 "minutinhos" (y)

faço com ele o que quiser...

nao gosta de gordas?

otimo...nós não gostamos de babacas..quem disse que nós queremos pegar VC???"


Marcelly, me desculpe, mas seu comentário é ridículo se não gosta de gordinha o problema é dele e se ele gosta de esporte o problema é dele também, se ele indicou foi porque para ele é benéfico... se você gasta seus 40 mins com outras atividades o problema é SEU... não precisa ofender ele...

Se for assim todo atleta é idiota porque está no padrão por causa da sua atividade e gasta horas nisso... deixem de paranoia se n gostar de treinar... não treinem... mas respeitem quem treina...

Tihu disse...

"assino embaixo a observação da Marcelly...

padrão de beleza está ligado à elite da época..."

É mesmo? me diga o que a Elite não determina? --"

Tihu disse...

"Aparência física é só algo que os outros querem te impor. Conheço caras que gostam de mulheres gordinhas, outras gostam de mulheres magras, outros de mulheres baixas, outros de altas, outros de peito grande, outros de peitos pequenos. Parece que as mulheres se importam mais com essa ditadura da beleza do que os homens"

Eu gosto de baixinhas e gosto daquela gordurinha lateral \o

Cora disse...


Mirella, eu gostaria de ter a sua verve, hehe. muito bons seus comentários. espirituosos e cheios de vitalidade.

.
.

creio que a discussão tá finalizada, mas gostaria de dar o meu pitaco e solicitar do thomas alguns esclarecimentos.

o thomas reclama do pessoal não compreender o que ele tá dizendo, mas, por sua vez, não faz o mínimo esforço pra compreender o que as pessoas estão dizendo pra ele há vários comentários.

a Mirella (não só ela, mas os dois estavam conversando mais diretamente) foi clara e direta em diversos comentários, e mesmo assim, thomas não entendeu.

então serei ainda mais direta, pra ver se desta vez ele entende.

eu gostaria muito de discutir estupro abordando a questão sob o ponto de vista do estuprador. por que aqueles colegas que A CONHECIAM fizeram o que fizeram com ela? é isso que eu quero ver sendo discutido pelos homens. o que se passa na cabeça de um homem que faz o que os caras fizeram lá?

como os homens pensam? como funciona a mente masculina? por que homens são violentos com mulheres? é isso que eu quero entender. é isso que gostaria de ver alguns dos homens que comentam aqui tão apaixonadamente, debatendo. o que se passa na cabeça desses garotos? o que pode ser feito para que isso se modifique?

a garota era menor de idade e bebeu e foi à festa e tals.

os estupradores eram menores de idade e beberam e foram à festa e tals.

por que mesmo que a gente está criticando o comportamento da garota e dizendo que se ela tivesse ficado em casa nada teria acontecido?

se os caras tivessem ficado em casa, eles não teriam estuprado ninguém. acho que seria mais prudente recomendar que ELES ficassem em casa, não? afinal, se não fosse ela, seria outra. ao passo que, se ELES não saíssem, aí sim, ninguém naquela festa teria sido estuprada.

é isso que eu gostaria de ver debatido pelo thomas. seria possível?

Marcelo T. disse...

"Vc esta juntando na mesma categoria aparência com saúde e elas nem sempre andam juntas. É claro que a gente quer que todo mundo seja saudável. É claro que a Lola tb quer. Mas querer ser magro e fazer de tudo para chegar lá não quer dizer que vc estará saudável quando entrar numa calça 34. Aliás, muitas meninas desenvolvem anorexia e bulimia mesmo sem perder peso.

Ser saudável vai muito além do peso na sua balança."


Isso é verdade, até porque em sobrepeso(diferente de obesidade) dá para ser saudável tranquilamente...

Tihu disse...

"ninguem aqui em nenhum momento disse que obesidade morbida eh aconselhavel..
ninguem disse que ser gordo a ponto de não sair de casa por conta do peso eh bom..
ate pq isso limitaria um pouco a liberdade motora das pessoas..o que questionamos é por que TEMOS que magros para sermos:amados,contratados por uma empresa, elogiados, respeitados, bem vistos na sociedade, representados em revistas de moda, colocados tbm como mocinhos em novelas e filmes...
pq os gordinhos..(e o motivo de ser gordo não interessa) tem que ser refem de um padrão..vc não se sente atraido por gordos.isso seria normal SE ser magro não fosse um padrão IMPOSTO pela sociedade..."

Então gordinho tem que ser o Padrão?

Léia disse...

"então nem começa com o mimimi..o Feminismo não eh respeitado por caras como vc que falam sem pensar..que nao conhecem o movimento..e oque ele busca..cagam regras nas nossas vidas..e pensam que sabem de tudo...

fique feliz por estarmos te zuando..pq se um ara diz isso na minha frente...ele ouviria coisa muito pior..."


Ia ouvir o que? Agressividade não condiz com nada!

Amandinha disse...

"E parece que vocês não estão me entendendo. Se você quer ser sedentário, seja. Mas não reclame que não te achem atraente e que você tem que passar por inúmeras dificuldades pra se aceitar e mimimi. É só gordura, e gordura se queima, e quando você queima essa gordura, você se sente melhor. "



Concordo, você só falou sua opinião e não obrigou ninguém a seguir.. perfeito!

Marcelo T. disse...

"Falam muito do padrão de beleza para mulheres, mas quando é para homens, a história muda. Vejo muitas mulheres em redes sociais que ficam com esse mimimi de padrão de beleza, opressão, tenho que ser magra, etc, mas ficam postando fotos de homens musculosos. Quando postam fotos sensuais de mulheses, não gostam acham que é putaria, baixaria, etc. Não é a mesma coisa?"


Canso de ver isso... pior as que postam os caras com dia da semana...

Anônimo disse...

perder 80 kg não resolve todos os problemas ,mas alivia os de joelho né...

Léia disse...

"Sempre fui muito magro.. magrelo. Há alguns anos comecei a me exercitar, praticar musculação, e acaba virando meio que um estilo de vida, vc começa a cuidar mais da alimentação, não come qualquer coisa, etc. Cada um com sua opinião, mas penso que o esforço compensa, sim. Hoje com 30 anos tenho um corpo bonito, saudável, e estou bem satisfeito. Como me cuido bastante, também acho natural me interessar por mulheres que também têm o mesmo pensamento, e se cuidam, praticam exercícios, cuidam da alimentação, etc. Acho normal, são escolhas de cada um. É um pouco chato também o preconceito contra quem é 'marombeiro", como se fosse um chato, fresco, ou coisas do gênero. Bom, é só um comentário sobre o post."


Perfeito.. marombeiro sempre é citado como fútil e bla bla bla... se você se cuida e se identifica com quem se cuida é problema SEU... se você gosta de uma mulher que faça uma corrida com você na Orla é bom para você... assim como tem gente que não gosta... agora ficar criticando quem gosta é errado sim!

Marcelo T. disse...

"Lembre-se de que você é um homem e nunca sentirá na sua pele o que nós sentimos (a não ser que passe a tomar hormônios femininos)."

E passe então a tomar hormônios masculinos..

Anônimo disse...

"Por último, e com a maior das satisfações: http://beleza.terra.com.br/gordinhos-vivem-mais-diz-pesquisa-japonesa,774830f5e0e27310VgnCLD100000bbcceb0aRCRD.html"

Na verdade é sobrepeso o termo correto!

Cora disse...


e aqui, só uma demonstração de como ele tá levando tudo isso muito a sério:

primeiro ele diz isso aqui:

“Vocês são incapazes de compreender subtextos e interpretar um argumento inteligente corretamente.”

bom, o que as pessoas fizeram aqui foi justamente compreender todos os subtextos presentes nos comentários dele. só que quando esses subtextos foram trazidos à luz, o rapaz achou ruim e aí começou o esperneio.

“Terei que explicar bem mastigadinho e nos mínimos detalhes todas as minhas ideias, pois caso contrário vocês não compreenderão.”

então ele começou a mastigar e acabou cuspindo isso aqui:

“Mas pela sua lógica, então a melhor maneira de se proteger contra estupros é andar em vielas desertas em periferias no meio da madrugada?”

hã?

a Mirella disse isso quando mostrou que a maior parte dos estupradores é conhecido da vítima e tem alguma ligação afetiva com ela?

quem é que não entende textos aqui? as mulheres ou thomas?

e aí ele continua:

“Mirella, o fato de a maioria dos estupros acontecerem em casa não exclui o também fato de que muitos estupros acontecem em baladas.”

óbvio que não. Mirella jamais disse isso. Mirella apenas mostrou que os estupradores não se contêm apenas por conhecerem a vítima. ser amigo ou colega ou parente ou namorado da vítima não cria empatia suficiente para que a violência não ocorra (e eu quero entender por que não). ao contrário. parece mesmo que conhecer a vítima facilita a ação, já que esta baixa a guarda, acreditando estar segura entre amigos, conhecidos, colegas de escola, faculdade ou trabalho.

“Por generalização, seria relativamente seguro imaginar que a moça americana que foi estuprada na festa teria menos chances de ser violentada em casa, caso ela não more com estupradores.”

obviamente! da mesma forma, por generalização, seria relativamente seguro imaginar que a moça americana que foi estuprada na festa teria menos chances de ser violentada na festa, caso os estupradores não tivessem ido à festa.

e aí eu digo: qualquer pessoa com o mínimo de bom senso deve concordar comigo que sim, esses estupradores deveriam é ter ficado em casa. pois eles são menores de idade e não deveriam frequentar esse tipo de festa, muito menos deveriam consumir álcool, pois eles não devem violentar colegas de escola. sem contar que também não têm idade legal pra beberem, né?

e talvez a moça da conferência tenha exagerado porque ela poderia ter acabado de ler sobre a garota estuprada pelos colegas de escola em uma cidade minúscula e achou que um comentário de desconhecidos fosse uma ameaça a ela. já pensou? se colegas menores de idade fazem o que fizeram com aquela garota, imagina o que dois desconhecidos poderiam fazer com ela, né?

mas as mulheres são loucas exageradas. daonde que ela tirou a ideia de que os caras poderiam ser uma ameaça? DAONDE, SANTO DEUS?? que mulher mais louca!! será que ela não sabe que pode confiar nos homens? que não precisa desconfiar deles? que pode baixar a guarda, já que está entre homens numa conferência sobre tecnologia? eles são quase colegas!!

será que tem a ver com o meio mega machista dos geeks? será que tem a ver com as piadas misóginas que circulam nos espaços de tecnologia? será que tem a ver com a hostilidade com que mulheres são tratadas em fóruns de jogos e de linux?

será?

não. acho que não. acho que é só mais uma louca insensível sem senso crítico.

claro que buscar direitos é legítimo. desde que não interfiram no bem-estar do próximo. se esse próximo for homem, evidentemente. porque, sendo mulher, qual o problema, né?

mas aí, me pergunto: por que não tentar ensinar aos menininhos machistas a terem mais bom senso crítico, talvez até um pouco de empatia, saber analisar cada situação e não ser injusto, ou violento, ou grosseiro com os outros? não, jamais né. homens não precisam mudar atitude nenhuma. as mulheres, sim. feministas, então!, nem se fala. têm que mudar tudo! afinal são um bando de louca sem bom senso crítico.

Léia disse...

"(os culpados são as empresas e as autoridades, as quais nós deveríamos cobrar para que nos passe informação nutricional correta e para que regulamente direito o setor alimentício). "


Já existem!

Léia disse...

"Corro todos os dias 10km na praia (1:30, o que é um tempo bem razoável pra corrida em areia). Não consigo fazer as 30 repetições na barra ou as 200 flexões. Admito que nunca tentei encher uma laje. Como de maneira saudável. Meus exames são todos excelentes (pra surpresa de muitos médicos). Nunca tive um colesterol em níveis tão bons quanto os atuais."


Está de parabéns, mas não vamos esquecer das pre-disposições genéticas por isso o mais aconselhável ainda é sim.. se exercitar no mínimo 3x na semana com alimentação equilibrada!

NM disse...

Aconteceu uma coisa estranha comigo hoje, que lembrou desse post.

Estava eu comendo um sanduíche natural, uma colega passou por mim, perguntou umas coisas e tal. Foi embora. Terminei de comer o sanduíche e fui comer um croissant de chocolate (era meu almoço tardio), quando a colega volta e me tasca, sem aviso prévio: "porra, , você deve ter três cus pra cagar tudo isso que você come!".

Fiquei meio de queixo caído. A garota não tem exatamente a intimidade de uma amiga pra fazer uma "brincadeira"(além do fato do tom dela não ser de brincadeira, mas algo próximo de indignação)...

NM

Amandinha disse...

"Sempre tive vergonha do meu corpo,não por ser gorda,pelo contrário ,sempre fui magrela,sêca,tinha inveja de minhas amigas que tinhas curvas,corpão.Queria ter coxas grossas pra usar shorts,ter corpo curvilíneo.Nunca usei biquini,só uso calça comprida,tenho vergonha de minhas pernas finas.Hoje depois dos 30 melhorei um pouco,dizem que o metabolismo fica mais lento.Mas minha vergonha de mim mesma permanece.Feiura de cara,feiura de corpo.Feliz de quem se aceita como é."


Você é linda como é... mas se você quiser ganhar peso isso não tem nada demais... aumente suas calorias diárias...

Beijos lindA!

Anônimo disse...

Todos os dias o meu relógio biológico me acorda as 8h00. Calmamente tomo o meu gostosíssimo café da manha que consiste em paozinhos ou brioches com queijo branco, as vezes café com leite ou cha. As vezes um belo e delicioso pedaço de bolo complementa o meu delicioso café da manha. As vezes uma tortinha de maçã com muita canela.

Trabalho calmamente no meu ritmo em casa e como lanchinho da manha como uma fruta ou um pedaço de delicioso bolo açucarado,

Meio dia: qualquer coisa que seja gostosa e eu goste, como até me sentir saciada. Para terminar um pedaço de chocolate delicioso negro,

Lanchinho da tarde, janta, sempre comendo o que eu acho realmente gostoso e tenha vontade, sem economias.
exercicicos físicos? Whatever uma caminhadinha aqui pelo shopping, uma espreguiçada acolá, qualquer coisa menos suar. Suar só se for de prazer.

E assim vou vivendo a vida sem engordar nem emagrecer porque o segredo amigos é NAO SE ESTRESSAR. Quanto mais leio esse monte de chatos falando de dieta e exercícios, mais tenho vontade de esfregar na cara deles que QUANTO MAIS ESFORÇO mais estressado vc fica, quanto mais estressado menos contente com o seu corpo.

O tempo passa tão rápido em um abrir e piscar de olhos 30 anos passam na mesma velocidade que uma mijada. Então o que vc prefere? Ficar aí se lamentando de ter um corpo como o da maioria das pessoas, malhando, correndo, se proibindo de comer o que mais gosta pra DE QQ MANEIRA ficar flácido e acabado no final?

Anônimo disse...

O que eu acho mais insuportável nesse tipo de post é que sempre entra um pessoal se gabando das abdominais que fazem corrida, comida saudável, que eram gordos e consagram ficar magros mas que aceitam todo mundo como é, so que implico de esforço ajuda, etc.
Parece que querem dar uma de politicamente correto "aceito todo mundo como é, eu mesmo já fui gordo etc" mas PRECISAM explicar a sua rotina de exercícios e comida,

Mirella disse...

Borbulhas de amor para você, Cora <3

Tá vendo como você acrescenta ao debate?
Acho que a questão de Steubenville deve se resumir, basicamente, aos questionamentos que você levantou. Resumiu tudo perfeitamente. É perturbador que a atitude dos estupradores de beber e estuprar não seja questionada. É absurdo, é ridículo, é opressor que um mesmo comportamento seja criticado na garota, enquanto nos estupradores isto é deixado de lado.
Como disse a Lola, repete olhando na minha cara que cultura de estupro não existe, quando você diz que a garota deveria ficar em casa e não beber, e não fala nada de quem sai de casa, bebe e estupra e humilha essa mesma moça.

Idealista Chata disse...

anon das 13:53 gostei do que disse...pra bque se estressar neh?


don't worry..be happy


gente...estamos só dando argumentos pro Thomas falar mal do movimento feminista..

ele nuuuunca vai entender sobre ditadura da beleza..
sobre o fato de que aparência não conta...de que isso eh tido como futilidade..
de que a saúde de cada um diz repeito e esse um e não a todos. E que as pessoas tem orgulho do que ela quiser desde que esse orgulho não seja ruim pros outros. Ou perpetue um preconceito. Uma discriminação. E tbm não vai entender que o que queremos é liberdade de andar e beber..e sair..e dançar..e viver em qualquer lugar sobrias ou não sem termos nosso corpo violado...
ela simplesmente não entende isso..

e não entendendo isso vai ficar se vitimando pela nossa postura de achar absurdos os comentários dele...de fazer piada..essas coisas estão muito além da compreensão dele..
e sua arrogância não o deixe ver um palmo a frente do nariz e o força a dizer coisas como "conheço mais o feminismo que vocês"..ele se recente com as piadas..mas não refutou nenhum dos meus argumentos..

Então ignorar ele e voltar pro tema do post talvez seja melhor...

Anônimo disse...

Esse post foi para mim... Toda vez que vejo uma reportagem sobre beleza "plus-size" fico ainda mais chateada, pois há um padrão: bunda-peito-perna mas com cintura bem definida. Sempre fui magra com barriga

Rafaela, sinto o mesmo que você.
Pq o "plus size" (só um tipo bem específico: cintura finíssima e sem/com pouca barriga) é a nova imposição.

Sou magra por problema de saúde (restrições alimentares). Acontece que há uns 10-15 anos, eu pesava 10 kg a mais.
Fiz uma breve linha do tempo no meu FB profissional e.... kr*****!!! Era só gente (h) perguntando se eu tinha emagrecido (dââ), eu estava TÃO BEM daquele " jeito", o que aconteceu pra eu emagrecer tanto.... Assim, uma inconformidade sem noção com mudanças no MEU corpo. Parece uma fixação coletiva.
Thata

Anônimo disse...

Infelizmente aparência física so nao importa quando a pessoa te conhece bem mas se vc esta a procura de alguém conta sim. Agora me inscrevi numa agencia de matrimonio e sei que a maioria dos homens nao vão tanto pela compatibilidade mas sim se gostarem da minhas fotos ou nao, me sinto como num catalogo de compra e venda. So que num bar é a mesma coisa. A nao ser que sejam pessoas do seu circulo desde faz muitos anos sempre vão ver nossa aparência,

Nivaldo Brás disse...

Aparência importa sim. A única coisa que ganha da aparência é o dinheiro que faz a mágica de "transformar" as pessoas. Enquanto houver dinheiro haverá "beleza". Felizmente os homens tem o charme natural que as vezes não precisa de dinheiro.

Nadia disse...

Gosei muito do que a Caroline escreveu. Acho importantíssimo que as pessoas deixem de lado a paranoia do corpo perfeito, que parem de se guiar pelas novelas e revistas "femininas" e tenham uma relação legal com seus corpos. Se libertar das pressões da sociedade e da opinião alheia exige muita perseverança e eu realmente admiro quem liga o foda -se para essa gente que tem como objetivo de vida apontar defeitos e problemas na vida dos outros. Acho muito bom que o blog da Lola esteja ajudando muitas meninas a se relacionar melhor com seus corpos, o que ajuda a lidar melhor com essas pressões, e com tantas outras ao longo da vida... o bem que faz construir desde cedo ou mesmo tardiamente uma autoestima que nos de uma blindagem pra encarar a sociedade preconceituosa que vivemos!
Porem, acho que em alguns discursos existe sim uma certa glamourizacao da obesidade. Há muitas exceções, sim, mas no geral estar acima do peso ( eu nao estou falando daqueles quilinhos extras que s atrizes-modelos-bailarinas costumam se referir) não eh legal pra saúde. Muitas doenças tem relação direta com a obesidade, e quando se eh jovem e os exames mostram que tá tudo ok, ótimo, mas conforme o tempo vai passandra tendência eh os problemas começarem a aparecer. Problemas as vezes novos, mas que afetar a qualidade de vida. Dores nas articulações, por exemplo. Ate pra subir num ônibus eh dificil. A maldita gordura abdominal que pode causarproblemas cardíacos. Diabetes então, eh terrível. Todos que estão acima do peso terão essas doenças? Não, assim como nem todo varapau eh saudável. Mas creio que hábitos saudáveis podem contribuir para uma vida com qualidade. E eh bem diferente você se alimentar bem e fazer exercícios visando o corpo perfeito ou porque adora um estilo de vida mais saudável. Até porque pra mim corpo perfeito eh aquele que me leva aonde eu quero ir. No mais, uma vida sem novelas e sem revistas de moda tambem contribuem para saúde di corpo e da mente.

Nadia disse...

Peço desculpas pelos erros, estou sem computador e escrever no smartphone eh horrível...

Feminista Indelicada disse...

Efeito sanfona é o meu sobrenome.

Aos 13 anos mais ou menos, comecei a "ganhar corpo" e saí do manequim infantil para o manequim adulto. Passei a vestir 36 e a ter 1,60.

Foi nesta época que começaram a me chamar de gorda. E não era um ou outro! Amigos, familiares e principalmente a minha mãe.

Daí eu fazia abdominais, corria na praia, fazia ginástica localizada, etc etc etc...

Me exercitava pra caralho para entrar no padrão em que as pessoas parariam de me chamar de gorda. Depois cresci mais um pouco, passando a medir 1,65 e passei então a vestir 38/40, dependendo da loja. Continuava passando fome, me exercitando e sendo paranóica...

Fazia dietas bem malucas, aliás...Cheguei a adotar a dieta "islâmica"...rsrsrs
Sim, eu só comia após o pôr do sol...

Claro que com o tempo, passei a ter mais confiança em mim mesma, mas nunca deixou de haver quem me chamasse de gorda (principalmente mamãe, para quem não importa como, sempre serei gorda). Já vesti do manequim 36 ao manequim 46 e fui considerada gorda em cada um destes manequins.

Depois, quando ouvem falar de uma anoréxica, as pessoas ainda tem a pachorra de dizer que elas são malucas quando na verdade elas estão de estão de acordo com o que toda a sociedade fala sobre elas. Aliás, só houve uma época da minha vida quando pararam de me chamar de gorda: quando fiquei com o peso abaixo do normal, tendo perdido todas as minhas roupas.

E em cada época destas, eu procurei me levantar, ter autoconfiança, me sentir bonita comigo mesma e a cada vez que eu conquistava isto, sempre tinha alguém para querer me colocar para baixo. Acho que só me libertei disto e mesmo assim, muito mais ou menos, após os 25 anos.

Mas aposto que se eu tivesse me tornado realmente anoréxica, dessas que precisam ser internadas, as mesmas pessoas que me chamaram de gorda teriam dito o quanto era absurdo eu me recusar a comer. Tem como ganhar este jogo?

E daí eu vejo aqui neste espaço pessoas criticando a gest poster por ter conseguido se sentir mais autoconfiante por causa do namorado. Mas que bom que existe ao menos uma pessoa sã na vida dela para dizer o quanto ela é bonita e atraente e o quanto ela é amada. Que bom que ela conseguiu ver a própria beleza, ainda que através de outros olhos. Sério mesmo que dá para culpá-la por não se sentir bonita, considerando os padrões inatingíveis da sociedade?


Obs: quando eu estava abaixo do peso normal, não me chamavam de gorda, mas sim, perguntavam se eu estava doente.

Anônimo disse...

"Anônimo disse...
O problema é que essas mesmas garotas que choram e reclamam por não estarem nos padrões são as mesmas que rejeitam os caras que não estão nos padrões..."

É?? Que engraçado, os homens fora dos padrões fazem a mesma coisa...

Tive um ex obeso (mais de 100 quilos) e vivia insinuando que me acharia mais bonita se eu emagrecesse...

Tive ainda um outro ex que insinuou que para emagrecer não era para eu comer mais nada de gostoso... ou seja, insinuando que eu devia ser praticamente anoréxica mesmo...

Não faço loucura pra emagrecer. Estou emagrecendo lentamente, principalmente por causa de meus seios que são grandes e prejudicam a minha coluna, mas não tomo remédio, não vou pra faca (operação) e quando tem uma festa não deixo de comer uma ou outra coisa gostosa.

Faço exercício e como moderadamente, já emagreci 10 quilos em 4 meses.

E NUNCA que vou emagrecer mais rápido, ou mais do que devo, pra agradar homem.

Anônimo disse...

Estranho isso de "não vou por silicone porque meu namorado me curte assim". Nada feminista, embora eu ache uma boa decisão de qualquer modo. Quando à cavala que disse aquela frase... não a acho totalmente errada. Existem homens "bacanas" que guardam um pedacinho de machismo, se sentindo mais seguros por você não ser o "tipão" que pode ser "fisgado" por outros homens.